A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Rádio em Portugal e o Futuro Lisboa – 7 de Outubro de 2010 Rádio XXI «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (João Paulo Meneses)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Rádio em Portugal e o Futuro Lisboa – 7 de Outubro de 2010 Rádio XXI «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (João Paulo Meneses)"— Transcrição da apresentação:

1 A Rádio em Portugal e o Futuro Lisboa – 7 de Outubro de 2010 Rádio XXI «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (João Paulo Meneses)

2 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10) As audiências da rádio portuguesa entre os mais jovens (diversos problemas) Sem pesquisa até 15 anos; Difícil acesso ao histórico; Abundância de dados isolados; Tradicional optimismo; Desinteresse dos investigadores;

3 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10) A pergunta-base: se os jovens estão cada vez mais na Internet (muitas vezes em «multitasking»), se passam o dia ligados ao telemóvel, se há mais canais de televisão no cabo com programação específica, se há as redes sociais, os blogues, o MSN, etc., etc., como poderão continuar a ouvir (a mesma quantidade de) rádio?

4 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10) Amostra: Bareme-Rádio de 2000 a 2009; Percentagens verticais; Faixas etárias 15-17, e 25-34;

5 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10)

6 15-17 anos: Menos 15,9%

7 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10)

8 18-24 anos: Menos 7,9%

9 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10)

10 25-34 anos: Mais 9%

11 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10)

12 Porque perde a rádio os ouvintes mais novos Novos suportes (iPod ou telemóvel) não incluem rádio; Novos suportes são mais atractivos e convergentes; Internet permite personalização (sobretudo musical) e «on demand»; Porque tem publicidade; Não tem programações adaptadas aos seus interesses; Programações são repetitivas («playlists» reduzidas);

13 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10) NOTAS FINAIS: É cedo para perceber reais consequências; Programar para os conquistar já ou conquistá-los apenas quando crescerem? Era inevitável (os mais jovens não têm poder de compra, logo não são atractivos)? Relação forte entre jovens e rádio musical está a erodir;

14 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10) «Listen to children» (Tapscott, 1997: 304); «Estes novos consumidores vão querer e poder ser contactados a qualquer hora do dia e em qualquer local, contribuindo, assim, tanto para a adopção como para o desenvolvimento da Internet Móvel. A Geração Net vai ser, verdadeiramente, a primeira geração interactiva e permanentemente conectada» (Tapscott apud Chaves et al., 2007: 28);

15 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10) Uma geração perdida para a rádio?

16 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10) ( em 2009 houve mais pessoas a ouvir rádio do que 10 anos antes; da mesma forma, na faixa anos o consumo cresceu 13% na última década; o mesmo aconteceu com o tempo médio diário de escuta, que era de 03:12:00 em 2000 e passou a ser 03:20:00, em 2009 e 1º trimestre de 2010). Fonte: Marktest

17 «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (7/10/10) Fim (... obrigado)


Carregar ppt "A Rádio em Portugal e o Futuro Lisboa – 7 de Outubro de 2010 Rádio XXI «Os jovens e a rádio (em Portugal) - Uma geração perdida?» (João Paulo Meneses)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google