A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GESTÃO DO CONHECIMENTO Vinicius Ponte Machado Aulas 9 – Teoria Geral da Administração UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI Departamento de Informática.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GESTÃO DO CONHECIMENTO Vinicius Ponte Machado Aulas 9 – Teoria Geral da Administração UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI Departamento de Informática."— Transcrição da apresentação:

1 GESTÃO DO CONHECIMENTO Vinicius Ponte Machado Aulas 9 – Teoria Geral da Administração UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI Departamento de Informática & Estatística Curso de Ciência da Computação

2 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 2/20 H ISTÓRICO P ETROBRÁS o Descoberta de Petróleo no Brasil: 1939, na localidade de Lobato o Um ano depois é criado o Conselho Nacional de Petróleo – CNP decretada a propriedade estatal das jazidas de petróleo e do parque de refino o Em 3 de outubro de 1953, foi criada a Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobrás responsável por executar as atividades da indústria petrolífera em nome da União

3 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 3/20 OS PRIMÓRDIOS DA ADMINISTRAÇÃO o ANTECEDENTES HISTÓRICOS DA ADMINISTRAÇÃO O esforço cooperativo do homem é a base da sociedade; Terminologia: Administração (latin) – Ad (direção) e minister (subordinação ou obediência) – Aquele que presta serviço a outro; Tarefas básicas da Administração: Fazer as coisas por meio das pessoas de forma eficiente e eficaz; Interpretar os objetivos propostos pela organização e transformá-los em ação organizacional por meio do planejamento, organização, direção e controle, com eficiência e eficácia. Missão da Administração: Planejar, dirigir e controlar os recursos para atender as flutuações, a curto, médio e longo prazo, do mercado. O crescimento das organizações exigiu o desenvolvimento da Administração e suas teorias: ÊnfaseTeoriaEnfoque Nas tarefasAdministração científica (1903) Racionalização do trabalho no nível operacional

4 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 4/20 NTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO o ADMINISTRAÇÃO E SUAS PERSPECTIVAS ÊnfaseTeoriaEnfoque Na estrutura Clássica (1916) e Neoclássica (1954) Organograma formal, princípios gerais da Administração, funções do Administrador Da Burocracia (1909) Organização formal burocrática e racionalidade organizacionais. Estruturalista (1947)Múltipla abordagem: Organização formal e informal, análise intra-organizacional e análise interorganizacional. Nas pessoas Relações humanas (1932) Organização informal, motivação, liderança, comunicações e dinâmica de grupo. Comportamental (1957) Estilos de Administração, teoria das decisões, integração dos objetivos organizacionais e do indivíduo. Desenvolvimento Organizacional (1962) Mudança organizacional planejada, abordagem de sistema aberto.

5 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 5/20 ADMINISTRAÇÃO E SUAS PERSPECTIVAS ÊnfaseTeoriaEnfoque No ambiente Estruturalista (1947)Análise intra-organizacional e análise ambiental, abordagem de sistema aberto. Da Contingência (1972) Análise ambiental (imperativo ambiental), abordagem de sistema aberto. Na tecnologiaDa Contingência (1972) Administração da tecnologia (imperativo tecnológico) 1932 Teoria das Relações Humanas 1903 Administração Científica 1909 Teoria da Burocracia 1916 Teoria Clássica 1947 Teoria Estruturalista 1951 Teoria dos Sistemas 1953 Teoria Neoclássica 1954 Teoria Comportamental 1962 Desenvolvimento Organizacional 1972 Teoria da Contingência

6 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 6/20 ADMINISTRAÇÃO E SUAS PERSPECTIVAS o As cinco variáveis básicas da TGA: Tarefas EstruturaAmbienteTecnologiaPessoas ORGANIZAÇÃO

7 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 7/20 ADMINISTRAÇÃO E SUAS PERSPECTIVAS o O perfil do Administrador: o Profissional de formação ampla e variada; o Habilidade para se relacionar com pessoas; o Atenção aos eventos passados e presentes, bem como à previsões futuras; o Apto a tomar decisões; o Agente de mudanças; o Educador.

8 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 8/20 ADMINISTRAÇÃO E SUAS PERSPECTIVAS o Novos requerimentos ao Administrador (McKinsey & company): GERAIS Capacidade de solucionar problemas; Capacidade de estabelecer prioridades; Trabalhar em equipe; Possuir criatividade e ser empreendedor; Capacidade de filtrar e usar bem as informações; Comunicar-se em outras línguas; Não ter medo de errar!!!! INDIVIDUAIS Conhecer a si mesmo; Ter objetivos de vida claros; Saber identificar as oportunidades adequadas ao seu perfil.

9 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 9/20 ADMINISTRAÇÃO E SUAS PERSPECTIVAS o Algumas mudanças recentes no contexto do Administrador McKinsey & Company): Queda intensiva nas barreiras para a obtenção das informações e perda de foco na sua procura; Investimento em produtividade com eliminação sistemática das tarefas repetitivas (ex: caixas/banco/internet); Aumento da velocidade da inovação mercadológica, ameaçando a posição das empresas líderes (IBM, Microsoft, etc); Brasil: Abertura rápida de mercado e movimentações intensa em alguns setores (telecom e bancos). o Perspectivas futuras da Administração: Mudança da era da industrialização para a era da informação; É a vez das organizações flexíveis; As mudanças são cada vez mais rápidas e inesperadas; As organizações estão crescendo a nível mundial; As atividades organizacionais são cada vez mais complexas.

10 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 10/20 ADMINISTRAÇÃO E SUAS PERSPECTIVAS o Desafios da Administração para o Século XXI: o Gerenciar organizações cada vez mais complexas; o Buscar alternativas para sobreviver num ambiente altamente competitivo; o Saber trabalhar com a tecnologia, adequando-se às inovações; o Buscar produtividade maior mesmo com a diminuição crescente dos recursos, principalmente capital; o Buscar atuação global; o Trabalhar para que a imagem das organizações seja a melhor possível

11 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 11/20 Revolução Industrial o A revolução da Administração o Grã Bretanha – país a cumprir uma série de condições básicas para ser o terreno fértil para a eclosão da revolução industrial. o Primeira fase da Revolução ( 1780 / 1840 ) Uma profunda transformação econômica e social. O homem do campo e o artesão destituídos de qualquer coisa além de sua força de trabalho, passaram a vendê-lá ao novo capitalista industrial.

12 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 12/20 Revolução Industrial o Segunda fase da Revolução ( 1840 / 1895 ) O processo de industrialização se alastrou da Grã Bretanha para vários países, promovida por aprimoramento dos meios de transporte e pelo abundante capital acumulado na Inglaterra, ávido por ser investido. Provindo do comércio colonial em expansão, do contrabando, tráfico de escravos d agricultura e da produção manufatureira, o capital britânico encontrou nas estradas de ferro o seu escoadouro natural. o A Revolução dos meios de produção não se apoiava mais no pioneirismo do setor têxtil, mas na fusão do setor de bens de capital. Paralelamente, a influência da política da burguesia do século XXVII. Era o poder do capital sobre a tradição hierárquica.

13 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 13/20 ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO o ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA o A abordagem típica da Escola da Administração Científica é a ênfase nas tarefas; o Objetivava a eliminação dos desperdícios e elevar os níveis de produtividade o Frederick W. Taylor ( ): Primeiro período de Taylor: Livro Shop Management (1903): Técnicas de racionalização do trabalho através do estudo de tempos e movimentos (motion-time study); O objetivo da administração é pagar altos salários e reduzir custos de produção; Para tal objetivo, a Administração deve aplicar métodos científicos para estabelecer processos padronizados que permitam o controle das operações; Os empregados devem ser selecionados e colocados em seus postos com condições de trabalho adequadas para que as normas possam ser cumpridas;

14 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 14/20 Abordagem Clássica da Administração o Os empregados devem ser treinados para aperfeiçoar suas aptidões e executaras tarefas, a fim de cumprir uma produção normal; o Deve haver uma atmosfera de cooperação entre Administração e trabalhadores, para garantir um ambiente psicológico adequado. Qual a melhor forma de fazer um determinado trabalho?

15 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 15/20 Administração Científica o Elementos de ORT (Organização Racional do Trabalho) tempos e movimentos estudo da fadiga divisão e especialização do trabalho desenho de cargos e tarefas incentivos salariais conceito de homo economicus condições de trabalho padronização de métodos e máqs. supervisão funcional o Fluxograma ORT: Adm. Científica

16 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 16/20 Administração Científica o Tempos e Movimentos Análise do Trabalho Decomposição de tarefas Eliminação de movimentos inúteis Simplificação de movimentos úteis Cálculo do tempo médio, tempos mortos e elementares = t. padrão Seleção de pessoal qualificado Treinamento adequado Uniformização do trabalho (nem excesso, nem ociosidade) Salários eqüitativos

17 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 17/20 Administração Científica o Estudo da Fadiga Fadiga causa: produtividade, qualidade rotatividade, doenças e acidentes capacidade de esforço o Divisão+Especialização do Trab. o Desenho de Cargos e Tarefas Simplificação de cargos acarreta: baixos custos de treinamento redução de erros facilidade de supervisão o Incentivos Salariais e Prêmios Estabelecida a eficiência padrão (100%), seriam dados maiores salários aos trabalhadores mais produtivos (> 100%)

18 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 18/20 Administração Científica o Homo Economicus O homem não gosta de trabalhar; o faz exclusivamente por necessidades financeiras o Condições de Trabalho o Padronização de Máqs. e Equips. o Supervisão por Funções > especialização, < variedade de funções

19 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 19/20 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA o Segundo período de Taylor: Livro The Principles of Scientific Management (1911): O principal objetivo da Administração Científica é assegurar o máximo de prosperidade para o patrão (lucros maiores) e para o empregado (salários maiores); A estruturação geral da empresa como requisito para a aplicação dos princípios; Os males de uma empresa: Vadiagem sistemática dos operários; Desconhecimento das rotinas de trabalho por parte da gerência; Falta de uniformidade das técnicas e métodos de trabalho. Os Princípios da Administração Científica de Taylor: Planejamento: Substituir a improvisação pela ciência, por meio do planejamento; Preparo: Seleção científica e treinamento dos operários, preparo também das máquinas tendo em vista seu uso racional; Controle: Controlar o trabalho para ver se está sendo executado conforme o planejado Execução: Distribuir a execução das tarefas aos operários.

20 Clique para editar o estilo do título mestre G ESTÃO DO C ONHECIMENTO – A ULA 9 20/20 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA o Princípio da exceção: O Administrador não deve se preocupar com os padrões normais e sim nos desvios que afastem do padrão; Os diretores devem receber somente relatórios condensados, mas antes estes relatórios devem ser cuidadosamente analisados por assistentes, que apontarão todas as exceções notórias; As decisões dentro dos padrões (rotineiras) devem ser delegadas aos subordinados, deixando os problemas mais sérios e importantes para os superiores. Região da Normalidade Exceções Q1Q1 Q3Q3 Q2Q2 Ocorrências Freqüência


Carregar ppt "GESTÃO DO CONHECIMENTO Vinicius Ponte Machado Aulas 9 – Teoria Geral da Administração UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI Departamento de Informática."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google