A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Weber e a globalização como racionalização do mundo Giovanni Alves. Dimensões da globalização: o capital e suas contradições.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Weber e a globalização como racionalização do mundo Giovanni Alves. Dimensões da globalização: o capital e suas contradições."— Transcrição da apresentação:

1 Weber e a globalização como racionalização do mundo Giovanni Alves. Dimensões da globalização: o capital e suas contradições.

2 Weber e a globalização Desenvolvimento do capitalismo moderno: processo de racionalização do mundo, cujo produto e condição é dado pelo desenvolvimento das ciências e da tecnologia (133) Para Octávio Ianni (Teorias da Globalização), o processo de racionalização do mundo é apreendido como a subordinação do princípio da qualidade pelo princípio da quantidade: a racionalidade da empresa e do mercado se espraia nos partidos políticos, nos sindicatos, na mídia, nas escolas, nas igrejas e nas famílias (133)

3 Weber e a globalização Perda do sentido da profissão como vocação, e do ascetismo como negação do hedonismo, em troca do consumismo, o qual se constitui em outra esfera de dinamização das ações e relações. Fortalecimento da ação racional voltada para fins. (134) A globalização poderia ser compreendida, para Weber (segundo interpreta Ianni) não só como o desenvolvimento da racionalização originária do ocidente e que se esparrama para o oriente, mas como o próprio desenvolvimento da racionalidade penetrando o próprio Ocidente, um processo de subordinação dos tipos de dominação carismático e tradicional pela dominação racional (135)

4 Weber e a globalização O direito racional, como o coroamento do processo de racionalização inerente ao desenvolvimento do capitalismo como processo civilizatório, se torna, na era global, uma espécie de parâmetro universal da sociabilidade característica da ordem capitalista (136) O capitalismo moderno: racionalização das ações e relações, instituições e organizações (136); produto e condição da ampla e generalizada racionalização do mundo (Alves, 137) Globalização: o capitalismo que modifica as tradições, alterando, abalando, mutilando ou recriando tais tradições (apud Ianni, 137), influenciando, tensionando, modificando, recobrindo ou dissolvendo os padrões de sociabilidade não capitalista como são o carismático e o tradicional (139)

5 Weber e a golbalização Definição de capitalismo por Weber (137, 138) Mercantilismo, Colonialismo, Imperialismo: processo de expansão de, ao menos, traços do capitalismo. Globalização: expansão da racionalidade como elemento central para a organização social (139) A globalização poderia ser, na perspectiva de Weber, a realização plena do capitalismo ocidental e seu processo civilizatório. É nessa perspectiva que a globalização (como apreendeu Ianni a partir das leituras de Weber), pode ser vista como um novo surto de mundialização da racionalidade própria da racionalização capitalista ocidental (Alves, 140)

6 Weber e a globalização A racionalidade global se identifica na tecnocracia internacional, transnacional ou mundial (140); implica na burocratização do mundo (141). As tecno-estruturas reúnem profissionais sofisticados de todas as qualificações, do economista ao matemático, do sociólogo ao publicitário, de modo a pensar as condições sociais, políticas, culturais e econômicas para a seleção e implementação de investimentos, operações publicitárias, inauguração de temas, preparação da opinião pública, em conformidade com decisões que podem interessar a governos, corporações, igrejas, lobbings, correntes de opinião pública e outras instituições e organizações... (IANNI apud Alves, 141)

7 Weber e a globalização Desencantamento do mundo: a racionalidade aprisiona o indivíduo e a coletividade. O que era meio se tornou fim (a razão como meio se tornou razão como fim), a globalização enquanto processo de racionalização aprisiona o indivíduo e a coletividade na gaiola de ferro. (142) O desencantamento do mundo é produto do processo de intelectualização, de racionalização extrema da ciência (144)

8 Weber e a globalização O mundo intelectualizado não abre espaço para o sobrenatural. Nele, a ciência deve responder a tudo. Nele, se quisermos, podemos nos apropriar do conhecimento sobre tudo. Não há nada, portanto, que não seja previsível e calculável. Tal mundo, para Weber, é, pois, desprovido de sentido. Há, aqui, uma ausência do sentido do mundo e do devir (o que se incompatibiliza com os postulados religiosos e ético-religiosos) [145]

9 Weber e a globalização Questão: há possibilidade de ruptura com a racionalização globalizante, originária dos países ocidentais europeus e dos EUA? O indivíduo, enquanto alguém que age com sentido, pode romper com tal processo, iniciando um novo processo histórico? Que relação Weber pode guardar com Marx?


Carregar ppt "Weber e a globalização como racionalização do mundo Giovanni Alves. Dimensões da globalização: o capital e suas contradições."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google