A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cavalos Escola E. B.2,3 de Castro Marim. Realizado por: Daniel Orta nº5 João Gomes nº11 Valéria Domingos nº21.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cavalos Escola E. B.2,3 de Castro Marim. Realizado por: Daniel Orta nº5 João Gomes nº11 Valéria Domingos nº21."— Transcrição da apresentação:

1 cavalos Escola E. B.2,3 de Castro Marim

2 Realizado por: Daniel Orta nº5 João Gomes nº11 Valéria Domingos nº21

3 Morfologia do cavalo O cavalo é um animal onde se conjugam a estrutura e a função. O seu corpo é adaptado para a velocidade e para a grande dimensão, e é esta combinação que nos ajuda a compreender a sua estrutura. Os seus membros são especializados, têm um número de dedos muito reduzido, e são acompanhados pela perda dos músculos - os que permitem a outros animais agarrar objectos. O cavalo apenas move os membros para a frente e para trás o que lhe dá excelentes meios de propulsão. A força de que necessita é dada por músculos muito desenvolvidos que estão ligados aos ossos das coxas, tronco e antebraços.

4 Doenças dos cavalos Os fungos estão normalmente presentes no meio ambiente e na pele dos animais com uma certa abundância, mas apenas algumas espécies apresentam a capacidade, em determinadas circunstâncias, de causar doença. Tradicionalmente, os problemas de pele nos cavalos não são considerados situações particularmente preocupantes. Na verdade, alguns acabam por se resolver espontaneamente sem qualquer tipo de tratamento, embora possa demorar algum tempo. Outros, porém, tornam-se bastante críticos, quer pela possibilidade de contágio ao homem, como é o caso da tinha (infecção por fungos) e da sarna (infecção por ácaros, pequenos parasitas da pele), quer pela gravidade da doença propriamente dita e dos seus sintomas.

5 •O seu tratamento passa, portanto, pelo controlo destes insectos através do estábulo durante os períodos em que estes se alimentam, do uso de insecticidas ou repelentes, de redes para mosquitos, e ainda pela administração de medicação apropriada de modo a eliminar ou reduzir o prurido. Outros agentes que podem causar prurido intenso são os ácaros da sarna. Estes parasitas provocam lesões com localização diferente consoante a espécie a que pertençam: na cabeça e pescoço, na base da crina e da cauda, ou nos membros, mas em fases avançadas as lesões podem espalhar-se a outras zonas. Esta doença transmite-se por contacto directo e é contagiosa ao homem, embora geralmente sem grande gravidade. Certos animais desenvolvem reacções inflamatórias superficiais em zonas brancas ou despigmentadas do corpo (geralmente no focinho e na extremidade dos membros). São processos de fotosensibilização, associados geralmente à ingestão de certas plantas ou a alterações do metabolismo do fígado. Como podemos constatar, situações aparentemente idênticas podem ter causas bastante distintas.

6 Marcas de identificação As marcas ou sinais brancos na face, focinho e pernas são meios de identificação e vêm registrados na documentação exigida pelas entidades responsáveis (stud books). Além desses sinais, marcas no próprio corpo do animal ou manchas brancas podem ocorrer na parte inferior do ventre e nos flancos. As manchas no corpo do cavalo são mais frequentes nos Clydesdale do que em cavalos de outras raças

7 •Sinais de Identificação: •Pêlos brancos causados pela sela ou esfoladuras produzidas por atrito da barrigueira são ‘sinais adquiridos como as marcas feitas com ‘ferrete’ (ferro em brasa). Como essas marcas ‘a fogo', as marcas ‘a frio’ resultam em séries de letras ou figuras de identificação – feitas de pêlos brancos (ou negros, em cavalos claros). Monogramas ou símbolos podem ser gravados a fogo, no casco. Redemoinhos e topetes são usadas para identificação, já que a disposição irregular de pêlos é permanente. As castanhas, pequenas calosidades ou excrescências córneas na face interna das pernas do animal valem como impressões digitais. Individuais e permanentes; mas não se usam para fins de identificação..... Flor ou Estrela Cordão ou Listão Ladre ou Beta Frente Aberta Mala Cara Bebe em Branco

8 Cabeçadas e embucaduras. •A•As cabeçadas são feitas de tiras de coro que são colocadas na cabeça do cavalo e servem para segurar a embocadura – ferro usado na boca dos cavalos – de onde saem as rédeas. As embocaduras podem ser dos cinco tipos seguintes:

9 Fotos de cavalos

10 Bibliografia •www.google.comwww.google.com •Web:cavalos •Tudo sobre cavalos

11 fim


Carregar ppt "Cavalos Escola E. B.2,3 de Castro Marim. Realizado por: Daniel Orta nº5 João Gomes nº11 Valéria Domingos nº21."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google