A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1.A Revelação de Deus (8 slides) 2.Unicidade e Transcendência (9 slides) 3.Deus Vivo (11 slides) 4.A Santíssima Trindade no NT (12 slides) 5.Formulação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1.A Revelação de Deus (8 slides) 2.Unicidade e Transcendência (9 slides) 3.Deus Vivo (11 slides) 4.A Santíssima Trindade no NT (12 slides) 5.Formulação."— Transcrição da apresentação:

1 1.A Revelação de Deus (8 slides) 2.Unicidade e Transcendência (9 slides) 3.Deus Vivo (11 slides) 4.A Santíssima Trindade no NT (12 slides) 5.Formulação Dogmática (13 slides) 6.As Processões Divinas (7 slides) 7.As Relações Divinas (8 slides) 8.As Pessoas Divinas ( 10 slides) 9.As Missões Divinas (8 slides) 10.A Economia Divina (14 slides) Aulas previstas: Deus Uno e Trino Aula 6 As Processões Divinas

2 2/92 As processões divinas CCE 237 CCE 237 : A Trindade é um mistério de fé em sentido estrito, um dos «mistérios ocultos em Deus, que não podem ser conhecidos se não forem revelados lá do alto». Latrão IV (1215) Latrão IV (1215) : Firmemente cremos e simplesmente confessamos, que um só é o verdadeiro Deus, eterno, imenso e incomunicável, incompreensível, omnipotente e inefável, Pai, Filho e Espírito Santo: três pessoas certamente, mas uma só essência, uma substância ou natureza absolutamente simples. O Pai não vem de ninguém, o Filho só do Pai, o Espírito Santo ao mesmo tempo de um e outro, sem começo, sempre e sem fim. O Pai que gera, o Filho que nasce e o Espírito Santo que procede : consubstanciais, co-iguais, co-omnipotentes e co-eternos.

3 3/92 Analogia = relação de semelhança entre duas ou mais coisas; propriedade do significado dos termos, que se opõe tanto à univocidade (significado igual) como à equivocidade (significados distintos). Emprega-se em teologia para aprofundar no conhecimento de Deus. Parte do mais conhecido para o menos conhecido (ex.: conhecer Deus através do conhecimento do homem). De Deus sabemos mais o que não é, do que aquilo que é. Caminho da afirmação, da negação e da eminência. De modo analógico, o conhecimento e amor que se descobre no homem podem ser realidades válidas para alcançar certa compreensão do ser íntimo de Deus. A processão do Filho como processão por via de entendimento. A do Espírito Santo por via da vontade. As processões divinas

4 4/92 Processão = facto pelo qual um ser tem a sua origem noutro ser. Em Deus não pode haver processão como movimento local, mas sim como origem segundo a qual um filho procede do seu pai ou um rio procede da fonte. As processões divinas Processões imanentes : o termo que procede, perma- nece naquele do qual procede (ex.: verbo interior que procede da nossa inteligência). Processões transitórias : o que procede sai fora da- quele do qual procede ex.: palavras que manifestam os nossos pensamentos). Em Deus, espiritual e simples, as operações são imanen- tes, ad intra: sem as limitações dos seres criados e sem originar outro Deus.

5 5/92 É verdade de fé a existência de processões reais em Deus. Conhecemos a existência das processões divinas por Revelação. As processões divinas Fundamento no Evangelho: no Baptismo de Jesus, o Pai disse: Mt 3, 17 Este é o Meu Filho ( Mt 3, 17 ); Jesus disse que o Espírito Santo procede Jo 15, 26 do Pai ( Jo 15, 26 ) Jo 16, 15 e que receberá do que é meu ( Jo 16, 15 ). a) - São imanentes e não se distinguem de Deus: são o próprio Deus. Mantém-se a identidade numérica da essência divina. Características das processões divinas, 1

6 6/92 As processões divinas b) - São reais : não são simples modos de falar sobre a Trindade. A origem delas (uma Pessoa divina) é real e na simplicidade espiritual de Deus não inclui algo fictício ou acidente. c) - São operações de Deus: toda a processão divina imanente pressupõe uma acção ou operação vital que permanece dentro de Deus. São eternas e identificam-se com a essência divina. Características das processões divinas, 2 d) - Analogamente a acções do homem, são operações de conhecimento e de amor no próprio Deus.

7 7/92 As processões divinas e) - Têm a sua origem e o seu termo nas pessoas, não na essência divina, que enquanto tal não é sujeito de acção. Latrão IV (1215) Latrão IV (1215) : a essência divina nem gera, nem é gerada, nem proce- de; mas é o Pai que gera; o Filho o que é gerado; e o Espírito Santo o que procede; de modo que as distinções estão nas pessoas e a unidade, na natureza. f) - Em Deus há apenas duas processões imanentes: o Verbo procede do Pai por via de entendimento e o Espírito Santo procede do Pai e do Filho por via de amor. g) - O Filho procede do Pai por geração eterna, o Espírito Santo do Pai e do Filho por espiração. Características das processões divinas, 3

8 8/92 Ficha técnica Bibliografia Estes Guiões são baseados nos manuais da Biblioteca de Iniciación Teológica de Editorial Rialp (editados em português pela editora Diel) Slides Originais - D. Serge Nicoloff, disponíveis em (Guiones doctrinales actualizados) Tradução para português europeu - disponível em inicteol.no.sapo.pt


Carregar ppt "1.A Revelação de Deus (8 slides) 2.Unicidade e Transcendência (9 slides) 3.Deus Vivo (11 slides) 4.A Santíssima Trindade no NT (12 slides) 5.Formulação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google