A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Obs.: O carregamento dos navios ( equilíbrio hidrodinâmico) é monitorado pelo Disco de Plinsol. – Navios de carga geral roll-on, roll-of (RO/RO): Carga.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Obs.: O carregamento dos navios ( equilíbrio hidrodinâmico) é monitorado pelo Disco de Plinsol. – Navios de carga geral roll-on, roll-of (RO/RO): Carga."— Transcrição da apresentação:

1 Obs.: O carregamento dos navios ( equilíbrio hidrodinâmico) é monitorado pelo Disco de Plinsol. – Navios de carga geral roll-on, roll-of (RO/RO): Carga rolada para dentro ou para fora da embarcação por rampas instaladas na popa (mais comum), na proa ou lateralmente; Facilidade: velocidade de carga/descarga no porto; Desvantagem: espaços perdidos para estocagem da carga no navio.

2 – Navios de carga geral de containers: São os de carga geral mais comum; Vantagem: vem crescendo de tamanho para abrigar a quantidade de carga (containers); Desvantagem: elevado custo operacional (grandes dimensões). As cargas (containers) são repassadas do navio mãe para os navios alimentadores de menor parte (reduzir tempo de estadia no porto).

3 – Navios de carga geral porta-barcaças: Barcaças de menor dimensão onde a carga será condicionada; Formam comboios; Não exigem atracação de navios; Formam comboios com maior facilidade de atracação; Ex.: tipo LASH – Lighter aboard ship (navio: L=261; B=32,6; d=12,1 / Porte Bruto: TPB); Barcaça: L=18,75; B=9,5; d=2,7; carga: 370 t; N=80 barcaças (nº de barcaças que cabem no navio);

4 – Graneleiros de grão (soja, milho, trigo,...); – Graneleiros de minério (ferro,...); – Graneleiros de petróleo (petróleo/derivados); – Combinados ou mistos: Otimizam o custo-viagem; Reduzem o custo da viagem (produto de ida produto de volta); Minério – petróleo (ORE/OIL); Minério – grãos – petróleo (ORE/BULK/OIL).

5 – Características de amarração dos navios (cabos de amarração) FIGURA 76: Características de Amarração do Navio no Porto

6 Cabos de amarração: 1 - Lançamento de proa 2 - Lançamento de popa 3 - Través de proa 4 - Través de popa 5 - Espringues de proa 6 - Espringues de popa

7 3 – Arranjo geral dos portos: Definições (Obras Externas e Internas) FIGURA 77: Obras Externas e Internas

8 – Canal de acesso: entrada da embarcação; liga as profundidades naturais as instalações da área portuária; tem balizamento por bóias; monitoramento das profundidades (dragagem); são retilíneos (preferencialmente) devem permitir o tráfego duplo; preferencialmente com uma única curva (caso não possa ser retilíneo).

9 – Bacia de evolução (facilita a manobra): necessária para a manobra do navio na área do porto ate a área de atracação. – Anteporto: área onde os navios ficam fundeados (guardados) para aguardar vistorias e espaço para atracação; dimensionado para permitir que o navio possa girar em torno do ponto de atracação. – Área de atracação (cais): amarração da embarcação para carregamento e descarregamento. – Estruturas de apoio do cais: área de armazenamento, estocagem e conexões intermodais (ferrovias e rodovias)(guindastes, caminhões,...).

10 – Estruturas de atracação (cais de parede): cais de paredes verticais (estaca-prancha) e os píers abertos. FIGURA 78: Cais

11 FIGURA 79: Cais de Estaca-Prancha

12 A desvantagem da estaca prancha é a deterioração (apodrece, enferruja). – Para pequenas embarcações (ex.: lancha) usa Píer Aberto. FIGURA 80: Píer Aberto

13 – Obras de amarração (dolfins): Utilizado para amarração da embarcação; Facilita a atracação da embarcação e barcaças; Proteção dos navios e estruturas portuárias; Economia de espaço das paredes de cais longos. Classificação segundo a acostagem: Dolfins de amarração: absorvem os esforços horizontais da amarração da embarcação; Dolfins principais: absorvem a energia do impacto entre o navio e as estruturas portuárias.

14 FIGURA 81: Dolfins

15 – Dispositivos de amarração: Objetivo: prender a embarcação durante o processo de carga-descarga; Materiais: cabos de aço, cordas de fibras sintéticas e naturais. – Sistema de defensas: Objetivo: evitar estragos a embarcação e do cais durante atracação, amarração, reduzindo o impacto do navio no cais; absorver o impacto perpendicular às paredes do cais.

16 Classificação: Borrachas (pneu) - mais utilizado; Madeira flexível; Flutuantes.

17 4 – Arranjo geral dos portos: layout FIGURA 82: Arranjo Geral Portuário


Carregar ppt "Obs.: O carregamento dos navios ( equilíbrio hidrodinâmico) é monitorado pelo Disco de Plinsol. – Navios de carga geral roll-on, roll-of (RO/RO): Carga."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google