A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA: EM DEFESA DA VIDA, EM SUAS AMEAÇAS, RISCOS E POTENCIALIDADES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA: EM DEFESA DA VIDA, EM SUAS AMEAÇAS, RISCOS E POTENCIALIDADES."— Transcrição da apresentação:

1 DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA: EM DEFESA DA VIDA, EM SUAS AMEAÇAS, RISCOS E POTENCIALIDADES

2

3 A REALIDADE

4 Garotos na Favela Ricardo Neves comenta sobre garotos aliciados pelo tráfico nas favelas: A raiz do problema desses meninos não é miséria ou baixa renda. Esse é um mito, um conceito errado de uma visão economicista de esquerda. Procure saber com os profissionais que sabem que a raiz do problema: é desestruturação familiar, álcool, perversões sexuais por parte de padrastos e pais, desequilíbrios psicológicos e doença mental etc... são as forças que destroem a auto-estima, que alimentam um ressentimento contra a humanidade de forma geral, que tornam o indivíduo um verdadeiro socio-psicopata

5

6 Todos somos iguais perante Deus...

7 Etimologia: Origem do nome favela O Morro da Providência, que fica atrás da Central do Brasil, foi batizado no final do século 19 como Morro da Favela.Daí também a origem do nome (substantivo) que se espalhou, depois por outras comunidades carentes do Rio de Janeiro e do Brasil. Os primeiros moradores do Morro da Favela eram ex-combatentes da Guerra de Canudos e se fixaram no local por volta de Cerca de 10 mil soldados foram para o Rio com a promessa do Governo de ganhar casas na então capital federal. Como os entraves políticos e burocráticos atrasaram a construção dos alojamentos, os ex-combatentes passaram a ocupar provisoriamente as encostas do morro - e por lá acabaram ficando.

8 Favelas? As favelas são espaços da cidade; espaços construídos, vivos e humanos, que ocupam os hiatos da ineficiência urbana. São elementos indissociáveis de nossas cidades, que compõe nosso universo e que espelham nossa imagem. Se, durante muito tempo as favelas foram vistas como situações provisórias de habitação, hoje são principal alternativa de moradia para a população mais pobre das cidades brasileiras, embora suas condições ainda permaneçam, na maioria dos casos, inadequadas.

9 O QUE É DOUTRINA SOCIAL? É o conjunto de orientações doutrinais e critérios de ação que tem sua fonte nas S.E, nas doutrinas da Tradição religiosa Cristã e nos ensinamentos. A Igreja deve possuir um conjunto de ensinamentos sobre as questões de ordem social. Mas, como surge?

10 SURGIMENTO: Confronto entre as SE, os problemas da sociedade e o grito popular. o clamor do povo que pede libertação é ouvido por Deus Reflexões científicas sobre a vida, baseadas em fundamentos cristãos. evangelhos: Bioética cristã Muitos desafios: Início da Vida da Pessoa - Do nascer Situações e Privacidades Abusos, violências contra as pessoas Deveres para com as gerações futuras Tipos de Mortes – Ao morrer

11 A PRAXIS DA VIDA Ação – reflexão - transformação É sempre uma resposta prática aos problemas humanos. É uma resposta do individual (pessoa) em favor do (e no) coletivo (sociedade). Contra todo tipo de desumanização (violências, preconceitos....) Weber: Sociologia H. Kung e L.Boff:Teologia

12 Violência: Negligência A palavra violência se vincula à noção de violar, violação. Um ato moralmente é reprovável, de tal forma que um tipo de comportamento inadequado precisa ser justificado perante a sociedade; mostrar o que o levou a praticar tal ato, reprovado socialmente.

13 Um ato é caracterizado como "violento" quando: causa um dano a terceiros; usa-se de força (física ou psíquica); é um ato intencional; é contra a livre e espontânea vontade de quem é objeto do dano. É contra a vida;

14 Negligências As negligências são omissões (o deixar de fazer) de todas as pessoas; De pais, famílias (no caso de filhos menores) ou seus responsáveis, em prover necessidades físicas ou emocionais, desde alimentar e vestir adequadamente, até privação de medicamentos, exposição ao consumo de drogas, ausência escolar entre outros aspectos necessários ao desenvolvimento sadio.

15 UM ANTE-PROJETO (6 Grupos) Um tema: uma perspectiva social (não é um título, mas um conteúdo) Um problema: uma condição ou situação a ser analisada, pesquisada, investigada

16 Uma justificativa A existência de estudos realizados acerca dessa temática ainda é insuficiente perante a amplitude desse problema que afeta o indivíduo e a sociedade. Com isso, este trabalho visa contribuir com a conscientização e o incentivo para as pessoas....

17 Objetivos Um Geral - Definir... ou -Estudar.... Ou Dois Específicos -Conscientizar... ou -Reconhecer...ou --Buscar... ou Exemplo: Adquirir conhecimento sobre os diversos tipos de Violência, podendo contribuir com a conscientização...

18 Uma conclusão (na apresentação final) Observou-se em uma das visitas feitas às comunidades que..., pois havia... e crianças brincando no meio de água sem tratamento de esgoto, isto caracteriza.... Vimos que não adianta em nada trabalhar apenas com a criança ou com o agressor, é imprescindível o trabalho do grupo familiar como um todo para que a solução seja positiva.


Carregar ppt "DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA: EM DEFESA DA VIDA, EM SUAS AMEAÇAS, RISCOS E POTENCIALIDADES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google