A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

gilson carvalho 1 "Financiamento do SUS: cenários e perspectivas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "gilson carvalho 1 "Financiamento do SUS: cenários e perspectivas."— Transcrição da apresentação:

1

2 gilson carvalho 1 "Financiamento do SUS: cenários e perspectivas

3 gilson carvalho 2 ESTE TEXTO FOI PRODUZIDO POR GILSON CARVALHO MÉDICO PEDIATRA E DE SAÚDE PÚBLICA E ADOTA A POLÍTICA DO COPYLEFT PODENDO SER USADO, REPRODUZIDO, MULTIPLICADO, POR QUALQUER MEIO, INDEPENDENTE DE AUTORIZAÇÃO DO AUTOR. TODO CONTATO,SUGESTÃO, OPINIÃO, CRÍTICA SERÁ SEMPRE BEM-VINDA GILSON CARVALHO RUA SAUL VIEIRA 84 JARDIM DAS COLINAS - CEP São José dos Campos – SP - TEL. 0 –XX TEXTOS DISPONÍVEIS PARA DOWNLOAD NO SITE

4 gilson carvalho 3

5 4 SUS LEGAL (CF E LEIS) SAÚDE DIREITO DE TODOS E DEVER DO ESTADO FUNÇÕES: REGULAR, FISCALIZAR,CONTROLAR, EXECUTAR OBJETIVOS: 1) IDENTIFICAR CONDICIONANTES E DETERMINANTES; 2) FORMULAR A POLÍTICA ECONÔMICA E SOCIAL PARA DIMINUIR O RISCO DE DOENÇAS E OUTROS AGRAVOS; 3) ASSISTÊNCIA POR AÇÕES DE PROMOÇÃO, PROTEÇÃO E RECUPERAÇÃO DA SAÚDE.

6 gilson carvalho 5 SUS LEGAL (CF E LEIS) DIRETRIZES E PRINCÍPIOS: ASSISTENCIAIS UNIVERSALIDADE – IGUALDADE (EQUIDADE) – INTEGRALIDADE – INTERSETORIALIDADE – RESOLUTIVIDADE – ACESSO A INFORMAÇÃO – AUTONOMIA DAS PESSOAS – BASE EPIDEMIOLÓGICA GERENCIAIS REGIONALIZAÇÃO – HIERARQUIZAÇÃO – DESCENTRALIZAÇÃO – GESTOR ÚNICO – COMPLEMENTARIDADE E SUPLEMENTARIDADE DO PRIVADO – FINANCIAMENTO – PARTICIPAÇÃO COMUNITÁRIA CONDICIONANTES E DETERMINANTES ECONÔMICO E SOCIAL : EMPREGO, RENDA, CASA, COMIDA, LAZER, EDUCAÇÃO, TRANSPORTE, MEIO AMBIENTE, SANEAMENTO

7 gilson carvalho 6 AÇÕES SAÚDE - SUS - BRASIL TOTAL AÇÕES SUS ,9 BI TOTAL AMBULATORIAL 3,8 bi Promoção e prevenção 583 mi Proc. Diagnósticos (bioquímica/imagem/AP) 887 mi Proc. Clínicos 1,6 bi Proc. Cirúrgicos 90 mi Transplantes orgãos, tecidos e células 1,5 mi Medicamentos excepcionais 732 mi Órteses, próteses e materiais especiais 5 mi Ações complementares 22 mi TOTAL INTERNAÇÕES (CIR-3,3;OBS- 2;CLIN-6) mi FONTE - DATASUS-MS –ESTUDOS GC

8 gilson carvalho 7 MUNICÍPIOS GASTOS SAÚDE RECURSOS PRÓPRIOS

9 gilson carvalho 8 FINANCIAMENTO MUNICIPAL SAÚDE REGRA: MÍNIMO 15% RECEITA PRÓPRIA A QUASE TOTALIDADE CUMPRE E O FAZ COM MAIS RECURSOS QUE OS MÍNIMOS MUNICÍPIOS APLICARAM 20,5% DA RECEITA PRÓPRIA MUNICÍPIOS COLOCARAM R$13,1 BI A MAIS ENTRE MUNICÍPIOS APLICARAM 72 BI A MAIS (DEFLACIONADO INPC-12/12)

10 gilson carvalho 9 GASTOS COM SAÚDE DECLARADO PELOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS – R$ BI ANO RECEITA PRÓPRIA 15% DA RECEITA PRÓPRIA GASTO RECEITA PRÓPRIA DIFERENÇA A MAIOR % DA RECEITA PRÓPRIA ,0% ,7% ,9% ,5% FONTE: SIOPS - ESTUDOS GC

11 gilson carvalho 10 ESTADOS GASTOS RECURSOS PRÓPRIOS

12 gilson carvalho 11 FINANCIAMENTO ESTADUAL DE SAÚDE REGRA: MÍNIMO 12% RECEITA PRÓPRIA NEM TODOS ESTADOS CUMPREM OS MÍNIMOS MAS, EXCETO O RS A DIFERENÇA DOS DEMAIS É PEQUENA VÁRIOS ESTADOS CUMPREM MAIS QUE O MÍNIMO 2000 E ESTADOS DEVEM PARA A SAÚDE R$31,8 BI (CORRIGIDOS 12/10-IGPM)

13 gilson carvalho 12 GASTOS COM SAÚDE DECLARADO PELOS ESTADOS BRASILEIROS – R$ BI ANO RECEITA PRÓPRIA 15% DA RECEITA PRÓPRIA GASTO RECEITA PRÓPRIA DIFERENÇA A MAIOR % DA RECEITA PRÓPRIA % % % % FONTE: SIOPS - ESTUDOS GC

14 gilson carvalho 13 UNIÃO GASTOS COM SAÚDE

15 gilson carvalho 14 FINANCIAMENTO FEDERAL SAÚDE REGRA:A UNIÃO APLICARÁ EM ASPS OS RECURSOS MÍNIMOS CORRESPONDENTES AO VALOR APURADO ANO ANTERIOR, APLICADA VARIAÇÃO NOMINAL PIB UNIÃO NUNCA APLICOU O MÍNIMO INCLUIU ERRADO: BOLSA FAMÍLIA, RESTOS A PAGAR CANCELADOS, PLANO SAÚDE SERVIDORES, FARMÁCIA PAGA ETC. ANOP/CAPITA R$

16 gilson carvalho 15 TRÊS EVIDÊNCIAS DO DESFINANCIA- MENTO FEDERAL PARA A SAÚDE

17 gilson carvalho 16 SUB-FINANCIAMENTO FEDERAL SAÚDE 1ª EVIDÊNCIA: GASTO PC CAIU 1997(R$294)-2003(R$234)-2008(R$289) A PARTIR 2009 AUMENTOU PELA GRIPE SUÍNA 2ª EVIDÊNCIA: % RECEITA CAIU 1995 (11,72%) 2011 (7,3%) 3ª EVIDÊNCIA: PARTICIPAÇÃO CAIU ANOUNIÃOESTADOSMUNICÍPIOS %18%7% %15%12% %21%23% %26%28%

18 gilson carvalho 17 ESTIMATIVA GASTO SAÚDE BRASIL FONTES R$ BI% PP% TOT%PIB FEDERAL ,7 ESTADUAL ,0 MUNICIPAL ,0 TOTAL PÚBLICO ,7 PLANOS SEGUROS ,0 GASTO DIRETO ,7 MEDICAMENTOS ,5 TOTAL PRIVADO ,2 TOTAL BRASIL ,9 FONTE: MS/SPO; MS/SIOPS;ANS;IBGE/POF – ESTUDOS GC % PP=% PÚBLICO E PRIVADO;% TOT= TOTAL;IPEA:PIB ,1 TRI;GASTO DIRETO= PESSOAS PAGANDO DIRETAMENTE OS SERVIÇOS DE SAÚDE.

19 gilson carvalho GILSON CARVALHO 18 NOVOS DADOS MAIS ATUALIZADOS DO GASTO PÚBLICO 2011 FEDERAL - 72 BI ESTADOS -41 BI MUNICÍPIOS - 46 BI TOTAL BI

20 gilson carvalho GILSON CARVALHO 19 ÍNDICE EJ & RG GASTO PÚBLICO BRASILEIRO-DIA COM SAÚDE R$2,32 POR DIA

21 gilson carvalho GILSON CARVALHO 20 PUBLICO & PRIVADO NO SUS - BRASIL 2012 AMBU- LATÓRIO INTER- NAÇÕES TOTAL NATU- REZA NVALORN N% NVALOR % VALO R PUB.3,4 bi8,9 BI5,5 mi5,0 mi3,405 bi87% 13,9 bi48,3 PRIV.0,5 bi8,3 BI5,9 mi6,6 bi0,506 bi13% 14,9 bi51,7 TOTAL3,9 bi17,2 bi11,4 mi11,6 bi3,911 bi100% 28,8bi100 FONTE: DATASUS - ESTUDOS GC

22 gilson carvalho 21 QUATRO EVIDÊNCIAS DA NECESSIDADE DE MAIS RECURSOS PÚBLICOS PARA A SAÚDE NO BRASIL

23 gilson carvalho 1º EVIDÊNCIA: CUSTOS DA SAÚDE TÊM AUMENTO INCONTROLÁVEL ACIMA INFLAÇÃO CAUSA: TRANSIÇÕES EM QUE VIVEMOS DEMOGRÁFICA EPIDEMIOLÓGICA NUTRICIONAL TECNOLÓGICA CULTURAL

24 gilson carvalho 23 2ª EVIDÊNCIA: GASTO PÚBLICO E GASTO DOS PLANOS DE SAÚDE GASTOS UNIÃO, ESTADOS E MUNICÍPIOS EM 2010 COMPARADO COM GASTO PLANOS: R$1560,00 PC VALOR NECESSÁRIO R$298 BI O BRASIL PRECISARIA DE MAIS R$160 BI PÚBLICOS OBS. E OS PLANOS NÃO OFERECEM O QUE O SUS TEM OBRIGAÇÃO DE OFERECER

25 gilson carvalho 24 3ª EVIDÊNCIA: GASTO PÚBLICO BRASIL E MUNDO PELO PIB GASTOS DA UNIÃO, ESTADOS E MUNICÍPIOS 2010 EM RELAÇÃO A MÉDIA DO % DO PIB GASTO COM SAÚDE POR TODOS OS PAÍSES DO MUNDO –OMS-2009 BRASIL PIB R$ 3,6 TRI HOJE R$138 BI (3,8%) SE APLICADO OS 5,5% O BRASIL TERIA NECESSIDADE DE R$210 BI – R$ 72 BI A MAIS

26 gilson carvalho 25 4ª EVIDÊNCIA: GASTO PÚBLICO BRASIL E GRUPOS PAÍSES GASTOS DA UNIÃO, ESTADOS E MUNICÍPIOS COM ALGUNS GRUPOS DE PAÍSES – (GASTO PÚBLICO PC – OMS-2009 – DÓLAR CORRIGIDO A DEZ.2010 – R$1,693) PAÍSES DE MAIOR RENDA: US$ BRASIL PRECISA R$910 BI (mais 772 bi que hoje) PAÍSES DA EUROPA: US$ BRASIL PRECISA $ 543 BI (mais 405 bi que hoje) PAÍSES DAS AMÉRICAS: US$ BRASIL PRECISA R$ 538 BI (mais 400 bi que hoje)

27 gilson carvalho 26 RESUMO ESTIMATIVAS NECESSIDADES RECURSOS PARA GARANTIR COBERTURA À SAÚDE UNIVERSAL E INTEGRAL - BRASIL-2010 COMPARADO GRUPO PAÍSES 2009 – OMS 2012 HIPÓTESES HIPÓTESES TOT. EM R$BI O QUE FALTA À SAÚDE PÚBLICA BR R$BI USANDO O MESMO PC PLANOS USANDO A MÉDIA DE 5,5% PIB – USADO NO MUNDO COM SAÚDE PÚBLICA PC-PÚBLICO MAIOR RENDA–2.589 US PPP PC-PÚBLICO DA EUROPA – 1520 US-PPP PC-PÚBLICO AMÉRICAS – 1484 US-PPP FONTE: OMS -2012; IBGE-PIB; ANS MARÇO:2011; ESTUDOS GC

28 gilson carvalho 27 PROPOSTAS DE REINTRODUÇÃO DOS 10% DA RCB DE PARTICIPAÇÃO DA UNIÃO

29 gilson carvalho 28 PROPOSTAS DE REINTRODUÇÃO DOS 10% DA RCB (EM ,7%) 1) DEP. PERONDI – 123/2012 2) DEP. ELEUSES – 124/2012 3) PLP DE INICIATIVA POPULAR MÍNIMO 10% DA RCB DA UNIÃO PARA A SAÚDE PRECISA DE 1,6 MI DE ASSINATURAS META ABRIL 2013

30 gilson carvalho 29 ESTIMATIVA DE ACRÉSCIMO DE RECURSOS DA SAÚDE SE APROVADA PROPOSTA DE 10% DA RECEITA CORRENTE BRUTA DA UNIÃO 2012 – R$ BI HIPÓTESES HIPÓTESES RECEITA TOTAL DA UNIÃO 2013 VALOR DESTINADO À SAÚDE % DA RECE ITA AUMENTO RECURSOS R$BI ORÇAMENTO DA UNIÃO EM VIGOR 1,3 Tri. RCB 87,1 bi 6,7 % ZERO HIPÓTESE DE SE CONSEGUIR A APROVAÇÃO DOS PLP DE 10% DA RCB DA UNIÃO PARA A SAÚDE 130 BI 10 % 43 bi FONTE: PLOA-UNIÃO ESTUDOS GC

31 gilson carvalho 30


Carregar ppt "gilson carvalho 1 "Financiamento do SUS: cenários e perspectivas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google