A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pluralismo farmacológico: mães à procura de tratamento para menores de cinco anos em Xai-Xai (Moçambique) Gefra Gustavo Fulane ISCTE-IUL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pluralismo farmacológico: mães à procura de tratamento para menores de cinco anos em Xai-Xai (Moçambique) Gefra Gustavo Fulane ISCTE-IUL."— Transcrição da apresentação:

1 Pluralismo farmacológico: mães à procura de tratamento para menores de cinco anos em Xai-Xai (Moçambique) Gefra Gustavo Fulane ISCTE-IUL

2 Geral: Analisar os percursos das mães na procura de medicamentos para menores de cinco anos de idade, na cidade de Xai-Xai; Específico 1: Descrever o contexto de pluralismo farmacológico e as lógicas dos agentes; Específico 2: Caracterizar as principais doenças em menores de cinco anos de idade; Específico 3: Descrever os percursos das mães na procura de fármacos para menores de cinco anos.

3 PROBLEMÁTICA A mortalidade em menores de cinco anos é um dos assuntos globalmente preocupantes na contemporaneidade e constitui um desafio fulcral dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio número 4 (ODM 4). Mundo: 6,9 milhões de mortes em 2011; 58% por doenças infecciosas Moçambique: taxa de mortalidade em <5 anos é de 103 óbitos/1000NV; Moçambique: Serviço Nacional de Saúde cobre apenas 40% da população; Xai-Xai: cidade multicultural descrita pela coexistência de diferentes conhecimentos e práticas médicas Xai-Xai: terreno original/virgem; hab. = 1 hospital geral, 2 postos de socorro e 3 centros de saúde;

4 Quais são os percursos das mães na procura de medicamentos para doenças em menores de cinco anos de idade, em Xai-Xai?

5 Num contexto de pluralismo médico, os indivíduos guiam-se pela percepção sobre a etiologia, ao que as doenças causadas por manipulações mágicas são tratadas na medicine of savage people e as causadas por factores naturais na modern medicine. Em sistemas de cuidados de saúde, o significado atribuído à causa da doença é o motivo pelo qual os indivíduos passam pelo sector popular, sector profissional ou sector folclórico. Num mercado plural de cura, o que dita a procura de tratamento de doenças são as condições pelas quais a eficácia do tratamento é avaliada pelo sistema de crenças. Rivers (1924) Kleinman (1980) Thornton (2010) QUADRO TEÓRICO

6 1ª FASE: estado da arte. Jun/2011- Out/2012 Revisão Bibliográfica: bibliotecas físicas e online. 2ª FASE: etnografia. Jan-Mar/2012 Cidade de Xai-Xai; Entrevistas semi-directivas; Conversas informais; Observações directas; Bilingue: Português e Changana. 3ª FASE: análise de dados Abr-Out/2012 Análise de conteúdo; Construção de um conhecimento baseado no fluxo entre a teoria e os dados. Conjugação das abordagens qualitativa e quantitativa: análise simbólica e concreta dos percursos das mães Procedimentos éticos: Participantes informados sobre os objetivos do estudo; Consentimento informado; Nomes fictícios.

7 Grupo-alvoTécnicaLocal Mães (13); Avó (1)Entrevistas, observaçõesCentro de Saúde e residências Enfermeiras (2)Entrevistas e observaçõesCentro de Saúde Farmacêuticos (2)Entrevistas, observações e conversasFarmácias Curandeiro (1)Entrevistas, observações e conversasSua residência Vendedor de fármacos tradicionais (1) Entrevistas, observações e conversasMercado Limpopo Ainda realizámos conversas informais com alguns pais e tios; diretor Provincial de Saúde e antropólogos do DAA. Análise de material escrito: Plano de Estrutura Urbana do Município de Xai-Xai, estudos sobre a mortalidade infantil por doenças em Moçambique e Perfil Epidemiológico da cidade de Xai-Xai. Outputs: Entrevistas gravadas, diário de campo e material escrito.

8 Perfil das mães Idade média: 28,8 anos Escolaridade média: 8º ano 10 cristãs 2 sem religião 1 muçulmana Responsáveis por 7 raparigas e 6 rapazes, com idades entre os 7 meses e 4 anos

9 Pluralismo farmacológico em Xai-Xai Hospitais e Centros de Saúde Farmácias biomédicasFarmácias tradicionaisCurandeiros AGENTES DO MERCADO FARMACOLÓGICO EM XAI-XAI Doenças como entidades orgânicas Doenças como entidades orgânicas e socioculturais Dualismo paradigmático questionável em Moçambique: constante interacção, possibilitada pelos percursos múltiplos realizados pelos indivíduos, assim como pela relação entre os seus praticantes.

10 Malária, pneumonia, HIV/SIDA, diarreia e sarampo Malária, doença da lua, expectoração/constipação, HIV/SIDA, diarreia, xilálá e nómbó Esta dissonância pode estar na causa da ineficiência e ineficácia dos programas de intervenção para a redução de doenças em menores de cinco anos em Moçambique. OMS/MISAU MÃES DOENÇAS EM MENORES < 5 ANOS

11 1ª estância: medidas caseiras 2ª estância: fármacos biomédicos 3ª estância: fármacos tradicionais 4ª estância fármacos biomédicos e tradicionais PERCURSOS DAS MÃES Para todas as doenças Para doença da lua, xilalá e nombó Para todas as doenças Para malária, expetoração/constipação, HIV/SIDA e diarreia Kleinman (1980) Pilkington et al (2004) Straus et al (2011)

12 ARGUMENTO FINAL Embora exista um processo controlado de planeamento e programação de jure em relação à gestão de doenças em menores de cinco anos de idade, os indivíduos de facto reconstroem tais programas e criam respostas locais sobre saúde e doença – que concomitam com as respostas institucionalizadas = Sociedade individualizada em Bauman (2001).

13 Obrigada!


Carregar ppt "Pluralismo farmacológico: mães à procura de tratamento para menores de cinco anos em Xai-Xai (Moçambique) Gefra Gustavo Fulane ISCTE-IUL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google