A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO – FAE São João da Boa Vista – SP Pós graduação Stricto-Sensu Mestrado Acadêmico Interdisciplinar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO – FAE São João da Boa Vista – SP Pós graduação Stricto-Sensu Mestrado Acadêmico Interdisciplinar."— Transcrição da apresentação:

1 CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO – FAE São João da Boa Vista – SP Pós graduação Stricto-Sensu Mestrado Acadêmico Interdisciplinar Mestrado em Desenvolvimento Sustentável e Qualidade de Vida Prof. Luciel Henrique de Oliveira Desenho da Pesquisa Seminário de Pesquisa

2 Pressupostos e objetivo Quatro decisões: Modalidade, origem da idéia, o que será feito e como será feito Desenho de pesquisa Uma visão preliminar e ampla dos propósitos, domínios conceitual, metodológico e perguntas de pesquisa Parâmetros delineadores do projeto de pesquisa Público e formato do trabalho Generalizações pretendidas Comparações pretendidas Amostragens Critérios e estratégias para a qualidade Triangulação necessária Começar a escrever o Projeto de pesquisa Pressupõe-se que haja em cada participante interesse por um tema a ser pesquisado, conhecimento sobre o regulamento do Pesquisa e noções básicas sobre desenho de pesquisa nas diferentes modalidades. 2 Aula do tipo problem based learning

3 C I Ê N C I A Ciência é muito mais uma maneira de pensar do que um corpo de conhecimentos. - Carl SaganCarl Sagan "...ciência consiste em agrupar fatos para que leis gerais ou conclusões possam ser tiradas deles." - Charles DarwinCharles Darwin 3

4 Processo de Pesquisa Científica Processo de Tomada de Decisão Fase I: Formulação Desenvolver: Teoria Questões de Pesquisa (problema) Hipóteses Plano de estudos Fase II: Execução Implementar projeto: Criar dispositivos para coleta de dados Coletar dados Verificar erros Codificar dados Armazenar dados Fase III: Analítica Analisar dados - Análise estatística - Interpretação Fazer inferências -Sustenta? / Não sustenta? Interpretar resultados Identificar limitações

5 Método de Pesquisa Processo que conduz a um novo conhecimento que precisa ter confiabilidade e validade. Tema de pesquisa: assunto que desperta a curiosidade e que norteia o trabalho – de fácil entendimento e valorizado pelos outros. Problema de pesquisa: o início do fio condutor do trabalho – a lacuna a ser coberta.

6 Objetivo geral: o que eu quero descobrir/ver respondido com a questão de pesquisa Explicitação do propósito da pesquisa Conexão imediata com a questão de pesquisa Objetivos específicos: são os aspectos particulares envolvidos no objetivo geral que ajudam a verificar o seu atingimento. Método de Pesquisa

7 1. Para a definição do tema de pesquisa – de caráter geral - como um arrastão (trawling) 2. Para a sintonia fina do problema de pesquisa – clarificar a lacuna do conhecimento 3. No aprofundamento do conhecimento existente sobre o problema de pesquisa – caracterizar o ambiente do estudo (caos) como pesca com anzol (fishing) 4. Na análise dos resultados– identificar se as hipóteses ou a teoria foram confirmadas 5. Nas conclusões/considerações finais– conectar as descobertas com os objetivos para a avaliação do novo conhecimento 6. Para a recomendação de novos estudos –o que não foi possível ser abrangido mas que seria relevante ser pesquisado. Fundamentação Teórica

8 Stephen Hawking: a física não é uma ciência exata. O físico nunca sabe onde o pêndulo está, e sim onde o pêndulo tem maior probabilidade de estar. O mesmo acontece em relação às decisões na Administração, em que estão envolvidos múltiplos fatores que nos afastam da certeza ou da verdade. A gestão baseada em evidências (baseada em pesquisa científica) visa reduzir a incerteza nas tomadas de decisão. Reduzir as probabilidades de erros. Método de Pesquisa

9 "evidência" é o antônimo de "incerteza". A administração baseada em evidências ( pesquisa científica) é a gestão baseada na redução da incerteza. A redução da incerteza pode ser feita (por meio da melhoria e do rigor da metodologia) para prevenção dos viéses e do aumento do tamanho amostral em cada estudo ou da realização de meta- análises, para diminuição dos efeitos do acaso. Essa redução pode ser obtida pela realização de sínteses críticas, ou seja, revisões sistemáticas e, com elas, diretrizes baseadas em evidências, para utilização na prática dos profissionais da gestão. Método de Pesquisa

10 Na ciência existe a necessidade de utilizar-se uma ferramenta para a aquisição e construção do conhecimento, que se denomina: Método Científico desta forma em se tratando da prática científica é necessário a existência e aplicação de um método. 10

11 O método científico 11

12 A pesquisa é uma contribuição científica para a tomada de decisão 12

13 Composição do método científico 13 Caracterização - Quantificações, observações e medidas. Hipóteses - Explicações hipotéticas das observações e medidas. Previsões - Deduções lógicas das hipóteses. Experimentos - Testes dos outros três elementos Método Científico

14 O método científico 14 ETAPAS

15 O método científico 15

16 Pressupostos de uma pesquisa científica 16

17 Pressupostos de uma pesquisa científica 17 Resultado verificável

18 Pressupostos do método científico 18 OBSERVAÇÃO EXPERIMENTAÇÃO

19 Características da boa pesquisa científica Empírica Reproduzi- vel ou objetiva Analítica Dirigida pela teoria Lógica Rigorosa 19 É comparada com a realidade Outros pesquisadores chegariam aos mesmos resultados Segue o método cientí- fico na separação e descrição de fatos empíricos Fundamentada no conhecimento prévio As conclusões são tiradas dos resultados com base na lógica. Todo esforço possível é feito para reduzir o erro.

20 Abordagem Quantitativa: positivista relação entre variáveis possibilidade de teste Abordagem Qualitativa: construtivista provocar insights gerar indagações mais pontuais Método de Pesquisa

21 Análise dos Dados ou dos Resultados Processamento estatístico ou de conteúdos conectados com a Fundamentação Teórica Conclusões ou Considerações Finais Opinião do pesquisador – o que e quem ganhará com o que foi revelado. Método de Pesquisa

22 Pesquisa Exploratória Usada quando as questões de pesquisa são vagas ou quando há pouca teoria disponível para orientar as decisões. Focus Group Discussão com um pequeno número de pessoas (8 – 12), conduzido por um moderador. Entrevistas em profundidade Discussão individual com alguém que tenha um conhecimento especializado – uso de roteiro de entrevista. Técnica Delphi Percepção de um especialista em relação à previsão de eventos futuros. Técnicas projetivas Uso de estímulos ambíguos para descobrir motivações ou percepções ocultas. Associação de figuras e palavras.

23 Tipos de observação Observação assistemática Não existe planejamento e controle previamente elaborados. Observação sistemática Tem planejamento, realiza-se em condições controladas para corresponder aos propósitos pré-estabelecidos. Observação individual Realizada por um pesquisador. Observação em equipe Realizada por um grupo de pesquisadores. 23

24 Pesquisa Confirmatória Parte-se de um modelo com relacionamento preexistente entre as variáveis, que será testado. Está dirigida para prevenir a descoberta. Se a pesquisa confirmatória segue os trâmites normais, tudo sai exatamente da forma como se esperava. A teoria existente é reforçada por um ou mais exemplos da sua utilidade e não necessita mudança.

25 Pesquisa Descritiva Descreve fenômenos com a mensuração de eventos ou atividades. Envolve todas as atividades da Fase II. Estudos transversais Enfocam um determinado momento no tempo. Surveys – pesquisas por levantamento (questionários fechados) Estatísticas descritivas baseadas em mensurações de amostras pontuais. Estudos longitudinais Descrevem eventos ao longo do tempo. Dados das mesmas unidades de amostra são coletados em diversos momentos no tempo. Fase II: Execução Implementar projeto: Criar dispositivos para coleta de dados Coletar dados Verificar erros Codificar dados Armazenar dados

26 Pesquisa Causal Causalidade – relações de causa x efeito. Condições desejáveis: Sequência temporal; Covariação; Associação não- espúria, Sustentação teórica. Experimentação científica O pesquisador controla uma causa potencial e observa mudanças correspondentes nos efeitos supostos. Forma de aquisição do conhecimento em que o pesquisador fixa, manipula e introduz variáveis no objeto do estudo. Experimentos / Observação em laboratório – todos os eventos e condições são controladas, mas o pesquisador não interfere na ordem dos eventos. de campo – as condições não são controladas e o pesquisador não interfere no evento.

27 Planejamento e implementação do Projeto de Pesquisa Seleção do melhor projeto – depende da pergunta-problema Variável independente: exerce influência Variável dependente: é influenciada Observações de dados para conhecimento Dados = informação em estado bruto Dados Informação Conhecimento Sabedoria

28 Planejamento e implementação do Projeto de Pesquisa Dados objetivos X Dados subjetivos Objetivos – independem da opinião de qualquer pessoa Subjetivos – são de fato a opinião de uma pessoa. Dados primários X Dados secundários Primários – coletados pelo pesquisador, para a pesquisa em questão Secundários – coletados por outros, para outros fins. Dados qualitativos X Dados quantitativos Quali – descrições, sem atribuição direta de números. Quanti – mensurações.

29 Classificação das Pesquisas (Tipos de Pesquisa) FinalidadeNaturezaObjetivos Procedi- mentos Local de Realização Básica Aplicada Qualitativa Quantitativa CRITÉRIOS Exploratória Descritiva Explicativa Bibliográfica Documental Campo Laboratório Estudo de caso Experimental Vergara (2005) VERGARA, S. C. Métodos de coleta de dados no campo. São Paulo: Atlas, Outros Entrevistas Surveys

30 Tipos de Pesquisa em Administração (Vergara, 2005) Quanto aos fins Quanto aos fins Exploratória Descritiva Explicativa Metodológica Aplicada Intervencionista Quanto aos meios Quanto aos meios Pesquisa de campo Pesquisa de Laboratório Documental Bibliográfica Experimental Entrevistas Surveys – Questionários Ex-post facto Participante Pesquisa Ação / participante Estudo de Caso

31 Método Hipotético-Dedutivo 31 POPPER, Karl R.; MARICONDA, Pablo Ruben. A lógica da investigação científica: três concepções acerca do conhecimento humano. São Paulo : Abril Cultural, p.

32 Exemplo de desenho de pesquisa 32

33 Construindo desenho de pesquisa 33 Interesse em um tema Desenho da pesquisa Projeto de PESQUISA Decisões Parâmetros delineadores do projeto de Pesquisa Fonte: adaptado de Hair et al (2005), Flick (2009) e Dornelas et al (2008)

34 Construindo desenho de pesquisa 34 Interesse em um tema Desenho da pesquisa Modalidade? Monográfico Consultoria Plano de negócio Origem da idéia? Pressupostos Bases teóricas e/ou práticas O que será feito? Pergunta de pesquisa Propósitos Como será feito? Métodos Processo de pesquisa pretendido Recursos? Tempo Recursos técnicos Recursos operacionais Acesso ao campo e dados Experiência e habilidades Decisões Parâmetros delineadores do projeto de Pesquisa Fonte: adaptado de Hair et al (2005), Flick (2009) e Dornelas et al (2008) Projeto de Pesquisa

35 Construindo desenho de pesquisa Modalidade (Tipo de pesquisa) Finalidade - Objetivos - Procedimentos - Natureza - Local Origem da idéia Pressupostos, base teórica e conceituais que antecede e fundamenta o projeto. Escrever nome de autor, disciplina, obra, conceito, etc. O que será feito? A pergunta de pesquisa e os propósitos (objetivos). Escrever em forma de uma pergunta, problema ou oportunidade. Qual é o propósito do trabalho? Se desejar especifique objetivo geral e objetivos específicos. Como será feito? Métodos e processo de pesquisa proposto. Recursos Tempo, recursos técnicos, recursos operacionais, acesso ao campo e dados, experiência e habilidades necessários 35

36 Propósitos Métodos Enquadramento conceitual Perguntas de pesquisa Construindo desenho de pesquisa Mapa mental do modelo conceitual Escrever palavras-chave sobre os componentes para transmitir com clareza o desenho da pesquisa Fonte: adaptado de Maxwell (2005, p. 5) Validade Domínio Substantivo Domínio Conceitual Domínio Metodológico

37 Propósitos Métodos Enquadramento conceitual Perguntas de pesquisa Construindo desenho de pesquisa Mapa mental do modelo conceitual Escrever palavras-chave sobre os componentes para transmitir com clareza o desenho da pesquisa Fonte: adaptado de Maxwell (2005, p. 5) Validade Por que vale a pena fazer o trabalho? Quais questões você deseja esclarecer e quais práticas e políticas deseja influenciar? Por que deseja conduzir o estudo e por que os resultados importam?

38 Propósitos Métodos Enquadramento conceitual Perguntas de pesquisa Construindo desenho de pesquisa Mapa mental do modelo conceitual Escrever palavras-chave sobre os componentes para transmitir com clareza o desenho da pesquisa Fonte: adaptado de Maxwell (2005, p. 5) Validade O que se passa com as questões, cenários, pessoas que você deseja estudar? Quais teorias, valores e achados prévios podem guiar ou informar a pesquisa? Qual literatura e experiência pessoal pode ser utilizada para compreender as pessoas e questões em estudo? Domínio Conceitual

39 Propósitos Métodos Enquadramento conceitual Perguntas de pesquisa Construindo desenho de pesquisa Mapa mental do modelo conceitual Escrever palavras-chave sobre os componentes para transmitir com clareza o desenho da pesquisa Fonte: adaptado de Maxwell (2005, p. 5) Validade O que, especificamente, você deseja compreender por meio do trabalho? O que você não sabe sobre o fenômeno que deseja aprender? Quais questões ou hipóteses do trabalho pretende responder/aceitar e como estão relacionadas entre si?

40 Propósitos Métodos Enquadramento conceitual Perguntas de pesquisa Construindo desenho de pesquisa Mapa mental do modelo conceitual Escrever palavras-chave sobre os componentes para transmitir com clareza o desenho da pesquisa Fonte: adaptado de Maxwell (2005, p. 5) Validade O que você efetivamente fará ao conduzir o trabalho? Quais abordagens e técnicas serão empregados para a coleta e análise dos dados? Esse componente possui quatro partes: a) o relacionamento com os participantes do trabalho; b) a escolha de cenários, participantes, quantidade e lugares de coleta de dados, outras fontes (amostragem); c) método de coleta de dados; d) estratégias e técnicas de análise de dados. Domínio Metodológico

41 Propósitos Métodos Enquadramento conceitual Perguntas de pesquisa Construindo desenho de pesquisa Mapa mental do modelo conceitual Escrever palavras-chave sobre os componentes para transmitir com clareza o desenho da pesquisa Fonte: adaptado de Maxwell (2005, p. 5) Validade Como os resultados e conclusões podem conter erros? Quais são as alternativas plausíveis de interpretação e respectivas ameaças de validade e como você irá lidar com isso? Como os dados existentes ou a serem coletados apóiam ou desafiam as suas idéias sobre o que acontece? Por que deve-se acreditar nos resultados? Domínio Substantivo

42 Construindo desenho de pesquisa 42 Desenho da pesquisa Projeto de Pesquisa Decisões Parâmetros delineadores do projeto de Pesquisa Fonte: adaptado de Hair et al (2005), Flick (2009) e Dornelas et al (2008) Projeto de Pesquisa Objetivo geral, público-alvo e forma Amostragem Critérios e estratégias para a qualidade Triangulação (para validação ou pela natureza do trabalho Generalização ou acurácia pretendida Comparações pretendidas problema (consultoria), questão ou hipótese (pesquisa), oportunidade (negócio) teoricamente situado Interesse em um tema

43 Construindo desenho de pesquisa Público e forma do trabalho Público acadêmico, profissional, investidores, etc. Generalização ou acurácia pretendida Qual forma de generalização deseja-se atingir? Generalização interna (só para o caso), generalização externa (para além do caso), generalização numérica (quantitativa), generalização teórica Comparações pretendidas Quais são as dimensões e níveis em que se pretende fazer comparações? Pessoas, grupos, situações, mercados, produtos, comportamentos, etc. Amostragem Qual é o material empírico a ser analisados, casos, pessoas, grupos, bases de dados, textos, etc. e, se for possível, o processo para coletá-lo Critérios e estratégias para a qualidade Formas para garantir a validade, confiabilidade e objetividade (dependente do método) Triangulação (para validação ou pela natureza do trabalho) Uso de diferentes teorias, métodos, fontes de dados, perspectivas, pesquisadores 43 Exemplo: um plano de negócios com base científica exige estratégia de triangulação abrangente pela natureza do trabalho, não apenas para a validação da pesquisa.

44 Retornos possíveis da atividade Em relação ao produto da atividade (material produzido na aula) busca-se verificar e dar retornos aos alunos sobre o nível de coerência entre os seguintes elementos: 1. Modalidade de Pesquisa e público/forma do trabalho; 2. O que será feito e como será feito o trabalho; 3. O que será feito e as comparações pretendidas no trabalho; 4. Como será feito e as generalizações pretendidas no trabalho; 5. O que será feito e a amostragem proposta no trabalho; 6. Recursos disponíveis e como será feito o trabalho. 44

45 Construindo desenho de pesquisa 45 Interesse em um tema Desenho da pesquisa Projeto de Pesquisa Modalidade? Monográfico Consultoria Plano de negócio Origem da idéia? Pressupostos Bases teóricas e/ou práticas O que será feito? Pergunta de pesquisa Propósitos Como será feito? Métodos Processo de pesquisa pretendido Recursos? Tempo Recursos técnicos Recursos operacionais Acesso ao campo e dados Experiência e habilidades Decisões Parâmetros delineadores do projeto de Pesquisa Fonte: adaptado de Hair et al (2005), Flick (2009) e Dornelas et al (2008) Projeto de Pesquisa Objetivo geral, público-alvo e forma Amostragem Critérios e estratégias para a qualidade Triangulação (para validação ou pela natureza do trabalho Generalização ou acurácia pretendida Comparações pretendidas problema (consultoria), questão ou hipótese (pesquisa), oportunidade (negócio) teoricamente situado

46 Um projeto de pesquisa Transmite um problema (de consultoria), questão ou hipótese (de pesquisa) ou oportunidade (de negócio) com clareza e justificativa A primeira sentença da introdução deve despertar o interesse do leitor Situa um problema, questão ou oportunidade dentro do diálogo corrente na literatura A literatura é recente (a não ser que haja estudo antigo amplamente citado). Mostra as deficiências encontradas na literatura Discute como o trabalho proposto busca resolvê-las dando uma contribuição Deixa claro os públicos que se beneficiam com o trabalho O texto deve ser apropriado para atingir seus públicos Transmite propósito, intenção e a idéia principal do trabalho A sua construção em termos de frase ou sentença deve ser completa e exeqüível 46 Fonte: adaptado de Creswell (2007)

47 Um projeto de pesquisa Transmite a generalização ou acurácia pretendida para validar os resultados Essa questão é endereçada com objetividade e pertinência. Descreve as comparações pretendidas na análise dos dados Demonstra que essas decisões foram feitas de forma bem fundamentada Descreve o material empírico a ser analisados Deve indicar os processo para coletar os dados Apresenta as formas como se pretende garantir a qualidade dos resultados Indica com objetividade critérios, estratégias e procedimentos Apresenta as triangulações pretendidas Indica com objetividade critérios, estratégias e procedimentos. 47 Fonte: adaptado de Creswell (2007)

48 Referências CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa. 2ª. ed. Porto Alegre: Artmed, DORNELAS, J. C. A. et al. Plano de negócios que dão certo: um guia para pequenas empresas. Rio de Janeiro: Elsevier/Campus, FLICK, U. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Bookman Artmed, HAIR, J. J. F. et al. Fundamentos de Métodos de Pesquisa em Administração. Porto Alegre: Bookman, LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, cap. 6, 7, 8. MAXWELL, J. A. Qualitative Research Design: an interactive approach. 2nd. ed. Thousand Oaks, London, New Delhi: Sage, disponível em =Qualitative+Research+Design&hl=pt- BR&ei=K9FaTfaEFoaCgAemybCQDQ&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnu m=1&ved=0CCkQ6AEwAA#v=onepage&q&f=false, acessado em 20/11/ =Qualitative+Research+Design&hl=pt- BR&ei=K9FaTfaEFoaCgAemybCQDQ&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnu m=1&ved=0CCkQ6AEwAA#v=onepage&q&f=false 48


Carregar ppt "CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES ASSOCIADAS DE ENSINO – FAE São João da Boa Vista – SP Pós graduação Stricto-Sensu Mestrado Acadêmico Interdisciplinar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google