A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TREINAMENTO PARA RESIDENTES - 2012-. Serviço de Faturamento Unidade Gerencial de Contabilidade e Finanças.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TREINAMENTO PARA RESIDENTES - 2012-. Serviço de Faturamento Unidade Gerencial de Contabilidade e Finanças."— Transcrição da apresentação:

1 TREINAMENTO PARA RESIDENTES

2 Serviço de Faturamento Unidade Gerencial de Contabilidade e Finanças

3 Serviço de Faturamento Sua atribuição fundamental é assegurar que todos os procedimentos realizados HC- UFPR sejam adequadamente registrados, faturados, recebidos do SUS, de acordo com as normas vigentes.

4 Faturistas e suas Tabelas e Prontuários

5 5 A principal fonte de consulta é o site : DATASUS.GOV.BR Lá encontramos informações sobre portarias; e atualizações dos sistemas utilizados para enviar dados ao Ministério da Saúde.

6 Atributos do procedimento (TC Cranio)

7 Faturamento Internação Fatura as contas de internações - AIHS Coleta: através da leitura dos prontuários, são definidos todos os procedimentos e exames a ser cobrados.

8 Auditoria Interna O Serviço de Faturamento conta com auditores internos (médicos) que revisam laudos e prontuários e também orientam os funcionários nos processos de cobrança.

9 Auditoria Externa A liberação dos procedimentos é feita sistematicamente pelos auditores da SMS/Curitiba que vem até o HC e verificam as AIHs, mudanças de procedimentos, prontuários, resultados de exames e a fatura.

10 Prontuário Médico

11 RESOLUÇÃO Nº CFM 1.638, DE 10 DE JULHO DE 2002 CONSIDERANDO que o médico tem o dever de elaborar o prontuário para cada paciente a que assiste, conforme previsto no art. 69 do Código de Ética Médica; CONSIDERANDO que o prontuário é documento valioso para o paciente, para o médico que o assiste e para as instituições de saúde, bem como para o ensino, a pesquisa e os serviços públicos de saúde, além de instrumento de defesa legal;

12 PRONTUÁRIO PELO CFM Art. 1º - Definir prontuário médico como o documento único constituído de um conjunto de informações, sinais e imagens registradas, geradas a partir de fatos, acontecimentos e situações sobre a saúde do paciente e a assistência a ele prestada, de caráter legal, sigiloso e científico, que possibilita a comunicação entre membros da equipe multiprofissional e a continuidade da assistência prestada ao indivíduo.

13 Art. 2º - Determinar que a responsabilidade pelo prontuário médico cabe: I)Ao médico assistente e aos demais profissionais que compartilham do atendimento; II)À hierarquia médica da instituição, nas suas respectivas áreas de atuação, que tem como dever zelar pela qualidade da prática médica ali desenvolvida; III)À hierarquia médica constituída pelas chefias de equipe, chefias da Clínica, do setor até o diretor da Divisão Médica e/ou diretor técnico.

14 REGISTRAR BEM É FUNDAMENTAL Mesmo que o procedimento não gere receita ele pode funcionar como indicador (Produtividade). É importante se construir um sistema de informações confiável. O prontuário deve ser preenchido corretamente para segurança não só do paciente, mas também do médico e do hospital.

15 Setor de Faturamento (SF) Obs: muitos procedimentos e exames acrescentam valor na internação (conta), mas para que esta cobrança seja realizada é imprescindível que a informação esteja no prontuário. (não só relatados mas também descritos!) Ex: debridamentos, trocas de cânula, acesso venoso, procedimentos guiados por eco, etc.

16 EVOLUÇÃO DIÁRIA Evolução diária do paciente, com data e hora, discriminação de todos os procedimentos aos quais o mesmo foi submetido e identificação dos profissionais que os realizaram, assinados eletronicamente quando elaborados e/ou armazenados em meio eletrônico;

17 Cuidado nas Siglas I R A Insuficiência Respiratória Aguda Insuficiência Renal Aguda Evitar muito resumo ou nomes próprios em descrições

18 ASSINATURA E CRM Nos prontuários em suporte de papel é obrigatória a legibilidade da letra do profissional que atendeu o paciente, bem como a identificação dos profissionais prestadores do atendimento. São também obrigatórias a assinatura e o respectivo número do CRM;

19 PRONTUÁRIO Cherubin e Santos (1993, p.123) consideram-no como o pulso do hospital. Para ele, o hospital sem prontuário é como o "relógio sem ponteiros. O prontuário é uma documentação que serve para defesa e proteção de todos: para o paciente, para médicos, para o hospital, para o ensino e pesquisa, para a equipe de saúde e outros.

20 Importância do Resumo de Alta Claro Conteúdo Completo Intercorrências Exames de Alto Custo

21 Alguns exemplos de problemas encontrados nos prontuários

22 EXEMPLOS: EVOLUÇÃO : 06/11/07 S# PACIENTE COM OBSTRUÇÃO NASAL CRÔNICA A# DESVIO SEPTAL IMPORTANTE P# SEPTOPLASTIA E TURBINECTOMIA 07/11/07 PASSA BEM, BOA EVOLUÇÃO, 1º PO TURBINE E SEPTOPLASTIA, ALTA MÉDICA DESCRIÇÃO CIRURGIA : CORREÇÃO ECTRÓPIO BILATERAL (CANTOPLASTIA DE ANDERSON) RESUMO DE ALTA : PCTE SUBMETIDO A BLEFAROPLASTIA O que fazer ? ? ? O que cobrar ??? O que falar ao auditor da SMS ???

23 RESUMO DA ALTA Cliente : TEODOZIO Unidade : 12 UI CLINICA MEDICA MASCULINA Resumo : PACIENTE INTERNA PARA PROCEDIMENTO, ALTA HOSPITALAR Que procedimento ??? O que aconteceu durante a internação do paciente ???

24 RESUMO DA ALTA Cliente : MARCELA Unidade : 21 UI TRANSPLANTE DE MEDULA OSSEA Resumo : AAS POLITR. TMOAPAR COMP SEM INTERCOR.

25 FATURAMENTO X RESIDENTE Relação de parceria Troca de conhecimentos / informações OBJETIVOS COMUNS - Ética e responsabilidade -Sustentabilidade -Informações confiáveis

26 NADA PASSA DESAPERCEBIDO Tudo o que é registrado é lido por várias pessoas. Seja no andar (pelas secretárias) ou no faturamento (pelos auditores internos, externos e funcionários que fazem a coleta dos dados).

27 Faturamento Ambulatorial BPA – Boletim de Produção Ambulatorial: Forma simplificada de apresentação da informação. APAC – Autorização de Procedimentos de Auto Custo/Complexidade. Exige um detalhamento maior sobre o paciente, tratamento, instituição

28 TABELA UNIFICADA Estrutura da Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS Grupo 01 - Ações de Promoção e Prevenção em Saúde Grupo 02 - Procedimentos com Finalidade Diagnóstica Grupo 03 - Procedimentos Clínicos Grupo 04 - Procedimentos Cirúrgicos Grupo 05 - Transplante de Órgãos, Tecidos e Células Grupo 06 - Medicamentos Grupo 07 - Órteses e Próteses e Materiais Especiais Grupo 08 - Ações Complementares da Atenção à Saúde.

29 Procedimento SUS / HC SUS DescriçãoHC / Descrição Radiografia RX perna direita de Perna RX perna esquerda Adm. medicamento Administração de Medicamento 193 Adm. E.v 194 Dilatação Ocular

30

31 Registro do resultado de um atendimento

32

33

34 Quais os procedimentos em que há a necessidade de emissão de APAC ? Todos os tratamentos ambulatoriais em Oncologia (Quimioterapia / Radioterapia) Tomografia Computadorizada Ressonância Magnética Hemodinâmica – Cateterismo

35 Quais os procedimentos em que há a necessidade de emissão de APAC ? Radiodiagnóstico- arteriografia/aortografia... Radiologia Intervencionista- bx percutânea (orientada por CT, US, RX) Litotripsia

36 Quais os procedimentos em que há a necessidade de emissão de APAC ? Acompanhamento Pós Transplante (Rim, Fígado, Coração, TMO) Acompanhamento Pós gastroplastia Ecocardio de Estresse / Eco transesofágico

37 Código HC Descrição SUS TC de Crânio Solicitar o exame com o código HC; Sempre serão emitidas 2 vias; Não esquecer de carimbar e assinar; No laudo para emissão de APAC – constará o código SUS e não o código HC. Observações:

38 SOLICITAÇÃO APAC -SIH / HC MÓDULO MÉDICO – MD E – APAC QUIMIOTERAPIA F – APAC PÓS TRANSPLANTE G – APAC EXAMES

39 OPÇÕES F3 – INCLUIR F4 – ALTERAR F5 – EXCLUIR F6 – CONSULTAR F9 – REQUISIÇÃO DE EXAMES F11 - IMPRIMIR

40 EXERCÍCIOS PRÁTICOS FAZER SOLICITAÇÃO DE APACs -TOMOGRAFIA DE CRÂNIO -TOMOGRAFIA DE ABDOMEN -TOMOGRAFIA DE COLUNA

41 EXERCÍCIOS PRÁTICOS FAZER SOLICITAÇÃO DE APACs ACOMPANHAMENTO PÓS TX FÍGADO ACOMPANHAMENTO PÓS TX CORAÇÃO ACOMPANHAMENTO PÓS TX MEDULA

42 EXERCÍCIOS PRÁTICOS FAZER SOLICITAÇÃO DE APACs TRATAMENTO EM QUIMIOTEAPIA

43 Serviço de Faturamento 2º andar do Prédio Central Ao lado do RX Ramal : 1874 / 6245

44 OBRIGADO ! » MAURO KUKLA » ANALISTA FINANCEIRO


Carregar ppt "TREINAMENTO PARA RESIDENTES - 2012-. Serviço de Faturamento Unidade Gerencial de Contabilidade e Finanças."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google