A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 7 Capítulo 7-.Modelando o paladar gastronômico: a influência das empresas de alimentação( Somos o que comemos ou o que somos persuadidos a comer?)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 7 Capítulo 7-.Modelando o paladar gastronômico: a influência das empresas de alimentação( Somos o que comemos ou o que somos persuadidos a comer?)"— Transcrição da apresentação:

1 Capítulo 7 Capítulo 7-.Modelando o paladar gastronômico: a influência das empresas de alimentação( Somos o que comemos ou o que somos persuadidos a comer?) Maureen Brookes

2 . Em quase todas as partes do mundo, as pessoas estão consumindo mais refeições fora de casa do que jamais consumiram.

3 Grande Pergunta: Esses operadores obtiveram sucesso porque moldaram as exigências dos consumidores e o gosto por meio do tipo de produto que oferecem, ou porque oferecem produtos que atendem ao gosto do consumidor?

4 As opiniões são divergentes!: Wood(1996ª, p.6) afirma que: Cada vez mais se reconhece que, na oferta de alimentos e bebidas comerciais, o poder dos fornecedores desses serviços é usado maciçamente para limitar a escolha dos consumidores e a variedade de pratos. Já Kare et al. (1997, p.318): hoje, o cardápio reflete uma abordagem orientada pelo mercado, e, por isso, os donos de restaurantes devem agir de acordo com o conceito de mercado, complementa Kotler de al.(2003).

5 Gillespie (1994) afirma que o que determina o real conteúdo dos cardápios são as percepções sobre os gostos do consumidor por parte dos operadores, que nem sempre são precisas. Este capítulo tenta explorar até que ponto os donos de restaurante podem moldar o gosto culinário pela natureza da oferta. Este capítulo tenta explorar até que ponto os donos de restaurante podem moldar o gosto culinário pela natureza da oferta. (Maureen Brookes)

6 Propulsores da Demanda: Valor de mercado de refeições fora do lar: Reino Unido= -cresceu 32% (1996 a 2001) - atingiu 24,78 bilhões de libras em vendas (2002) -atingiu um aumento de 3, 8% no valor do mercado (2003). EUA= Fast-Food totalizou US$135 bilhões em vendas (2001) -setor de restaurantes e café atingiram US$163,3 bilhões (2002). Alemanha= crescimento de 49% no mercado de fast-food (2002).

7 Ricas de Dinheiro e Pobres de Tempo EUA: 6,5 bilhões de refeições! (Krummert, 1997). Comida para Viagem (Perlik, 2002). As pessoas preferem comer fora por prazer, e não por necessidade. (Beardsworth & Keil 1997). Investimento primário do consumidor no ato de comer fora por prazer. (Wood, 1966, p. 13). Wood (1996) afirma que cerca de um quarto de todas as refeições servidas no setor alimentício é comprado como atividade secundária, e não principal. E, quando a compra de uma refeição não constitui a atividade principal, as pessoas estão comendo fora, e não jantando ou almoçando fora.

8 O consumidor e a decisão de compra Os consumidores buscam informações sobre as alternativas de ofertas, avaliam essas alternativas de acordo com determinados critérios, tomam uma decisão sobre o que comprar e, após a compra, avaliam a sua decisão. (exemplo, Solomon & Stuart, 2003). Custo e o nível de envolvimento.

9 A escolha do Restaurante (Clark & Wood, 1999) Qualidade da comida e a variedade da comida. (Silver, 2001) Cozinha local ou regional. Segurança do alimento. Cardápio? De acordo com o consumidor ou influenciados pelo o que há de novo?

10 A escolha do local onde comer Valor (Frumkin, 1997). Conveniência (Frumkin, 1997). Variedade de cardápio (Frumkin, 1997). Opções saudáveis (Frumkin, 1997). Atmosfera agradável (Frumkin, 1997). Atmosfera familiar (Frumkin, 1997). Ótimo atendimento (Wilkerson, 1999). Alta qualidade (Wilkerson, 1999).

11 A natureza do produto Mudança na natureza do produto do restaurante em resposta ao crescimento da demanda do consumidor. Tanto em números de restaurantes, quanto em variedades também.

12 Somos o que comemos ou o que somos persuadidos a comer? FIM


Carregar ppt "Capítulo 7 Capítulo 7-.Modelando o paladar gastronômico: a influência das empresas de alimentação( Somos o que comemos ou o que somos persuadidos a comer?)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google