A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Dra. Tânia Regina Raitz A TRANSIÇÃO DOS ESTUDOS DE MESTRADOS: O CASO DA UNIVERSIDADE BRASILEIRA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Dra. Tânia Regina Raitz A TRANSIÇÃO DOS ESTUDOS DE MESTRADOS: O CASO DA UNIVERSIDADE BRASILEIRA."— Transcrição da apresentação:

1 Dra. Tânia Regina Raitz A TRANSIÇÃO DOS ESTUDOS DE MESTRADOS: O CASO DA UNIVERSIDADE BRASILEIRA

2 A conjuntura atual na qual o país vive, tanto no que refere ao setor econômico/produtivo quanto ao político, tem um reflexo forte na educação brasileira, a qual não escapa às contingências do momento complexo em que vivemos. Época repleta de indefinições e mudanças, por vezes, inclusive, nos rumos da economia oriunda da atual crise mundial pela qual passam todas as nações, seja na área produtiva, nas relações com novos mercados e no setor educacional, e por consequência, na pós-graduação.

3 Segundo o Plano nacional de Pós Graduação- PNPG (CAPES, 2010), o país entrou no século XXI como uma nova potência emergente, com a perspectiva de tornar-se a quinta economia do planeta no decênio Trata-se de um fato importante revelando que o país vem passando e deverá passar mais ainda por mudanças profundas em segmentos importantes da economia, com impactos na geopolítica mundial e impactos em diferentes setores da sociedade, inclusive no sistema educacional, aí incluído o ensino superior e a pós-graduação. Na última década foi marcante na política setorial de pós-graduação no Brasil a forte expansão de Programas, em todas as áreas do conhecimento, também é visível a criação de diferentes modalidades de cursos (mestrados profissionalizantes, mestrados interinstitucionais, cursos de pós-graduação à distância, cursos fora da sede).

4 Nos últimos anos percebeu-se um crescimento significativo no número de mestrandos no Brasil. Compreender os fatores motivacionais e as expectativas que conduzem os alunos ingressantes a buscarem estes cursos torna-se essencial para que as instituições de ensino possam atender estas expectativas, evitando frustração e desapontamento por parte destes alunos.

5 UNIVERSIDAD 4 MÁSTERPOBLACIÓNMUESTRA UB Educación para la ciudadanía y valores 2110 UBIntervención social y educativa5732 UBPsicopedagogía8944 UB Investigación en didáctica, formación y evaluación educativa 3222 UAB Soporte para la inclusión educativa y social 2016 UAB Mediación: especialidad medicación comunitaria 2718 U. Sevilla Actividad física y calidad de vida de personas adultas 3315 U. Sevilla Profesorado en Secundaria obligatoria y bachillerato, formación profesional y enseñanza de idiomas 16 U. Sevilla Formación y orientación profesional para el empleo 3023 U. Sevilla Dirección, evaluación y calidad de las instituciones de formación 2718 U. Sevilla Estudios de Género y desarrollo profesional 88 UNIVALIEducación5030 UDESCEducación3917 UBOtros 9 TOTAL449278

6

7 Encontramos três idades determinantes do acesso ao mestrado: -42 anos (10,6%) - 32 anos (8,5%) - 23 anos (8,5%) Eles representam 27,7% da amostra. Os restantes estão dispersos entre a faixa etária anos.

8

9 Se levarmos em conta a Universidade, há um detalhe importante, que a diferença se encontra na experiência Junior, 66,7% estão na Universidade privada e não na pública

10 1.- ACESSO

11

12

13

14 2.- DESENVOLVIMENTO

15

16

17

18 3. Conclusões

19

20 Conclusões As razões principais dos recém titulados para acessar o mestrado apontam que adquirir melhor base de formação, expandir as habilidades e ascender o doutorado, são fatores determinantes. Já os com menos cinco anos de trabalho colocam as razões em, adquirir melhor base de formação e expandir as habilidades, e os com mais de cinco anos adquirir melhor base de formação.

21 Transição à Universidade, entre ciclos e ao mercado de trabalho Muito obrigada por sua atenção


Carregar ppt "Dra. Tânia Regina Raitz A TRANSIÇÃO DOS ESTUDOS DE MESTRADOS: O CASO DA UNIVERSIDADE BRASILEIRA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google