A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professora: ZÉLIA HALICKI. Características gerais do senso comum: Crença não justificada. Aceita explicação sem questionar. Apoia-se na tradição e na.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professora: ZÉLIA HALICKI. Características gerais do senso comum: Crença não justificada. Aceita explicação sem questionar. Apoia-se na tradição e na."— Transcrição da apresentação:

1 Professora: ZÉLIA HALICKI

2

3 Características gerais do senso comum: Crença não justificada. Aceita explicação sem questionar. Apoia-se na tradição e na experiência coletiva da comunidade e não na investigação. Nasce da atividade sensível e da experiência pessoal acumulada.

4 Conhecimento mais baseado na percepção do que na razão. Cria representações do mundo ligadas a um significado subjetivo. É acrítico.

5 Características gerais da ciência: Conhecimento racional (crença justificada) Duvida e procura justificar as crenças (atitude crítica) Usa metodologias rigorosas e formula hipóteses testáveis. Sujeita as hipóteses a observação, sob condições controláveis. Aperfeiçoa os métodos e corrige as próprias teorias.

6 ..\..\..\Videos\Downloads do RealPlayer\220 Volts - Paulo Gustavo - Morte (Multishow) HD - YouTube.flv

7

8 Surgimento da Sociologia Novas condições de existência criadas pela Rev. Industrial

9 Assim, instalava-se a sociedade capitalista, dividida da seguinte forma: Sociedade de burgueses Proletariado Funcionários do Estado e uma classe média composta de vários estratos contrários às discussões políticas.

10 Surge, então, um novo estilo de vida. O consumo para sobrevivência,tornou-se obrigatório. Desintegração e isolamento dos costume e instituições.

11

12 Tais modificações produziram novas realidades para o homem da época. A população se viu diante de trágicas consequências advindas da rápida industrialização e urbanização.

13

14 Ainda que houvessem muitas controvérsias entre os pensadores da época com relação às condições de vida resultantes da Rev. Industrial, todos concordavam que ela produzia novos fenômenos na sociedade. A sociologia surge como uma resposta a situações surgidas com a Rev. Industrial.

15 O que é a Sociologia? A Sociologia é uma das ciências sociais que tem como objetivo investigar as relações, a estrutura e a dinâmica da sociedade moderna através da análise dos processos históricos de transformação das organizações sociais.

16

17

18 Comte dividiu a Sociologia em dois ramos: a) estudo da ordem social: os fenômenos só podem ser estudados em conjunto. O consenso social gera harmonia social. b) Estudo do progresso social: não há espaços para vontades superiores. O estado social é uma consequência do passado e um preparo para o futuro.

19

20 Para os positivistas, a ciência é cumulativa, servindo a toda humanidade. O conhecimento se explica por si mesmo. O positivismo tornou-se um posicionamento poderoso no século XIX.

21 Em sua obra Apelo aos conservadores (1855), Comte definiu a palavra "positivo" com sete acepções:Apelo aos conservadores1855 Real Útil Certo Preciso Relativo Orgânico Simpático

22 Raimundo Teixeira Mendes

23 Características da Sociologia: É a ciência que estuda a vida social humana. É a ciência que estuda a estrutura e as dinâmicas sociais.

24 A sociologia é, então, a ciência dos fenômenos sociais, e para seus estudos são utilizados os métodos: Método histórico Método comparativo Método estatístico

25 Método histórico: permite buscar a diferença entre os países a partir dos processos históricos mais amplos e reconstruí-las como parte de uma determinada realidade complexa, aberta às transformações Método comparativo: permite a realização de correlações, estabelecendo comparações entre diversos tipos de grupos e fenômenos sociais com o fim de descobrir diferenças e semelhanças.

26 Método estatístico: é utilizado para medir matematicamente os fenômenos sociais. Este método permite detectar ou confirmar a existência de relações que nem sempre são evidentes à observação superficial.

27 Alain Touraine (3 de agosto de 1925): sociólogo francês. Pai da expressão sociedade pós-industrial. Acreditava que a sociedade molda seu futuro através de mecanismos estruturais e das próprias lutas sociais.

28 Émile Durkheim ( ): reconhecido como um dos melhores teóricos do conceito da coerção social. Os fatos sociais devem ser tratados como coisas. Preponderância da sociedade sobre o indivíduo.

29 Karl Marx (1818 – 1883): considerado um dos fundadores da sociologia. Criador do materialismo histórico que, mais tarde, ficaria conhecido como Marxismo. Igualdade material e Igualdade perante a lei. Crítica ao capitalismo

30 Para Karl Marx: No capitalismo existia uma subordinação opressiva à divisão do trabalho. Os homens eram obrigados a exercer uma única função produtiva. No socialismo há um desenvolvimento das capacidades humanas de acordo com a habilidade individual.

31 O desenvolvimento das capacidades humanas proporciona o desenvolvimento tecnológico e economia de recursos naturais e de força de trabalho. Assim, torna-se possível produzir em abundância sendo possível suprir cada um de acordo com a sua necessidade.

32 Max Weber (1864 – 1920): intelectual alemão e um dos fundadores da sociologia. Defende a racionalidade para alcance dos objetivos. Trata-se de uma ação concreta para um fim específico: o engenheiro que constrói uma ponte.

33 Pierre Bourdieu (1930 – 2002): importante sociólogo francês. O mundo social, segundo Bourdieu, deve ser compreendido à luz de três conceitos: campo, habitus e capital.

34 Campo: Espaço em que ocorrem as relações entre os indivíduos. Local onde acontece a socialização entre os membros, regida por regras legitimadas. Ex.: campo dos esportes e campo acadêmico. Capital: discute a quantidade de acúmulo de forças dos agentes em suas posições no campo. Os capitais possuem volume e estrutura. Existem quatro tipos principais de capital: o econômico, o cultural (instucionalizado, incorporado e objetivo), o social e o simbólico.

35 Habitus: capacidade de uma determinada estrutura social ser incorporada pelos agentes por meio de disposições para sentir, pensar e agir. É a lei social incorporada.

36 Celso Furtado (1920 – 2004): importante economista brasileiro. Traçou novas ideias acerca do desenvolvimento e subdesenvolvimento que divergiam das demais doutrinas econômicas. Estimulava a adoção de políticas intervencionistas sobre o funcionamento da economia.

37 Fernando Henrique Cardoso (1931): autor de importantes obras sobre o desenvolvimento econômico. Sugere que os países subdesenvolvidos sevem se associar, buscando um caminho alternativo para o desenvolvimento, livrando- se da dependência das grandes potências.

38 A sociologia não é matéria apenas de interesse de sociólogos. Por que?

39

40 A sociologia interessa de modo acentuado a: Políticos Juristas Professores Publicitários Jornalistas Administradores

41 As organizações não são feitas apenas de processos e técnicas. A sociologia Aplicada à Administração estuda os aspectos estruturais e a dinâmica dos sistemas sociais denominados empresas.

42 Assim, a ciência sociológica das organizações estuda a natureza e a sociedade segundo o enfoque organizacional. A Sociologia Aplicada tem o atributo de estudar a natureza e as significações da organização sociocultural na história, e de analisar as tendências regulares e os fundamentos das mudanças sociais.

43 Qual objeto de estudo da Sociologia das Organizações?

44 A Sociologia da Administração procura estudar de forma sistemática as relações sociais e a interação entre indivíduos e grupos que detém a função econômica da produção e distribuição de bens e serviços necessários à sociedade.

45 A Sociologia aplicada à Administração observa: Conteúdo dos papéis profissionais, as normas e expectativas de comportamento coletivo nas diferentes empresas e os diversos tipos de papéis dentro das organizações A estrutura flexível das organizações de trabalho, uma vez que esta estrutura relaciona os papéis entre si e os indivíduos aos papéis.

46 Preocupa-se com a unidade e com a ambição existente nas empresas industriais e com as tensões e conflitos no interior das mesmas. Estuda as causas, o desenvolvimento e a possibilidade de regulamentação destes conflitos.

47 A Sociologia estuda, dentro das organizações as seguintes relações: Poder Liderança Resistências a mudanças Conformidade às normas Surgimento de grupos informais

48

49 Tipos de processos sociais: Cooperação: aproximação dos indivíduos na ação conjunta ou no parcelamento de tarefas, visando o objetivo proposto. Ex.: realização de contrato de compra e venda, cooperação entre departamentos.

50 Competição: luta inconsciente ou consciente e contínua objetivando ganhos. Ex.: competição por cargo ou emprego, entre grupos religiosos, entre pessoas para obtenção de reconhecimento. Conflito: luta consciente e intermitente por meio da destruição ou sujeição do oponente. Ex.: rebelião de presos.

51 Acomodação: o indivíduo se contenta a determinada imposição. Ex.: conciliação nos conflitos trabalhistas. Assimilação: processo de ajustamento que implica em transformações internas nos indivíduos ou grupos, envolvendo mudanças na maneira de pensar, agir e sentir. Ex.: conversão religiosa.

52

53

54

55

56 Se fizermos um mapa que inclua todos os papéis desempenhados por um indivíduo num determinado período de sua vida, identificando as pessoas com as quais, no desempenho de seus papéis ele se relaciona, teremos descrita a sua rede de papéis ou a sua esfera de ações.

57 Até um tempo atrás, a Administração entendia o papel de empregado como sendo o único na vida do indivíduo. Hoje em dia, a aceitação da existência de outros papéis na vida do indivíduo vem ampliando.

58 Pai (em relação à escola) Marido - pai ContadorCidadão

59 Cuidar da casa Lavar roupa Pedagoga Professora Psicóloga Jogar futebol Beber com os amigos Advogado Médico Lutador de boxe

60

61 À medida que um membro do conjunto social desempenha seu papel satisfazendo necessidades e expectativas ele passa a ocupar uma boa posição social. Exemplos

62 Todas as sociedades tem seus papéis relativamente bem delineados no que tange às expectativas de comportamento de tais papéis. Alguns papéis são dotados de importante significado, principalmente quando atendem às necessidades de outros indivíduos pertencentes ao conjunto social.

63

64 Consequentemente, as pessoas que participam de um conjunto social estão constantemente avaliando o desempenho dos papéis sociais. Esta avaliação irá culminar em uma reação positiva ou negativa.

65

66 Os indivíduos que compõem um conjunto social se manifestam da seguinte forma: Suas necessidades fazem com que voltem-se uns para os outros; A busca pela satisfação das necessidades estabelece modelos de relações. Esses modelos de relações fazem com que os indivíduos assumam determinados papéis que serão julgados.

67

68 Do latim cum. Significa junto de, em companhia de. Do latim textum. Significa trama, tecido, entrelaçamento.

69 Um texto é uma trama de letras que forma um tecido de palavras que juntas, demonstram um significado. Assim, quando falamos em contexto social, fazemos referência a todo um tecido constituído de relações sociais.

70 Os elementos desse tecido social surgem a partir da definição de um objetivo.

71

72

73 Buscamos refrescar o mundo em corpo, mente e espírito. E acreditamos que é preciso agregar valor e fazer a diferença nos países em que atuamos. Valores Coca-Cola: Liderança: Esforçar-se para construir um futuro melhor. Colaboração: Potenciar o talento colectivo. Integridade: Ser transparentes. Ponderar nos gastos: Ser responsáveis. Paixão: Estar comprometidos com o coração e a mente. Diversidade: Contar um vasto leque de marcas. Qualidade: Busca da excelência.

74 Valores General Motors: A GM doBrasil dedica-se à produção de produtos e serviços que criem clientesentusiasmados. Ninguém será mal interpretado por fazer a coisa certa para ocliente. Por isso adotamos nossos valores como meta: Entusiasmo do cliente: Trabalhamos com o objetivo de facilitar a comunicação dos clientes com os serviços de vendas e pós-vendas para alcançar o "Total Entusiasmo do Cliente"; Integridade: Sempre seremos francos e teremos confiança em tudo o que fizermos. Falaremos o que acreditamos e faremos o que dizemos.

75 Trabalho em equipe: Venceremos trabalhando como uma única empresa (One Company). Nossas forças estão no nosso pessoal altamente qualificado e na nossa diversidade; Inovação: Desafiamos o pensamento convencional, exploramos novas tecnologias e idéias, mais rápido do que a concorrência; Melhoria contínua: Estabelecemos metas ambiciosas e nos esforçamos para atingi-las, trabalhando o quanto for preciso; Respeitoao indivíduo e responsabilidade: Faz parte da filosofia da empresa o respeito à individualidade das pessoas comas quais se relaciona, mas também exigirresponsabilidade pelos atos que praticam.

76 O valor se expressa de duas formas na realidade social: Convite à adesão ou ao respeito (diz respeito ao que as pessoas esperam de comportamentos) Expressão simbólica de valor (simbolismos de bens concretos, como dinheiro, por exemplo).

77

78

79 Quando uma tecnologia produz os resultados a que se propõe, espera-se que haja uma alteração na forma pelas quais os membros de um determinado contexto social passarão a buscar suprir as suas necessidades.

80 Vamos refletir... A partir do domínio do fogo e da invenção da roda, relacione no mínimo dez tecnologias surgidas e as consequentes alterações causadas no contexto social da época e de épocas posteriores.


Carregar ppt "Professora: ZÉLIA HALICKI. Características gerais do senso comum: Crença não justificada. Aceita explicação sem questionar. Apoia-se na tradição e na."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google