A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A NALISANDO R ESULTADOS …. U M PROBLEMA DE O BSERVAÇÃO … Tem tipicamente 9 dimensões Espaço Atores Atividades Objetos Atos Eventos Tempo Metas Sentimentos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A NALISANDO R ESULTADOS …. U M PROBLEMA DE O BSERVAÇÃO … Tem tipicamente 9 dimensões Espaço Atores Atividades Objetos Atos Eventos Tempo Metas Sentimentos."— Transcrição da apresentação:

1 A NALISANDO R ESULTADOS …

2 U M PROBLEMA DE O BSERVAÇÃO … Tem tipicamente 9 dimensões Espaço Atores Atividades Objetos Atos Eventos Tempo Metas Sentimentos

3 A E TNOGRAFIA envolve a combinação de métodos qualitativos (observação participante, análise documental, entrevistas) por um período prolongado Características Exploratória Dados não estruturados Investigação de pequeno número de casos Análise envolve interpretação explícita

4 D OCUMENTANDO D ADOS O BTIDOS

5 D OCUMENTANDO … além das anotações… Grave as entrevistas! Filme quando possível… Não esqueça de avisar aos entrevistados!!! Documentação Imparcial Dê preferência ao aparelho mais discreto

6 N OTAS DE C AMPO devem conter elementos essenciais Andamento da pesquisa Respostas dos observados Devem ser tomadas ASAP Tempo dividido igualmente entre observar e anotar Relatos resumidos Relatos ampliados Periódico Notas sobre análises e interpretações

7 D IÁRIO DE P ESQUISA Usados quando há mais de um pesquisador Devem documentar O processo de aproximação Problemas encontrados Experiências vividas

8 T ÉCNICAS PARA E LABORAR P ROTOCOLOS Transcrição Literal Transcrição Comentada Protocolo Resumido Faz-se um sumário direto da Gravação Elimina-se proposições repetidas Generaliza-se proposições implícitas Proposições que fazem parte de uma mais global são omitidas Proposições espalhadas no texto são apresentadas de maneira resumida

9 C ODIFICAÇÃO E C ATEGORIZAÇÃO

10 C ODIFICAÇÃO T EÓRICA Parte do processo de Intepretação dos Dados Codificação Aberta Dados são segmentados Expressões são classificadas e recebem conceitos Códigos podem vir da literatura ou das próprias observações dos participantes O nível de granularidade pode variar

11 Q UESTÕES B ÁSICAS NA CODIFICAÇÃO O que? Quem Como Quando? Por quanto tempo? Quanto? Por que? Para que? Através de que?

12 C ODIFICAÇÃO A XIAL E S ELETIVA Codificação Axial Refina a Cod. Aberta, encontrando hierarquias entre as categorias Codificação Seletiva Encontrar a categoria raiz Agrupar as outras em torno dessa, para encontrar padrões… Qdo isto se verifica, acontece aquilo

13 C ODIFICAÇÃO T EMÁTICA Serve para estudos Comparativos Amostragem teórica nos grupos Uso de entrevistas semi-estruturadas Análise de um caso único Perguntas-chave Condições do caso Interação entre os atores Estratégias e táticas Consequencias

14 A NÁLISE Q UALITATIVA DO C ONTEÚDO 1. Selecionar o Material 2. Analisar a situação de coleta 3. Caracterização Formal do material 4. Definir o objetiivo 5. Definir a técnica 6. Definir as Unidades Analíticas

15 T ÉCNICAS DE A NÁLISE Grounded Theory Hermenêutica Análise Qualitativa de Conteúdo Criação Indutiva de Categorias Análise Explicitante de Conteúdo Análise Estruturante

16 G ROUNDED T HEORY Construção de conceitos durante o levantamento. Instrumento Central – fichas de anotação Servem para criação de categorias de análise Registram o contexto da observação Conceitos são integrados pela comparação de códigos e anotações. Usada na observação participante Objeto de Estudo é novo (pesquisas exploratórias).

17 A NÁLISE F ENOMENOLÓGICA Entender o cerne de um fenômeno através de suas variações. Definição do Fenômeno Criação de unidades significativas Variação destas, para entender qual é o cerne do fenômeno.

18 H ERMENÊUTICA Técnica dispendiosa, para análise de material de texto, especialmente entrevistas abertas e pouco estruturadas. Trabalha com vários intérpretes Participantes discutem suas interpretações Conversas gravadas e transcritas Seguidas de retrabalho e novas interpretações Identificam as idéias centrais. Sujeitos Observados são consultados quanto a interpretação resultante

19 A NÁLISE Q UALITATIVA DE C ONTEÚDO Análise Sumarizante Envolve indução de categorias Análise Estruturante Estabelece um recorte do material baseado em critérios estabelecidos Análise Explicante Acrescenta-se material para explicar segmentos do texto

20 A NÁLISE S UMARIZANTE Material é parafraseado Trechos menos relevantes, com significados redundantes são omitidos Paráfrases semelhantes são condensadas e resumidas

21 C RIAÇÃO I NDUTIVA DE C ATEGORIAS Determinação da Pergunta Determinação de critérios e seleção de categorias Passagem linha a linha Revisão das categorias (10 a 50% do material) Passagem Final Avaliação

22 A NÁLISE E STRUTURANTE Determinação das dimensões da estrutura Formulação de definições, exemplos de ancoras Marcação das localidades do material

23 A NÁLISE E XPLICITANTE Serve para esclarecer trechos ambíguos Determinação dos trechos a explicitar Determinação do material explicativo aceitável Coleta Formulação da Explicação Verificação da Suficiência da Explicação

24 A NÁLISE G LOBAL primeiro faz-se uma leitura do material, anotando palavras-chave e estruturando trechos extensos Marca-se conceitos centrais Produção de uma tabla de conteúdos para o texto Palavras-chave, localização Resumo do texto

25 V AMOS P RATICAR ? Em grupos (os de projetão) cada equipe deve Escolher um tipo de entrevista (entre as que estudamos) e elaborar uma guia. Na parte introdutória, vcs devem descrever o trabalho e também esclarecer os objetivos da entrevista. Não esqueçam de definir as hipóteses (com suas variáveis) que querem investigar, ok? Entrega: 16/06 – pode ser via mesmo!


Carregar ppt "A NALISANDO R ESULTADOS …. U M PROBLEMA DE O BSERVAÇÃO … Tem tipicamente 9 dimensões Espaço Atores Atividades Objetos Atos Eventos Tempo Metas Sentimentos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google