A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I - Prof. Marcelo Lisboa Luz.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I - Prof. Marcelo Lisboa Luz."— Transcrição da apresentação:

1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I - Prof. Marcelo Lisboa Luz

2 Estrutura do projeto de monografia Ficha de Acompanhamento do Aluno Orientadores Revisão de conceitos metodológicos - Pesquisa - Tema - Objeto de estudo TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I -

3 Estrutura do projeto de monografia Apresentação e orientação TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I -

4 Ficha de Acompanhamento do Aluno Distribuição e leitura TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I -

5 Orientadores Profª Alexandra Rocha Prof. Anderson Silva Prof. Marcelo Lisboa Profª Rita Borges Prof. Vinícius Maciel TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I -

6 Revisão de conceitos metodológicos - Pesquisa TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I -

7 METHA + ODOS = Caminho a percorrer para se chegar a um fim Conjunto de atividades sistemáticas e racionais que, com maior segurança e economia, permite alcançar o objetivo. MÉTODOMÉTODO

8 . Formulação do problema;. Elaboração de hipótese/suposição/questão norteadora;. Coleta de dados;. Análise e interpretação dos dados.. Formulação do problema;. Elaboração de hipótese/suposição/questão norteadora;. Coleta de dados;. Análise e interpretação dos dados. FASES DO MÉTODO CIENTÍFICO

9 Atividade que utiliza processos científicos na busca de soluções de problemas humanos. PESQUISAPESQUISA

10 Com base nos seus objetivos gerais (fins) Com base nos seus objetivos gerais (fins) EXPLORATÓRIAS DESCRITIVAS EXPLICATIVAS TIPOS DE PESQUISA

11 PESQUISAS EXPLORATÓRIAS SÃO DESENVOLVIDAS COM O OBJETIVO DE PROPORCIONAR VISÃO GERAL, DE TIPO APROXIMATIVO, ACERCA DE DETERMINADO FATO. SÃO REALIZADAS QUANDO O TEMA ESCOLHIDO É POUCO EXPLORADO E TORNA-SE DIFÍCIL SOBRE ELE FORMULAR HIPÓTESES PRECISAS E OPERACIONALIZÁVEIS. CONSTITUEM A PRIMEIRA ETAPA DE UMA INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA MAIS AMPLA.

12 PESQUISAS EXPLORATÓRIAS TÊM COMO PRINCIPAL FINALIDADE DESENVOLVER, ESCLARECER E MODIFICAR CONCEITOS E IDÉIAS, COM VISTAS À FORMULAÇÃO DE PROBLEMAS MAIS PRECISOS OU HIPÓTESES PESQUISÁVEIS PARA ESTUDOS POSTERIORES. DE TODOS OS TIPOS DE PESQUISA, ESTAS SÃO AS QUE APRESENTAM MENOR RIGIDEZ NO PLANEJAMENTO. HABITUALMENTE ENVOLVEM LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO E DOCUMENTAL, ENTREVISTAS NÃO PADRONIZADAS E ESTUDOS DE CASO.

13 PESQUISAS DESCRITIVAS TÊM COMO OBJETIVO DESCREVER AS CARACTERÍSTICAS DE DETERMINADA POPULAÇÃO OU FENÔMENO. UMA DE SUAS CARACTERÍSTICAS MAIS SIGNIFICATIVAS ESTÁ NA UTILIZAÇÃO DE TÉCNICAS PADRONIZADAS DE COLETA DE DADOS. DENTRE ESTE TIPO DE PESQUISA SALIENTAM-SE AQUELAS QUE TÊM POR OBJETIVO ESTUDAR AS CARACTERÍSTRICAS DE UM GRUPO: SUA DISTRIBUIÇÃO POR IDADE, SEXO, PROCEDÊNCIA, NÍVEL DE ESCOLARIDADE, ESTADO DE SAÚDE FÍSICA E MENTAL, ETC.

14 PESQUISAS DESCRITIVAS OUTRAS PESQUISAS DESTE TIPO SÃO AS QUE SE PROPÕEM ESTUDAR O NÍVEL DE ATENDIMENTO DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS DE UMA COMUNIDADE, AS CONDIÇÕES DE HABITAÇÃO DE SEUS HABITANTES, O ÍNDICE DE CRIMINALIDADE QUE AÍ SE REGISTRA, ETC. SÃO INCLUÍDAS NESTE GRUPO AS PESQUISAS QUE TÊM POR OBJETIVO LEVANTAR AS OPINIÕES, ATITUDES E CRENÇAS DE UMA POPULAÇÃO. SÃO AS MAIS SOLICITADAS POR ORGANIZAÇÕES COMO INSTITUIÇÕES EDUCACIONAIS, EMPRESAS COMERCIAIS, PARTIDOS POLÍTICOS, ETC.

15 PESQUISAS EXPLICATIVAS TÊM COMO PREOCUPAÇÃO CENTRAL IDENTIFICAR OS FATORES QUE DETERMINAM OU QUE CONTRIBUEM PARA A OCORRÊNCIA DOS FENÔMENOS. É O TIPO QUE MAIS APROFUNDA O CONHECIMENTO DA REALIDADE, PORQUE EXPLICA A RAZÃO, O PORQUÊ DAS COISAS. É O TIPO MAIS COMPLEXO E DELICADO, JÁ QUE O RISCO DE COMETER ERROS AUMENTA CONSIDERAVELMENTE. VALEM-SE QUASE QUE EXCLUSIVAMENTE DO MÉTODO EXPERIMENTAL. NAS CIÊNCIAS SOCIAIS, EM VIRTUDE DAS DIFICULDADES, RECORRE-SE, SOBRETUDO, AO MÉTODO OBSERVACIONAL.

16 Com base nos procedimentos técnicos (meios) Com base nos procedimentos técnicos (meios) Bibliográfica Documental Experimental TIPOS DE PESQUISA Ex-post-facto Levantamento Estudo de caso Pesquisa-açãoParticipante

17 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA É DESENVOLVIDA A PARTIR DE MATERIAL JÁ ELABORADO, CONSTITUÍDO PRINCIPALMENTE DE LIVROS E ARTIGOS CIENTÍFICOS. BOA PARTE DOS ESTUDOS EXPLORATÓRIOS PODE SER DEFINIDA COMO PESQUISAS BIBLIOGRÁFICAS.

18 PESQUISA DOCUMENTAL VALE-SE DE MATERIAIS QUE NÃO RECEBERAM AINDA UM TRATAMENTO ANALÍTICO, OU QUE AINDA PODEM SER REELABORADOS DE ACORDO COM OS OBJETIVOS DA PESQUISA. DOCUMENTOS DE PRIMEIRA MÃO OU FONTES PRIMÁRIAS: SÃO AQUELES QUE NÃO RECEBERAM NENHUM TRATAMENTO ANALÍTICO. DOCUMENTOS DE SEGUNDA MÃO OU FONTES SECUNDÁRIAS: SÃO AQUELES QUE JÁ FORAM ANALISADOS.

19 PESQUISA EXPERIMENTAL CONSISTE EM DETERMINAR UM OBJETO DE ESTUDO, SELECIONAR AS VARIÁVEIS QUE SERIAM CAPAZES DE INFLUENCIÁ-LO, DEFINIR AS FORMAS DE CONTROLE E DE OBSERVAÇÃO DOS EFEITOS QUE A VARIÁVEL PRODUZ NO OBJETO. Exemplo de um esquema de experimentação: A, B e C produzem Z A, B e D não produzem Z B, C e D produzem Z Assim, pode-se inferir que C é condição para a produção de Z.

20 PESQUISA EX-POST-FACTO O EXPERIMENTO SE REALIZA DEPOIS DA OCORRÊNCIA DOS FATOS. OS FATOS OBSERVADOS NÃO SÃO PROVOCADOS, MAS ESPONTÂNEOS. SÃO TOMADAS COMO EXPERIMENTAIS, SITUAÇÕES QUE SE DESENVOLVERAM NATURALMENTE E TRABALHA-SE SOBRE ELAS COMO SE ESTIVESSEM SUBMETIDAS A CONTROLES.

21 LEVANTAMENTOLEVANTAMENTO AS PESQUISAS DESTE TIPO CARACTERIZAM-SE PELA INTERROGAÇÃO DIRETA DAS PESSOAS CUJO COMPORTAMENTO SE DESEJA CONHECER. PROCEDE-SE À SOLICITAÇÃO DE INFORMAÇÕES A UM GRUPO SIGNIFICATIVO DE PESSOAS ACERCA DO PROBLEMA ESTUDADO PARA, EM SEGUIDA, MEDIANTE ANÁLISE QUANTITATIVA, OBTEREM-SE AS CONCLUSÕES CORRESPONDENTES AOS DADOS COLETADOS. QUANDO O LEVANTAMENTO RECOLHE INFORMAÇÕES DE TODOS OS INTEGRANTES DO UNIVERSO PESQUISADO, TEM-SE UM CENSO. NA MAIORIA DAS VEZES, SELECIONA-SE, MEDIANTE PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICOS, UMA AMOSTRA SIGNIFICATIVA DE TODO O UNIVERSO, QUE É TOMADA COMO OBJETO DE INVESTIGAÇÃO. AS CONCLUSÕES OBTIDAS A PARTIR DESTA AMOSTRA SÃO PROJETADAS PARA A TOTALIDADE DO UNIVERSO, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO A MARGEM DE ERRO.

22 ESTUDO DE CASO ESTUDO PROFUNDO E EXAUSTIVO DE UM OU DE POUCOS OBJETOS, DE MANEIRA QUE PERMITA O SEU AMPLO E DETALHADO CONHECIMENTO. O INTERESSE NO CASO É JUSTAMENTE NAQUILO QUE ELE POSSUI DE PARTICULAR E ÚNICO. PROPORCIONA SUBSÍDIOS PARA ESTUDOS POSTERIORES. CONJUNTO DE DADOS QUE DESCREVEM UMA FASE OU A TOTALIDADE DO PROCESSO SOCIAL DE UMA UNIDADE, EM SUAS VÁRIAS RELAÇÕES INTERNAS E NAS SUAS FIXAÇÕES CULTURAIS, QUER SEJA ESSA UNIDADE UMA PESSOA, UMA FAMÍLIA, UM PROFISSIONAL, UMA INSTITUIÇÃO SOCIAL, UMA COMUNIDADE OU UMA NAÇÃO. (YOUNG)

23 PESQUISA-AÇÃOPESQUISA-AÇÃO TIPO DE PESQUISA COM BASE EMPÍRICA QUE É CONCEBIDA E REALIZADA EM ESTREITA ASSOCIAÇÃO COM UMA AÇÃO OU COM A RESOLUÇÃO DE UM PROBLEMA COLETIVO E NO QUAL OS PESQUISADORES E PARTICIPANTES REPRESENTATIVOS DA SITUAÇÃO OU DO PROBLEMA ESTÃO ENVOLVIDOS DE MODO COOPERATIVO OU PARTICIPATIVO. (THIOLLENT, 1985) EXIGE O ENVOLVIMENTO ATIVO DO PESQUISADOR E A AÇÃO POR PARTE DAS PESSOAS OU GRUPOS ENVOLVIDOS NO PROBLEMA. SUPÕE UMA FORMA DE AÇÃO PLANEJADA, DE CARÁTER SOCIAL, EDUCACIONAL, TÉCNICO OU OUTRO. Ex.: Educação ambiental na Rocinha.

24 PESQUISA PARTICIPANTE ASSIM COMO A PESQUISA-AÇÃO, CARACTERIZA-SE PELA INTERAÇÃO ENTRE PESQUISADORES E MEMBROS DAS SITUAÇÕES INVESTIGADAS. ENVOLVE POSIÇÕES VALORATIVAS, DERIVADAS, SOBRETUDO, DO HUMANISMO CRISTÃO E DE CERTAS CONCEPÇÕES MARXISTAS. SUSCITA MUITA SIMPATIA ENTRE OS GRUPOS RELIGIOSOS VOLTADOS PARA A AÇÃO COMUNITÁRIA. MOSTRA-SE BASTANTE COMPROMETIDA COM A MINIMIZAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE DIRIGENTES E DIRIGIDOS.

25 ALGUNS INSTRUMENTOS UTILIZADOS PARA COLETA DE DADOS TESTES QUESTIONÁRIOS ENTREVISTAS OBSERVAÇÕES ANÁLISE DE DOCUMENTOS EXPERIMENTOS HISTÓRIA DE VIDA

26 ALGUNS INSTRUMENTOS UTILIZADOS PARA ANÁLISE DE DADOS ORGANIZAÇÃO DOS DADOS TABULAÇÃO ESTUDO COMPARATIVO DOS DADOS ANÁLISE DE CONTEÚDO ANÁLISE DO DISCURSO (da ideologia do discurso de um determinado grupo)

27 Escolha do assunto Formulação do problema Explicitação dos objetivos do estudo Questões a investigar Enunciado das hipóteses Justificativa Fundamentação teórica Definição de termos Delimitação do estudo Procedimentos Instrumentos Análise de dados Discussão dos resultados ROTEIRO DE PESQUISAS

28 Revisão de conceitos metodológicos - Tema – Operacionalidade: limites de possibilidades pessoais e materiais. A metodologia é possível de ser realizada ? – Massa crítica: problema suficientemente amplo ? Pode-se escrever muito sobre este problema ? – Interesse: interesse pessoal na área do problema e na possível solução? É motivante ? – Valor teórico: preenche uma lacuna na literatura ? Contribui para avanço na área de estudo ? Pode ser publicado ? – Valor prático: o possível resultado pode melhorar a prática profissional, incluindo a do autor ? TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I -

29 Linha de pesquisa Gestão, inovação e competitividade Sub-áreas de pesquisa (assunto): Gestão de tecnologia Planejamento estratégico Gestão de recursos humanos Finanças corporativas Avaliação de empresas Gestão de marketing Gestão educacional em espaços escolares e não escolares

30 Linha de pesquisa Exemplo Assunto: Gestão de tecnologia Tema: Gestão no porto do Rio de Janeiro Assunto: Gestão de recursos humanos Tema: Qualidade de vida no trabalho Assunto: Planejamento estratégico Tema: Competitividade no ambiente organizacional Sub-áreas de pesquisa: - Gestão de tecnologia - Planejamento estratégico - Gestão de recursos humanos - Finanças corporativas - Avaliação de empresas - Gestão de marketing - Gestão educacional em espaços escolares e não escolares

31 Revisão de conceitos metodológicos - Objeto de estudo O primeiro passo para se escrever um projeto de pesquisa; É o foco, é o eixo central da sua investigação: o que será estudado dentro do assunto/tema; Sem defini-lo, o trabalho será confuso e com perda de tempo. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I -

32 Exemplo Assunto: Gestão de tecnologia Tema: Gestão no porto do Rio de Janeiro Objeto de estudo: Modernização de equipamentos Assunto: Gestão de recursos humanos Tema: Gestão no porto do Rio de Janeiro Objeto de estudo: Como é treinado o pessoal de estiva Assunto: Gestão de recursos humanos Tema: Qualidade de vida no trabalho Objeto de estudo: Quais os aspectos contribuintes para a satisfação no trabalho Assunto: Planejamento estratégico Tema: Competitividade no ambiente organizacional Objeto de estudo: O que é feito para aumentar a competitividade da empresa Objeto de estudo

33 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I - Prof. Marcelo Lisboa Luz


Carregar ppt "TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I - TCC I - Prof. Marcelo Lisboa Luz."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google