A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Educação, Mudanças e Inovação Eduardo Chaves Centro Universitário Salesiano (UNISAL) Americana, SP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Educação, Mudanças e Inovação Eduardo Chaves Centro Universitário Salesiano (UNISAL) Americana, SP."— Transcrição da apresentação:

1 Educação, Mudanças e Inovação Eduardo Chaves Centro Universitário Salesiano (UNISAL) Americana, SP

2 Linha de Mudanças: Dois Horizontes anos 15 anos

3 Imaginemos os últimos 65 anos no Mundo Mudanças amplas, profundas, duradouras e aceleradas mudanças abrangentes e radicais Televisão comercial: (1941) 1945 Computador: 1945 Transístor: 1947 (permitiu microeletrônica) Aviação a jato comercial: 1952 Pílula anticoncepcional: 1960 Internet: 1969 (acadêmica), 1993 (comercial) Microcomputadores: 1978 Telefone celular: 1982 Globalização econômica e cultural

4 E os próximos 65 anos... Dá para prever? A pessoa nascida em 1995 provavelmente vai viver, digamos, 80 anos, até 2075 (previsão do Ricardo Semler: 130 anos) Que mudanças acontecerão no mundo nos próximos 65 anos de sua vida? Será que conseguiremos lhe dar, hoje, com a escola que temos, uma formação que vai lhe servir bem? Para a vida inteira?

5 A Educação e a Ausência de Mudanças Mas a forma em que trabalhamos em sala de aula tem idade bem superior a 65 anos Quem sabe 250 anos? Talvez 2000? Sócrates, mais ou menos em 400 AC trabalhava diferente...

6 Imaginemos alguém nascido em Ele nasceu 15 anos atrás, quando, no Brasil: O real acabava de nascer (1994) Havia poucos modelos / marcas de carro Um notebook custava cerca de 5-8 mil dólares *A Internet comercial estava nascendo (1995)* Não havia TV por assinatura (cabo ou satélite) Não havia telefones celulares digitais (1997) Na verdade, não havia telefones fixos! Ele entrou no Fundamental em 2001 Ele vai concluir o Fundamental agora, em 2010

7 Agora o imaginemos daqui a 15 anos... O que vai mudar nos próximos 15 anos, em que a pessoa nascida em 1995 vai, talvez, fazer o Ensino Médio (ou um Curso Técnico), quem sabe, um Curso Superior e, com toda certeza, trabalhar Dá para prever com segurança? Quem vivia em 1995 conseguia imaginar as mudanças dos 15 anos seguintes? Será que a educação que ele recebeu, e a que ainda pode receber, lhe serviu, e vai lhe servir bem, diante das todas essas mudanças?

8 Menor, lenta, gradual, superficial, incremental Maior, rápida, súbita, profunda, sistêmica Próxima da prática atual: Reforço do paradigma Distante da prática atual: Subversão do paradigma REFORMA TRANSFORMAÇÃO A Natureza da Mudança e a Linha da Inovação Adaptado de David Hargreaves, Education Epidemic – – + + Inovação

9 Para mudar o mundo, precisamos imaginá-lo diferente do que é hoje. Se, nessa visão, usarmos muito do conhecimento e da experiência que nos trouxeram até aqui, terminaremos exatamente onde começamos... Para ter um resultado diferente, temos de olhar as coisas de uma perspectiva radicalmente diferente. J Allard, Vice-Presidente da Microsoft Business Week, 4 Dez 2006, p.64

10 O cúmulo da estupidez é fazer sempre a mesma coisa e esperar que os resultados sejam diferentes. Albert Einstein

11 Tese de Nicholas Negroponte Sistemas educacionais bem avaliados no PISA provavelmente são os menos indicados para promover mudanças inovadoras na educação Países mal avaliados, como o Brasil, devem aproveitar para leapfrog: saltar estágios, indo para estágios mais avançados, através do trampolim da tecnologia, sem precisar passar pelos mesmos estágios que os países hoje desenvolvidos passaram

12 Mudanças, a Educação e a Escola Elas alteraram o contexto histórico e social mais amplo em que a educação acontece Assim afetaram: Nossa visão de educação e aprendizagem Os ambientes em que a aprendizagem ocorre O perfil dos alunos que chegam à escola Os recursos que as pessoas usam para aprender A identidade e o perfil dos educadores

13 Mudança Sistêmica na Escola Visão-Estratégia Pedagógica informada pelo passado e focada no futuro Ambientes de aprendizagem (formais e não formais), ricos, flexíveis e diversificados Comunidade envolvida e apoiadora em nível local, regional e nacional Liderança iluminada e inspiradora em nível sistêmico e local Profissionais de aprendizagem engajados e bem capacitados Aprendentes motivados e com amplo acesso a todos os elementos do sistema Recursos de aprendizagem desafiadores, eficazes e eficientes

14 Mudança Sistêmica na Escola Visão-Estratégia Pedagógica informada pelo passado e focada no futuro Ambientes de aprendizagem (formais e não formais), ricos, flexíveis e diversificados Comunidade envolvida e apoiadora em nível local, regional e nacional Liderança iluminada e inspiradora em nível sistêmico e local Profissionais de aprendizagem engajados e bem capacitados Aprendentes motivados e com amplo acesso a todos os elementos do sistema Recursos de aprendizagem desafiadores, eficazes e eficientes

15 Mudança Sistêmica na Visão e na Estratégia Pedadógica Estratégia 1: Currículo Baseado em Competências Estratégia 2: Metodologia Baseada em Projetos Aprendizagem do Aluno Estatégia 3: Avaliação Baseada em Observação e Interação Visão da EducaçãoVisão da Aprendizagem Visão do Aluno

16 Visão da Educação Educação como processo de desenvolvimento humano Nascemos incompetentes, dependentes, sem condições de assumir responsabilidade pela nossa vida Mas nascemos com uma programação aberta e com uma incrível capacidade de aprender Educação é o processo pelo qual nos tornamos competentes, autônomos, responsáveis Escolhemos nosso próprio projeto de vida

17 Visão da Aprendizagem Aprender é se tornar capaz de fazer aquilo que antes não se conseguia fazer Deve ser diferenciado de ficar sabendo, tomar conhecimento de, receber e reter informação, etc.

18 Visão do Aluno O Nativo Digital Lida extremamente bem com a tecnologia Faz múltiplas coisas ao mesmo tempo Tem iniciativa, é empreendedor Toma riscos Aprende fazendo (Hands on) Aprende Just in Time Aprende Just Enough Pouca tolerância com coisas chatas ou que não lhe interessam

19 Currículo Centrado em Competências Competência = Capacidade = Saber Fazer Competência = Conjunto integrado contendo habilidades, informações, atitudes, etc. Currículo = expectativas de aprendizagem que a escola tem para com seus alunos Ele lista o que se espera que o aluno aprenda na escola

20 Carlos Alberto Sicupira Ensinar vontade é muito difícil. É uma característica inata, da mesma forma que você pode nascer com olho verde ou azul. Não tento transformar ninguém em empreendedor. A idéia é mostrar a um empreendedor que ele pode fazer um negócio muito maior do que estava pensando. A gente tem de alavancar a vontade que a pessoa tem. Disciplina dá para ensinar. O que uma pessoa tem de saber? Não tem de saber nada. As pessoas valem pelo que elas são capazes de fazer, e não por aquilo que elas conhecem. Algumas pessoas sabem de tudo, mas não conseguem transformar isso em nada.

21 Metodologia Baseada em Projetos Metodologia = conjunto de abordagens e procedimentos mediante os quais se espera que o aluno aprenda Metodologia = como aprender (matética, não didática) Um projeto de aprendizagem surge a partir de um problema que o aluno tem, ou de uma pergunta que ele quer responder O projeto deve especificar com clareza as competências previstas no currículo que o aluno vai desenvolver ao realizar o projeto Não confundir projeto de aprendizagem, que é do aluno, com projeto de ensino, que é do professor Mas o professor pode sugerir projetos de aprendizagem

22 Avaliação Baseada em Observação Avaliação = verifica se o aluno desenvolveu, no projeto, as competências previstas Avaliação = verifica se o aluno aprendeu Avaliação de desenvolvimento de competências avaliação de assimilação de informações Avaliação de assimilação de informações = provas, testes, exames Avaliação de desenvolvimento de competências = observação, interação, desafios Pré-requisitos: definição operacional das competências, seleção de indicadores, especificação de conceitos, definição de critérios para atribuição dos conceitos

23 Mudança Sistêmica na Visão-Estratégia Pedadógica Currículo Baseado em Competências Metodologia Baseada em Projetos Aprendizagem do Aluno Avaliação Baseada em Observação e Interação

24 Mudança Sistêmica na Escola Visão-Estratégia Pedagógica informada pelo passado e focada no futuro Ambientes de aprendizagem (formais e não formais), ricos, flexíveis e diversificados Comunidade envolvida e apoiadora em nível local, regional e nacional Liderança iluminada e inspiradora em nível sistêmico e local Profissionais de aprendizagem engajados e bem capacitados Aprendentes motivados e com amplo acesso a todos os elementos do sistema Recursos de aprendizagem desafiadores, eficazes e eficientes

25 Menor, lenta, gradual, superficial, incremental Maior, rápida, súbita, profunda, sistêmica Próxima da prática atual: Reforço do paradigma Distante da prática atual: Subversão do paradigma REFORMA TRANSFORMAÇÃO A Natureza da Mudança e a Linha da Inovação Adaptado de David Hargreaves, Education Epidemic – – + + Inovação

26 Obrigado Eduardo Chaves


Carregar ppt "Educação, Mudanças e Inovação Eduardo Chaves Centro Universitário Salesiano (UNISAL) Americana, SP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google