A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Promoção da alimentação saudável na escola Luciana Azevedo Maldonado Instituto de Nutrição Annes Dias Secretaria Municipal de Saúde - RJ.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Promoção da alimentação saudável na escola Luciana Azevedo Maldonado Instituto de Nutrição Annes Dias Secretaria Municipal de Saúde - RJ."— Transcrição da apresentação:

1 Promoção da alimentação saudável na escola Luciana Azevedo Maldonado Instituto de Nutrição Annes Dias Secretaria Municipal de Saúde - RJ

2 Cenário Perfil epidemiológico da população Política Nacional de Alimentação e Nutrição Promoção da saúde Escola promotora da saúde Estratégia Global OMS Recomendações OMS para escolas “pistas”

3 Experiências exitosas: integração de vertentes de ação Estímulo: estimular a adesão a hábitos saudáveis (informação / motivação). Apoio: facilitar opções saudáveis Proteção: evitar a exposição da população a fatores que dificultam as opções saudáveis. Caso da cidade do Rio de Janeiro

4 PAE na cidade do Rio de Janeiro 1050 escolas municipais 190 creches alunos manipuladores de alimentos professores refeições/2004

5 Estímulo Projeto Com Gosto de Saúde

6 Estímulo Curso para “merendeiras” Programa de Alimentação Escolar Promoção da saúde

7 Estímulo Oficinas de culinária Alunos, professores, merendeiras

8 Estímulo Semana de Alimentação Escolar

9 Apoio Programa de Alimentação Escolar N o de refeições x tempo de permanência na escola ~590 mil refeições / dia Almoço: arroz feijão proteína hortaliça fruta

10 Proteção Regulamentação de cantinas escolares Cantina como espaço de atuação Diretores: recurso imprescindível para gestão Censo – 2001 características (área física, estoque, manipuladores, equipamentos, localização, propaganda) funcionamento (responsáveis, tempo de existência, destino dos recursos) alimentos vendidos (tipos, local de produção, embalagens)

11 Proteção Censo de cantinas escolares - resultados Escolas com “cantinas”: 63% gerência a cargo da direção: 88% venda por funcionário de apoio: 59% área física estruturada: 57% equipamentos: freezer (43%) e geladeira (42%) propaganda: 25% (refrigerante e guaraná natural) lucro para a escola: 97% participação do CEC/grêmio: 85% venda no entorno: 57%

12 Proteção Censo de cantinas escolares - produtos vendidos (%) Balas/chocolates/doces 88,7 Biscoitos 82,8 Refrigerantes 68,8 Guaraná/mate 54,5 Salgados 17,6 Sorvetes 15,6 Sucos/refrescos 13,7 Água mineral 7,7 Sanduíches 4,9 Bolos/tortas 3,5 Água de coco 0,2 Frutas 0,2 Leite 0,2

13 Proteção Decreto municipal (abril 2002) proíbe venda e propaganda dos seguintes alimentos nas escolas públicas municipais: “Doces e similares; chiclete; suco a base de pó industrializado; refrigerantes; alimentos com mais de 3g de gordura em 100kcal do produto,com mais de 160mg de sódio em 100kcal do produto; alimentos manipulados na escola ou em local não autorizado para confecção de preparações; alimentícias; alimentos que contenham corantes, conservantes ou antioxidantes artificiais e alimentos sem rótulo, composição nutricional ou prazo de validade.”

14 Proteção / Apoio Desdobramentos da regulamentação municipal Fechamento de cantinas – censo 2006 Utilização do espaço para fins pedagógicos Aumento de recursos para a escola Reclamações de professores e outros funcionários Venda nas cercanias Qualidade dos lanches trazidos de casa

15 Proteção / Apoio Desdobramentos da regulamentação municipal Portaria 02/2004 (I Vara da Infância e Juventude) Parceria: INAD /CRN-4 “Disciplina o consumo de alimentos nas escolas públicas e particulares no município do Rio de Janeiro” Complementada por dois anexos: Anexo I - lista de alimentos proibidos e parâmetros técnicos Anexo II - texto de fundamentação da iniciativa

16 Proteção / Apoio Portaria 02/ Alimentos proibidos Refrigerantes e refrescos artificiais Bebidas à base de xarope de guaraná ou groselha Chá mate e bebidas à base de chá preto Bebidas isotônicas Preparações fritas em geral (batata frita, ovo frito, salgados fritos, sonho etc.) Empadas e folheados Biscoitos recheados Biscoitos salgados tipo aperitivo e amendoim salgado ou doce

17 Proteção / Apoio Portaria 02/ Alimentos proibidos Presunto, apresuntado, mortadela, salame, blanquet e patê desses produtos Carne de hambúrguer, bacon, lingüiça, salsicha, salsichão e patê desses produtos Balas, caramelos, gomas de mascar, pirulitos e assemelhados Picolés (exceto os de fruta) Sorvetes cremosos Coberturas doces e molhos industrializados disponíveis para serem adicionados aos lanches.

18 Proteção / Apoio Portaria 02/ Fundamentação (OMS, Relatório 916) Limite máximo de 30% e 10%, respectivamente, para a ingestão de calorias provenientes de gorduras totais e de gorduras saturadas; Limite máximo de 10% para a ingestão de calorias provenientes do açúcar; Limite máximo diário de 2g de sódio (em uma dieta de 2500Kcal, equivaleria à concentração máxima 80mg de sódio por 100Kcal); Restrição do consumo de alimentos ricos em energia e pobres em micronutrientes e fibras; Restrição específica da ingestão de refrigerantes e sucos artificiais.

19 Proteção / Apoio Portaria 02/ Ações de apoio Estratégias de divulgação e sensibilização (resistência dos nutricionistas): site – – imprensa - reuniões Visitas dos comissários da I VIJ às escolas Comitê de mobilização – demandas: Oficina de capacitação Envolvimento da direção/professores Sensibilização dos pais Venda no entorno

20 Proteção / Apoio Portaria 02/ Desdobramentos Parceria com SINEPE Comemoração da SAE na rede privada Estratégias de adaptação das escolas: concurso “Sanduíche Irado”, “Receitas da vovó”; degustação de novos produtos; promoções com opções saudáveis Grande divulgação na mídia – aprovação Liminares da indústria e rede de cantinas – Portaria revogada Lei estadual

21 Proteção / Apoio Lei estadual nº 4508, jan/2005 “Proíbe a comercialização, aquisição, confecção e distribuição de produtos que colaborem para a obesidade infantil, em bares, cantinas e similares instalados em escolas públicas e privadas do estado do Rio de Janeiro”. Limites Rigidez Ausência de órgão fiscalizador Ausência de punição Ausência de ações positivas

22 Desafios / perspectivas Parcerias Saúde e educação Redes pública e privada de ensino Poderes públicos e sociedade civil Mobilização da comunidade escolar Direção, professores e família contatos:


Carregar ppt "Promoção da alimentação saudável na escola Luciana Azevedo Maldonado Instituto de Nutrição Annes Dias Secretaria Municipal de Saúde - RJ."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google