A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MBA em Gestão de Projetos - Professor: Ronaldo Barbosa Gestão do Conhecimento 1 - Disciplina: Gestão do Conhecimento - Aula: 1 " Introdução à Gestão do.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MBA em Gestão de Projetos - Professor: Ronaldo Barbosa Gestão do Conhecimento 1 - Disciplina: Gestão do Conhecimento - Aula: 1 " Introdução à Gestão do."— Transcrição da apresentação:

1 MBA em Gestão de Projetos - Professor: Ronaldo Barbosa Gestão do Conhecimento 1 - Disciplina: Gestão do Conhecimento - Aula: 1 " Introdução à Gestão do Conhecimento" - Tema: " Introdução à Gestão do Conhecimento" MBA em Gestão de Projetos - Professor: Ronaldo Barbosa Gestão do Conhecimento 1 - Disciplina: Gestão do Conhecimento - Aula: 1 " Introdução à Gestão do Conhecimento" - Tema: " Introdução à Gestão do Conhecimento"

2 DIFICULDADE HABILIDADE FAIXA DO FLUIR Desafio Ansiedade Desinteresse

3 Disciplina Gestão do Conhecimento Aula 1 Mudança global Dado, Informação e conhecimento Tipos de conhecimento Espiral do conhecimento Ativo tangível e intangível Aula 2 Capital intelectual nas empresas Organizações que aprendem

4 Disciplina Gestão do Conhecimento Aula 3 Capital humano Gestão por competências Aprendizagem organizacional Aula 4 Medir e gerenciar Balanced Scorecard Inovação e Gestão do Conhecimento

5 Avaliação Obrigatória à distância (AD) e WebQuest da disciplina Gestão do Conhecimento

6 Parte I Mudança global

7 Cenário ambiental da evolução dos modelos e gestão

8 A Lata

9 Projeto

10

11 10

12

13

14

15 Conhecimento: A Mudança Peter Drucker Escreveu "Uma Era da Descontinuidade" (1970) ( texto cola sobre Sociedade Conhecimento)

16 Novas Tecnologias, Novas Tecnologias, novas indústrias Indústrias modernas logo se tornam obsoletas Indústrias modernas logo se tornam obsoletas Mundo mercado Mundo mercado O conhecimento é o capital principal, recurso motor da economia. O conhecimento é o capital principal, recurso motor da economia. Altera forças produtivas, o ensino e o aprendizado Altera forças produtivas, o ensino e o aprendizado

17 Criam-se responsabilidades aos novos detentores do poder, chamados Homens do Conhecimento Criam-se responsabilidades aos novos detentores do poder, chamados Homens do Conhecimento Conhecimento é essencial, demais fatores são restrições para que o conhecimento possa existir Conhecimento é essencial, demais fatores são restrições para que o conhecimento possa existir

18 Revolução da Produtividade requer aplicação do conhecimento ao conhecimento Revolução da Produtividade requer aplicação do conhecimento ao conhecimento

19 Outras Mudanças Outras Mudanças Novos mercados, fim de outros; Novos mercados, fim de outros; novos players (concorrentes); novos players (concorrentes); novas tecnologias disponíveis; novas tecnologias disponíveis; novas necessidades, novos empregos; novas necessidades, novos empregos; fim de outras necessidades, fim de empregos. fim de outras necessidades, fim de empregos.

20 Revolução: Transformação radical e violenta de uma estrutura; Sentimento é o mesmo da passagem do século XIX para XX. Era do Conhecimento

21 Barões da Era Industrial 1ª Diretoria da CIESP

22 Novos Barões Novos Barões Steve Jobs APPLE e PIXAR Bill Gates MICROSOFT

23 Novos Barões Novos Barões Alex Dias - Presidente da GOOGLE BRASIL Alexandre Hohagen - Diretor Executivo da GOOGLE AMÉRICA LATINA

24 Movimento: materialização da visão de Peter Drucker Movimento: materialização da visão de Peter Drucker Globalização, Informatização, Desintermediação, Intangibilização. Tudo em movimento! Rapidez: Negócios, adaptação

25 Questão: como o Capital Intelectual deve agir e qual o seu papel ? Afeta países, empresas e indivíduos Conhecimento Exemplo: Patentes, habilidades, processos tecnologias, informação.

26 Capital Intelectual Síntese: é o que vendemos hoje e com o que produzimos riqueza. Chave: como produzir e como gerenciar conhecimento ? Nas Empresas: maior aplicação em TI e em pesquisas.

27 Da produção para o pensamento Da produção para o pensamento Melhoria do existente Melhoria do existente Só automatizar não é a solução Só automatizar não é a solução Informação passa a ser quase tangível" Informação passa a ser quase tangível"

28 Ano Operário Produção Área Pessoal Gerência e Serviços Administrativos Técnicos e Profissionais Universitários Total Nota: dados em porcentagem. Dados do Departamento Nacional de Padrões – EVA Mudança no perfil dos empregados Mudança no perfil dos empregados

29 Mercado de Trabalho Exigências maiores Avaliação por resultado Sempre haverá espaço para trabalho mecânico ? O mercado já não é para todos

30 Inteligência organizacional é o destaque Como fica a inteligência organizacional quando o gerenciamento é inadequado ?

31 Como medir o valor do conhecimento ? Como mostrar que o conhecimento gera riqueza ? 30

32 Metáfora do iceberg

33

34 Capital intelectual é o material que foi formalizado, capturado e alavancado a fim de produzir um ativo de maior valor. Thomaz Stewart

35 E onde está o conhecimento ? pessoas, clientes, sistemas (TI, laboratórios, outros)... pessoas, clientes, sistemas (TI, laboratórios, outros)... Por exemplo, entre clientes: Por exemplo, entre clientes: Relacionamento, Relacionamento, Troca de conhecimento, Troca de conhecimento, Confiança, Confiança, Credibilidade, Retorno financeiro. Credibilidade, Retorno financeiro.

36 A Carreira na Era do Conhecimento Era Industrial: hierarquia Era do Conhecimento: eterno deslocamento, muita escada, parece nunca acabar. Não há mais segurança

37 Carreira Mercado passa a definir; Cresce importância do capital intelectual (especialistas e técnicos); Automatização; Horizontalização das estruturas

38 Relação Gerentes por Cem Empregados Projetos - tendência é o trabalho em projetos Projeto: tarefa com começo, escopo e fim definido ANO N Ú MERO DE GERENTES , ,2 Fonte: Equal Employment Opportunity Commission

39 Pessoas: avaliadas por sua competência, alocadas aos projetos em função de especialidade e não da hierarquia Pessoas: avaliadas por sua competência, alocadas aos projetos em função de especialidade e não da hierarquia Carreira - novas implicações: Carreira - novas implicações: quatro níveis: estratégico, provedores de recursos, gerente do projeto, talentos quatro níveis: estratégico, provedores de recursos, gerente do projeto, talentos

40 Plano de carreira: tendência a deixar de existir nos moldes de hoje. Exemplo: contínuo virar presidente, será cada vez mais difícil. 40

41 Gerência de Projetos: forja de carreiras, antes era o beijo da viúva negra, agora é a redenção; é a gerência de mudança, saímos daqui e chegamos lá.

42 Gerente deve ter expertise, reputação, atrair talentos, ser empreendedor. Restrição: Liderar não é para todos, os ônus são grandes, não há muletas.

43 Tese: "Quem segue uma única especialidade, está colocando seu dinheiro em uma única ação. Antítese: Empresas precisam de especialistas - são recursos escassos. Muitas vezes viram consultores.

44 A Escolha de uma Carreira Progresso - riqueza do seu conteúdo e o impacto na empresa Progresso - riqueza do seu conteúdo e o impacto na empresa Diferença entre estrela no firmamento e lâmpada será a complexidade e o valor dos projetos Diferença entre estrela no firmamento e lâmpada será a complexidade e o valor dos projetos

45 Síntese: Escolha baseada em auto avaliação. Especialista deve estar voltado longo prazo; Buscar estar entre os melhores e assumir os riscos desta escolha.

46 Empregabilidade Capacidade profissional - estar apto a atender segmento de mercado, vem acompanhada da adaptabilidade (exigência do cliente - o empregador) e da disponibilidade (agir, prontidão) Capacidade profissional - estar apto a atender segmento de mercado, vem acompanhada da adaptabilidade (exigência do cliente - o empregador) e da disponibilidade (agir, prontidão)

47 Termo surge no final do século XX. Competência deve estar alinhada com necessidade do mercado. Emprego não é para vida toda, mas sim a empregabilidade. Foco é manter-se atualizado e administrar carreira.

48 Dá para avaliar? Se você trabalha, significa boa empregabilidade. Se sai mas volta logo, significa boa empregabilidade.

49 Mercado de trabalho: Um olho no trabalho e outro no mercado. Quem se acomoda corre o risco de não manter a empregabilidade.

50 Reflexão de Thomaz Stewart Somos nossos próprios agentes, temos uma carteira de ativos a gerenciar. Somos livres para ir onde pudermos obter o melhor retorno desses ativos. Numa economia onde o principal recurso somos nós, devemos ser mais capazes do que nunca de buscar nosso próprio destino. 50

51 Parte II Dado, Informação e conhecimento Tipos de conhecimento Espiral do conhecimento Ativo tangível e intangível

52 Cultura Organizacional, Gestão do Conhecimento e Inovação Cultura Organizacional Aprendizado Organizacional e Gestão de Conhecimento Práticas, Métodos e Processos de Inovação Reconhecimento e Mensuração Baseado em – artigo Cultura da Informaçãohttp://www.terraforum.com.br

53 NONAKA, Ikujiro, e TAKEUCHI, Hirotake. Criação de Conhecimento na Empresa: Como as Empresas Japonesas Geram a DinÊmica. Rio de Janeiro: Campus/; Elsevier, Conhecimento organizacional é a base para as inovações. A capacidade de adquirir e aplicar o conhecimento está se tornando fator estratégico para o êxito na transição de uma economia industrial para uma economia de informação.

54 Mercado e Concorrência Tecnologia Consumidores e Clientes Alta Gerência Empresa Corpo Técnico e Administrativo ? ?

55 Mercado e Concorrência Tecnologia Consumidores e Clientes Alta Gerência Empresa Corpo Técnico e Administrativo Ambiente Externo Ambiente Interno

56 Ambiente Externo Ambiente Interno Práticas de Gestão Gestão do Conhecimento

57 Aprendizagem Organizacional GESTÃO DO CONHECIMENTO Gestão de Competências Educação Corporativa Gestão do Capital intelectual Inteligência Empresarial

58 Aprendizagem Organizacional

59 Gestão de Competências

60 Gestão do Capital Intelectual

61 O que é Capital ? Capital no sentido tradicional: equipamentos, prédios, demonstrativos financeiros… Capital no sentido moderno: associado a conhecimento Ativos Intangíveis Ativos Tangíveis Capital Intelectual

62 Físico Terra Edifícios Equipamentos Estoque Clientes Canais Afiliados Financeiro Caixa Capital Investimento Dívida Recebíveis Funcionários & Fornecedores Funcionários Parceiros Fornecedores Organização Liderança Inovação Estratégia Conhecimento Estrutura Sistemas Cultura Processos Marcas PI * * Propriedade Industrial Modelo de Dinâmica de Valor - Ativos mais Significativos Fonte: Boulton, Libert e Samek (2000), adaptado 60

63 Capital Intelectual (ativos intelectuais) Capital Humano Capital em Clientes Capital Estrutural STEWART, Thomas. Capital Intelectual – A Nova Vantagem Competitiva nas Empresas. Rio de Janeiro: Campuas/ Elsevier, 1998.

64 Stewart: Não é possível definir e administrar ativos intelectuais, a menos que se saiba o que fazer com eles.

65 Onde está o conhecimento ? Como prosperar o conhecimento ? O que é conhecimento ?

66 Compare os textos: Trecho 1 Havia outrora um velho peruano que ficava olhando sua mulher cozinhar Mas uma vez, por engano, num forno ela pôs para assar aquele desventurado peruano. Trecho 2 Lima, 17 de março. Ontem Álvaro González Barreto (41 anos, dois filhos, contador do Banco Industrial do Peru) foi, por engano, cozido numa torta de carne e batata por sua esposa, Lolita Sánchez. Seis Passeios pelos bosques da ficção – Umberto eco

67 Os textos falam de um mesmo tema? Qual? Os textos dão as mesmas informações? Quais são elas? Os textos provocam o mesmo efeito no leitor? Qual efeito que cada texto provoca em nós? Compare os textos:

68 Informação Dado Conhecimento

69 INFORMAÇÃO: em busca de uma definição Dados são fatos, Informação é o sentido que os seres humanos atribuem aos dados. W. Davis A informação, como a energia, tende a degenerar em entropia - em ruído, redundância e banalidade à medida que o cavalo veloz da informação ultrapassa o cavalo lento do significado. Orrin Klap

70 Uma edição atual do The New York Times em um dia da semana contém mais informação do que o comum dos mortais poderia receber durante toda a vida na Inglaterra do século XVII. Internet: explosão da informação ou da não informação ? Notícias sérias somam apenas 13% das páginas! Mas em uma edição do jornal, encontramos:

71 Informação é aquilo que leva à compreensão, cada um precisa dispor de uma medida pessoal para definir essa palavra. O que constitui informação para uma pessoa pode não passar de dados para uma outra. Informação tem a ver com subjetividade.

72 Video Aqueduto Romano 70

73 Arco

74 Aqueduto

75 Conhecimento Relação entre um sujeito consciente e um objeto. É uma relação de apreensão do objeto pelo sujeito e que implica transformação. O conhecimento é relativo, supõe instrumentos, um ponto de vista e limites do sujeito que conhece.

76 Alguns tipos de conhecimento Conhecimento concreto Conhecimento abstrato Conhecimento sensível: obtido pela sensação e percepção Conhecimento inteligível : é conceitual e racional e só pode ser obtido por meio do uso da razão

77 Alguns tipos de conhecimento O conhecimento abstrato nos ajuda a a organizar e a compreender um número imenso de acontecimentos, mas por outro lado ele nos afasta da realidade concreta. O verdadeiro conhecimento se dá dentro do processo dialético de ida e vinda do concreto para o abstrato, processo que jamais tem fim e que vai revelando o mundo humano na sua riqueza e diversidade.

78 Video Ponte Tacoma

79 Em que circunstâncias um fenômeno como esse pode ser encarado como dado, informação ou conhecimento ?

80 Conhecimento Tácito: difícil de ser articulado, é incorporado à experiência individual (exemplo: crenças pessoais, juízos de valor) Conhecimento Explícito: pode ser facilmente transmitido (exemplo: conteúdo dos livros e manuais) Duas formas de conhecimento complementares: Explícito e Tácito

81 Conhecimento T á cito (Subjetivo) Conhecimento Expl í cito (Objetivo) Conhecimento da experiência (corpo) Conhecimento da racionalidade (mente ) Conhecimento simultâneo (aqui e agora) Conhecimento sequencial (l á e então) Conhecimento an á logo (pr á tica) Conhecimento digital (teoria) Dois tipo de Conhecimento Ikujiro Nonaka e Hirotaka Takeuchi NONAKA, Ikujiro, e TAKEUCHI, Hirotake. Criação de Conhecimento na Empresa: Como as Empresas Japonesas Geram a DinÊmica. Rio de Janeiro: Campus/; Elsevier, 1997.

82 Conversão do Conversão doConhecimento Opostos: Opostos: Ocidente valoriza explícito Ocidente valoriza explícito Oriente valoriza tácito Oriente valoriza tácito Conversão é a interação entre o conhecimento tácito e o explícito 80

83 Quatro Modos de Conversão SocializaçãoExternalização InternalizaçãoCombinação Conhecimento Tácito Conhecimento Explícito Conhecimento Explícito Conhecimento Tácito para Quatro Modos de conversão do Conhecimento Nonaka e Takeuchi para

84 Espiral do Conhecimento Espiral do Conhecimento início indivíduo início indivíduo (pesquisador, analista, operário); campo de interação campo de interação socialização socialização diálogo externalização diálogo externalização rede conhecimento rede conhecimento combinação combinação aprender fazendo aprender fazendo internalização internalização

85 Espiral do Conhecimento 90

86 Quatro Modos Quatro Modos Socialização: Tácito para Tácito Socialização: Tácito para Tácito Compartilhamento de experiências, não necessariamente há uso da linguagem Aprendiz e Mestre (observação, imitação) Aprendiz e Mestre (observação, imitação) Treinamento no Ambiente Trabalho Treinamento no Ambiente Trabalho Valor da Experiência Valor da Experiência

87 Exemplo : Brainstorming no campus da Honda: Brainstorming no campus da Honda: Local fora do ambiente de trabalho, descontraído, aberto a todos; "Criticar sem apresentar solução não vale"; eficaz compartilhamento tácito (modelos mentais) pg. 61 (Nonaka)

88 Externalização: Tácito para Explícito Externalização: Tácito para Explícito Metáfora, analogia, modelo Metáfora, analogia, modelo Imagem vira linguagem Imagem vira linguagem Criação de conceitos Criação de conceitos Externalização é a chave do sucesso da criação de novos conceitos. Externalização é a chave do sucesso da criação de novos conceitos.

89 Combinação: Explícito para Explícito Combinação: Explícito para Explícito - sistema de conhecimento Indivíduos - documentos, reuniões, conversas, rede, intranet. Indivíduos - documentos, reuniões, conversas, rede, intranet.

90 Exemplo: Kraft General Foods: Criação processo, captura de dados no varejista, retorno com auxílio às vendas, tipo apresentação / disposição gôndolas e adequação do tipo de produto. Kraft General Foods: Criação processo, captura de dados no varejista, retorno com auxílio às vendas, tipo apresentação / disposição gôndolas e adequação do tipo de produto.

91 Internalização: Explícito para Tácito Internalização: Explícito para Tácito ligada ao aprender fazendo; ligada ao aprender fazendo; três modos vivenciados, indivíduo; três modos vivenciados, indivíduo; documentos são as fontes; documentos são as fontes; demais pessoas demais pessoas

92 Exemplo: GE - Centro de respostas GE - Centro de respostas Clientes reclamam; Registro do problema, Equipe desenvolvimento, Análise fontes de informação explicitadas pelo cliente (metáfora, analogia, percepção, etc.); Produz nova solução / inovação.

93 Indivíduo Interorganizações Conhecimento Tácito Conhecimento Explícito Interações para Conhecimento Organizacional Grupo Organização GC é um processo interativo de conhecimento organizacional, a capacidade que uma empresa tem de criar conhecimento, disseminá-lo na organização e incorporá-lo a produtos, serviços e sistemas (Nonaka e Takeuchi, 1997) NONAKA, I; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

94 Indivíduo Grupo OrganizaçãoInterorganização Conhecimento Explícito Conhecimento Tácito Epistemologia Estrutura Nível de Conhecimento Duas dimensões da Criação do Conhecimento Ikujiro Nonaka e Hirotaka Takeuchi

95 Site:

96 Site:


Carregar ppt "MBA em Gestão de Projetos - Professor: Ronaldo Barbosa Gestão do Conhecimento 1 - Disciplina: Gestão do Conhecimento - Aula: 1 " Introdução à Gestão do."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google