A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MONTAR E ACTUAR EM: PFC PATRULHAS MÓVEIS ESCOLTAS TPE(03)-04-04.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MONTAR E ACTUAR EM: PFC PATRULHAS MÓVEIS ESCOLTAS TPE(03)-04-04."— Transcrição da apresentação:

1

2 MONTAR E ACTUAR EM: PFC PATRULHAS MÓVEIS ESCOLTAS TPE(03)-04-04

3 Postos de Fiscalização de Circulação (PFC)  Os PFC, são uma medida de controlo muito importante na área da fiscalização de circulação (FC)  Normalmente os PFC, montam-se em pontos críticos da rede de itinerários para fiscalizar e apoiar a circulação de viaturas e pessoal.

4 Missões normais dos PFC 1. Zelar pelo cumprimento das normas reguladoras na sua área de acção; 2. Dirigir a circulação na área da sua actuação; 3. Montar acções de fiscalização de viaturas (Auto-stop) militares; 4. Prestar informações sobre as condições de circulação na sua área; 5. Informar a patrulha mais próxima de qualquer irregularidade que se torne necessário resolver (condições das estradas e sinais de circulação, movimentos inopinados, etc.).  Em tempo de paz

5 Missões normais dos PFC  Em campanha: 1. Fazer respeitar as regras de circulação estabelecidas, supervisando e apoiando o tráfego autorizado a usar os itinerários; 2. Encaminhar as unidades, colunas e viaturas para os itinerários correctos; 3. Impedir o acesso aos itinerários a unidades, colunas ou viaturas não autorizadas ou a viaturas cujas características e dimensões, possam causar perturbações á circulação, reencaminhando-as para itinerários alternativos; 4. Garantir a segurança dos itinerários principais nos pontos críticos ou intersecções;

6 Missões normais dos PFC  Em campanha 5. Resolver incidentes que não exijam a intervenção do comando; 6. Recolher informação sobre o tráfego, situação das unidades, transviados, refugiados e inimigo (eventual) e relatá-las superiormente; 7. Garantir a ligação entre o comando e as unidades; 8. Transmitir informações ou ordens superiores às unidades e colunas em trânsito; 9. Monitorizar a contaminação NBQ; 10. Assistir transviados e refugiados e encaminhá-los para locais de reunião e recolha;

7 Constituição dos PFC  De acordo com a situação, tempo, terreno e meios, assim poderá variar a o efectivo de PFC.  Numa situação, em campanha, em que o PFC seja ocupado por curtos períodos, ele deverá ter no mínimo 3 (três) homens.  Se o período for maior, haverá necessidade de mais pessoal para cumprir os períodos de repouso.  Em tempo de paz, a missão principal será,na maioria das vezes, a de fiscalizar a circulação e regular o tráfico, pelo um ou dois homens poderão ser suficientes:

8 Missões de cada elemento num PFC  Comandante: 1. Selecciona o local específico do PFC; 2. Analisa o terreno circundante; 3. Posiciona os restantes elementos e dá-lhes instruções específicas sobre as suas tarefas; 4. Selecciona a posição para instalação da metralhadora; 5. Selecciona uma posição de combate para todo os elementos, que tire o melhor partido das armas individuais;

9  Comandante: 6. Mantém a comunicação com o escalão superior; 7. Conduz tarefas de fiscalização, instruindo as unidades, colunas, viaturas, transviados e refugiados, transmitindo ordens e trocando informações; 8. Selecciona um posição coberta e abrigada para a viatura, atrás da posição de combate. Missões de cada elemento num PFC

10  Segundo elemento: 1. Garante segurança (Normalmente, este elemento toma posição junto da metralhadora ligeira); 2. Analisa o terreno circundante; 3. Rende o terceiro elemento, quando conveniente.

11 Missões de cada elemento num PFC  Terceiro elemento: 1. Auxilia o Comandante, nas tarefas de fiscalização da circulação; 2. Dirige o tráfico, quando ordenado; 3. Presta primeiros socorros e outros apoios a eventuais transviados e refugiados.

12 Missões de cada elemento num PFC  Quarto elemento (eventual): 1. Rende os outros elementos, para descanso Dirige o tráfico, quando ordenado; 2. Reforça a segurança ou as tarefas de fiscalização.

13 Equipamento de PFC

14 PE Equipado para PFC

15 Patrulhas Móveis de Fiscalização da Circulação  Tarefas das Patrulhas Móveis:  Detectar e reduzir congestões de tráfego e manter a circulação;  Recolher e relatar informações referentes: • Condições dos itinerários: - Esmagamento das bermas; - Buracos e sulcos; - Obstruções na estrada • Circulação: - Violação dos itinerários estabelecidos; - Movimentos atrasados ou adiantados aos horários; - Movimentos imprevistos.

16 Patrulhas Móveis de Fiscalização da Circulação  Tarefas das Patrulhas Móveis: • Violação às regras de circulação: - Excesso de velocidade; - Estacionamento na estrada prejudicando a circulação; - Colunas ou correntes deslocando- se a par no mesmo sentido. • Condições da circulação: - Troços susceptíveis de congestionamentos; - Acidentes • Fiscalização da circulação: - Suficiência de pessoal nos PFC e nos pontos críticos; - Necessidade de colocação de sinais de aviso e direcção; - Eficiência das técnicas e sistemas de fiscalização utilizadas.

17 Escoltas  O objectivo das escoltas é facilitar o movimento de uma dada coluna assegurando-lhe geralmente, a prioridade sobre movimentos de menor importância.

18 Escoltas  Na execução da sua missão o pessoal da escolta deve preceder a coluna para: (a) Assegurar a necessária fiscalização e guiar a coluna em cruzamentos onde não exista direcção de circulação ou onde os sinais sejam deficientes ou impróprios. (b) Avisar o pessoal de fiscalização da circulação que se encontra ao longo do itinerário, da aproximação da coluna. (c) Determinar se há obstruções na estrada ou interrupções da circulação e procurar eliminá-las, ou comunicar à coluna a necessidade de fazer alto ou de seguir um outro itinerário.

19 Escoltas  Técnicas de escolta O pessoal de escolta pode actuar segundo de um dos três seguintes métodos ou da combinação de dois: Viatura própria: Uma ou mais viaturas precedem e seguem imediatamente a coluna avisando a sua chegada, através de sinais sonoros e outros, a cruzamentos ou entroncamentos e não permitindo a paragem da coluna ou que nela se intrometa alguma viatura estranha. Está ainda encarregada a escolta da segurança próxima e directa da coluna.

20 Escoltas  Ultrapassagens sucessivas  Precede a coluna colocando-se em pontos estratégicos do itinerário onde haja necessidade de dirigir a circulação e assegurar a passagem normal da coluna.  Logo que a coluna tenha passado alcança-a e ultrapassa-a e vai de imediato para o ponto de fiscalização seguinte.

21 Escoltas  Técnicas de escolta Viatura cheia, viatura vazia Quando seja alcançado o primeiro ponto de balizagem a viatura estaciona e o condutor é aí colocado. O Comandante da escolta toma então lugar na segunda viatura e seguido pela(s) outra(s) prossegue até ao ponto de fiscalização seguinte, onde será colocado outro homem. Os outros agentes desta viatura irão sendo sucessivamente colocados nos outros pontos determinados. Quando a cauda da coluna tenha ultrapassado o primeiro posto a primeira viatura começa a recolher os seus elementos.

22 Escoltas de segurança - Considerações gerais a ter em conta, durante a execução duma escolta de segurança: (a) Subordinação funcional da coluna à escolta durante o deslocamento; (b) Distribuição da escolta (à frente, no meio e na retaguarda da coluna); (c) Manutenção de uma distância de segurança entre veículos e duma rigorosa disciplina de marcha; (d) Selecção de locais para efectuar altos, onde se possa controlar toda a coluna; (e) Instalar posições de segurança durante os altos;

23


Carregar ppt "MONTAR E ACTUAR EM: PFC PATRULHAS MÓVEIS ESCOLTAS TPE(03)-04-04."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google