A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Slide 2 1. 2 3 O relacionamento entre pesquisa básica e pesquisa aplicada é uma das questões fundamentais de política científica e tecnológica em todas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Slide 2 1. 2 3 O relacionamento entre pesquisa básica e pesquisa aplicada é uma das questões fundamentais de política científica e tecnológica em todas."— Transcrição da apresentação:

1 Slide 2 1

2 2

3 3 O relacionamento entre pesquisa básica e pesquisa aplicada é uma das questões fundamentais de política científica e tecnológica em todas as áreas de conhecimento.

4 4 Slide 2 Essencialmente, esta questão tem a ver com as motivações do pesquisador e com o destino, ou a apropriação social dos frutos de seu trabalho.

5 5 Slide 2 Objetiva gerar conhecimentos novos úteis para o avanço da ciência sem aplicação prática prevista; Envolve verdades e interesses universais;

6 6 Slide 2 É feita para aumentar o conhecimento sobre algum assunto, sem que se tenha na pesquisa uma aplicação imediata; Aplica o conhecimento pelo conhecimento; Busca o conhecimento para a difusão deste na comunidade.

7 7 Slide 2 A pesquisa básica em educação consiste: produção de conhecimentos sobre educação em ciências; busca de respostas a perguntas sobre ensino, aprendizagem, currículo e contexto educativo em ciências e sobre o professorado de ciências e sua formação permanente, dentro de um quadro epistemológico, teórico e metodológico consistente e coerente, no qual o conteúdo específico das ciências está sempre presente.

8 8 Slide 2 Linhas de pesquisa do Programa de Mestrado e Doutorado da Universidade de Sorocaba: Cotidiano escolar; Educação superior; História e historiografia: políticas e práticas escolares.

9 9 Slide 2 Objetiva gerar conhecimentos para aplicação prática dirigida à solução de problemas/objetivos específicos;

10 10 Slide 2 É realizada com objetivo de obter conhecimento que será usado a curto ou médio prazo; Instituto Agronômico de Campinas (IAC)

11 11 Slide 2 É realizada ou para determinar os possíveis usos para as descobertas da pesquisa básica ou para definir novos métodos ou maneiras de alcançar um certo objetivo específico e pré- determinado;

12 12 Slide 2 É uma investigação original concebida pelo interesse em adquirir novos conhecimentos; Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (CPqD) – Campinas/SP

13 13 Slide 2 Envolve conhecimento disponível e sua ampliação; Laboratório Nacional de Luz Síncrotron - Campinas/SP Único acelerador de partículas do hemisfério sul

14 14 Slide 2 Aplica o conhecimento visando utilidade econômica e social; Busca o conhecimento pela apropriação do "know how" e/ou patentes. Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer – Campinas/SP

15 15 Slide 2 O modelo de ação mais comumente difundido na sociologia da ciência é o da "Republica da Ciência", ou da "cidade científica. Neste modelo, a atividade científica e essencialmente uma atividade voltada para a busca do conhecimento, com um sistema de prêmios, recompensas e punições baseado no maior ou menor sucesso nesta busca.

16 16 Slide 2 As razões pelas quais as pessoas buscam o conhecimento são irrelevantes para o modelo: o que importa é que o conhecimento seja algo cuja posse seja considerada importante em si mesmo, e não para outros fins.

17 17 Slide 2 As cidades científicas controlam suas próprias instituições - centros de pesquisa, revistas especializadas, institutos - e distribuem internamente seus recursos. Cidade Científica no Vale do Silício/USA

18 18 Slide 2 O segundo modelo de ação pode ser denominado de "modelo do progresso técnico". A principal premissa deste modelo é que a atividade científica, como qualquer outra forma de conhecimento humano, tem por objetivo resolver problemas práticos e utilitários vividos pelas sociedades em suas diversas etapas ou formas de desenvolvimento.

19 19 Slide 2 O pesquisador escolherá sua área e seu tema de pesquisa em função de sua utilidade social, e esta utilidade determinará sua recompensa.

20 20 Slide 2 Esta recompensa, ou remuneração, pode consistir tanto em prestígio e poder social quanto em remuneração financeira em função da utilidade do produto do conhecimento.

21 21 Slide 2 O produto do conhecimento tem, por definição, um valor de mercado que pode ser estimado e que transcende seu mero "valor de uso" como conhecimento em si. Ele pode, assim, ser trocado por outros valores - na forma de licença, royalties ou exploração dos produtos.

22 22 Slide 2 O terceiro modelo, finalmente, vê a atividade científica essencialmente como parte das atividades complexas das grandes organizações contemporâneas.

23 23 Slide 2 Sua referencia histórica não é a ciência artesanal, individualizada, nem a tecnologia do inventor isolado, mas as grandes organizações técnico-científicas contemporâneas. Instituto Butantan – São Paulo/SP

24 24 Slide 2 Instituições voltadas para a produção industrial, por exemplo, tenderiam a sancionar trabalhos mais aproximados ao modelo de progresso técnico, enquanto que instituições mais especificamente de pesquisa tenderiam a valorizar trabalhos mais próximos ao modelo acadêmico.

25 25 Slide 2 República da CiênciaProgresso TécnicoTecno-burocracia valores buscados conhecimento pelo conhecimento utilidade econômica e social por via técnica crescimento e fortalecimento organizacional. sistema de aferição de qualidade pelo consenso da comunidade científica pela aceitação do produto no mercado pela valorização do trabalho na organização recompensa prestígio acadêmico e benefícios decorrentes valor de venda do produto poder burocrático- organizacional apropriação do produto pela difusão na comunidade pela apropriação do "know how" pela organização tipo de ciência produzida ciência "acadêmica"ciência "'aplicada"ciência "básica".

26 26 Slide 2 A questão da pesquisa básica versus pesquisa aplicada ou pesquisa acadêmica versus pesquisa tecnológica não é nova e certamente não se esgotará agora. Ela envolve o governo de uma nação, o dinheiro dos contribuintes e as prioridades que a administração no poder procura dar à sua atuação. A questão tem se repetido ciclicamente, de modo que os resultados começam a ser previsíveis.

27 Slide 2 27


Carregar ppt "Slide 2 1. 2 3 O relacionamento entre pesquisa básica e pesquisa aplicada é uma das questões fundamentais de política científica e tecnológica em todas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google