A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

R OMANTISMO Das revolução política às transformações estéticas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "R OMANTISMO Das revolução política às transformações estéticas."— Transcrição da apresentação:

1 R OMANTISMO Das revolução política às transformações estéticas

2 A NTES DO ROMANTISMO Postura racional Iluminismo Revitalização dos modelos clássicos Visão mais otimista da vista Poemas árcades – pastores e pastoras celebram o amor em cenário bucólico Arte para a Aristocracia Arte produzida pela elite e para a elite Ascensão da burguesia ao poder Transformação política e cultural

3 R OMANTISMO Escola literária 1ª metade do século XIX Posterior à Revolução Francesa Livre expressão das emoções humanas Exaltação artística da burguesia Burguesia busca reconhecer-se em um novo padrão de beleza Valores: as realizações individuais Valoriza a nobreza individual Artistas: dotados de extrema sensibilidade e de uma alma pura

4 R OMANTISMO Fuga do presente para um passado idealizado ou um futuro utópico Louva o esforço individual, a sinceridade, o trabalho. Medo do presente que repele e ridiculariza o artista romântico Busca refúgio no sonho Criação de utopias (pessoais e sociais) Volta-se para o passado idealizado como fonte de inspiração

5 ROMANTISMO Idade média é venerada como um período em que a Europa está unida em uma só fé. Idade Média representa época em que a sociedade estava repleta de feitos heróicos, sentimentos nobres e harmonia. Nacionalismo: orgulho da história e das tradições de seu povo. O indivíduo deixa de ser visto como súdito e passa a ser o cidadão de uma terra unida. Conceito de alma do povo: cada povo é único e criativo e expressa seu gênio na linguagem, na literatura, nos monumentos e tradições populares.

6 R ECAPITULANDO Romantismo: assume feição anticlássica Proclama a liberdade individual do artista Sentimento nacionalista Recuperação das lendas populares de inspiração medieval Valorização do heroísmo e da nobreza de caráter Construção de uma identidade nacional Autores: alcunha de sentimentalistas e individualistas Imaginação intensa Atividade noturna e sonhadora

7 R OMANTISMO P ORTUGUÊS Portugal: Crise político-econômica Decretação do bloqueio continental por Napoleão Desobediência a proibição de transações comerciais com a Inglaterra Do João VI muda-se para o Brasil Brasil é elevado a condição de Reino unido a Portugal e Algarve

8 A LMEIDA G ARRETT

9 Iniciador do Romantismo em Portugal com: Camões Dividido em dez cantos escrito em decassílabo brancos Biografia romântica de Camões com Natércia Dona Branca Poema de inspiração romântica Tema medieval Folclore nacional Folhas caídas Paixão por uma mulher casada Versos de tom confessional Impulsiona romantismo intimista

10 N ÃO TE A MO Não te amo, quero-te: o amor vem d'alma. E eu n 'alma – tenho a calma, A calma – do jazigo. Ai! não te amo, não. Não te amo, quero-te: o amor é vida. E a vida – nem sentida A trago eu já comigo. Ai, não te amo, não!

11 N ÃO TE A MO Ai! não te amo, não; e só te quero De um querer bruto e fero Que o sangue me devora, Não chega ao coração. Não te amo. És bela; e eu não te amo, ó bela. Quem ama a aziaga estrela Que lhe luz na má hora Da sua perdição?

12 N ÃO TE A MO E quero-te, e não te amo, que é forçado, De mau, feitiço azado Este indigno furor. Mas oh! não te amo, não. E infame sou, porque te quero; e tanto Que de mim tenho espanto, De ti medo e terror... Mas amar!... não te amo, não.

13 P ROSA DE FICÇÃO Almeida Garrett O arco de SantAna Viagens na minha terra Helena

14 TEATRO Almeida Garrett Duas fases: Fase clássica: Catão e Mérope Fase romântica: Frei Luís de Sousa

15 A UTORES R OMÂNTICOS 1ª geração romântica Antônio Feliciano de Castilho Herculano Camilo Castelo Branco Alexandre Herculano

16 A LEXANDRE H ERCULANO Programa estético que objetivava a reconstrução da cultura portuguesa País passa por crise de identidade Desaparecimento de D. Sebastião e a perda da soberania para a Espanha Reconstrução dos valores nacionais Reconstrução do passado histórico Temas políticos e religiosos Enredo de suas narrativas com base em pesquisas históricas. Romances: O bobo; Eurico, o presbítero, O monge de Cister. Documentos: Portugaliae Monumenta Historica


Carregar ppt "R OMANTISMO Das revolução política às transformações estéticas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google