A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LIDERANÇA EM ENFERMAGEM UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa°: Amanda Cristina de Oliveira Mendes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LIDERANÇA EM ENFERMAGEM UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa°: Amanda Cristina de Oliveira Mendes."— Transcrição da apresentação:

1 LIDERANÇA EM ENFERMAGEM UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa°: Amanda Cristina de Oliveira Mendes

2 Conceito Liderança é o processo de conduzir um grupo de pessoas, transformando-o numa equipe que gera resultados. É a habilidade de motivar e influenciar os liderados, de forma ética e positiva, para que contribuam voluntariamente e com entusiasmo para alcançarem os objetivos da equipe e da organização. organização

3 Assim, o líder diferencia-se do chefe, que é aquela pessoa encarregada por uma tarefa ou atividade de uma organização e que, para tal, comanda um grupo de pessoas, tendo autoridade de mandar e exigir obediência. Para os gestores atuais, são necessárias não só as competências do chefe, mas principalmente as do líder.

4 Teorias da Liderança Existem três principais teorias sobre a liderança: 1- Traços da personalidade.personalidade Teoria que o líder possui características marcantes de personalidade que o qualificam para a função. 2 - Estilos2 - Estilos de liderança. Teoria que aponta três estilos de liderança: autocrática, democrática e liberal.liberal 3 - Situações de liderança.(teoria Contingencial:). Nesta teoria o líder pode assumir diferentes padrões de liderança de acordo com a situação e para cada um dos membros da sua equipe

5 Estilos de Liderança Liderança autocrática Liderança democrática Liderança liberal Liderança paternalista Estilo Visionário Estilo Conselheiro Estilo Relacional Estilo Pressionador Estilo Dirigista

6 Liderança autocrática O líder é focado apenas nas tarefas. Este tipo de liderança também é chamado de liderança autoritária ou diretiva. O líder toma decisões individuais, desconsiderando a opinião dos liderados. O líder determina as providências e as técnicas para a execução das tarefas, de modo imprevisível para o grupo.

7 Liderança autocrática Além da tarefa que cada um deve executar, o líder determina ainda qual o seu companheiro de trabalho. O líder é dominador e pessoal nos elogios e nas críticas ao trabalho de cada membro.

8 Liderança democrática Chamada ainda de liderança participativa ou consultiva, este tipo de liderança é voltado para as pessoas e há participação dos liderados no processo decisório.processo Aqui as diretrizes são debatidas e decididas pelo grupo, estimulado e assistido pelo líder. O próprio grupo esboça as providências para atingir o alvo solicitando aconselhamento técnico ao líder quando necessário, passando este a sugerir duas ou mais alternativas para o grupo escolher.

9 Liderança democrática A divisão das tarefas fica ao critério do próprio grupo e cada membro pode escolher os seus próprios companheiros de trabalho. O líder procura ser um membro normal do grupo. Ele é objetivo e limita-se aos fatos nas suas críticas e elogios

10 Liderança Liberal Neste tipo de liderança as pessoas tem mais liberdade na execução dos seus projetos, indicando possivelmente uma equipe madura, auto dirigida e que não necessita de supervisão constante. Por outro lado, a Liderança liberal também pode ser indício de uma liderança negligente e fraca, onde o líder deixa passar falhas e erros sem corrigi-los.Liderança liberal

11 Liderança paternalista O paternalismo é uma atrofia da Liderança, onde o Líder e sua equipe tem relações interpessoais similares às de pai e filho. Líder A Liderança paternalista pode ser confortável para os liderados e evitar conflitos, mas não é o modelo adequado num relacionamento profissional, pois numa relação paternal, o mais importante para o pai é o filho, incondicionalmente.Liderança paternalista Já em uma relação profissional, o equilíbrio deve preponderar e os resultados a serem alcançados pela equipe são mais importantes do que um indivíduo.

12 Estilos de Liderança Estilo Visionário: Canaliza as pessoas para visões e sonhos partilhados. Estilo Visionário Tem um efeito muito positivo sobre o clima de trabalho. É apropriado para situações onde ocorra mudanças que exigem uma nova visão. Estilo Conselheiro: Relaciona os desejos das pessoas com os objetivos da organização. Estilo Conselheiro Ajuda um empregado a ser mais eficiente, melhorando as suas capacidades de longo prazo.

13 Estilos de Liderança Estilo Relacional: Cria harmonia melhorando o relacionamento entre as pessoas. Estilo Relacional Ideal para resolver e sarar conflitos num grupo; dar motivação em períodos difíceis; melhorar o relacionamento entre as pessoas. Estilo Pressionador: Atinge objetivos difíceis e estimulantes. Estilo Pressionador Tem um efeito por vezes negativo sobre o clima de trabalho pois é frequentemente mal executado.

14 Estilos de Liderança Estilo Dirigista: Acalma os receios dando instruções claras em situações de emergência. Estilo Dirigista É apropriado em situações de crise; para desencadear uma reviravolta na situação; com subordinados difíceis.

15 Estilo de liderança sempre foi complexo, por estar diretamente condicionado com as reações do comportamento humano, mas é imprescindível que seja situacional, flexível e adaptado para os resultados que se pretende.

16 O principal objetivo pretendido deve contar com as etapas do estilo autocrático, democrático e liberal levando em conta o receptor com as ações de auto-estima e afetividade (respeito ao liderar ). O estilo deve ser situacional devido ao aprimoramento contínuo de todo o ambiente de trabalho.

17 Observa-se que não existe estilo certo ou errado de liderança, deve se analisar é o objetivo a ser alcançado e a equipe a ser liderada. Outro ponto importante é o comportamento do Líder, visto que as pessoas desde crianças, elegem seus lideres naturalmente baseado em exemplos (Liderança Educadora).

18 Liderança é uma competência de enfermagem? Não pode ser confundida com gerência nem com direção Ocorre em grupos sociais e nas organizações Todas as organizações precisam de líderes em todos os níveis e em todas as áreas de atuação O administrador deveria ser também um líder, mas nem todo líder é sempre um administrador

19 Neste aspecto o líder tem muito de um treinador esportivo na hora do jogo, e nos outros aspectos ele é mais um estrategista e contabilista de resultados. Liderança Liderar é ajudar sua equipe a enxergar a direção a seguir, motivar, entusiasmar seus colaboradores, estimular o empenho e o comprometimento de cada um.

20 energia ao enfrentar desafios, confiança em suas habilidades, criatividade, conhecimento do negócio onde atua, facilidade em identificar comportamentos e interpretar as informações que recebe continuamente, flexibilidade para mudar com facilidade, ética, integridade e honestidade. Principais características de um Líder

21 Fonte.Extraído e adaptado de Hitt., 1993, p.8 Figura. Origem das características necessárias para proporcionar uma liderança eficaz.

22 PERFIL DO LÍDER TRANSFORMADOR TRABALHO EM EQUIPE Proativo Negociação Delegação Sinergia AUTORIDADE Autonomia Reforço Positivo Liberdade Participação Dá ordens - Decidi RACIONALIDADE Senso de importância do trabalho e do resultado Reconhecimento Prioridades Raciocínio lógico Raciocínio holístico DINAMISMO Inovador Trabalha Com Resultados Estabelece Padrões Corrige Educa Interage

23 A atuação da enfermeira como líder é fato observado e analisado por profissionais de outras áreas que lidam com o fenômeno da liderança. James Hunter, em sua obra intitulada O monge e o executivo, ressalta a visão e atuação da enfermeira como líder, inclusive destacando-a como um profissional que possui habilidades de liderança por vezes superiores mesmo àqueles que teoricamente deveriam possuí-la como uma característica nata, como os executivos e outros profissionais.

24 A evidência da enfermeira como líder consiste em sua postura fundamentada no cuidado, destoando de antigos paradigmas, os quais enfocavam a liderança como uma habilidade caracterizada pelo poder centralizador, no qual o relacionamento entre os membros da equipe acontece por meio de uma relação de poder, por parte do até então considerado líder.

25 No novo paradigma, o líder consiste naquela pessoa que, por meio do diálogo, motiva as pessoas a trabalhar com entusiasmo na busca dos objetivos determinados pela equipe, sendo que estes e o relacionamento interpessoal são considerados e igualmente valorizados por meio do cuidado, que transcende o âmbito assistencial e alcança o universo da liderança.

26 Liderar com certeza é uma arte. Liderar não tem nada a ver com controlar processos ou administrar bem uma empresa. Qualquer um pode ser essas duas coisas e não ser um líder. Liderança também não é uma conquista como muitos dizem por ai; eu já ouvi isso várias vezes em reuniões! Outro disparate que já ouvi por várias vezes e você também já, eu tenho certeza, é a seguinte: Um líder nasce líder Não! Não é bem assim. Se as pessoas nascessem prontas eu estaria perdido, pois até os meus dezoito anos trabalhei na roça roçando pasto, capinando cana e outras cossitas más…

27 Ninguém nasce pronto, e é nisso que consiste a vida, a busca pela realização do sonho. Ser um líder é estar em uma busca incansável de satisfazer a si e aos outros. Quem quer ser um líder, o será se buscar ser, e não por que nasceu líder.

28 Vou dar uma canja para quem deseja ser líder. 1. O bom líder terá de ser líder de si mesmo. Lutar contra as suas próprias emoções ante os conflitos dentro e fora do seu círculo profissional. 2. Criar mecanismos de defesa de forma que as intempéries externas jamais tire você do eixo emocional. 3. Ser líder por que gosta de ser líder. Amar o que se faz é um ótimo exercício de liderar.

29 4. Respeitar a todos, todo o tempo, o tempo todo. 5. Convergir os seus liderados sempre para o ponto onde é preciso que eles cheguem. 6. Ter a noção exata que cada liderado é um ser, um indivíduo, com dificuldades, defeitos, qualidades, diferenças; que não deve ser manipulado ou usado, mas explorado em seu potencial criativo para produzir primeiro para sua satisfação pessoal e depois para a empresa. Liderar é uma arte. Por Marcos Couto. Editor do SouVencedor.


Carregar ppt "LIDERANÇA EM ENFERMAGEM UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa°: Amanda Cristina de Oliveira Mendes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google