A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pós – Graduação Gestão de Equipes e Desenvolvimento de Pessoas GEDPB-04 – Junho / 2013 Professora: Maria Luísa Dias Modelos de Equipes 16/05/2013 Links.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pós – Graduação Gestão de Equipes e Desenvolvimento de Pessoas GEDPB-04 – Junho / 2013 Professora: Maria Luísa Dias Modelos de Equipes 16/05/2013 Links."— Transcrição da apresentação:

1 Pós – Graduação Gestão de Equipes e Desenvolvimento de Pessoas GEDPB-04 – Junho / 2013 Professora: Maria Luísa Dias Modelos de Equipes 16/05/2013 Links para os vídeos: Vídeo 1 – Lippy and Hardy Vídeo 2 – Madagáscar Vídeo 3 – Vingadores Vídeo 4 – Blue Angels

2 Capitão Capitão tem um coração de herói de ação. Ele é um líder nato que tem um único foco: resultados. Capitão enfrenta toda situação com intensidade, o que pode explicar sua imaginação fora do comum. Para ele, cada coincidência inocente pode ser uma conspiração perversa. A parte boa é que Capitão está 100% confiante de que só a sua equipe é capaz de encontrar a verdade.

3 Recruta Recruta é um pouco confuso quanto a quem ele é e qual a função dele no grupo. Já que ele não tem certeza de si mesmo, Recruta é completamente aberto a todas experiências. O zoológico pode ser um lugar perigoso (especialmente a Casa dos Répteis) e Recruta é um pouco ingênuo demais para o seu próprio bem. A abertura de Recruta o faz ser um convidado possível para as festas dos lêmures... para o bem ou para o mal..

4 Kowalski Quando Capitão precisa de análise ou uma invenção de uma hora pra outra, Kowalski está lá com seu giz de cera, caderno e método científico ligeiramente desviado. Seu jeito autoritário disfarça o fato de que normalmente ele não faz idéia do que está acontecendo. Apesar de Kowalski ser um pretensioso expert em ciência, ele não lê inglês melhor que nenhum dos outros pingüins.

5 Rico Rico é o último canhão e internalizou (literalmente) seu papel como expert em demolições. Ele tem um departamento inteiro de munições em sua barriga e a habilidade memorável de fazer aparecer a bomba certa para o momento.Qualquer item pode ser guardado lá. Abridor de latas? Vara de pesca? 10 mil bolas ? Guitarra? Ele tem.

6

7 BLUE ANGELS – U.S. NAVY MARINES Um total de 16 pilotos que servem voluntariamente com os anjos azuis. Anualmente a equipe normalmente seleciona três pilotos de jato, dois oficiais de apoio e um Marine Corps C- 130-piloto para auxiliar nas viagens. O Chefe de Treinamento Aéreo Naval seleciona o "chefe azul", que será o Comandante dos Anjos. Este Chefe deve ter pelo menos horas de vôo e já ter comandado um esquadrão. O Comandante que ocupará o jato Número 1.

8 Os demais pilotos de jato do Corpo devem possuir qualificação de porta-aviões e um mínimo de horas de vôo e são elegíveis para os cargos jatos Número 2 a 7. O Coordenador de Eventos, número 8, é um oficial de vôo Naval (NFO) ou Sistemas Oficial de Armas (WSO), que atende aos mesmos critérios que números 2 a 7. O piloto da aeronave Hércules C-130T, deve ser qualificado com pelo menos horas de vôo. Oficiais de carreira especializados em manutenção, administração, medicina aeronáutica, relações públicas e fornecimento preenchem os cargos de apoio. A base Blue Angels faz a seleção de oficiais levando em conta a capacidade profissional, porte militar e habilidades de comunicação.

9 Pilotos de demonstração, coordenador de eventos, oficiais de manutenção e cirurgião de vôo servem dois anos, com o esquadrão. Os outros oficiais normalmente servem três anos com a equipe e após retornam as suas bases. Para saber mais acesse:

10


Carregar ppt "Pós – Graduação Gestão de Equipes e Desenvolvimento de Pessoas GEDPB-04 – Junho / 2013 Professora: Maria Luísa Dias Modelos de Equipes 16/05/2013 Links."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google