A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Repercussões da norma, necessidades e propostas para grade curricular no ensino superior tecnológico Engenharia Civil Escola Politécnica da USP Francisco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Repercussões da norma, necessidades e propostas para grade curricular no ensino superior tecnológico Engenharia Civil Escola Politécnica da USP Francisco."— Transcrição da apresentação:

1 Repercussões da norma, necessidades e propostas para grade curricular no ensino superior tecnológico Engenharia Civil Escola Politécnica da USP Francisco Ferreira Cardoso

2 Competência (profissional) Como ensinar? Como aprender? A nova Estrutura Curricular do curso de Engenharia Civil da Escola Politécnica da USP Iniciativas do Departamento de Engenharia de Construção Civil

3 Competência (profissional): Desenvolvimento e mobilização de conhecimentos, habilidades e atitudes nas dimensões: educacional, técnica, econômica, social, política, ética, cultural e ambiental, considerando-se relações pessoais e interpessoais. Expressa-se, fundamentalmente, na capacidade de responder satisfatoriamente às exigências de uma ocupação, com a mobilização de recursos e a participação consciente, crítica e ativa no mundo do trabalho e na esfera social. CARBONE, Pedro Paulo; BRANDÃO, Hugo Pena; LEITE, João Batista Diniz; VILHENA, Rosa Maria de Paula. Gestão por competência e gestão do conhecimento. 2ª edição. RJ, Editora FGV,

4 Competência (profissional): Com a implantação da Norma de Desempenho, quais conhecimentos, habilidades e atitudes desenvolver e mobilizar nos diferentes profissionais (ocupações) envolvidos nos empreendimentos? Quais são exigências específicas da ocupação de Engenheiro Civil? 4

5 Conhecimento: saber Informações que causam impacto sobre o julgamento ou comportamento Habilidade: fazer Aplicação produtiva do conhecimento (capacidades intelectuais ou motoras) Atitude: ser Conduta em relação aos outros, ao trabalho ou a situações 5 Competência (profissional):

6 Desenvolvimento e mobilização de conhecimentos, habilidades e atitudes nas dimensões: educacional, técnica, econômica, social, política, ética, cultural e ambiental, considerando-se relações pessoais e interpessoais. Até que nível de profundidade fazer isso? Em quais conteúdos? Como atingir o resultado almejado? 6

7 7 Psicólogo (Educação) EUA, 1913 – 1999 Taxonomia de Bloom Quais níveis mínimos de domínio nas competências?

8 8 Taxonomia de Bloom Divide as possibilidades de aprendizagem em três grandes domínios: - o cognitivo, abrangendo a aprendizagem intelectual; - o afetivo, abrangendo os aspectos de sensibilização e gradação de valores; - o psicomotor, abrangendo as habilidades de execução de tarefas que envolvem o organismo muscular. Cada um destes domínios tem diversos níveis de profundidade de aprendizado. Quais níveis mínimos de domínio nas competências?

9 9 Nível 1 (Cognitivo): Conhecimento Capacidade de recordar um conteúdo previamente aprendido. Nível 2: Compreensão Capacidade de compreender o significado do conteúdo. Nível 3: Aplicação Capacidade de utilizar o conteúdo aprendido em situações novas concretas. Nível 4: Análise Capacidade de quebrar o conteúdo em suas partes constitutivas de modo que sua estrutura organizacional possa ser entendida. Nível 5: Síntese Capacidade de unir para formar um todo novo, um padrão. Nível 6: Avaliação Capacidade de julgar o valor do conteúdo para um determinado propósito. Quais níveis mínimos de domínio nas competências?

10 10 Nível 1 (Cognitivo): Conhecimento Capacidade de recordar um conteúdo previamente aprendido. Nível 2: Compreensão Capacidade de compreender o significado do conteúdo. Nível 3: Aplicação Capacidade de utilizar o conteúdo aprendido em situações novas concretas. Nível 4: Análise Capacidade de quebrar o conteúdo em suas partes constitutivas de modo que sua estrutura organizacional possa ser entendida. Nível 5: Síntese Capacidade de unir para formar um todo novo, um padrão. Nível 6: Avaliação Capacidade de julgar o valor do conteúdo para um determinado propósito. Quais níveis mínimos de domínio nas competências?

11 11 Nível 1 (Cognitivo): Conhecimento Capacidade de recordar um conteúdo previamente aprendido. Nível 2: Compreensão Capacidade de compreender o significado do conteúdo. Nível 3: Aplicação Capacidade de utilizar o conteúdo aprendido em situações novas concretas. Nível 4: Análise Capacidade de quebrar o conteúdo em suas partes constitutivas de modo que sua estrutura organizacional possa ser entendida. Nível 5: Síntese Capacidade de unir para formar um todo novo, um padrão. Nível 6: Avaliação Capacidade de julgar o valor do conteúdo para um determinado propósito. Quais níveis mínimos de domínio nas competências?

12 O que ensinar / aprender? Desempenho estrutural Seguran ç a contra incêndio Seguran ç a no uso e na opera ç ão Estanqueidade Desempenho t é rmico Desempenho ac ú stico Desempenho luminoso: ilumina ç ão artificial Durabilidade e manutenibilidade Sa ú de, higiene e qualidade do ar Funcionalidade e acessibilidade Conforto t á til, visual e antropodinâmico Adequa ç ão ambiental

13 Como ensinar? Como aprender?

14 Aprendizagem passiva: aula expositiva Albert Anker (1896) Jean-Marc Côté (1899)

15 Como ensinar? Como aprender? Aprendizagem ativa: Aprendizagem Baseada em Problema / Projeto (PBL)

16 A nova Estrutura Curricular do curso de Engenharia Civil da Escola Politécnica da USP

17

18

19

20

21 Disciplinas Optativas PCC Durabilidade e gestão da vida útil no ambiente construído PCC Gestão de água e energia PCC Simulação computacional de desempenho energético do edifício

22 Disciplinas Pós-graduação PCC-5952 Modelagem da Informação da Construção (BIM) PCC-5953 Simulação Computacional do Desempenho na Construção PCC-5959 Materiais e Soluções Avançadas de Construção PCC-5962 Construção Baseada em Desempenho

23 É também importante a integração do ensino relacionado à norma com as atividades de pesquisa. Papel principalmente desempenhado pelas universidades públicas.

24 Conclusões As competências a serem aprendidas vão além das relacionadas ao conhecimento, incluindo habilidade e atitudes. Os conteúdos relacionados à norma são bastante amplos. Há que delimitá-los, em função da vocação de cada curso, e definir níveis de domínios cognitivos a serem alcançado. A forma tradicional de ensinar/ aprender não basta. Há que se praticar cada vez mais formas de aprendizagem ativa nos cursos de engenharia civil (PBL e outros). As estruturas curriculares dos cursos de engenharia civil têm que oferecer flexibilidade para os alunos definirem sua própria trajetória acadêmica; a Escola Politécnica da USP busca isso. A capacitação não se encerra na graduação. A aprendizagem profissional se dá ao longo da vida. As instituições de ensino devem enfrentar esse desafio; Escola Politécnica da USP busca isso.

25 Conclusões As competências a serem aprendidas vão além das relacionadas ao conhecimento, incluindo habilidade e atitudes. Os conteúdos relacionados à norma são bastante amplos. Há que delimitá-los, em função da vocação de cada curso, e definir níveis de domínios cognitivos a serem alcançado. A forma tradicional de ensinar/ aprender não basta. Há que se praticar cada vez mais formas de aprendizagem ativa nos cursos de engenharia civil (PBL e outros). As estruturas curriculares dos cursos de engenharia civil têm que oferecer flexibilidade para os alunos definirem sua própria trajetória acadêmica; a Escola Politécnica da USP busca isso. A capacitação não se encerra na graduação. A aprendizagem profissional se dá ao longo da vida. As instituições de ensino devem enfrentar esse desafio; Escola Politécnica da USP busca isso.

26 Obrigado Francisco Ferreira Cardoso


Carregar ppt "Repercussões da norma, necessidades e propostas para grade curricular no ensino superior tecnológico Engenharia Civil Escola Politécnica da USP Francisco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google