A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Inovação em Autointeriores: Implicações para a Indústria Portuguesa IST, 7 Julho 2004.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Inovação em Autointeriores: Implicações para a Indústria Portuguesa IST, 7 Julho 2004."— Transcrição da apresentação:

1

2 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Inovação em Autointeriores: Implicações para a Indústria Portuguesa IST, 7 Julho 2004 Orientador: Doutor Paulo Manuel Cadete Ferrão Co-orientador: MSc Andrew James

3 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Estrutura da Apresentação 1.Introdução 2.Perguntas de investigação 3.Metodologia 4.Resultados 5.Conclusões 6.Contribuição da dissertação 7.Trabalho futuro

4 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Autointeriores Conjunto de componentes e sistemas normalmente integrados em Módulos, que constituem o interior de um automóvel –Porta, painel de instrumentos, assento, tejadilho, chão, chapeleira… Foco em 3 módulos específicos –Modulo Porta –Painel de Instrumentos –Modulo Assento Antolin Faurecia GE Plastics

5 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Forças motoras da Inovação Peso Custo (custo/ benefício) –Ciclo de vida – Concepção, uso, eliminação Segurança –Prevenção e Protecção Ambiente –Impacto ambiental – ciclo de vida, saúde humana Conforto Variabilidade –Diferenciação e personalização Estrutura de Produto –Modularização, integração e subcontratação

6 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Indústria Automóvel Portuguesa Indústria Portuguesa de componentes automóveis –180 Fornecedores –Top 8: empresas de capital estrangeiro representando 45% volume de negócio em 1999 (Basauto 2000) –5 OEM (Original Equipment Manufacturer) Multinacionais Inquérito aos fornecedores de Autointeriores em Portugal Caracterização mais detalhada da capacidade tecnológica

7 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Autointeriores em Portugal Áreas tecnológicas Materiais processados

8 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Autointeriores em Portugal Nível de especialização Número de materiais processados

9 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Autointeriores em Portugal Complexidade tecnológica Tipo de tecnologia

10 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Autointeriores em Portugal Dimensão média reduzida Capacidade de desenvolvimento tecnológico limitada Foco no processo Capacidade diminuta de produção de módulos, que exige a combinação e integração de diversas tecnologias

11 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Autointeriores em Portugal Porquê estudar os Autointeriores? –Os autointeriores como produto integrado são uma fonte de diferenciação entre marcas e dentro delas próprias –Desenvolvimento modular e integração de tecnologias – mais fácil a uma escala reduzida, como os autointeriores –Oportunidade para subir na cadeia de valor

12 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Perguntas de investigação 1.Quais as tecnologias chave para os autointeriores na próxima geração de veículos? 2.Quais as implicações para a industria portuguesa?

13 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Metodologia 1.Technology Roadmapping – estudo de prospectiva tecnológica no Reino-Unido 2.Caso de estudo num fornecedor português de autointeriores

14 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Technology Roadmapping Acesso ao conhecimento através da consulta de especialistas Criação de visões comuns Descrição da evolução de um determinado tema ao longo de uma escala de tempo Alinhamento entre diversos intervenientes de um dado campo tecnológico/ científico / unidade de negócio etc…

15 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Processo de consulta 1ª Ronda: entrevistas individuais a especialistas da indústria automóvel no RU –Importância das forças motoras de inovação –Alterações esperadas na estrutura de produto, materiais tecnologias –Enquadramento temporal das alterações –Implicações 2ª Ronda - Iteração: análise da perspectiva global do estudo

16 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Mapa Tecnológico - Technology Roadmap Current Vision Seat Future Vision Structure Foam Cover

17 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Módulo Porta 2011 Medium Spec Struct. Panel: Steel Hardware Carrier: Steel, Integration depending on other factors (volume, knowledge bases, Contracts…) Trim Panel LPIM one- shot PP or ABS + TPO or PVC skin High Spec Struct. Panel: Steel, steel processing Hardware Carrier: Steel, some integration Trim Panel: CMF/ Wood Aglom. + PVC/ TPO/ Leather/ fabric (always covered) Door Module NV, polymer technology – ScTfO – Plastic Claded Vehicle Low weight metal structural panel; integral hardware cassette; No compromise for quality of Inner panel; Integration driven by performance and weight Compromise between cost and performance; Strong integration due to scale Aluminium High strength Steel Trim material chosen according to regulation and customer: Further increase of leather? NV LVol, single component: hinge + cross beam + latch Integration of functions: hardware in cassette + impact Transition to HSS Beam: High strength steel Aluminium EPP blocks for energy management Integration of hardware + trim + absorption Integration for high production volumes Integration of Hardware and ExtPanel Increase use composites Further integration – Structural cast carrier All PP solution (ScTPO, High scratch resit.?) ExtPanel: Steel, with parts in HSS Carrier: LGF thermo- plastic

18 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Módulo Assento Alternative Approach (niche vehicles) Conventional Design (High spec) Structure: Steel fram, stamped parts combined with bended tubes Foam: PU, variable density, no room for XLPO (compression ratio) Covers: leather, woven fabrics, acantara Seat Module Comfort –oriented design, multiple adjustments, differentiation in gadgets, quality of covers and foam design HSS with HyF enabling some optimisation Progressive reduction of thickness maintaining resilience Further optimization of Steel with HSS components Plastics allowing more integration with trim – HSNy, GFR PP 3D fabrics (spacer) Conventional trimming, finish depending on specification level Increased use of composites or hybrid structures in NV? Active Head Restrains Improved integration with car body (eliminating structural redundancies) – implications? ISOfix system Fully integrated cast, light-weight solution – personalised structure - Mg, Al, Composites or Hybrid materials NV - Membranes: personally formed cushion? Flexible and configurable arrangement – light weight, foldable, storable – mix of conventional design with slim approach (e.g. MPV)?

19 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Caso de Estudo Análise do assento S7.8 –Aplicação dos resultados do Mapeamento Tecnológico –Evolução na estrutura de produto, materiais e tecnologias – Implicações ao nível da estratégia tecnológica da empresa Sunviauto

20 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Resultados obtidos Descrição da evolução de três módulos de autointeriores Identificação de tecnologias chave para os autointeriores Aplicação dos Roadmaps a um caso real – assento S7.8 Análise de implicações para a indústria portuguesa face aos resultados obtidos nos Roadmaps

21 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Conclusões Os Autointeriores têm tido uma importância crescente no contexto da indústria portuguesa de componentes automóvel As empresas portuguesas de autointeriores têm uma dimensão reduzida e produzem produtos pouco complexos com recurso a tecnologias simples Os Roadmaps demonstram que os autointeriores são, pelo contrário produtos complexos A produção de módulos assenta numa base tecnológica alargada

22 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Conclusões No entanto, no seu conjunto as empresas conhecem a maioria das áreas tecnológicas necessárias para produzir autointeriores Necessidade de I&D ao nível das tecnologias chave sugeridas pelo Roadmap, em particular, materiais mais leves e uma maior integração Devido à sua reduzida dimensão das empresas portuguesas, –Necessidade de promover colaboração entre estas por forma a reunir competências –Oportunidade de posicionamento ao nível de nichos de mercado, que outras empresas de maior dimensão não estão em condições de explorar

23 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Contribuição da dissertação Ao nível metodológico: –Desenvolvimento de uma metodologia de prospectiva tecnológica com outros campos de aplicação e a níveis de focalização distintos: produto; unidade de negócio; empresa; sector; indústria; região, país… –Demonstração da importância do planeamento estratégico: analisar tendências; antecipar mudança; criar oportunidades –Promoção de trabalho colaborativo na criação de visões comuns e definição de prioridades e objectivos de I&D

24 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Contribuição da dissertação Visão da evolução tecnológica nos Autointeriores Oportunidades possíveis para o desenvolvimento da indústria portuguesa -Tecnologias chave -Novos materiais -Alterações da estrutura de produto

25 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Trabalho futuro “o Roadmap é um documento com vida” (EIRMA 1997) –Isto implica que há a necessidade de fazer a sua actualização contínua Necessidade de contextualizar o estudo prospectivo à realidade nacional –identificar os actores relevantes ao nível das empresas, centros tecnológicos, universidades e sector público –Criação da nossa própria visão –Identificação das necessidades de I&D Promoção de actividades de I&D em torno da adopção por parte da indústria portuguesa, das tecnologias chave identificadas

26 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Inovação em Autointeriores: Implicações para a Indústria Portuguesa IST, 7 Julho 2004 Orientador: Doutor Paulo Manuel Cadete Ferrão Co-orientador: MSc Andrew James

27 Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Especialização em Autointeriores:


Carregar ppt "Mestrado em Engenharia e Gestão de Tecnologia João Veríssimo Meyer Inovação em Autointeriores: Implicações para a Indústria Portuguesa IST, 7 Julho 2004."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google