A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VIDA ÚTIL DE EMBARCAÇÕES DE NAVEGAÇÃO INTERIOR. (EXTENSÃO DA) VIDA ÚTIL DE EMBARCAÇÕES DE NAVEGAÇÃO INTERIOR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VIDA ÚTIL DE EMBARCAÇÕES DE NAVEGAÇÃO INTERIOR. (EXTENSÃO DA) VIDA ÚTIL DE EMBARCAÇÕES DE NAVEGAÇÃO INTERIOR."— Transcrição da apresentação:

1 VIDA ÚTIL DE EMBARCAÇÕES DE NAVEGAÇÃO INTERIOR

2 (EXTENSÃO DA) VIDA ÚTIL DE EMBARCAÇÕES DE NAVEGAÇÃO INTERIOR

3 VIDA ÚTIL É O INTERVALO DE TEMPO NO QUAL O OBJETO (A EMBARCAÇÃO) DESEMPENHA SATISFATORIAMENTE A SUA FUNÇÃO E REPRESENTA UM RISCO ACEITÁVEL PARA O MEIO AMBIENTE

4 RETORNO ( DO INVESTIMENTO ) = RECEITA ( DE FRETES ) – CUSTOS (VALORES TRANSPORTADOS PARA A MESMA REFERÊNCIA TEMPORAL) CUSTOS = CUSTO DE AQUISIÇÃO + CUSTO DE OPERAÇÃO + CUSTO DE MANUTENÇÃO A FUNÇÃO É DESEMPENHADA SATISFATORIAMENTE ENQUANTO O RETORNO DO INVESTIMENTO É ACEITÁVEL RECUPERAÇÃO DO DESGASTE DO CASCO COMO REDUZIR O CUSTO DE MANUTENÇÃO? ADOTANDO METODOLOGIAS RACIONALIZADAS DE INSPEÇÃO E GERENCIAMENTO SUBSTITUINDO SISTEMAS EXISTENTES POR SISTEMAS COM MANUTENÇÃO SIMPLIFICADA « RECUPERAÇÃO DOS SISTEMAS DE CONTENÇÃO/TRANSPORTE DE CARGA E LASTRO (BOMBAS, DUTOS VÁLVULAS) RECUPERAÇÃO DE SISTEMAS DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO RECUPERAÇÃO DOS SISTEMAS DE PROPULSÃO E GOVERNO

5 O RISCO PODE SER AVALIADO: ATRIBUINDO-SE PROBABILIDADES DE OCORRÊNCIA ( Pi ) A CADA CENÁRIO ESTABELECENDO-SE UM CONJUNTO REALISTA DE CENÁRIOS DE FALHA (QUE AFETEM O MEIO AMBIENTE) ATRIBUINDO-SE CUSTOS DE CONSEQÜÊNCIA ( Ci ) A CADA CENÁRIO (TÃO MAIS ALTOS QUANTO MENOR FOR A CAPACIDADE DE RECUPERAÇÃO ASSISTIDA DO MEIO AMBIENTE) AVALIANDO-SE O RISCO (PARA O CONJUNTO DE N CENÁRIOS) COMO: » COMO AVALIAR SE O RISCO É ACEITÁVEL?

6 OPÇÃO B: O EMPREENDIMENTO ASSUME O RISCO OPÇÃO A: UMA INSTÂNCIA SEGURADORA ASSUME O RISCO RETORNO = RECEITA - CUSTOS - PRÊMIO DO SEGURO RETORNO = RECEITA - CUSTOS - RISCO O QUE FAZER SE O RETORNO SE MOSTRAR INACEITÁVEL? REDUZIR O RISCO PELA REDUÇÃO DAS PROBABILIDADES DE OCORRÊNCIA DOS CENÁRIOS DE FALHA CONTROLE DOS FATORES ENDÓGENOS (VIA GERENCIAMENTO RACIONALIZADO DE MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO, AVALIAÇÃO, SUBSTITUIÇÃO) CONTROLE DOS FATORES EXÓGENOS (VIA INFORMAÇÃO METEOROLÓGICA, DISPOSITIVOS ANTI-COLISÃO, ETC.)

7 PROPOSTA DE PROCEDIMENTO PARA A ANÁLISE (OU EXTENSÃO) DA VIDA ÚTIL DAS EMBARCAÇÕES EM ESTUDO: AVALIAÇÃO DO RISCO REDEFINIÇÃO DO CONCEITO DE RETORNO PELA INCLUSÃO DO RISCO OU DO PRÊMIO DO SEGURO REDUÇÃO DO RISCO (CASO O RETORNO SE MOSTRE INACEITÁVEL) PELA REDUÇÃO DAS PROBABILIDADES DE OCORRÊNCIA DOS CENÁRIOS DE FALHA VIA CONTROLE DOS FATORES ENDÓGENOS E EXÓGENOS SUBJACENTES

8 « CENÁRIOS DE FALHA RUPTURA DO CASCO (CAUSAS ENDÓGENAS ORIGINADAS NA ESTRUTURA) POR TENSÃO EXCESSIVA OU FLAMBAGEM POR TRINCAS SUPERCRÍTICAS NÃO DETECTADAS POR DESGASTE NÃO DETECTADO (CORROSÃO, ABRASÃO) RUPTURA DO CASCO (CAUSAS ENDÓGENAS ORIGINADAS NOS SISTEMAS DE PROPULSÃO/GOVERNO) POR ENCALHE NA MARÉ ALTA POR ABALROAMENTO RUPTURA DO CASCO (CAUSAS EXÓGENAS/AMBIENTAIS) POR ENCALHE NA MARÉ ALTA OU ABALROAMENTO CAUSADO POR AÇÃO AMBIENTAL (VENTO NOROESTE NA CHEGADA DA FRENTE FRIA, CORRENTES EM ESTUÁRIOS, BANCOS DE AREIA GERADOS POR ASSOREAMENTO NÃO REGISTRADO ) POR ABALROAMENTO CAUSADO POR OUTRA EMBARCAÇÃO FALHA NOS SISTEMAS DE CONTENÇÃO E TRANSPORTE DE CARGA OU LASTRO RUPTURA DE DUTOS OU CONECTORES (EMBARCAÇÃO MUITO FLEXÍVEL, DESGASTE) RUPTURA DA CARCAÇA OU DOS SELOS DE BOMBAS (MONTAGEM, DESGASTE) RUPTURA/TRAVAMENTO DE VÁLVULAS (MONTAGEM, DESGASTE) VAZAMENTOS EM CAIXAS DE MAR


Carregar ppt "VIDA ÚTIL DE EMBARCAÇÕES DE NAVEGAÇÃO INTERIOR. (EXTENSÃO DA) VIDA ÚTIL DE EMBARCAÇÕES DE NAVEGAÇÃO INTERIOR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google