A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Um Exemplo de COOPERAÇÃO entre Empresas Concorrentes “Tudo é considerado impossível até acontecer” Nelson Mandela.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Um Exemplo de COOPERAÇÃO entre Empresas Concorrentes “Tudo é considerado impossível até acontecer” Nelson Mandela."— Transcrição da apresentação:

1

2 Um Exemplo de COOPERAÇÃO entre Empresas Concorrentes “Tudo é considerado impossível até acontecer” Nelson Mandela

3 CONTEXTO Déficit de Escolaridade Superação do “apagão” de profissionais Necessidade de um “esforço” significativo de formação e capacitação Carreiras Técnicas e Operacionais com “baixa” referência de STATUS Qualificar preferencialmente jovens das classes C e D Oportunidades muitos investimentos CENÁRIO EM 2007

4 Ações isoladas e cada empresa buscando uma solução para o problema de falta de profissionais NOSSO FOCO Ações otimizadas e organizadas de forma sistêmica, propiciando a capacitação de pessoas alinhada as estratégias das empresas CONSÓRCIO MÍNERO METALÚRGICO PARA FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS EM MINAS GERAIS

5 CONSÓRCIO MÍNERO METALURGICO PARA FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS EM MINAS GERAIS

6 DIMENSÃO DO CONSÓRCIO Todas as empresas juntas representam: Número de Empregados Mundo Número de Empregados Brasil Número de Empregados Minas Gerais Número de Empregos Indiretos em Minas Gerais R$ 132 bilhões Faturamento Bruto R$ 36 bilhões Valor de Investimentos Previstos em Minas nos próximos 5 anos

7 VISÃO Ser referência nacional em integração, transformação e desenvolvimento de pessoas para o seguimento minero metalúrgico até 2018.

8 Ética nas relações Ética nas relações Perseverança Parceria Emprego e Renda como promoção da dignidade CRENÇAS E VALORES

9 REFLEXÃO A medida que os problemas são mais complexos, a solução precisa ser mais coletiva. O esforço coletivo só é possível com colaboração, com o ajudar um com o outro.

10 CONSÓRCIO - POSICIONAMENTO É uma ação inteligente para transformação do contexto atual, gerando profissionais qualificados para atender a demanda por pessoas devidamente capacitadas para as empresas, tornando-se inclusive um modelo de iniciativa que pode ser seguido por outros setores.

11 LEVANTAMENTO DE DEMANDA PROFISSIONAIS - NÍVEL SUPERIOR

12 LEVANTAMENTO DE DEMANDA PROFISSIONAIS - NÍVEL TÉCNICO

13 LEVANTAMENTO DE DEMANDA PROFISSIONAIS - NÍVEL BÁSICO DEMANDA TOTAL

14 Interlocutor formal do setor Mínero Metalúrgico no que diz respeito a formação e qualificação de pessoas; Parceria com a Governo para utilização de recursos financeiros, através do PRONATEC; Criação de um programa de capacitação comum a todas as empresas do segmento para inserção no Guia do PRONATEC; É um dos principais fomentadores de capacitação, que demanda a expansão das Escolas SENAI REALIZAÇÕES DO CONSÓCIO MINERO METALÚRGICO EM 7 ANOS DE TRABALHO

15 Participante da Missão Técnica do Governo de MG à Austrália com o objetivo de conhecer práticas de educação profissional; Ampliação da oferta de vagas nos cursos superior, técnicos e de qualificação básica junto as Universidades, Institutos Federais e Escolas Profissionalizantes; Parceria com Secretaria de Trabalho e Emprego, que tem financiado cursos de interesse do Consórcio, através do PLANSEQ; REALIZAÇÕES DO CONSÓCIO MINERO METALÚRGICO EM 7 ANOS DE TRABALHO

16 Obtenção de recursos financeiros governamentais, para formação e qualificação de profissionais no valor de R$ ,00. Implantação em algumas empresas do Consórcio do Projeto Escolarização do Trabalhador, que objetiva a elevação do nível de escolaridade; Com a parceria da FIEMG desenvolveu o Projeto Piloto de Incentivo a Habilitação Técnica de Nível Médio, como primeira opção de carreira; REALIZAÇÕES DO CONSÓCIO MINERO METALÚRGICO EM 7 ANOS DE TRABALHO

17 Formação Profissional em Carreira Técnica

18 Média salarial do Mercado de Trabalho Sem experiência 2 anos de experiência 4 anos de experiência 6 anos de experiência Acima de 10 anos de experiência R$ R$ R$ R$ R$ 5.000

19 Demandas de vagas – 2013 a 2015

20 O Brasil precisa de técnicos para sustentar seu crescimento. Incentivar os jovens por esta opção de carreira é uma atitude responsável e que assegurará às pessoas maiores oportunidades de emprego e renda.

21 Continuidade do Projeto de Incentivo ao Curso Técnico; Desenvolvimento do Projeto Seja Engenheiro; Desenvolvimento do Projeto Avenidas de Relacionamento com Universidades; Realização dos treinamentos de capacitação com recursos do PRONATEC para atender as demandas do Consórcio. PROJETOS PARA 2014

22 É possível fazer dar certo! É possível dar certo, fazendo a coisa certa, do jeito certo. Devemos ter fé no futuro e acreditar que o amanhã será melhor do que o hoje. REFLEXÃO

23 GERENCIANDO MUDANÇAS VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Mudança Quando todos os componentes estão presentes, a mudança ocorre. Quando algum está faltando, o resultado é diferente Fonte: T.L. Carter,

24 VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Mudança Quando todos os componentes estão presentes, a mudança ocorre. Quando algum está faltando, o resultado é diferente ValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Confusão Fonte: T.L. Carter, 1992 GERENCIANDO MUDANÇAS

25 VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Mudança Quando todos os componentes estão presentes, a mudança ocorre. Quando algum está faltando, o resultado é diferente ValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Confusão VisãoEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Corrupção Fonte: T.L. Carter, 1992 GERENCIANDO MUDANÇAS

26 VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Mudança Quando todos os componentes estão presentes, a mudança ocorre. Quando algum está faltando, o resultado é diferente ValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Confusão VisãoEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Corrupção VisãoValoresRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Difusão Fonte: T.L. Carter, 1992 GERENCIANDO MUDANÇAS

27 VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Mudança Quando todos os componentes estão presentes, a mudança ocorre. Quando algum está faltando, o resultado é diferente ValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Confusão VisãoEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Corrupção VisãoValoresRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Difusão VisãoValoresEstratégiaCapacidadeMotivaçãoFeedback = Frustração Fonte: T.L. Carter, GERENCIANDO MUDANÇAS

28 VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Mudança Quando todos os componentes estão presentes, a mudança ocorre. Quando algum está faltando, o resultado é diferente ValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Confusão VisãoEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Corrupção VisãoValoresRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Difusão VisãoValoresEstratégiaCapacidadeMotivaçãoFeedback = Frustração VisãoValoresEstratégiaRecursosMotivaçãoFeedback = Fadiga Fonte: T.L. Carter, GERENCIANDO MUDANÇAS

29 VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Mudança Quando todos os componentes estão presentes, a mudança ocorre. Quando algum está faltando, o resultado é diferente ValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Confusão VisãoEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Corrupção VisãoValoresRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Difusão VisãoValoresEstratégiaCapacidadeMotivaçãoFeedback = Frustração VisãoValoresEstratégiaRecursosMotivaçãoFeedback = Fadiga VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeFeedback = Lentidão Fonte: T.L. Carter, GERENCIANDO MUDANÇAS

30 VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Mudança Quando todos os componentes estão presentes, a mudança ocorre. Quando algum está faltando, o resultado é diferente ValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Confusão VisãoEstratégiaRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Corrupção VisãoValoresRecursosCapacidadeMotivaçãoFeedback = Difusão VisãoValoresEstratégiaCapacidadeMotivaçãoFeedback = Frustração VisãoValoresEstratégiaRecursosMotivaçãoFeedback = Fadiga VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeFeedback = Lentidão VisãoValoresEstratégiaRecursosCapacidadeMotivação = Dúvida Fonte: T.L. Carter, GERENCIANDO MUDANÇAS

31 Alba Valéria Santos Coordenadora do Consórcio Minero Metalúrgico para Formação e Qualificação de Profissionais em MG  


Carregar ppt "Um Exemplo de COOPERAÇÃO entre Empresas Concorrentes “Tudo é considerado impossível até acontecer” Nelson Mandela."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google