A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO PORTUÁRIO DA ILHA BOA VISTA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO PORTUÁRIO DA ILHA BOA VISTA."— Transcrição da apresentação:

1 PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO PORTUÁRIO DA ILHA BOA VISTA

2 A Economia Caboverdiana tem resistido relativamente bem a crise mundial graças uma boa politica macroeconómica: a divida externa reduziu consideravelmente, as reservas de divisas estrangeiras aumentaram significativamente e a divida externa manteve -se estável. (imf country report no 09/198) O crescimento económico é impulsionado pela demanda externa do turismo, investimento directo externo e remessas de emigrantes. A nossa economia é dominada pelo sector de serviços em que o turismo desempenha um papel preponderante: Exemplo: Em 2008 as receitas do turismo representaram 25,3 milhões de contos caboverdeanos (229,8 milhões de euros), 19,4% do PIB de Cabo Verde e 30% no conjunto dos Serviços.

3 A ILHA DA BOAVISTA APRESENTA ACTUALMENTE O MAIOR ÍNDICE DE CRESCIMENTO TURÍSTICO A NÍVEL NACIONAL E ESPERA-SE UM INVESTIMENTO CONSIDERÁVEL NOS PRÓXIMOS ANOS. ESSES INVESTIMENTOS ENGLOBAM A CONSTRUÇÃO DE VÁRIAS UNIDADES HOTELEIRAS, DE INFRAESTRUTURAS DE SUPORTE COMO O AEROPORTO INTERNACIONAL DA BOAVISTA, A EXPANSÃO E MODERNIZAÇÃO DO PORTO, CONSTRUÇÃO DE UNIDADES DE SAÚDE E SANEAMENTO BÁSICO E INFRA- ESTRUTURAS RODOVIÁRIA S ETC. ECONOMIA DA ILHA BOA VISTA

4 A Empresa Nacional de Administração dos Portos (Enapor) é uma empresa pública de capital directa e exclusivamente detido pelo estado sob a forma de sociedade anónima de responsabilidade limitada. A Enapor, s.a., tem a sua sede em Mindelo, S.Vicente e o seu objecto principal é a Administração e Exploração Económica dos Portos do país: Porto Grande (S.Vicente); Porto da Praia (Santiago); Porto da Palmeira (Sal); Porto Sal-Rei (Boavista); Porto Novo (S.Antão); Porto Vale de Cavaleiros (Fogo); Porto Inglês ( Maio); Porto de Furna ( Brava); Porto Tarrafal (S.Nicolau).

5 CAPACIDADE ACTUAL DOS PORTOS DE CABO VERDE m CAPACIDADE DE ACOSTAGEM 8 h PARQUE CONTENTORES Tons SILOS PORTUÁRIOS m2 ARMAZENAGEM COBERTA m2 ARMAZENAGEM DESCOBERTA ………. ZONAS DE LOGÍSTICA

6 Mercadorias Variação 2007/2008 Tons.% Longo Curso ,05% Carga Geral ,51% Contentorizada ,03% Sacaria ,99% Granel Sólido ,96% Combustível ,63% Carga em trânsito ,65% Cabotagem ,95% Carga ,19% Descarga ,00% Granel Liquido ,27% Total Geral , , ,0016,31% Contentores Variação 2007/2008 TEUS VAR% Carregados22.881, , ,06% Descarregados24.915, , ,24% Transbordo , ,83% Baldeação1.441, , ,48% Total Geral50.116, , % ENAPOR S.A / ACTIVIDADE INDICADORES-CHAVE Crescimento do movimento global de mercadorias, no conjunto dos portos de Cabo Verde, em cerca de 16,3%, totalizando toneladas; Aumento do número de contentores movimentados na globalidade dos portos de Cabo Verde, que atingiu TEUS; Aumento da Tonelagem de Arqueação Bruta em cerca de 12%; Aumento do total do Activo em 6% ( contos); Os proveitos consolidados ultrapassaram 2,3 milhões de contos (+9%); Crescimento dos Resultados Líquidos em cerca de 110% ( contos );

7 ENAPOR S.A/OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS OBJECTIVO GERAL :CRESCIMENTO RÁPIDO E SUSTENTÁVEL DA ECONOMIA CABO-VERDIANA A NIVEL INTERNACIONAL: GARANTIR CONECTIVIDADE INTERNACIONAL DE CABO VERDE ( INTEGRAÇÃO NA ECONOMIA REGIONAL E INTERNACIONAL). ESTRATÉGIAS : Dispor de portos mais competitivos e adaptados às necessidades da economia internacional; Dotar os portos internacionais de infra-estruturas e equipamentos capazes de oferecer um serviço de qualidade e eficiente; Promover cabo verde internacionalmente como hub marítimo, nomeadamente no tráfego norte-sul, aproveitando as vantagens da sua localização geografica. Implementar o modelo de gestão do tipo Gestor de Infra –Estruturas Construção de áreas logísticas e industrias nas proximidades dos portos e promover a intermodalidade. Fomentar o tráfego de contentores e o turismo de cruzeiros.

8 A NÍVEL NACIONAL: PERMITIR QUE O SECTOR MARITIMO-PORTUARIO CONTRIBUA À INTEGRAÇÃO ECONÓMICA E SOCIAL DO ESPAÇO NACIONAL ESTRATÉGIAS : CONSTRUÇÃO DE INFRAESTRURAS ADAPTADAS ÁS NECESSIDADES DO TRANSPORTE INTER-ILHAS, A O TIPO DA MERCADORIA E AO CONFORTO DOS PASSAGEIROS. IMPLEMENTAR OS PLANOS DIRECTORES DOS PORTOS, ADEQUADOS ÀS NOVAS TECNOLOGIAS DO TRANSPORTE MARÍTIMO. PROMOVER A ATRACÇÃO DE OPERADORES PRIVADOS PARA O SECTOR PORTUÁRIO. AUMENTAR A QUALIDADE E A EFICIÊNCIA DOS SERVIÇOS PORTUÁRIOS. ENA POR/ OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS

9 PRINCIPAIS PROJECTOS PARA OS PRÓXIMOS 3 ANOS ENAPOR S.A/PROJECTOS

10 CAPACIDADE FUTURA DOS PORTOS DE CABO VERDE m CAPACIDADE DE ACOSTAGEM 46 h PARQUE CONTENTORES Tons SILOS PORTUÁRIOS m2 ARMAZENAGEM COBERTA m2 ARMAZENAGEM DESCOBERTA 51,4 h ZONAS DE LOGÍSTICA

11 ENAPOR S.A OBRAS DE INFRAESTRUTURAÇÃO EM CURSO PROJECTO DE EXPANSÃO E MODERNIZAÇÃO DO PORTO DA PRAIA. 1ª FASE DO PROJECTO: ÂMBITO: As obras da 1ª fase incluem a construção do Terminal de carga na zona de Achada Grande, a construção da estrada de Acesso e a Reabilitação do Cais nº2. VALOR DO CONTRATO: 42 milhões de USD PRAZO : Outubro Outubro 2009 EMPREITEIRO: SOMAGUE/MSF FISCALIZAÇÃO: Consorcio breman port/consulgal/hamburg consultants 2ª FASE DO PROJECTO: ÂMBITO: As obras da 2ª fase engloba a reabilitação e extensão do cais 1, construção de um terminal de contentores ; construção do quebra-mar; dragagem do porto, aterro no terminal e apoio a navegação. VALOR DO CONTRATO: 70 milhões de euros

12 ENAPOR S.A OBRAS DE INFRAESTRUTURAÇÃO EM CURSO PROJECTO DE EXPANSÃO E MODERNIZAÇÃO DO PORTO DA PALMEIRA. 1ª FASE DO PROJECTO: ÂMBITO: Extensão do cais existente em 30m; Construção de via de acesso ao novo molhe; Pavimentação da área operacional; Construção da Gare Marítima VALOR DO CONTRATO: 18, 8 milhões de euros. PRAZO : Julho Julho 2010 EMPREITEIRO: Mota Engil, CPTP e Armando Cunha FISCALIZAÇÃO: Royal Haskoning (Holanda) 2ª FASE DO PROJECTO: ÂMBITO: Construção de um Novo Molhe; Pavimentação da área operacional; Construção de Super-estruturas Fixas ORÇAMENTO : 38 milhões de Euros

13 ENAPOR S.A OBRAS DE INFRAESTRUTURAÇÃO EM CURSO PROJECTO DE EXPANSÃO E MODERNIZAÇÃO DO PORTO DO PORTO NOVO. ÂMBITO: Construção da Protecção marítima; Cais de apoio com 40 metros; Cais polivalente de 115 metros; Cais multifunções, com 135 metros; Construção de Terrapleno de 2 ha; Gare de Passageiros; Edifício Administrativo armazém, oficina. VALOR DO CONTRATO: 27 Milhões de Euros PRAZO : EMPREITEIRO: Em fase de avaliação FISCALIZAÇÃO: Consorcio CONSULGAL/NORVIA (Portugal)

14 ENAPOR S.A OBRAS DE INFRAESTRUTURAÇÃO EM CURSO PROJECTO DE EXPANSÃO E MODERNIZAÇÃO DO PORTO VALE DE CAVALEIROS E DO PORTO FURNA. 1ª FASE DO PROJECTO ÂMBITO: Construção do Edifício Administrativo e Gare Marítima do Porto Vale de Cavaleiros e Adaptação da Rampa do Porto de Furna VALOR DO CONTRATO: 90 mil contos (Vale de Cavaleiros ) e 41 mil contos ( Furna) PRAZO : EMPREITEIRO: Armando Cunha FISCALIZAÇÃO: GEFO 2ª FASE DO PROJECTO DO PORTO VALE DE CAVALEIROS. ÂMBITO: Novo Cais Comercial; Extensão do Terrapleno Sul; Novo Terrapleno a Norte; Protecção Marítima do Terrapleno Norte; Novo Cais de Pesca e varadouro; Quebra-mar de protecção; Reestruturação da actual Protecção Marítima do terrapleno Sul; Reequipamento do cais actual; VALOR DO CONTRATO: 12 MILHÕES DE EUROS

15 ENAPOR/PORTO DE SAL-REI CARACTERÍSTICAS FÍSICAS TRÁFEGO

16 ENAPOR S.A/ PORTO DE SAL-REI PROJECÇÃO DO TRÁFEGO

17 Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei OBJECTIVOS OBJECTIVO GERAL Este projecto enquadra-se no plano da empresa em melhorar, modernizar, aumentar a segurança e a seguridade dos portos do país e preparar-se para a introdução do sector privado na industria portuária cabo-verdiana. OBJECTIVO ESPECÍFICO O Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei visa desenvolver as infra-estruturas e as super-estruturas que garantem a recepção, acostagem de navios e a passagem de mercadorias, que demandarão o porto, em condições de qualidade e segurança, segundo os padrões da indústria portuária internacional.

18 Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei Porto Sal-Rei – PLANO DIRECTOR Molhe 1 – 260m/30m/- 10m Molhe 2 – 160m/90m/- 7m Molhe 3 – 267m/-7m Molhe 4 – 120m/ -5m Molhe m Porto de recreio Gare Marítima Armazém Oficina Edifício Administrativo e comercial

19 Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei Porto Sal-Rei – Fase 1 Obras a executar: Protecção exterior : 1050 m Bacia de manobra: ǿ400m/-7m Molhe acostável: 160 m/90m Rampa Ro/Ro Parque de contentores : 2,5 ha Armazém: 2000m2 Área oficina : m2 Arranjos Exteriores

20 Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei Dragagens: m3 Movimento de terra: m3 Orçamento : 5 m

21 Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei CARACTERÍSTICAS DO PROTECÇÃO EXTERIOR: Comprimento : 1050 m Altura : 8 m Berma de protecção 13 m Acropode : 4 e 3 m3 Orçamento : 13 m

22 Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei CARACTERÍSTICAS DO CAIS : Infra-estrutura do cais constituída por quatro blocos sobrepostos com 3,5 m largura Super-estrutura do cais constituída por maciços de betão com 15 m de comprimento, 4 m de largura e 2 m de altura Orçamento novo cais e terrapleno 13 m

23 PROJECTO DE PORTO DE SAL-REI ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS EM 2009 CONCURSO PARA SELECÇÃO DO EMPREITEIRO. PARTICIPARAM 4 EMPRESAS. A AVALIAÇÃO E A SELECÇÃO DO CONSÓRCIO VENCEDOR ESTÁ EM CURSO. CONCURSO PARA SELECÇÃO DA EMPRESA FISCALIZADORA. PARTICIPARAM 5 EMPRESAS. A SELECÇÃO DO VENCADOR ESTÁ NA FASE FINAL DE AVALIAÇÃO. CONCURSO PARA SELECÇÃO DO GESTOR DO PROJECTO PARTICIPARAM 3 CONCORRENTES E FOI SELECCIONADO O ENG.º LUIS PINTO, QUE DESEMPENHARÁ TAMBÉM O CARGO DE GESTOR DE PROJECTO DAS OBRAS DO PORTO DE PALMEIRA. PROSPECÇÃO GEOTÉCNICA ESTES ESTUDOS ENCONTRAM-SE CONCLUÍDOS E FORAM ELABORADOS PELO CONSULTOR TECNOSOL (PORTUGAL) PROJECTOFinanciador Total Euros Expansão Porto de Sal ReiPortugal % 45%40%

24 Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei FROTA TYPO: ACTUAL vs PREVISTA

25 Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei BENEFICIOS ECONÓMICOS DO PROJECTO CENÁRIO SEM O PROJECTO A não realização do projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei, provocaria a saturação das capacidades do porto e seria um constrangimento ao desenvolvimento da Boa Vista. CENÁRIO COM O PROJECTO O Projecto de Expansão e Modernização do Porto de Sal-Rei contribuirá para a melhoria da eficiência das operações portuárias e responderá às: Exigências logísticas/operacionais específicas de cada actividade (tráfego roll on roll-off, contentores, combustíveis, pesca, passageiros e outros). Desenvolvimento da industria turística e imobiliária Aumento de turistas e da população Local Aumento do Consumo.

26 PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO PORTUÁRIO DA ILHA DO MAIO

27 PORTO INGLÊS – ILHA DO MAIO O PORTO-INGLÊS APRESENTA LIMITAÇÕES A NÍVEL DA SUA OPERACIONALIDADE, ATENDENDO À SUA LOCALIZAÇÃO DE FORMA PERPENDICULAR À COSTA E EXPOSTO À ONDULAÇÃO E CORRENTES MARÍTIMAS.

28 PORTO INGLÊS PROJECÇÃO DO TRÁFEGO PORTUÁRIO

29 PORTO INGLÊS – ILHA DO MAIO ELABORAÇÃO DO PLANO DIRECTOR DO PORTO INGLÊS OBJECTIVOS: Analisar a evolução, o tipo e a operacionalidade dos navios que demandam o porto (carga geral, graneis, cargas unitizadas, contentores e ro-ro); Definir a tecnologia das operações portuárias para responder ao crescimento do tráfego de mercadorias, calcular o número de berços e outras componentes do projecto, tais como, áreas de armazenagem, equipamentos portuários e ajudas à navegação. Determinar a área de expansão do porto e de outras actividades com ele relacionadas, tais como, zonas de logística, armazenamento de combustíveis, cargas perigosas, actividades ligadas à pesca e recreio. Identificar cenários alternativos à expansão do porto inglês. Preparar e recomendar um plano estratégico, optimizando o desenvolvimento portuário,de acordo com um programa de investimentos a curto, médio e longos prazos.

30 ELABORAÇÃO DO ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA DA RAMPA RO/RO. Encontra-se em fase de elaboração o estudo de viabilidade técnica para a Construção de uma rampa Ro/Ro no Porto-Inglês. O estudo está sendo realizado pela empresa HIDROPROJECTO. Considerando a deficiente operacionalidade do Porto inglês, o estudo visa avaliar as condições técnicas da construção de uma rampa Roll on / Roll off. PORTO INGLÊS

31 OBRIGADO PELA V/ ATENÇÃO


Carregar ppt "PERSPECTIVAS DE DESENVOLVIMENTO PORTUÁRIO DA ILHA BOA VISTA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google