A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Empreendedorismo: Uma forma de ser Fernando Dolabela

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Empreendedorismo: Uma forma de ser Fernando Dolabela"— Transcrição da apresentação:

1 Empreendedorismo: Uma forma de ser Fernando Dolabela

2 Empresa Tá Limpo, jovens descobrem caminhos para o futuro Escola Municipal Israel Pinheiro Bairro Alto Vera Cruz, BH: drogas, violência, miséria

3 Steve Mariotti Nova Iorque NFTE: (em vários países)

4 O meu trabalho nos últimos 22 anos 1 - Tecnologias de ensino 2 – Livros: cerca de 400 mil livros vendidos – 11 títulos 3- Ensino universitário: Metodologia: Oficina do Empreendedor instituições no Brasil e no exterior professores capacitados 4 - Educação Básica (4 a 17 anos) – Metodologia Pedagogia Empreendedora -140 cidades escolas professores alunos-População atingida: 2,5 milhões 5 – Publicações em congressos acadêmicos, palestras e consultorias 6 – Coluna na Rádio BandNews 7 – Cursos Web – APP Segredo de Luísa – Teatro – Filme

5 O meu trabalho 4 - Educação Básica Metodologia Pedagogia Empreendedora 140 cidades escolas professores alunos

6 Material didático - universidade Spin-Off Softwar e Plano de Negócio s

7 Material didático : Educação Básica Alunos anos Professores Alunos anos Todos os alunos Alunos 6-10 anos A Sandália de Cristal O Outro Lado do Rio Cadernos de Exercícios Mapa dos Sonhos Softwar e Plano de Negócio s

8 Para os pais

9

10

11 Livros publicados em espanhol

12 Vamos falar sobre......pessoas

13 ...e não sobre empresas

14 Vamos falar sobre: Desenvolvimento social Crescimento econômico

15 Valores Vamos falar sobre:...competências socioemocionais ou não cognitivas.

16 O empreendedor transforma inovando e oferecendo valor positivo para a coletividade (Dolabela) O QUE FAZ O EMPREENDEDOR (em todas as áreas)

17 EMPREENDEDORISMO Por que? Crescimento econômico Competitividade Crise

18 EMPREENDEDORISMO Por que só agora?

19 EMPREENDEDORISMO Ética O empreendedor é alguém que oferece valor positivo para a coletividade. (Dolabela) Não pode ser exclusivamente um processo de enriquecimento pessoal

20 Pergunta fundamental À pergunta da velha cultura, O que eu sei? deve ser acrescentada outra: Quem eu sou?

21 Pergunta fundamental A pergunta da velha cultura, Para onde vou? deve ser substituída pela pergunta: Para onde quero ir?

22 Onde estou Quem sou Para saber onde quero ir

23 Preciso saber oncotô e quemcosô prá poder escolher oncovô Resumindo:

24 Empreendedorismo: nós e não eu

25 O EMPREENDEDOR É ALGUÉM DIFERENTE? Nascemos empreendedores, é uma característica da espécie

26 INDIVÍDUO –Não passa de uma abstração do Iluminismo e da Economia Clássica Quem sou? Meu modelo mental

27 ...como somos definidos?? mas se o indivíduo é uma abstração,

28 Redes = múltiplos caminhos Somos definidos pelas relações (redes) que estabelecemos

29 Conteúdo das conexões

30 Falamos em rede, mas adoramos hierarquias

31 Rede se opõe a Hierarquia (Pirâmide, comando e controle) Padrão vertical top down de organização

32 Este é o cara Presidente Será que o Zé da Ilha consegue chegar até o presidente ? Como? Zé da ilha Hierarquia = centralização, poucos caminhos

33 Hierarquia Este é o cara

34 Hierarquia Este é o cara

35 A rede é descentralizada Todos têm o mesmo poder e autonomia Multiplicidade de caminhos Relação (conexão) Pessoas (nodos) Todos são o cara

36 Redes X hierarquias Redes são pessoas – não são instituições FaceBook não é rede, é mídia

37 Redes Hierarquia Centralização Redes Distribuição

38 Hierarquia Participação Redes Interação Redes

39 Hierarquias reprodução (do conhecimento) Redes criação Redes

40 Hierarquias ensino Redes aprendizado Redes

41 Ruptura entre entidades indissociáveis: trabalho e prazer, realização do desejo e esforço pessoal, aprendizado e significado, emoção e trabalho (ruptura mais importante, porque a emoção é que dispara o racional) Conseqüências: inserção parcial falta de orientação e baixo potencial de auto-realização

42 Auto-conhecimento Talento Emoção Sonho Inconformismo, transgressão Internalidade Múltiplos interfaces e complexidade social Entender o que se passa depois da porta da rua Ética Democracia Oportunidade Criatividade Inovação Temas ausentes na educação voltada para a competência para o emprego Educação empreendedora: ser e não somente saber

43 O empreendedor é especialista no que não existe Operação Empreendedorismo Passado Futuro Fórmulas, algoritmos - respostas Inovação - perguntas

44 A metodologia: Pedagogia Empreendedora

45 Fórum Internacional de Políticas Públicas: Educar para as competências do século XXI, 24mar14-SP Prêmio Nobel James Heckman (sobre o Pisa): melhor do que avaliar conhecimentos em inglês, português ou matemática é avaliar como o comportamento e a motivação da criança impactam no conhecimento

46 Fórum Internacional de Políticas Públicas: Educar para as competências do século XXI, 24mar14-SP OCDE e Instituto Ayrton Senna Competências socioemocionais ou não cognitivas Autonomia Estabilidade emocional, autocontrole Sociabilidade Capacidade de superar fracassos Curiosidade perseverança Colaboração Otimismo Confiança Determinação Protagonismo

47 A pergunta é: Como? O professor da educação básica é protagonista do desenvolvimento social

48 O empreendedor é alguém que sonha e busca transformar o seu sonho em realidade (Dolabela) QUEM É O EMPREENDEDOR

49 Pedagogia Empreendedora Sonho Conceito de si Liderança Conhecimento do ambiente Rede: cooperação – aprendizado Internalidade – locus of control

50 A sala de aula se transforma em um ambiente em que o conhecimento é gerado pelo aluno? Como?

51 O gatilho: 2 perguntas Qual é o meu sonho? O que você vou fazer para transformar o meu sonho em realidade?

52 Pedagogia Empreendedora Talento Criatividade Paixão

53 APRENDER A SER LIDERANÇA E ENERGIA APRENDER A CONVIVER CONHECIMENTO DO SETOR Aprender a empreender O 5° Pilar da educação CONCEITO DE SI APRENDER A FAZER REDE DE RELAÇÕES APRENDER A CONHECER

54 Não é possível ensinar mas é possível aprender a ser empreendedor

55 Mudança cultural: a escola é referência de comunidade a sociedade civil participa

56 Educação empreendedora para a Educação Básica Metodologia Pedagogia Empreendedora Educação Infantil Ensino Fundamental Ensino médio

57 Objetivo: Transformação de conhecimento, criatividade, sonho, energia em riqueza material ou imaterial para a coletividade Metodologia Pedagogia Empreendedora

58 A proposta educacional não pretende : »Persuadir alunos a abrir empresas. »Ensinar como ganhar e administrar dinheiro »Ter o dinheiro como valor central Metodologia Pedagogia Empreendedora

59 A proposta educacional pretende : –Desenvolver o potencial empreendedor do aluno –Estimular que o aluno seja autor da própria história Metodologia Pedagogia Empreendedora

60 Pilares Construída no Brasil, a partir das nossas raízes culturais Comunidade como alvo, autora e beneficiária. Derrubada de muros – porosidade da escola Combate à miséria Metodologia Pedagogia Empreendedora

61 Sustentabilidade X assistencialismo Metodologia Pedagogia Empreendedora

62 A metodologia é recriada pelo professor, respeitando a cultura da comunidade. A metodologia passa a ser um patrimônio da escola, que se torna autossuficiente na área. Metodologia Pedagogia Empreendedora

63 Estratégia de implementação: 1 - Seminário Transferência de Metodologia para os professores. Duração: 2 dias de imersão, 16 horas 2 - Seminário Formação de multiplicadores Duração: 3 dias de imersão, 24horas Metodologia Pedagogia Empreendedora

64 Empreendedorismo –é para todos –é central

65

66 Empregado Inserção: de fora para dentro Empreendedor Inserção: de dentro para fora

67 Sonho Inconformismo, rebeldia, transgressão Conformidade

68 Passado é determinante Curriculum vitae... (passado) Currículo do futuro Futuro

69 Razão Emoção, subjetividade Ver o que os outros não veem

70 Eficiência, tecnocracia, Especialização, operação, reprodução

71 Especialista, operador Especialista no que não existe

72 Ensino Fonte: aula, livros, manuais, professor Diversidade, fazer, errar, fazer novamente

73 Estabilidade Risco

74 Hierarquia

75 Avaliação externa O que foi ensinado

76 Tecnologia, boas práticas Tecnologia, boas práticas e

77 Tenta prever o futuro Cria o futuro

78 Erro é punido Fracasso é um resultado como outro qualquer Erro é um degrau Curriculum dos fracassos

79 Coadjuvante Sonho dos outrosPróprio sonho

80 Usa um intermediário A empresa está entre ele e o cliente Oferece o que sabe diretamente

81 Fórmulas, padrões, algoritmos Define a partir do indefinido Criatividade

82 Convergência Maluco? Establishment Divergência

83 Descrição de cargo Não tem perfil

84 Diploma

85 Dicas = ouro

86 Peça da engrenagem, responsabilidade difusa The buck stops here A responsabilidade é minha

87 Carreira: subir degraus Começar do topo

88 Abstração, princípios gerais Cada caso é um caso

89 Sonho (?): concurso para o serviço público Autonomia, protagonismo

90 Você está misturando assuntos pessoais com profissionais!!! Espaço de si Emoção causa ineficiência

91 Manda quem pode, obedece quem tem juízo Espaço de si Hierarquia, poder

92 O que você sabe? Quem é você? Hierarquia, poder

93 Para onde vou? Para onde quero ir? Dependência Para saber onde quero ir, preciso saber: Onde estou ? Quem sou ?

94 Muito obrigado!

95

96

97 A ética que propomos Oferecer valor positivo para a coletividade. Não é um processo de enriquecimento individual.

98 Objetivo da metodologia Preparar pessoas para que inovem e ofereçam valores positivos para a coletividade na área de atuação que escolherem : (professores, funcionários públicos, artistas, religiosos, empregados de empresas, políticos, colaboradores de ONG´s, empresários...)

99 Educação empreendedora é recomendada por todos os órgãos ligados ao desenvolvimente social e crescimento econômico.

100 Forma de atuação Da pré-escola à 3a. série do segundo grau: –Escolas (públicas e privadas) –Sistemas de ensino –Cidade: rede publica municipal, rede pública estadual, escolas privadas –Estado

101 Estratégia de implementação 1.Palestra de sensibilização para a comunidade – pacto político 2.Seminário de Transferência da Metodologia 3.Seminário de Formação de Multiplicadores e Gestão. 3.Piloto Assistência durante e pós implantação Acesso à atualização da metodologia.

102 Todos nascemos empreendedores. A espécie humana é empreendedora. Não é novo ou moda: existe desde sempre Não é um fenômeno econômico; é um fenômeno cultural. É uma forma de ser. Não é um fenômeno individual, não é um dom. É coletivo, comunitário. A comunidade tem o empreendedor que merece Precisa de um ambiente favorável: (democracia, cooperação, estrutura de relação em rede, capital social) O protagonismo é da sociedade. Características da metodologia Quanto à natureza do tema (1)

103 É um tema universal: não é específico ou acessório Não é possível ensinar, mas é possível aprender (desenvolver) Educação para adultos é diferente de educação para crianças Não há respostas; elas são nocivas Pretende introduzir novos valores culturais Referência : cultura brasileira Características Quanto à natureza do tema (2)

104 É uma proposta de enriquecimento da sociedade e não de enriquecimento pessoal Instrumento de justiça social Só pode ser considerado empreendedor aquele que gera valor positivo para a coletividade. Empreendedorismo do bem e do mal Características Quanto à ética

105 Responsável pelo crescimento econômico Empreendedorismo = sutentabilidade Destruição criadora, inovação. É a única arma contra o desemprego Integração: a comunidade é chamada à sala de aula, para ensinar e aprender: educanda e educadora Escola: geração do sonho coletivo; referência de comunidade Pode ser aplicada fora da escola, para qualquer público Características Quanto à importância para a comunidade

106 Ser cidadão: protagonista e autor do desenvolvimento social. Aprender a construir comunidade. Gerar conhecimentos: sonho e estratégia para a realização do sonho. Desenvolver capacidades: autoria, auto-conhecimento, auto-estima, autonomia, auto-realização, concepção do futuro, construção do bem estar coletivo Empreender em qualquer área. (Não somente abrir empresas) Conhecer a si mesmo, desenvolver o seu potencial e buscar complementaridades Aprender a cooperar: usar força grupal para identificar e resolver problemas da comunidade É motivante: o aluno percebe o significado do aprendizado. Características Quanto à importância para o aluno

107 Não interfere na proposta pedagógica geral Adaptabilidade: a escola decide a estratégia Utiliza o professor da própria instituição, que conhece a cultura da casa, dos alunos e do meio ambiente onde cada unidade está inserida. Características Quanto à escola

108 Principal inibidor (ou estimulador): família No empreendedorismo a família é protagonista; a escola é coadjuvante Para a grande maioria falta informação Características Quanto aos pais

109 Faz do conhecimento dos professores o seu maior capital. Não há o que ensinar aos professores. A proposta é de dinamizar o que o professor já sabe e sente. Professores de qualquer formação podem se capacitar para a educação empreendedora A metodologia é recriada pelo professor (não é uma receita), tendo em vista a cultura da comunidade, dos alunos, da instituição, do próprio professor Cria um ambiente de geração de conhecimento. Características Quanto aos professores (1)

110 Implementada de baixo para cima A transformação do Brasil em um país melhor, mais justo, mais rico, mais ético, depende da Educação Básica. Cidadania: pensar primeiro na comunidade, depois em si mesmo Ética Crescimento econômico: produção Desenvolvimento social: distribuição dos resultados Características Quanto aos professores

111 Obrigado!!

112 Sonho Talento Paixão Vamos falar sobre:


Carregar ppt "Empreendedorismo: Uma forma de ser Fernando Dolabela"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google