A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

13 e 14 de fevereiro de 2014 - São Paulo - SP XVIII FÓRUM INTERPROFISSIONAL SOBRE VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA A MULHER E ABORTO PREVISTO EM LEI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "13 e 14 de fevereiro de 2014 - São Paulo - SP XVIII FÓRUM INTERPROFISSIONAL SOBRE VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA A MULHER E ABORTO PREVISTO EM LEI."— Transcrição da apresentação:

1 13 e 14 de fevereiro de São Paulo - SP XVIII FÓRUM INTERPROFISSIONAL SOBRE VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA A MULHER E ABORTO PREVISTO EM LEI

2 Fortalecer a Rede de Serviços do SUS para atenção às mulheres em situação de violência sexual e aborto previsto em lei Projeto Avaliação da Atenção a Mulheres em Situação de Violência MS/ AADS 2014

3 AADS – Ações Afirmativas em Direitos e Saúde Atividades com inicio em 1994 como Ipas Brasil e desde então temos o foco na melhoria da qualidade da atenção à saúde reprodutiva de mulheres e adolescentes, com ações para a redução da morbidade e da mortalidade materna derivadas do aborto inseguro e na prevenção e tratamento dos agravos da violência sexual contra mulheres, adolescentes e jovens. Acumulamos experiência através : programa de capacitação de profissionais/ organização dos serviços profissionais de saúde de 272 hospitais publico/privado Apoio a elaboração de protocolos de atenção a VS na Região Norte; Fóruns Interprofissional de Atenção VS Febrasgo/Unimed Programa de formação em DSR para Protagonismo Juvenil – Santarém (premio UNICEF,2012)

4 I-Atenção ao Abortamento com a Abordagem dos DH Formação de Centros de Referência APA – AMIU/Miso e Oficinas Refletindo sobre Mitos e Valores do Abortamento– Recife; Salvador; Belém;

5 Quadro de Diagnóstico Maternidade A Indicador 1 - Ambiente Privativo na Recepção Para o Acolhimento e Classificação de Risco: Identificar área física não há; Relacionar perguntas que devem ser feitas Exercício : Listar uma ou mais situações de quebra do princípio de confidencialidade ( na minha Unidade ocorreu quebra de confidencialidade quando...)

6 Quadro de Diagnóstico Indicador 2 - Local para internação Identificar leitos :separar mulheres em situação de violência/aborto das parturientes – retomada leitos reservados- adequação para ser a enfermaria casos de abortamento Desenhar fluxo da atenção ao abortamento incompleto/previsto em lei segundo os princípios da Norma Técnica –MS: definido fluxo e Tempo permanência: 4hAMIU e 24h Curetagem

7 Quadro de Diagnóstico Indicador 3 – Sala de AMIU Adequar sala com layout da arquitetura do MS Armário com kits de AMIU armazenados Estoque de miso disponível 24hs Objetivo: redução de risco & redução de tempo de internação por menor nível de anestesia; rotatividade do leito obstétrico; redução de custos

8 Política Nacional de Humanização DAPES /SAS M Saúde Na concepção da MATERNIDADE` e `CENTRO OBSTÉTRICO conforme RDC 36/2008 Sala de parto cirúrgico/curetagem; Área de recuperação anestésica; Sala para AMIU; Área de indução anestésica;

9 Quadro de Diagnóstico Indicador 4 - Registro e monitoramento Estabelecer um Livro de Registro para Abortamento Levantamento do tempo do atendimento – desde entrada até a alta – definir meta Estatística mensal dos abortamento com o percentual realizado por AMIU, miso e curetagem ; Retroalimentação para redefinir metas/conhecer a magnitude; identificar perfil da demanda

10 Quadro de Diagnóstico Indicador 5 – Consulta Revisão cartão Pós-AMIU Integrar Contracepção Pós-aborto, Histopatológico, Psicologia Insumos : tipo e número disponíveis Profissionais habilitados para inserção de DIU Organização da referência na atenção básica Definição de cobertura a partir dos registros feitos

11 II- Avaliação, Plano para Progredir e Monitoramento da Atenção a Violência 2014 Elaborar um Quadro de diagnóstico – Módulos segundo as recomendacoes da NT Definição de Lista de Indicadores qualificados segundo o critério de serem: recomendáveis e indispensáveis Identifição das Necessidades Definição de Plano para Progredir

12

13 Guia de Avaliação Serviços de Referência (VS) Objetivo : contribuir, através da avaliação, para a identificação de dificuldades, deficiências, obstáculos a um atendimento de qualidade às mulheres e adolescentes vítimas de violência sexual contribuir para mudanças nos processos de implementação e aperfeiçoamento da Norma A aplicação do Guia nos serviços é fundamental para o aprimoramento do instrumento

14 Seleção dos Indicadores-Método Para validação, a matriz de indicadores foi submetida ao julgamento de um grupo de especialistas (1-2 por Região), médicos especialistas e docentes-pesquisadores da área da Saúde da Mulher foi entregue pelo Correio uma planilha, contendo os critérios a serem atribuídos às notas. Após serem esclarecidas todas as dúvidas, cada especialista foi convidado a atribuir, de forma individual e anônima, notas de 0 a 10. Zero corresponderia à discordância completa, devendo o critério ser eliminado e 10 corresponderia à máxima concordância. Reservou-se também um espaço para comentários, caso a nota fosse zero, e para inclusão de novos critérios. Ao final, foram calculadas médias, para aferir a importância atribuída e desvios-padrão (DP), para verificar o grau de consenso entre as opiniões dos especialistas sobre os critérios apresentados.(Suely Deslands,IFF/Fiocruz)

15 Seleção dos Indicadores Presentes na Norma Técnica, os indicadores foram hierarquizados como: Indispensáveis, Recomendáveis e Outros Em cada subgrupo e ao final de cada módulo há caixas de diálogo propondo forma de avaliação de cada subgrupo ou módulo Caixas em cores propõem uma reflexão sobre alguns indicadores que estão destacadas Ao final há uma proposta de avaliação quanti/quali para todos os indicadores

16

17

18

19 Linhas de necessidades Barreiras Operacionais: AMIU no Centro Obstétrico: geral,raqui- anestesia? Desenhar protocolo/ critérios Sala AMIU com carro de parada Fluxo de reposição do material AMIU e Miso Listar procedência da demanda- referencia para abortamento? identificar relação com os demais municipios/quais os prioritários? Integração GO/Legista/Serv.Social/Psic/enfermagem

20 Linhas de necessidades barreiras operacionais: Ultrasom final de semana Capacitação em serviço – estabelecer processo de formação através de tutoria Integração de psicólogo à equipe (solicitado mas não remanejado) Coleta e armazenamento do material Descrição das lesões

21

22

23 Obrigada pela atenção! Leila.


Carregar ppt "13 e 14 de fevereiro de 2014 - São Paulo - SP XVIII FÓRUM INTERPROFISSIONAL SOBRE VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA A MULHER E ABORTO PREVISTO EM LEI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google