A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O que você vê aqui? Como você vê a Igreja? O que é Missão? Todas as concepções /visões da Missão, convergem afirmando os aspectos da Nutrição, Proclamação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O que você vê aqui? Como você vê a Igreja? O que é Missão? Todas as concepções /visões da Missão, convergem afirmando os aspectos da Nutrição, Proclamação."— Transcrição da apresentação:

1

2 O que você vê aqui? Como você vê a Igreja?

3 O que é Missão? Todas as concepções /visões da Missão, convergem afirmando os aspectos da Nutrição, Proclamação e Transformação.

4 “Evangelização significa compartilhar com os outros o que recebemos por meio de Jesus Cristo, de modo agradecido, humilde e amável: o conhecimento de Deus, especialmente visível no amor da cruz e no poder da ressurreição. A tarefa missionária da Igreja continua a procurar a reconciliação do homem com Deus, do homem com o homem e do homem com o meio-ambiente. Evangelização é uma parte da Missão. Evangelização é a comunicação das boas-novas!” O que é Evangelização?

5 “... pois a boca fala aquilo de que o coração está cheio” (Mt 12.34). Se a boca for muda, é por que o coração está vazio. Uma Igreja que não mais anuncia e compartilha a fé, está gravemente enferma!

6 O que a Comunhão Anglicana já nos orientou? Lambeth 88 A Conferência recomenda que as Províncias e as Dioceses encorajem, treinem, equipem e enviem os leigos para a evangelização e o ministério. dinâmica ênfase missionária: para a proclamação e o serviço; aceita o desafio que isso apresenta para as estruturas a formas de adoração e ministério das dioceses e comunidades locais, buscando em Deus um movimento renovador do Espírito, através da oração, do amor compartilhado e da evangelização em obediência ao mandamento do Senhor.

7 Somos chamados para ser discípulos e fazer discípulos! não se pode falar em missão isolada de ministério (serviço), e de missão sem considerar a evangelização. Missão é a forma, evangelização é o conteúdo! A Chamada Batismal

8 mudar o rosto de nossa igreja: "de uma igreja de consumidores para uma igreja de participantes” O ministério de todos os cristãos tem um significado essencial na missão da Igreja!

9 Modelo Imitação 1 : 1 Modelos e princípios Princípios: Dedução

10 Deus SociedadeIgreja Como Deus está agindo na Sociedade? Como a Igreja está agindo na Sociedade? Como Deus está agindo na Igreja? Ouvir: o escopo da Missão

11 Motivação para a evangelização 1. Gratidão – “O Filho de Deus me amou e se entregou por mim” (Gl. 2.20) 2. Responsabilidade – “Viver de modo digno do Senhor” 3. Preocupação – O sentimento de responsabilidade para com o mundo os motivou a atravessar estradas e cruzar mares levando à frente sua fé.

12 A quem se dirige a Missão : aos que não conhecem a Cristo aos que sofrem perseguição e vivem como refugiados aos que não têm lar, os alienados do convívio humano às vítimas de enfermidades às vítimas de drogas aos que não têm esperança

13 O Conceito da bipolaridade na Igreja Pólo Dinâmico e Pólo Estático Pólo Dinâmico Orgânico Cresce Liberdade “por-si-mesmo ” Pólo Estático Técnico Constrói Ordem “fazer” Estimula Produz

14 Perigos à direita e à esquerda Paradigma da espiritualização e tecnocracia Pólo Dinâmico Pólo Estático Estimula Produz Monismo Paradigma Tecnocrático Dualismo Paradigma da Espiritualização

15 As consequências do pensamento unidimensional Espiritualidade versus tecnocracia Pólo Dinâmico Pólo Estático Estimula Produz Monismo Paradigma Tecnocrático Dualismo Paradigma da Espiritualização

16 Paradigmas diversos e seus efeitos Modelos espiritualizante e institucional Pólo Dinâmico Pólo Estático Estimula Produz Empecilhos Institucionais: p. ex.: Tradicionalismo Empecilhos Espiritualizantes: p. ex.: Oposição a métodos

17 Desdobramentos de paradigmas diferentes Teologia Bipolar Pólo Dinâmico Pólo Estático Estimula Produz Paradigma Monista Paradigma Dualista Fé Palavra de Deus Amor Comunhão Conduta Multiplicação Carismas (dons) Serviço Social Evangelizaçã o Ensino Cânon Bíblico Ética Sacramentos Tradição Cooperação Funções Estrutura Proclamação Dogmatismo Fundamentalismo Legalismo Sacramentalismo Tradicionalismo Monopolismo Clericalismo Conservadorismo Universalismo Relativismo Ecleticismo Libertinagem Espiritualização Docetismo Separatismo Individualismo Anarquismo Quietismo

18

19 Igrejas em declínio Igrejas que crescem Qualidade Alta Qualidade Baixa

20 A aduela mais curta define quanta água vai caber no barril

21 Principais fatores para o fortalecimento de uma igreja 1. Possuem uma liderança pastoral visionária, apaixonada e contagiante – líderes que conseguem contagiar, entusiasmar, motivar, compartilhar sonhos, trabalhar em equipe, delegar responsabilidades. 2. Estimulam e capacitam os leigos a exercitarem seus dons e talentos – ajuda os membros a descobrirem e reconhecerem os dons que Deus lhes deu. 3. Criam laços contínuos de vivência comunitária e a vivem de forma contagiante – proporcionar atividades sociais e de lazer que envolvam todos como uma só família

22 Área de TrabalhoElemento Natural LiderançaCapacitadora Ministérios Orientados pelos dons EspiritualidadeContagiante EstruturasFuncionais CultoInspirador GruposFamiliares Evangelização Orientada para as necessidades Relacionamentos Marcados pelo amor fraternal

23 Características do agente da evangelização (cf. At) 1. Vida Transformada 2. Comunidades em Comunhão Solidária 3. Alegria e Perseverança 4. Adotam estruturas funcionais 5. Levam a sério o ministério da música e a ordem do culto 6. Desenvolvem um programa de pequenos grupos com liderança leiga 7. São receptivos e estimulam novos relacionamentos 8. São discipuladoras e investem na formação e capacitação dos leigos 9. A liderança pastoral compartilha responsabilidades (“desclericalização”) 10. Apresentam o Evangelho da forma mais simples possível

24 Biológico Tios, avós Parentes do cônjuge Cônjuge e filhos Velhos amigos da família Geográfico Bairro Rua Vizinhos Vocacional Trabalho Escola Networking para Evangelização

25 Tendências para o Crescimento da Igreja Marketing a) Conhecer o mercado consumidor cativo b) Conhecer o mercado consumidor potencial c) Adaptação dos serviços prestados as necessidades do cliente.

26 Renovação Litúrgico– Carismática Espaço para um culto “mais leve e menos formal” Espaço para a “expontaneidade”

27 Culto e Missão: uma dupla inseparável “Precisamos mudar a face da Igreja: de um modelo pastoral e de ensino para um modelo de proclamação e de serviço ”

28 Uma comunidade de adoração e louvor é uma agente de evangelização. Aqui o leigo é educado na fé e cresce na articulação dessa fé, sendo assim equipado para a evangelização. Louvar a Deus com o coração e com a voz é também um aspecto essencial da evangelização.

29 Peçamos perdão a Deus: 1. Por nossas igrejas fechadas 2. Por nossos salões paroquiais fechados 3. Pela pouca hospitalidade da igreja anglicana 4. Por nos acostumarmos com os bancos vazios ao nosso redor 5. Por não exigir de nosso clero mais que a direção de ofícios 6. Por tanta indiferença e inconstância nossa à Aliança Batismal

30 A Missão de Deus não significa proselitismo. A Missão de Deus é estabelecer o Seu Reino: o procurar fazer do mundo um reino de amor, justiça e paz, governado por Deus e incluindo todas as pessoas

31


Carregar ppt "O que você vê aqui? Como você vê a Igreja? O que é Missão? Todas as concepções /visões da Missão, convergem afirmando os aspectos da Nutrição, Proclamação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google