A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A PRODUÇÃO LITERÁRIA NO BRASIL-COLÔNIA Colégio Cruz e Sousa Profª. Karen Neves Olivan.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A PRODUÇÃO LITERÁRIA NO BRASIL-COLÔNIA Colégio Cruz e Sousa Profª. Karen Neves Olivan."— Transcrição da apresentação:

1 A PRODUÇÃO LITERÁRIA NO BRASIL-COLÔNIA Colégio Cruz e Sousa Profª. Karen Neves Olivan

2 ERA COLONIAL ERA NACIONAL Arcadismo (Setecentismo) Barroco (Seiscentismo) Literatura de informação Pré-modernismo Romantismo Realismo-Naturalismo Parnasianismo Simbolismo 1ª geração modernista 2ª geração modernista3ª geração modernista Literatura contemporânea

3 A PRODUÇÃO LITERÁRIA NO BRASIL-COLÔNIA O Brasil foi colônia portuguesa por mais de três séculos: Século XVI Século XVI: a metrópole procurou garantir o domínio sobre a terra descoberta, organizando-a em capitanias hereditárias e enviando negros da África para povoá-la e jesuítas da Europa para catequizar os índios. Século XVII Século XVII: a cidade de Salvador, na Bahia, povoada por aventureiros portugueses, índios, negros e mulatos, tornou-se o centro das decisões políticas e do comércio do açúcar. Século XVIII: a região de Minas Gerais transformou-se no centro da exploração do ouro e das primeiras revoltas políticas contra a colonização portuguesa (Inconfidência Mineira – 1789).

4 Nem crônicas, nem memórias, pois não resultavam de nenhuma intenção literária: os escritos dos cronistas e viajantes eram uma tentativa de descrever e catalogar a terra e o povo recém-descobertos. Entretanto, permeava-os a fantasia de seus autores, exploradores europeus que filtravam fatos e dados, acrescentando-lhes elementos mágicos e características muitas vezes fantásticas. (Carlos Vogt e José Augusto G. Lemos) Descobrimento do Brasil Portinari, 1954)

5 LITERATURA DE INFORMAÇÃO A feição deles é serem pardos, quase avermelhados, de rostos regulares e narizes bem feitos, andam nus sem nenhuma cobertura, nem se importam de cobrir nenhuma coisa, nem de mostrar suas vergonhas. E sobre isto são tão inocentes, como em mostrar o rosto. (CAMINHA, Pero Vaz. Carta. Brasil, 1500)

6 LITERATURA DE INFORMAÇÃO Atenção Atenção: Literatura de Informação, de Expansão, Quinhentismo; cultivada por Portugal na época das grandes navegações; cultivada por Portugal na época das grandes navegações; narrar e descrever as viagens e os primeiros contatos narrar e descrever as viagens e os primeiros contatos com a terra brasileira e seus nativos; com a terra brasileira e seus nativos; pouco valor literário, muito valor histórico; pouco valor literário, muito valor histórico; registram o choque das culturas. registram o choque das culturas.

7 LITERATURA DE INFORMAÇÃO Principais produções Principais produções: Carta, de Pero Vaz de Caminha (1500); Diário de navegação, de Pero Lopes de Sousa (1530); Duas viagens ao Brasil, de Hans Staden (1557); Viagem à terra do Brasil, de Jean de Léry (1578); Tratado da terra do Brasil e História da província de Santa Cruz a que vulgarmente chamamos de Brasil, de Pero de Magalhães Gândavo (1576); Tratado descritivo do Brasil, de Gabriel Soares de Sousa (1587); Diálogos das grandezas do Brasil, de Ambrósio Fernandes Brandão (1618).

8 A LITERATURA DE CATEQUESE: José de Anchieta Atenção Atenção: ; missão dos jesuítas catequisar; destaques: Manuel da Nóbrega, Fernão Cardim e José de Anchieta.

9 A LITERATURA DE CATEQUESE: José de Anchieta José de Anchieta ( ). Chegou no Brasil em 1553, junto com Manuel da Nóbrega. Fundou colégio no planalto de Piratininga, núcleo da futura São Paulo. Escreveu poemas, hinos, cartas, canções e autos (polilíngues), além de uma gramática da língua tupi. Com o teatro cumpriu sua missão catequética. Alvo índio, uniu festas, danças, músicas e representações.

10 Colégio Cruz e Sousa Profª. Karen Neves Olivan A PRODUÇÃO LITERÁRIA NO BRASIL-COLÔNIA FIM


Carregar ppt "A PRODUÇÃO LITERÁRIA NO BRASIL-COLÔNIA Colégio Cruz e Sousa Profª. Karen Neves Olivan."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google