A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Visite: www.fisepe.pe.gov.br/ctp Transplante de Órgãos e Tecidos Sistema Nacional de Transplantes Secretaria de Saúde de Pernambuco Central de Transplantes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Visite: www.fisepe.pe.gov.br/ctp Transplante de Órgãos e Tecidos Sistema Nacional de Transplantes Secretaria de Saúde de Pernambuco Central de Transplantes."— Transcrição da apresentação:

1 Visite: Transplante de Órgãos e Tecidos Sistema Nacional de Transplantes Secretaria de Saúde de Pernambuco Central de Transplantes de Pernambuco Sistema Nacional de Transplantes Secretaria de Saúde de Pernambuco Central de Transplantes de Pernambuco Iº ENCONTRO DE BIOÉTICA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE / UFPE & SOCIEDADE BRASILEIRA DE BIOÉTICA / PE

2 Visite: Introdução  Desejo da humanidade: saudável  Transplante: século XVIII  John Hunter: enxerto ovário e testículo  HLA: Human Leukocyte Antigen  C. Barnard: 1967 Zerbini: 1968  Transplante clínico: > sucesso  Avanço tecnológico / consentimento  Persistem questões éticas Introdução  Desejo da humanidade: saudável  Transplante: século XVIII  John Hunter: enxerto ovário e testículo  HLA: Human Leukocyte Antigen  C. Barnard: 1967 Zerbini: 1968  Transplante clínico: > sucesso  Avanço tecnológico / consentimento  Persistem questões éticas

3 Visite: Obtenção de Órgãos e Tecidos Origem  Xenotransplante: animais  Doador vivo: 1933 – alogênico  Doador cadáver  Anencéfalo: 2004  Doador “transgênico” Obtenção de Órgãos e Tecidos Origem  Xenotransplante: animais  Doador vivo: 1933 – alogênico  Doador cadáver  Anencéfalo: 2004  Doador “transgênico”

4 Visite: Xenotransplante Barreira ética  Benefício de humanos / morte de animais  Parte do corpo animal  Troca material genético  Reação imune Barreira ética  Benefício de humanos / morte de animais  Parte do corpo animal  Troca material genético  Reação imune

5 Visite: Xenotransplante Espécie a ser utilizada: Engenharia genética Porco 33 (P33) Transgênico Introdução de 1 gene Risco de humanização genética Semelhança anatômica e fisiológica Fácil criação e reprodução Xenotransplante Espécie a ser utilizada: Engenharia genética Porco 33 (P33) Transgênico Introdução de 1 gene Risco de humanização genética Semelhança anatômica e fisiológica Fácil criação e reprodução

6 Visite: Doador Vivo Doador Vivo  Entre parentes até 4° grau  Proíbe comercialização de órgãos  Entre não-aparentados: autorização judicial  Autonomia e liberdade do doador: única opção Doador Vivo Doador Vivo  Entre parentes até 4° grau  Proíbe comercialização de órgãos  Entre não-aparentados: autorização judicial  Autonomia e liberdade do doador: única opção

7 Visite: Anencefalia e Doação de Órgãos  Pais podem doar órgãos de filho anencéfalo  Há atividade do tronco encefálico  Res. CFM – critérios de morte encefálica  CFM 1.752/04: Autorização ética / Pais / 15d Natimorto cerebral Critérios ME inaplicáveis Doação após nascimento

8 Visite: Doação de Órgãos de Cadáver  Voluntária – 1968 / 1996  Consentimento presumido / 2001  Consentimento permitido - atual Forma de doação

9 Visite:  Solução para a grande demanda  Morte = parada cardiorespiratória (1960)  Morte Encefálica = coração batendo  Resolução do CFM  Órgãos encaminhados pra Lista Única Doação de Órgãos de Cadáver

10 Visite: 1 ° Caso Clínico  SJS, 34a, masc.  HDA: TCE por PAF há 2d.  2 ° DIH: Diagnóstico de ME.  Abordagem familiar: doação de órgãos, se um rim fosse pra irmã, pois era o desejo do doador

11 Visite: Diagnóstico seguro Morte Encefálica Diagnóstico seguro  1ª avaliação clínica neurológica  2ª avaliação clínica neurológica  Registro gráfico: EEG isoelétrico Resolução CFM nº / 1997

12 Visite: 2 ° Caso Clínico  AJS, 8 anos, masculino. HDA: TCE e atropelamento há 4d.  2 ° DIH: 1 ª avaliação clínica de ME.  Na 2ª avaliação clínica: movimentos na musculatura da parede torácica (respiração espontânea??).  3 ° DIH: EEG= isoelétrico. 2 ª avaliação: inconclusiva.  4 ° DIH: outro EEG confirmou ME.  2ª avaliação clínica neurológica: ME  Abordagem familiar: doação de órgãos.  Equipe da UTI questionou o diagnóstico de ME.  Após a doação: IML ? Atestado óbito ? Hora óbito?

13 Visite: (ME) Declaração de Óbito Hora do óbito = Hora do Diagnóstico de ME Morte Encefálica (ME) Declaração de Óbito Hora do óbito = Hora do Diagnóstico de ME Parecer CFM

14 Visite: Possibilidades:  Doação de Órgãos e Tecidos  Suspensão dos meios artificiais de manutenção cardiorespiratória Morte Encefálica Possibilidades:  Doação de Órgãos e Tecidos  Suspensão dos meios artificiais de manutenção cardiorespiratória Parecer CFM

15 Visite: Lei dos Transplantes  Diagnóstico ME: critérios clínicos Internacionais  Notificação compulsória  Diagnóstico ME: -2 médicos (não transplantadores) -Critérios - CFM (Res. nº 1.480/97), crianças > 07 dias de nascida  Diagnóstico ME: critérios clínicos Internacionais  Notificação compulsória  Diagnóstico ME: -2 médicos (não transplantadores) -Critérios - CFM (Res. nº 1.480/97), crianças > 07 dias de nascida

16 Visite: Código de Ética Médica Capítulo VI: Doação e Transplante de Órgãos e tecidos É vedado ao médico:  Art. 72: Participar diagnóstico ME ou suspensão meios... / equipe transplante  Art. 73: Deixar de explicar ao doador ou responsável... Riscos dos exames..  Art. 74: Retirar órgão.. / de incapaz...  Art. 75: Participar... / de comercialização.. Capítulo VI: Doação e Transplante de Órgãos e tecidos É vedado ao médico:  Art. 72: Participar diagnóstico ME ou suspensão meios... / equipe transplante  Art. 73: Deixar de explicar ao doador ou responsável... Riscos dos exames..  Art. 74: Retirar órgão.. / de incapaz...  Art. 75: Participar... / de comercialização..

17 Visite: Até quando manter o suporte cardiorespiratório em paciente com Morte Encefálica na UTI ? (irreversível)  Doação de Órgãos e Tecidos

18 Visite: Manutenção de paciente ME x Eutanásia Manter paciente com ME em UTI ocultar cadáver Eutanásia = apressar o fim de quem está morrendo Manter paciente com ME em UTI ocultar cadáver Eutanásia = apressar o fim de quem está morrendo

19 Visite: Até quando prolongar a vida em UTI ?

20 Visite: Is organ procurement causing the death of patients? DuBois JM. Is organ procurement causing the death of patients? DuBois JM. Issues Law Med; 18(1):21-41, 2002 Summer. Transplante de Órgãos e Tecidos

21 Visite: Should organs from patients in permanent vegetative state be used for transplantation? International Forum for Transplant Ethics. Hoffenberg R, Lock M, Tilney N, Casabona C, Daar AS, Guttmann RD, Kennedy I, Nundy S, Radcliffe-Richards J, Sells RA. Should organs from patients in permanent vegetative state be used for transplantation? International Forum for Transplant Ethics. Hoffenberg R, Lock M, Tilney N, Casabona C, Daar AS, Guttmann RD, Kennedy I, Nundy S, Radcliffe-Richards J, Sells RA. Lancet 1997 Nov 1;350(9087): Transplante de Órgãos e Tecidos

22 Visite: Logística do Processo Doação-transplante

23 Visite: Potencial doador - Morte Encefálica (ME)  Notificação  Diagnóstico ME  Sorologia: divulgação restrita  Abordagem familiar: doar órgãos / desligar  Avaliação clínica: equipes de transplante  Captação dos órgãos  Distribuição dos órgãos  Transplante: Lista Única Estadual  Entrega do corpo recomposto à família  Carta para família: destino dos órgãos doados Potencial doador - Morte Encefálica (ME)  Notificação  Diagnóstico ME  Sorologia: divulgação restrita  Abordagem familiar: doar órgãos / desligar  Avaliação clínica: equipes de transplante  Captação dos órgãos  Distribuição dos órgãos  Transplante: Lista Única Estadual  Entrega do corpo recomposto à família  Carta para família: destino dos órgãos doados Logística do Processo Doação-transplante

24 Visite: 3 ° Caso Clínico  JAS, 24 anos, masculino.  HDA: TCE por PAF há 24h.  1 ° DIH: Diagnóstico de ME.  Abordagem da mãe: doação de órgãos.  Pais divorciados.  Pai não concordou com a doação, alguns minutos antes do início da cirurgia.

25 Visite: Quem pode doar órgãos Todos são potenciais doadores Quem não pode doar Pessoas sem identificação Infecção generalizada Usuários de drogas Sorologia positiva Câncer avançado Quem não pode doar Pessoas sem identificação Infecção generalizada Usuários de drogas Sorologia positiva Câncer avançado

26 Visite:  Desconhecimento sobre doação de órgãos  Não compreensão sobre morte encefálica  Conflitos religiosos ?  Primeiro atendimento hospitalar  Sentimento de culpa da família  Desconhecimento do destino dos órgãos  Medo de deformidade do corpo  Decisão difícil  Notícias negativas na mídia  Opiniões conflitantes entre familiares e amigos  Demora na liberação do corpo  Desconhecimento sobre doação de órgãos  Não compreensão sobre morte encefálica  Conflitos religiosos ?  Primeiro atendimento hospitalar  Sentimento de culpa da família  Desconhecimento do destino dos órgãos  Medo de deformidade do corpo  Decisão difícil  Notícias negativas na mídia  Opiniões conflitantes entre familiares e amigos  Demora na liberação do corpo Recusa Familiar

27 Visite: Lista Única: Critérios :  Data de inscrição na CTP  Compatibilidade ABO  Compatibilidade HLA  Compatibilidade física: peso, altura  Urgências e prioridades  Gravidade ? Lista Única: Critérios :  Data de inscrição na CTP  Compatibilidade ABO  Compatibilidade HLA  Compatibilidade física: peso, altura  Urgências e prioridades  Gravidade ? Seleção dos Receptores

28 Visite: Transplante de Órgãos e Tecidos Doadores por Milhão de População Transplante de Órgãos e Tecidos Doadores por Milhão de População

29 Visite:

30 Perspectivas  Sucesso dos transplantes: > 80%  Impacto na melhoria da saúde Brasil  Custo elevado e cumulativo  Assistência primária precária  Autonomia individual  Independente da complexidade da doença  Sucesso dos transplantes: > 80%  Impacto na melhoria da saúde Brasil  Custo elevado e cumulativo  Assistência primária precária  Autonomia individual  Independente da complexidade da doença

31 Visite: Transplante de Órgãos e Tecidos Qual é a minha posição na Lista ?


Carregar ppt "Visite: www.fisepe.pe.gov.br/ctp Transplante de Órgãos e Tecidos Sistema Nacional de Transplantes Secretaria de Saúde de Pernambuco Central de Transplantes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google