A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sustentabilidade no Varejo

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sustentabilidade no Varejo"— Transcrição da apresentação:

1

2 Sustentabilidade no Varejo
através da ótica do ciclo de vida dos produtos Carlos Rossin

3 Biodiversidade e degradação ambiental
O Produto Interno Bruto (PIB) é a principal ferramenta que mede a transformação e crescimento econômico. A fórmula de cálculo do PIB é: PIB= C + I + G + (Ex - Im) C = total de gastos (consumo) I = investimentos (gastos em bens e serviços) das empresas G = total das despesas governamentais (federal, estadual e municipal) (Ex - Im) = exportações líquidas (exportações - importações) O PIB baseia-se na produção Para conduzir políticas “verdes” de forma significativa é necessário entender como a degradação ecológica diminui as possibilidades de crescimento. no caso de um desastre ambiental, o PIB em vez de baixar aumenta, pois a remediação ambiental gera diversas atividades econômicas que o PIB interpreta como positivas, ou seja, poluímos e crescemos.

4 Biodiversidade Degradação Ambiental
Mais de 80% da população mundial vive em países cujo consumo de recursos é maior do que a capacidade de renegeração dos mesmos. Esses países contam com o excedente de recursos concentrado nos chamados credores ecológicos – países que consomem menos biocapacidade do que possuem – para suprir suas necessidades. Fonte: Global Footprint Network

5 63% dos serviços ecossistêmicos já se econtram degradados
Estatísticas 63% dos serviços ecossistêmicos já se econtram degradados US$ 4.5 trilhões é o valor perdido a cada ano Extinção 100 vezes mais elevada do que o nível natural Fonte: Millennium Ecosystem Assessment Reports, Ecosystems and Human Well-Being Synthesis (http://www.maweb.org/documents/document.356.aspx.pdf) The Economics of Ecosystems and Biodiversity (TEEB), Cost of Policy Inaction Report, $2-$4.5 trillion is the present value of net ecosystem service losses from land based ecosystems (e.g. forests tundra, cultivated land) caused in 2008 and continuing for 50 years, based on discount rates ranging from 1-4% Millennium Ecosystem Assessment Reports, Ecosystems and Human Well-Being Synthesis (http://www.maweb.org/documents/document.356.aspx.pdf)

6 PwC CEO Survey Entrevistados que se mostraram extremamente ou em alguma medida preocupados acerca da perda de biodiversidade como uma ameaça ao crescimento de suas prospecções de negócios. Q: Quão precoupado você está com as seguintes ameaças potenciais ao crescimento de suas prospecções de negócio? Fonte: PwC Annual Global CEO Survey 2010 48% dos CEOs pretendem ampliar nos próximos anos os esforços para reduzir os impactos ambientais provenientes de seus negócios Fonte: PwC Annual Global CEO Survey 2013

7 Análise do Ciclo de Vida (ACV)
Avalia os impactos ambientais diretos e indiretos decorrentes de um produto ou serviço desde a sua concepção mercadológica, planejamento, extração e uso de matérias-primas, gasto de energia, transformação industrial, transporte, consumo até seu destino final. É uma visão integrada dos impactos provenientes de um ciclo produtivo. Extração de Recursos Naturais Manufatura do Produto Disposição Final Distribuição Uso

8 Exemplo Distribuição: Supermercado
Avaliação dos impactos de uma edificação (Supermercado) ao longo do seu ciclo de vida Construção Período de Uso Demolição . Fonte: CDH Energy

9 ACV de uma Edificação Etapas e Etapas do Sistema Sub-Etapas do Sistema
Fluxos do Sistema Módulos do Sistema Fonte: PwC ACV Software

10 ACV de uma Edificação

11 ACV de uma Edificação

12 ACV de uma Edificação

13 ACV de uma Edificação

14 O Design é responsável pela sustentabilidade das edificações
O sistema LEED foi criado pelo GBC para definir padrões de sustentabilidade em construções e planejamento urbano . Fonte: Better Food Solutions

15 Mudanças na estrutura demográfica no Brasil
A comparative analysis between the dynamic of the demographic profile of Brazil and the United States reinforces the estimates mentioned in the previous slides As occurred in the United States, the domestic market is expected to be a catalyst for Brazilian economic growth. The Brazilian demographic profile will change significantly during the next decades, with the increase in the number of adults of productive age and with bigger purchase power. This phenomenon has already been seen in the United States. By comparing demographic data from both countries it can inferred that history can be repeated. Brazil entered the current decade with a situation very similar to the United States’ in the beginning of the 70’s, when a demographic changing started a golden age in the United States’ economy. (1) Forecast Source: Maxhaus/US Bureau of Census, MTE (Ministry of Labor and Employment), Economy.com and IBGE

16 Crescimento da geração de resíduos
Enquanto a população cresceu 12% a geração de resíduos aumentou em 90% 2 . 4 6 8 1 P o p u l a ç ã b r s i e G t d R S U ( / n ) 9 % S e i m a g n r o s q u p é d b l 6 , 5 k ( 2 ) - z c ã v t 7 ó í . Fonte: Cetesb/IBGE

17 Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)
No Brasil, as questões de saneamento básico e saúde ocupam hoje um patamar elevado na consciência da população e, consequentemente, de seus representantes políticos. Criação de legislações recentes com enfoque em gestão de resíduos urbanos: - Política Nacional de Saneamento Básico (Lei no /07) - Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) (Lei no /10) O u t / 1 9 8 J n 3 M a i o 2 D e z 4 7 C s ç ã F d r l L . 6 c õ 5 P í N S m o Básico ú b - v p G I R ( ) x g

18 Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)
Institui a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, a ser implementada de forma individualizada e encadeada, abrangendo os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, os consumidores e os titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos. Estabelece a logística reversa, sendo implementada através dos acordos setoriais, ato de natureza contratual firmado entre o poder público e fabricantes, importadores, distribuidores ou comerciantes. Obrigada a estruturação e implementação de sistemas de logística reversa as cadeias de: Agrotóxicos, seus resíduos e embalagens Pilhas e baterias Pneus Óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens Lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista Produtos eletroeletrônicos e seus componentes Embalagens em geral Medicamentos e suas embalagens

19 Análise do Ciclo de Vida (ACV) e PNRS
PNRS institui a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, a ser implementada de forma individualizada e encadeada, abrangendo os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, os consumidores e os titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos. Manufatura do Produto Distribuição Distribuição Uso Uso Extração de Recursos Naturais Disposição Final Logística Reversa

20 Logística Reversa Indústria de Extração Indústria de Transformação
Distribuição Reciclagem Catadores e Serviço Público Benefícios Trabalhando a logística reversa de forma integrada contribui para a gestão da qualidade, padronização e melhoria dos processos. Melhoria do controle da produção: rastreabilidade da entrada da matéria prima, da saída do produto e retorno do resíduo. Aterro Sanitário Varejo Ponto de Entrega Voluntária Consumidor Final Sistema convencional Logística reversa

21 Case PUMA – Avaliação dos impactos ambientais
Impactos por categoria (%) Impactos por fornecedor (%) Empresas , grande ou pequenas, são hoje dependentes de uma cadeia extensa de fornecedores ao redor do mundo com uma pegada ambiental muito maior do que se imaginava. Valorar o impacto ambiental de uma empresa não apenas ajuda a responder questões vitais do negócio como também sobre riscos e redução de custos Sem a mensuração, o impacto não pode ser gerido e consequentemente ser reduzido. Fonte: PwC Puma Report

22 Case PUMA – Avaliação dos impactos ambientais
Água GEE Uso da terra Poluição do Ar Resíduo TOTAL Milhões de € % do total 33% 32% 26% 7% 2% 100% 47 37 11 3 145 Operações da PUMA <1 7 1 8 6% Fornecedor 1º camada - Manufatura 9 2 13 9% Fornecedor 2º camada - Processadores tercerizados 4 14 Fornecedor 3º camada - Materia Prima 17 27 19% Fornecedor 4º camada - Recursos naturais 25 83 57% Análise Geográfica Europa/Oriente médio/África 10% Américas 10 20 35 24% Asia/Pacífico 41 29 16 96 66% Análse por segmento Calçados 28 34 Roupas 18 39 27% Acessorios Fonte: PwC Puma Report

23 Obrigado! Carlos Rossin

24

25


Carregar ppt "Sustentabilidade no Varejo"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google