A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Colégio Militar de Belo Horizonte – História – 6ª ano – Maj Edmundo – 03/2012 A Expansão Marítima Europeia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Colégio Militar de Belo Horizonte – História – 6ª ano – Maj Edmundo – 03/2012 A Expansão Marítima Europeia."— Transcrição da apresentação:

1 Colégio Militar de Belo Horizonte – História – 6ª ano – Maj Edmundo – 03/2012 A Expansão Marítima Europeia

2 Objetivos Descrever as causas da Expansão Europeia. Descrever as causas da Expansão Europeia. Explicar os fatores do pioneirismo. Explicar os fatores do pioneirismo. Explicar o atraso espanhol no processo expansionista. Explicar o atraso espanhol no processo expansionista. Identificar os principais efeitos da expansão marítima. Identificar os principais efeitos da expansão marítima. Relacionar o Tratado de Tordesilhas com a descoberta do Brasil. Relacionar o Tratado de Tordesilhas com a descoberta do Brasil. Descrever o processo da descoberta do Brasil. Descrever o processo da descoberta do Brasil. Explicar as controvérsias acerca da chegada de Cabral ao Brasil. Explicar as controvérsias acerca da chegada de Cabral ao Brasil.

3 Motivos que levaram às Grandes Navegações: Depois das Cruzadas, surgiu um grande comércio na Europa, vindo da Ásia. Depois das Cruzadas, surgiu um grande comércio na Europa, vindo da Ásia. Este comércio era realizado principalmente com as especiarias. Este comércio era realizado principalmente com as especiarias. Este comércio passava por Constantinopla antes de chegar na Europa. Este comércio passava por Constantinopla antes de chegar na Europa. Os Bizantinos, governantes de Constantinopla liberavam o comércio de esperias. Os Bizantinos, governantes de Constantinopla liberavam o comércio de esperias.

4 O que eram as especiarias? Eram artigos produzidos na China, India e Pérsia, que não haviam na Europa. Eram artigos caros e muito cobiçados no comércio. Eram os comerciantes Genoveses e Venezianos que dominavam este comércio. Além de temperos como o açúcar, a pimenta, a noz-moscada, o gengibre entravam neste comércio o chá, o arroz, tapetes, sedas, as musselinas, joias, perfumes, sândalo, pérolas entre outros.

5 Principais especiarias Cravo da Índia Cravo da Índia

6 Pimenta do reino Pimenta do reino

7 Noz Moscada Noz Moscada

8 Açúcar Açúcar

9 Canela

10 - A invasao dos turcos em Constantinopla estabelece a proibicao deste comercio. Os comerciantes europeus passam a planejar viagens maritimas para chegar diretamente ao oriente. - A invasao dos turcos em Constantinopla estabelece a proibicao deste comercio. Os comerciantes europeus passam a planejar viagens maritimas para chegar diretamente ao oriente. -As novas invenções como: a caravela, a bussola, o astrolábio, os portulanos e os novos conhecimentos geográficos. -As novas invenções como: a caravela, a bussola, o astrolábio, os portulanos e os novos conhecimentos geográficos.

11 A Caravela

12 Bussola

13 Astrolábio

14 Portulanos

15 Dificuldades para as Navegações Medo do desconhecido. Crença em monstros marinhos. Navios pequenos e com pequena capacidade para transportar água e comida. Falta de dinheiro para equipar os navios. Por isso a participação dos reis era importante.

16 Visão do mundo

17 Os monstro imaginários

18 Razões do Pioneirismo Português Portugal já era uma nação unificada e independente no século XII. Portugal já era uma nação unificada e independente no século XII. Os Reis da Dinastia de Avis tinham interesse na expansão marítima. Os Reis da Dinastia de Avis tinham interesse na expansão marítima. Tradição de navegação vinda da pesca. Tradição de navegação vinda da pesca. Fundação da Escola de Sagres – século XV. Fundação da Escola de Sagres – século XV. Localização privilegiada junto ao Oceano Atlântico. Localização privilegiada junto ao Oceano Atlântico.

19

20

21 Vista da Ponta de Sagres em Portugal onde teria funcionado a Escola de Sagres.

22 Expansão Marítima Portuguesa 1415 – Conquista de Ceuta por Infante D. Henrique – 1427 – Ilhas Atlânticas – Diogo Cão chega ao rio Congo (Angola) 1488 – Bartolomeu Dias atravessou o Cabo da Boa Esperança – Vasco da Gama chegou em Calicute na Índia – Pedro Álvares Cabral tomou posse das terras que, mais tarde, foram chamadas de Brasil. Até , Afonso de Albuquerque inicia fundação de diversas feitorias na Ásia: Diu, Goa, Dili, Malaca, entre outras.

23 Vermelho – Descoberta do Cabo da Boa Esperança – Bartolomeu Dias (Portugal) Laranja – Caminho Marítimo para a India – Vasco da Gama (Portugal) Amarelo – Descobrimento do Brasil – Pedro Alvares Cabral (Portugal) Verde – Descobrimento da América – Cristovão Colombo (Espanha) Azul – Circunavegação do Mundo – Fernando de Magalhães (Espanha)

24 A Torre de Belém: fazia o controle dos navios portugueses que saiam de Lisboa

25 Os descobrimentos

26 Expansão Marítima Espanhola Enquanto Portugal se lançava ao mar, os reinos de Castela e Aragão ainda lutavam contra os mouros – Colombo chegou a América – Francisco Pizarro conquista o Peru – Fernão de Magalhães – primeira viagem em torno do mundo – circunavegação – Fernando de Cortez conquista o Mexico – Francisco Pizarro conquista o Peru.

27 Navegacões espanholas – a frota de Cristovão Colombo

28 Fim Peça esta aula pelo ou pelo Sigaweb/CMBH. Este material é de uso gratuito e de distribuição somente para alunos do CMBH.


Carregar ppt "Colégio Militar de Belo Horizonte – História – 6ª ano – Maj Edmundo – 03/2012 A Expansão Marítima Europeia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google