A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Perturbações do Humor Licenciatura em Psicologia, 3º Ano, 2º Semestre Docente: José Gomes da Costa Discentes: Alexandra Martins, nº38823 Ana Ramos, nº40682.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Perturbações do Humor Licenciatura em Psicologia, 3º Ano, 2º Semestre Docente: José Gomes da Costa Discentes: Alexandra Martins, nº38823 Ana Ramos, nº40682."— Transcrição da apresentação:

1 Perturbações do Humor Licenciatura em Psicologia, 3º Ano, 2º Semestre Docente: José Gomes da Costa Discentes: Alexandra Martins, nº38823 Ana Ramos, nº40682 Patrícia Costa, nº38854

2 (Lopez, 1950; Teixeira & Resende, 1985 cit. por Abreu, 2002)

3 Episódios de Humor DSM-IV (2006) Episódio Depressivo Major - Período de pelo menos 2 semanas durante o qual existe humor depressivo e perda de interesse em quase todas as atividades. Episódio Maníaco - Período distinto durante o qual existe um humor anormal e persistentemente elevado, expansivo ou irritável.

4 DSM-IV (2006) Episódio Misto – Período de tempo de pelo menos 1 semana em que estão preenchidos os critérios para os episódios maníaco e depressivo major quase todos os dias. Episódio Hipomaníaco – Período durante o qual existe um humor e persistentemente elevado, expansivo ou irritável, que dure pelo menos 4 dias.

5 Perturbações Depressivas Principal causa de incapacidades e a segunda causa de perda de anos de vida saudáveis entre as 107 doenças e problemas de saúde mais relevantes. Estima-se que uma em cada quatro pessoas em todo o mundo sofre, sofreu ou vai sofrer de depressão. Pode afetar pessoas de todas as idades, desde a infância à terceira idade, e se não for tratada, pode conduzir ao suicídio. Ministério da Saúde (2006)

6 Diagnóstico Avaliação clínica do doente Tratamento Medicação Intervenções psicoterapêuticas Ambas Ministério da Saúde (2006)

7 Perturbação Depressiva Major Gardner & Moore (2005) Perturbação psicológica mais comum entre adolescentes e adultos, surgindo essencialmente entre os 15 e 29 anos, e afetando 10% a 25% das mulheres e 5% a 12% dos homens. O principal sintoma desta perturbação é um baixo humor (durante pelo menos 2 semanas antes do exame) associado a baixos níveis de prazer ou um elevado desinteresse pelas atividades no geral. Critérios de diagnóstico segundo o DSM-IV: presença de dois ou mais Episódios Depressivo Major que não são melhor explicados por uma Perturbação Esquizoafetiva e não se sobrepõem a uma Esquizofrenia, Perturbação Esquizofreniforme, Perturbação Delirante ou Perturbação Psicótica Sem Outra Especificação; ausência de Episódios Maníacos, Mistos ou Hipomaníacos.

8 Perturbação Distímica DSM-IV (2006) Caracteriza-se por um humor cronicamente depressivo durante mais de metade dos dias, por um período de pelo menos 2 anos (1 ano para crianças e adolescentes). A prevalência é de cerca de 6% e afeta tanto crianças como adultos, no entanto, enquanto nas crianças esta é semelhante em rapazes e raparigas, na idade adulta são atingidas, maioritariamente, as mulheres. Suscetibilidade crónica superior a qualquer outra patologia do humor e pode ter um início precoce (antes dos 21 anos), tardio ou estar associado a características atípicas.

9 DSM-IV (2006) O principal sintoma é um baixo humor durante pelo menos 2 anos (1 ano no caso das crianças e adolescentes) sendo este tão crónico que os pacientes tendem a identificar a doença como sendo a sua própria personalidade e dizendo, muitas vezes, em consulta que “eu sou sempre assim”. Critérios de diagnóstico segundo o DSM-IV: presença de um humor depressivo a maior parte do dia durante pelo menos 2 anos (1 ano no caso das crianças e adolescentes) relatado subjetivamente ou por terceiros; presença de pelo menos 2 sintomas descritos; ausência de Episódio Maníaco, Misto ou Hipomaníaco; nunca foram preenchidos os critérios para a Perturbação Ciclotímica, Perturbação Depressiva Major crónica ou em remissão parcial; a perturbação não ocorre exclusivamente durante a evolução de uma perturbação psicótica crónica como Esquizofrenia ou Perturbação Delirante.

10 Perturbação Depressiva Sem Outra Especificação Todas as perturbações depressivas que não preenchem os critérios para qualquer tipo de depressão acima mencionadas. DSM-IV (2006)

11 Perturbações Bipolares Perturbação Bipolar I Perturbação Bipolar II Perturbação Ciclotímica Perturbação Bipolar Sem Outra Especificação Neste tipo de perturbações verificam-se episódios maníacos, mistos ou hipomaníacos geralmente acompanhados de histórias de Episódio Depressivo Major. DSM-IV (2006)

12 Perturbação Bipolar I Características de diagnóstico:  manifestação de Episódios Maníacos ou Mistos;  normalmente verifica-se um ou mais Episódios de Depressão Major. Não devem ser considerados os episódios:  de Perturbação do Humor Induzida por Substâncias;  de Perturbação do Humor Secundária a Um Estado Físico Geral. DSM-IV (2006)

13 Quando o sujeito experimenta o primeiro episódio, Episódio Maníaco Simples, ou quando a perturbação é recorrente, é inferida a classificação da PB I. Quando se verifica uma mudança de polaridade do episódio:  Episódio Depressivo Major evolui para um Episódio Maníaco ou um Episódio Misto e vice-versa;  quando se verifica um intervalo de pelo menos dois meses entre os episódios, sem sintomas maníacos. DSM-IV (2006)

14 Episódio Maníaco Mais Recente, Episódio Misto Mais Recente, Episódio Depressivo Mais Recente e Episódio Sem Especificação Mais Recente especificam as Perturbações Bipolares I recorrentes. DSM-IV (2006)

15 Perturbações mentais associadas Anorexia nervosa Bulimia nervosa Perturbação TDAH Fobia social Perturbação de pânico Perturbações relacionadas com uma substância DSM-IV (2006)

16 Características da PB I No que respeita à cultura não se verificam diferenças significativas; Já cerca de 10 a 15% dos jovens com Episódio Depressivo Major tendem a desenvolver PB I, sendo que os Episódios Mistos são mais frequentes em adolescentes e jovens adultos do que em adultos mais velhos; Relativamente ao género a PB I ocorre tanto em mulheres como em homens; O padrão familiar evidencia claramente uma influência genética. DSM-IV (2006)

17 Perturbação Bipolar II Características de diagnóstico:  ocorrência de um ou mais Episódios Depressivos Major, acompanhados de pelo menos um Episódio Hipomaníaco;  um mal-estar clinicamente significativo ou funcionamento social deficiente, ocupacional ou em qualquer outra área importante é um sinal para esta perturbação;  é importante o relato de outras pessoas pois estes indivíduos quando afetados por um Episódio Depressivo Major não se recordam dos episódios de hipomania. DSM-IV (2006)

18 Características da PB II Maior índice de prevalência nas mulheres, apresentando maior risco no período imediato ao pós-parto. Os factores genéticos são determinantes. DSM-IV (2006)

19 Perturbação Ciclotímica Características de diagnóstico:  é uma perturbação do humor crónica instável que abrange muitos períodos de sintomas hipomaníacos e de sintomas depressivos;  estes sintomas não são em número, intensidade, duração e globalidade suficientes para serem Episódio Maníaco e Episódio Depressivo Major, respectivamente;  para a realização do diagnóstico é necessário que durante um período de dois anos, a pessoa não esteja isenta de sintomas anteriormente descritos, por mais de dois meses; DSM-IV (2006)

20  é necessário ainda, que passados esses dois primeiros anos da perturbação, não tenha ocorrido nenhum Episódio Depressivo Major, Maníaco ou Misto;  passados esses dois primeiros anos de Perturbação Ciclotímica, podem associar-se Episódios Maníacos ou Mistos (podendo ser PB I ou Ciclotímica) ou Episódios Depressivos Major, diagnosticando-se ambas: Perturbação Ciclotímica e PB II. DSM-IV (2006)

21 Perturbação Bipolar Sem Outra Especificação Características de diagnóstico:  incluem-se alternâncias muito rápidas entre sintomas maníacos e depressivos que não cumpram os critérios de duração exigidos para o Episódio Maníaco, Hipomaníaco ou Depressivo Major;  situações em que se conclui que está presente uma PB mas não se é capaz de determinar se é primária, causada por um estado físico geral ou induzida por substâncias. Esta categoria inclui as perturbações com características bipolares que não preenchem os requisitos para nenhuma PB específica. DSM-IV (2006)

22 Perturbação do Humor Secundária a Um Estado Físico Geral Surge como consequência fisiológica direta de um estado físico geral. Doenças neurológicas degenerativas; Doenças auto-imunes; Doenças metabólicas; Doenças endócrinas; Infeções virais; Determinados cancros. DSM-IV (2006)

23 Critérios de diagnóstico:  envolve o humor depressivo, diminuição do interesse ou do prazer, ou humor elevado, expansivo ou irritável;  evidência de que a perturbação é consequência fisiológica direta de um estado físico geral;  não pode ser melhor explicada por outra perturbação mental;  não ocorre somente durante a evolução de um delirium;  os sintomas causam mal-estar clinicamente significativo ou deficiência no funcionamento social, ocupacional ou em qualquer outra área importante. DSM-IV (2006)

24 Esta perturbação pode assemelhar-se a um Episódio Depressivo Major, Maníaco, Misto ou Hipomaníaco. No entanto, os critérios para estes episódios não se encontram completamente preenchidos Subtipos:  Com Características Depressivas (humor depressivo)  Com Características Semelhantes a Um Episódio Depressivo Major  Com Características Maníacas (humor elevado, expansivo ou irritável)  Com Características Mistas (sintomas de mania e de depressão) DSM-IV (2006)

25 Perturbação do Humor Induzida por Substâncias É considerada um efeito fisiológico direto de uma ou várias substâncias e pode ocorrer em associação com a intoxicação ou abstinência destas. Classes de substâncias: álcool, anfetaminas, cocaína, sedativos, hipnóticos e ansiolíticos... AnestésicosAnalgésicos Contracetivos orais Relaxantes musculares Medicações para cardíacos DSM-IV (2006)

26 Critérios de diagnóstico:  envolve o humor depressivo ou diminuição do interesse ou do prazer, ou humor elevado, expansivo ou irritável;  evidência de que os sintomas se desenvolveram durante a, ou dentro do período de 1 mês a partir da, intoxicação ou abstinência de substâncias;  não deve ser melhor explicada por outra perturbação do humor;  não ocorre somente durante a evolução de um delirium;  os sintomas causam mal-estar clinicamente significativo ou deficiência no funcionamento social, ocupacional ou em qualquer outra área importante. DSM-IV (2006)

27 Apesar de a apresentação clínica desta perturbação do humor se poder assemelhar a um Episódio Depressivo Major, Maníaco, Misto ou Hipomaníaco, os critérios para estes episódios não se encontram totalmente preenchidos. Subtipos:  Com Características Depressivas (humor depressivo)  Com Características Maníacas (humor elevado, expansivo ou irritável)  Com Características Mistas (sintomas de mania e de depressão) DSM-IV (2006)

28 Os subtipos indicam-nos o tipo de sintomas de humor e o contexto em que ocorre o desenvolvimento dos sintomas é indicado por especificadores:  Com Início Durante a Intoxicação  Com Início Durante a Abstinência DSM-IV (2006)

29 Perturbação do Humor Sem Outra Especificação Codifica as perturbações com sintomas do humor que não preencham os critérios de nenhuma perturbação do humor específica e nas quais é difícil escolher entre Perturbação Depressiva Sem Outra Especificação e Perturbação Bipolar Sem Outra Especificação. DSM-IV (2006) Se não for possível determinar se uma perturbação do humor é induzida por substâncias ou provocada por um estado físico geral, deve ser diagnosticada como Perturbação do Humor Sem Outra Especificação.

30 Conclusão

31 P.S. não está no trabalho mas o prof na apresentação referiu também as depressoes sazonais e pós-parto. Convém ler algo relacionado pa freq.

32 Referências Bibliográficas Braconnier, A. (2007). Manual de psicopatologia. Lisboa: Climepsi. Abreu, J. (2002). Introdução à psicopatologia compreensiva. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. Gardner, F. & Moore, Z. (2005). Clinical sport psychology. Stanningley: Human Kinetics. American Psychiatric Association. (2006). DSM-IV (4º ed.). Lisboa: Climepsi. Ministério da Saúde. (2006). Depressão. Acedido em 13 de outubro de 2012, no web site do Ministério da Saúde: saude.pt/portal/conteudos/enciclopedia+da+saude/saude+mental/depressao.htm


Carregar ppt "Perturbações do Humor Licenciatura em Psicologia, 3º Ano, 2º Semestre Docente: José Gomes da Costa Discentes: Alexandra Martins, nº38823 Ana Ramos, nº40682."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google