A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano"— Transcrição da apresentação:

1 Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano Aula 2 – Concentração e Vontade

2 Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano
Este material foi inspirado no conteúdo programático do Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico ministrado no CEOS - Centro Espírita Obreiros do Senhor (http://www.ceos.org.br/) . O material foi complementado com textos retirados da internet (vide referências) e de livros espíritas, organizados pelos integrantes do Grupo de Fraternidade Fabiano de Cristo. O conteúdo do curso, bem como o material de apoio, está em constante atualização. Qualquer sugestão ou indicação de erros é bem-vinda.

3 Aula 2 – Preparação para manifestação mediúnica
Passos: Atenção: Esquecer os fatos do dia e lembrar-se do objetivo. Concentração: Relaxamento e foco no objetivo. Meditação: Tornar a mente vazia, sem pensamentos. Vontade: Controle. Disciplina: A disciplina influencia diretamente os itens anteriores. Exemplo: Se eu for indisciplinado e chegar atrasado, então será mais fácil ficar pensando no motivo do atraso do que no objetivo da reunião.

4 Aula 2 – Atenção Atenção: É eliminar da mente todos os pensamentos que não sejam convenientes aos fins desejados. Ao entrarmos na casa espírita, devemos ter em mente o nosso objetivo de reforma íntima. Devemos nos desligar de problemas que não digam respeito às finalidades da sessão: problemas domésticos, profissionais, particulares, etc. O médium deve lembrar-se de que: É um ponto de ligação entre os dois planos de vida. Deve ser um intermediário caridoso para ajudar em verdade os sofredores. Qualquer entidade merece simpatia e respeito, amor e carinho. Gostaria de ser auxiliado se estivesse no lugar dos espíritos menos felizes. Realizar uma preparação prévia (ver Aula 1).

5 Aula 2 – Relaxamento e Concentração
Concentração: É a convergência de pensamentos para um determinado fim, é ter a atenção voltada para um único ponto. Antes de iniciarmos a fase de concentração devemos fazer um relaxamento, objetivando esquecer nosso corpo, isto é, deixá-lo tão relaxado e sem tensões de tal forma que seria como se ele não estivesse ali. Devemos procurar reduzir a ansiedade, tornar a respiração equilibrada e profunda, melhorando, assim, a oxigenação e a frequência cardíaca. Silêncio e calmaria são necessários para atingir uma boa concentração. Para que se obtenha bons resultados é aconselhável a prática diária do relaxamento. Indica-se sentar-se ou deitar-se confortavelmente relaxando todo o corpo.

6 Aula 2 – Meditação Meditação: É um estado atingido quando a mente se torna vazia e sem pensamentos. O objetivo é silenciar a mente de forma a facilitar o recebimento das instruções espirituais. Devemos procurar nos concentrarmos em pensamentos elevados. Aos poucos conseguiremos diminuir a velocidade dos pensamentos e observar um silêncio mental. Quando o médium estiver na fase de meditação poderá ocorrer a manifestação mediúnica que deverá ser controlada pela vontade do médium com apoio dos dirigentes encarnados e desencarnados.

7 Aula 2 – Vontade Vontade: é o resultado da luta das forças internas contra as forças externas. A vontade do médium prevalece quando suas forças internas vencem as forças externas. O bom médium reconhece as forças internas e externas, as boas e as más e dá ouvidos para as boas forças.

8 Aula 2 – Vontade Exemplo de forças internas boas:
“Quero ajudar o próximo”, “Quero fazer faculdade.” “Vou elevar meus pensamentos para afastar essas perturbações” Exemplo de forças internas ruins: “A cama está boa, não vou trabalhar. Vou dormir” “Não posso controlar a comunicação” Exemplos de forças externas ruins: Espíritos ou pessoas aconselhando-o a atividades fúteis. Uma chuva bem no horário de ir a casa religiosa. Exemplos de forças externas boas: Um amigo aconselhando-o a buscar ajuda espiritual em um momento de dificuldade.

9 Aula 2 – Vontade do Médium
Sem o conhecimento é impossível ter vontade de se melhorar. Mas ter apenas conhecimento não é suficiente. O conhecimento sozinho não implica em inteligência, razão, consciência, vontade ou disciplina. Muitas vezes, sabemos o que é correto e mesmo assim não aplicamos. Sabemos que devemos praticar bem mas não praticamos. Sabemos que alguns alimentos não fazem bem mas, mesmo assim, os ingerimos. Para termos um melhor controle da mediunidade, precisamos ter consciência dos mecanismos associados. Para alcançarmos a consciência é preciso usarmos nossa inteligência e nossa razão sobre o conhecimento adquirido. A partir do momento que temos consciência dos motivos e mecanismos da manifestação mediúnica, podemos usar nossa vontade para controlar esses acontecimentos.

10 Aula 2 – Pensamento e Vontade
O pensamento atua diretamente sobre a vontade. O pensamento elevado é como um fluído leve que permite que a vontade do médium seja facilmente conduzida. O pensamento negativo é como um fluído pesado que dificulta a condução da vontade do médium. A vontade vai fluindo cada vez mais devagar, o médium tem sua vontade reduzida e as forças externas ruins tem mais facilidade de permanecer. Quem tem pensamentos ruins perde a vontade própria e o auto-controle e pode até mesmo cair em depressão. Para recuperar a vontade é preciso de pensamentos elevados (religiosos ou não) para “desentupir o ralo”. Por isso, é essencial para uma boa manifestação mantermos os pensamentos elevados e lembrarmos sempre do que Jesus nos ensinou: "Vigiai e Orai".

11 Aula 2 – Importância da Vontade
Conhecimento->Inteligência->Razão->Consciência->Vontade

12 Referências Grupo Espírita Allan Kardec: Divina Ciência
Divina Ciência cmd=1&id=11&ref=desenvolvimento_da_concentracao


Carregar ppt "Curso de Aprimoramento Prático Mediúnico - 1º ano"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google