A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL."— Transcrição da apresentação:

1 1 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL

2 2 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Avaliação Educacional no Brasil Década de 90: Estruturação e Desenvolvimento dos Sistemas de Avaliação e de Informação da Educação Básica e Ensino Superior.

3 3 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Questões Básicas As escolas estão preparando o aluno para enfrentar os desafios do futuro? Qual a influência da qualidade dos recursos das escolas nos resultados alcançados pelos alunos? Quais estruturas e práticas educacionais maximizam oportunidades para alunos que vêm de contextos pouco privilegiados? As escolas estão preparando o aluno para enfrentar os desafios do futuro? Qual a influência da qualidade dos recursos das escolas nos resultados alcançados pelos alunos? Quais estruturas e práticas educacionais maximizam oportunidades para alunos que vêm de contextos pouco privilegiados?

4 4 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Brasil Avaliação da Educação Básica PROVASÉRIEREGULARIDADEFOCO SAEB ANEB Prova Brasil ANRESC 4ª, 8ª - EF 3ª - EM A cada 2 anos desde Língua Portuguesa (leitura). Matemática. ENEM 3ª - EM egressosAnual desde Multidisciplinar e Redação. ENCCEJA (Certificação) EF e EM2002 e 2006.Todas as áreas. PISA (OECD) 15 anos2000, 2003, Letramento em Leitura, Matemática, Ciências e Resolução de problemas.

5 5 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Matrizes de Referência para a Avaliação elaboradas com ampla participação dos professores da Rede Municipal. Séries: 2ª 4ª 6ª e 8ª. Foco: Língua Portuguesa e Matemática. Matrizes de Referência para a Avaliação elaboradas com ampla participação dos professores da Rede Municipal. Séries: 2ª 4ª 6ª e 8ª. Foco: Língua Portuguesa e Matemática. Prova São Paulo Prefeitura Municipal de São Paulo

6 6 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Itens de resposta construída pelo aluno, de múltipla escolha e redação. Provas referenciadas em matrizes de competências e Habilidades. Provas como atividades de aprendizagem. Itens de resposta construída pelo aluno, de múltipla escolha e redação. Provas referenciadas em matrizes de competências e Habilidades. Provas como atividades de aprendizagem. Prova São Paulo Prefeitura Municipal de São Paulo

7 7 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Questionários de Contexto. Resultados para alunos escolas e famílias. Provas como atividades de aprendizagem. Resultados na escala do SAEB/Prova Brasil. Questionários de Contexto. Resultados para alunos escolas e famílias. Provas como atividades de aprendizagem. Resultados na escala do SAEB/Prova Brasil. Prova São Paulo Prefeitura Municipal de São Paulo

8 8 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Características Criado em 89 aperfeiçoado em 1995, 1997, 1999, 2001, 2003 e Avaliação do rendimento escolar das séries terminais (4ª, 8ª e 3ª do ensino médio) em Português e Matemática. Uso de matriz de competências e habilidades. Aplicação de provas e de questionários de fatores associados ao desempenho. Uso da metodologia TRI e Construção de Escala de Proficiência. Amostra de 288 mil alunos e de 7 mil escolas públicas e privadas de todas as UF (em 2001). Características Criado em 89 aperfeiçoado em 1995, 1997, 1999, 2001, 2003 e Avaliação do rendimento escolar das séries terminais (4ª, 8ª e 3ª do ensino médio) em Português e Matemática. Uso de matriz de competências e habilidades. Aplicação de provas e de questionários de fatores associados ao desempenho. Uso da metodologia TRI e Construção de Escala de Proficiência. Amostra de 288 mil alunos e de 7 mil escolas públicas e privadas de todas as UF (em 2001). Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica - SAEB

9 9 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Objetivos Informar à sociedade os resultados educacionais. Monitorar políticas educacionais. Aprofundar diagnósticos. Objetivos Informar à sociedade os resultados educacionais. Monitorar políticas educacionais. Aprofundar diagnósticos. Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica - SAEB

10 10 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Principais Resultados Avaliação da educação básica mostra estabilidade no desempenho dos estudantes. Atraso escolar é fator de maior impacto no rendimento escolar. Ciclo ou seriado: desempenho é o mesmo. Hábito de leitura e lição de casa fazem a diferença. Características das escolas explicamdesempenho. Escolas das capitais e particulares obtêm maiores médias. Principais Resultados Avaliação da educação básica mostra estabilidade no desempenho dos estudantes. Atraso escolar é fator de maior impacto no rendimento escolar. Ciclo ou seriado: desempenho é o mesmo. Hábito de leitura e lição de casa fazem a diferença. Características das escolas explicamdesempenho. Escolas das capitais e particulares obtêm maiores médias. Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica - SAEB

11 11 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Iniciou a cultura de avaliação da educação básica no Brasil. Elaboração da primeira Matriz de Referência para a Avaliação. Consolidação do sistema em parceria com CONSED/UNDIME. Iniciou a cultura de avaliação da educação básica no Brasil. Elaboração da primeira Matriz de Referência para a Avaliação. Consolidação do sistema em parceria com CONSED/UNDIME. SAEB : Contribuição de valor pedagógico inestimável

12 12 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini SAEB universalizado em turmas de 20 alunos ou mais das escolas públicas urbanas, sem os fatores associados. Resultados por escola. Usa Matriz de Referência SAEB. Usa mesma metodologia de composição das provas e tratamentos. Apresenta resultados na mesma escala de proficiência. SAEB universalizado em turmas de 20 alunos ou mais das escolas públicas urbanas, sem os fatores associados. Resultados por escola. Usa Matriz de Referência SAEB. Usa mesma metodologia de composição das provas e tratamentos. Apresenta resultados na mesma escala de proficiência. Prova Brasil

13 13 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini A Proficiência não é porcentagem de acertos: revela um conjunto de habilidades que os estudantes desenvolveram. A escala de matemática é diferente da de português. As Proficiências da 4ª e da 8ª séries são apresentadas em uma escala única, cumulativa, que vai de 0 a 500 (pois no SAEB inclui- se a 3ª série EM). Os níveis mais altos da escala, por exemplo, refletem habilidades desenvolvidas por alunos ao final do ensino básico. Possibilita uma comparação entre escolas e da média Brasil ao longo do tempo A Proficiência não é porcentagem de acertos: revela um conjunto de habilidades que os estudantes desenvolveram. A escala de matemática é diferente da de português. As Proficiências da 4ª e da 8ª séries são apresentadas em uma escala única, cumulativa, que vai de 0 a 500 (pois no SAEB inclui- se a 3ª série EM). Os níveis mais altos da escala, por exemplo, refletem habilidades desenvolvidas por alunos ao final do ensino básico. Possibilita uma comparação entre escolas e da média Brasil ao longo do tempo Proficiência

14 14 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Características Criado em 1998 e aplicado anualmente. Exame de caráter voluntário. Afere o desenvolvimento de competências e habilidades ao final da escolaridade básica. Provas interdisciplinares, contextualizadas e organizadas em situações problema. Teste de múltipla escolha e redação. Características Criado em 1998 e aplicado anualmente. Exame de caráter voluntário. Afere o desenvolvimento de competências e habilidades ao final da escolaridade básica. Provas interdisciplinares, contextualizadas e organizadas em situações problema. Teste de múltipla escolha e redação. Exame Nacional do Ensino Médio ENEM

15 15 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Objetivos Conferir ao indivíduo parâmetros para auto- avaliação. Criar referência nacional para os egressos de qualquer das modalidades do ensino médio. Alternativa para o acesso à educação superior. A partir de 2004 PROUNI usa os resultados. A partir de 2005 resultados por escola. Em 2006, participaram cerca de 3 milhões de alunos. Objetivos Conferir ao indivíduo parâmetros para auto- avaliação. Criar referência nacional para os egressos de qualquer das modalidades do ensino médio. Alternativa para o acesso à educação superior. A partir de 2004 PROUNI usa os resultados. A partir de 2005 resultados por escola. Em 2006, participaram cerca de 3 milhões de alunos. Exame Nacional do Ensino Médio ENEM

16 16 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Principais Resultados A ausência do domínio da leitura compreensiva é a principal causa do baixo desempenho. A maior parte apresenta desempenho na faixa regular e bom. Os homens apresentaram melhor desempenho que as mulheres na parte objetiva da prova, mas o resultado se inverte na redação. Os estudantes mais jovens apresentaram melhores desempenhos. Principais Resultados A ausência do domínio da leitura compreensiva é a principal causa do baixo desempenho. A maior parte apresenta desempenho na faixa regular e bom. Os homens apresentaram melhor desempenho que as mulheres na parte objetiva da prova, mas o resultado se inverte na redação. Os estudantes mais jovens apresentaram melhores desempenhos. Exame Nacional do Ensino Médio ENEM

17 17 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Principais Resultados (continuação) Participantes que freqüentavam o ensino médio exclusivamente no turno diurno tiveram melhor desempenho. Aumento nas médias de desempenho entre os participantes com mães mais escolarizadas. O desempenho dos participantes egressos de escolas privadas foi superior ao das públicas. Principais Resultados (continuação) Participantes que freqüentavam o ensino médio exclusivamente no turno diurno tiveram melhor desempenho. Aumento nas médias de desempenho entre os participantes com mães mais escolarizadas. O desempenho dos participantes egressos de escolas privadas foi superior ao das públicas. Exame Nacional do Ensino Médio ENEM

18 18 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Um conceito mais abrangente de aprendizagem. Os eixos estruturantes do exame: aprendizagem por resolução de problemas, interdisciplinaridade e contextualização. Só efeitos positivos para os jovens. Um conceito mais abrangente de aprendizagem. Os eixos estruturantes do exame: aprendizagem por resolução de problemas, interdisciplinaridade e contextualização. Só efeitos positivos para os jovens. ENEM : Principal contribuição de valor pedagógico para a educação

19 19 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Criado em 2002, adesão dos sistemas. Construção de uma referência de avaliação nacional para jovens e adultos que não puderam concluir os estudos em idade apropriada. Responder às necessidades sociais e às disposições legais da Constituição e da LDB. Criado em 2002, adesão dos sistemas. Construção de uma referência de avaliação nacional para jovens e adultos que não puderam concluir os estudos em idade apropriada. Responder às necessidades sociais e às disposições legais da Constituição e da LDB. Exame Nacional de Certificação de Competências da Educação de Jovens e Adultos - ENCCEJA

20 20 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini As provas do ensino fundamental e do ensino médio correspondem às três áreas de conhecimento, estabelecidas na Base Comum Nacional: 1)Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, Educação Artística e Educação Física. 2)História e Geografia. 3)Matemática. 4)Ciências Naturais. As provas do ensino fundamental e do ensino médio correspondem às três áreas de conhecimento, estabelecidas na Base Comum Nacional: 1)Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, Educação Artística e Educação Física. 2)História e Geografia. 3)Matemática. 4)Ciências Naturais. Estruturação do ENCCEJA

21 21 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Objetivos Produzir indicadores de desempenho orientados por políticas que levam a uma visão real de comparação do funcionamento, desenvolvimento e impacto da aprendizagem. Estruturar um esquema de referenciais comuns, estabelecidos de forma colaborativa pelos países. Analisar a si próprios pela ótica do desempenho de outros países identificando seus próprios pontos fortes e fracos. Objetivos Produzir indicadores de desempenho orientados por políticas que levam a uma visão real de comparação do funcionamento, desenvolvimento e impacto da aprendizagem. Estruturar um esquema de referenciais comuns, estabelecidos de forma colaborativa pelos países. Analisar a si próprios pela ótica do desempenho de outros países identificando seus próprios pontos fortes e fracos. Programa Internacional de Avaliação de Alunos PISA (OCDE)

22 22 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Avaliação regular dos resultados da educação (2000, 2003, 2006, 2009…) incluindo e ultrapassando o currículo. Construir medidas comparativas. Permitir conclusões sobre um conjunto de fatores que contribuem para o desenvolvimento de habilidades e descrever como operam de forma semelhante ou diversa em diferentes países. Avaliação regular dos resultados da educação (2000, 2003, 2006, 2009…) incluindo e ultrapassando o currículo. Construir medidas comparativas. Permitir conclusões sobre um conjunto de fatores que contribuem para o desenvolvimento de habilidades e descrever como operam de forma semelhante ou diversa em diferentes países. Programa Internacional de Avaliação de Alunos PISA (OCDE)

23 23 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Cobertura geográfica e econômica alunos selecionados de forma aleatória. 43 países em 2000 e 2003, mais 50 países em Cobertura de disciplinas Leitura, matemática e ciências Competências interdisciplinares Variedades de tipos de tarefas Perguntas abertas, múltipla-escolha Cobertura geográfica e econômica alunos selecionados de forma aleatória. 43 países em 2000 e 2003, mais 50 países em Cobertura de disciplinas Leitura, matemática e ciências Competências interdisciplinares Variedades de tipos de tarefas Perguntas abertas, múltipla-escolha Programa Internacional de Avaliação de Alunos PISA (OCDE)

24 24 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Principais Resultados PISA mostra o importante papel de compromisso e motivação estratégias eficazes de aprendizagem: - Aprender a aprender. - Autonomia para desenvolver conceitos próprios. Principais Resultados PISA mostra o importante papel de compromisso e motivação estratégias eficazes de aprendizagem: - Aprender a aprender. - Autonomia para desenvolver conceitos próprios. Programa Internacional de Avaliação de Alunos PISA (OCDE)

25 25 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Principais Resultados Papel positivo de: - Expectativas elevadas. - Intenso ambiente de estudo. - Relações estreitas entre professores e alunos. Sistemas educativos de sucesso, incorporam em suas práticas educativas: - Gestão de resultados. - Definição clara sobre de objetivos. - Controle sistemático por todos os interessados. Principais Resultados Papel positivo de: - Expectativas elevadas. - Intenso ambiente de estudo. - Relações estreitas entre professores e alunos. Sistemas educativos de sucesso, incorporam em suas práticas educativas: - Gestão de resultados. - Definição clara sobre de objetivos. - Controle sistemático por todos os interessados. Programa Internacional de Avaliação de Alunos PISA (OCDE)

26 26 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Principais Resultados Países com melhor desempenho: - Descentralização do poder, aliada a mecanismos de distribuição justa de oportunidades educacionais. - Fornecimento de padrões e currículos em níveis nacionais/sub-nacionais, aliado a sistemas avançados de avaliação. - Avaliações orientadas por processo e/ou exames finais centralizados são elogiados por meio de relatórios individuais. Principais Resultados Países com melhor desempenho: - Descentralização do poder, aliada a mecanismos de distribuição justa de oportunidades educacionais. - Fornecimento de padrões e currículos em níveis nacionais/sub-nacionais, aliado a sistemas avançados de avaliação. - Avaliações orientadas por processo e/ou exames finais centralizados são elogiados por meio de relatórios individuais. Programa Internacional de Avaliação de Alunos PISA (OCDE)

27 27 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Acesso a metodologias mais estruturadas. Dados comparativos confiáveis. Interação com equipes bem qualificadas. Acesso a metodologias mais estruturadas. Dados comparativos confiáveis. Interação com equipes bem qualificadas. PISA: Principais contribuições pedagógicas para a educação no Brasil

28 28 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Estatísticas confiáveis e atualizadas. Construção de indicadores de fluxo e eficiência do sistema. Avaliação de Resultados. Avaliação dos Processos: Avaliação das Condições de Oferta da educação. Avaliação Institucional. Estatísticas confiáveis e atualizadas. Construção de indicadores de fluxo e eficiência do sistema. Avaliação de Resultados. Avaliação dos Processos: Avaliação das Condições de Oferta da educação. Avaliação Institucional. Principais AVANÇOS da Avaliação Educacional

29 29 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Uma nova cultura avaliativa. O impacto das avaliações na definição de políticas. Disseminação de dados para os atores da sociedade. Adesão ampla dos meios de comunicação. Uma nova cultura avaliativa. O impacto das avaliações na definição de políticas. Disseminação de dados para os atores da sociedade. Adesão ampla dos meios de comunicação. Principais AVANÇOS da Avaliação Educacional

30 30 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini Capacitar técnicos e gestores. Elaborar manuais de gestão da aprendizagem por resultados. Usar amplamente os meios de comunicação. Definir padrões de qualidade com expectativas de aprendizagem por série/ciclo. Disseminar resultados com relatórios de análises e interpretações pedagógicas de resultados das avaliações para indivíduos, escolas sistemas, famílias e imprensa. Capacitar técnicos e gestores. Elaborar manuais de gestão da aprendizagem por resultados. Usar amplamente os meios de comunicação. Definir padrões de qualidade com expectativas de aprendizagem por série/ciclo. Disseminar resultados com relatórios de análises e interpretações pedagógicas de resultados das avaliações para indivíduos, escolas sistemas, famílias e imprensa. O que fazer para avançar mais na cultura avaliativa?


Carregar ppt "1 PROVA SÃO PAULO Avaliação do Rendimento Escolar 30/09/2007 Profª Maria Inês Fini AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google