A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Geografia e suas Tecnologias Espaço geográfico: razão e emoção

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Geografia e suas Tecnologias Espaço geográfico: razão e emoção"— Transcrição da apresentação:

1 O USO DAS TÉCNICAS CARTOGRÁFICAS COMO RECURSO DE ANÁLISE DO ESPAÇO GEOGRÁFICO
A Geografia e suas Tecnologias Espaço geográfico: razão e emoção Cartografia: A necessidade de conhecer aonde habitamos, de forma que possamos nos localizar e, portanto navegar no meio em que vivemos, estimulou o surgimento e o desenvolvimento da Cartografia. Com a Cartografia somos capazes de documentar o conhecimento sobre a superfície terrestre. Defini-se Cartografia como sendo: “A arte de conceber, de levantar, de redigir e de divulgar os mapas.” “ A arte, a ciência e tecnologia de mapeamento, juntamente com seus estudos como documentos científicos e trabalhos de arte.”

2 Desenvolvimento da Cartografia:
A Cartografia data da pré-história quando era usada para delimitar território de caça e pesca ACESSADO EM

3 O mapa mais antigo já encontrado foi confeccionado na Suméria, em uma pequena tábua de argila. Desenhado por volta de a. C., medindo 7 cm, ele mostra o Rio Eufrates cercado por montanhas. - acessado em - acessado em

4 As representações mais antigas do espaço não apresentavam os elementos essenciais exigidos pela Cartografia, sendo eles: Elementos essenciais na Cartografia Título: identifica o assunto do mapa. Legenda: identifica o significado das cores e símbolos usados no mapa. -Orientação: permite direcionar corretamente o mapa em relação aos pontos cardeais, colaterais e subcolaterais (Rosa-dos-Ventos). -Escala: estabelece a proporção entre o espaço real (Km, m) e sua representação no mapa em centímetros. -Fonte: indica quem é o responsável pela elaboração do mapa.

5 ERATÓSTENES E O CÁLCULO DA CIRCUNFERÊNCIA DA TERRA
A Grécia desenvolveu as bases científicas da observação. A escola pitagórica e o sábio Aristóteles desenvolveram a idéia de esfericidade da Terra, medida por Eratóstenes. Hiparco e a matemática idealizaram o sistema de coordenadas. Ptolomeu lançou as bases da geografia matemática e da cartografia em seu trabalho clássico “Guia de Geografia”. Criou a Teoria Geocêntrica. ERATÓSTENES E O CÁLCULO DA CIRCUNFERÊNCIA DA TERRA Fonte: - acesso em Ao meio-dia de 22 de junho, a luz do sol brilhava diretamente até o fundo de um poço profundo em Syene e era refletida de volta para cima, em linha reta, mostrando, desta forma, que o sol estava diretamente acima. Usando geometria simples, Eratóstenes mostrou que existe um ângulo de 7,2º entre Alexandria e Syene, o que corresponde a 1/50 de um círculo. Viajava-se de Syene a Alexandria com freqüência e sabia-se que a distância media 5 mil estádios. Então, Eratóstenes calculou que a Terra tinha 50 x 5 mil estádios. O 50 foi encontrado dividindo os 360º da circunferência da Terra por 7,2º, ângulo formado pelos raios de Sol sobre Alexandria.

6 Essa imagem explica o raciocínio usado por Eratóstenes para calcular a circunferência da Terra.

7 Para Eratóstenes a sombra que os raios solares faziam sobre Alexandria provava que a Terra não era plana mas sim esférica. Ele defendia que se a Terra fosse plana os raios solares não formariam sombra em nenhuma parte da Terra. Os povos antigos também defenderam que o fato de um navio vindo ao longe só ir sendo visto aos poucos provava que a Terra não era plana. Segundo essa teoria a curvatura da Terra esconderia o navio que ao se aproximar ia se tornando visível aos poucos, começando pelas suas partes mais altas.

8 Figura 1: Mapa-múndi de Ptolomeu
Figura 1: Mapa-múndi de Ptolomeu. As bases desse mapa foram criadas em Alexandria, por isso os detalhes do Mediterrâneo Oriental são mais próximos da realidade. Há somente três continentes, Europa, Ásia e África; a Linha do Equador foi assinalada. As cabeças em torno do mapa representam os ventos. Fonte: Acesso em 16/02/2011.

9 Desenvolvimento da Cartografia:
Durante a Idade Média a Cartografia sofreu um período de estagnação e até retrocesso. A influência religiosa foi marcante em todo o período medieval e os mapas mais utilizados eram os de T em O. Figura 2: Mapa-múndi TO, século XII. Fonte: Acesso em 16/02/2011. Figura 3: Mapa-múndi TO. Fonte: Acesso em 16/02/2011.

10 PLANISFÉRIO DE CANTINO: Alberto Cantino era um agente secreto italiano que se infiltrou na corte portuguesa para conseguir um planisfério com as últimas descobertas das explorações marítimas da época. - acessado em

11 Desenvolvimento da Cartografia:
Nicolau Copérnico e a Teoria Heliocêntrica. Galileu Galilei. O ciclo das Grandes Navegações foi o responsável pela retomada do progresso na Cartografia e a introdução de novas áreas mapeadas e de novas técnicas de mapeamento. Figura 4: Mapa-múndi Typvs Orbis Vniversalis, Fonte: . Acesso em 16/02/2011.

12 Desenvolvimento da Cartografia:
Nesse contexto surge a projeção desenvolvida por Gerard Mercator, própria para mapas náuticos, segundo a qual os meridianos são ângulos retos aos paralelos de latitude. Figura 4: Projeção de Mercator, Fonte: Acesso em 16/02/2011.

13 MAPA-MUNDI POLÍTICO - ACESSADO EM

14 Desenvolvimento da Cartografia:
Durante muito tempo, os mapas foram confeccionados a partir de observações diretas dos viajantes. Atualmente, os mapas são confeccionados por meio do uso de tecnologias modernas de sensoriamento remoto (imagens aéreas e imagens de satélites). Exemplos de satélites artificiais: Landsat 5 e 7. CBERS 2B. NOAA. Quickbird.

15 Imagens de Satélites Figura 5: Imagem do NOAA. Fonte: INPE/CPTEC .

16 Imagens de Satélites Figura 6: Imagem do Meteosat. Fonte: INPE/CPTEC .

17 Imagens de Satélites Figura 7: Imagem do Landsat 7 na composição de bandas R5, G4, B3. Baixada Santista, SP, Brasil.

18 Imagens de Satélites Figura 8: Imagem do Landsat 7 na composição de bandas R3, G2, B1. Baixada Santista, SP, Brasil.

19 Imagens de Satélites Figura 9: Imagem da Esplanada dos Ministérios – Brasília, DF, Brasil.

20 Imagens de Satélites Figura 10: Imagem do Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

21 Aerofotos Aerofotogrametria ou foto-interpretação são técnicas ou sistemas de obtenção de informações e/ou dados quantitativos tendo como material base as fotografias aereas. Figura 11: Linhas de voo. Fonte: CEFET/SC. Figura 12: Recobrimento longitudinal e lateral. Fonte: CEFET/SC.

22 Aerofotos Figura 13: Foto aérea do cerrado brasileiro. Fonte: IBGE.

23 ORIENTAÇÃO PELO SOL - ACESSADO EM

24 ORIENTAÇÃO PELO CRUZEIRO DO SUL
– ACESSADO EM

25 ORIENTAÇÃO PELA ESTRELA POLAR
- ACESSADO EM

26 Orientação pelo Sol com o Relógio
HEMISFÉRIO NORTE Para o Hemisfério Norte (onde se encontra Portugal) o método a usar é o seguinte: mantendo o relógio na horizontal, com o mostrador para cima, procura-se uma posição em que o ponteiro das horas esteja na direção do sol. A bissetriz do menor ângulo formado pelo ponteiro das horas e pela linha das 12h define a direção Norte-Sul. HEMISFÉRIO SUL No caso do Hemisfério Sul, o método é semelhante, só que, neste caso, é a linha das 12h que fica na direção do sol, fazendo-se depois do mesmo modo a bissetriz entre o ponteiro das horas e a linha das 12h. - ACESSADO EM

27 A ROSA-DOS-VENTOS

28 O USO DA BÚSSOLA - ACESSADO EM

29 SISTEMA GPS - ACESSADO EM


Carregar ppt "A Geografia e suas Tecnologias Espaço geográfico: razão e emoção"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google