A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.2 Parte II: Determinantes do Produto Capítulo 11: Referencial para Análise do Produto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.2 Parte II: Determinantes do Produto Capítulo 11: Referencial para Análise do Produto."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.2 Parte II: Determinantes do Produto Capítulo 11: Referencial para Análise do Produto

4 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.3 OBJETIVOS  avaliar o impacto das políticas econômicas usando os elementos desenvolvidos ao longo dos capítulos da Parte II.

5 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.4 Mercado de Bens • Mercado de bens - Componentes da Demanda Agregada: • Consumo - renda, taxa de juros, riqueza etc. • Investimento - taxa de juros; • Gastos Públicos - definido politicamente. •  Equilíbrio no mercado de bens: quanto menor a taxa de juros maior será a demanda (Curva IS)

6 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.5 CURVA IS Pares (r, Y) que equilibram o mercado de bens r Y IS

7 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.6 PONTOS ACIMA DA IS •Como r está alto, baixa demanda, excesso de oferta de bens: acúmulo de estoques  retração da produção r Y IS E.O.B.

8 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.7 PONTOS ABAIXO DA IS •Como r está baixo, elevada demanda, excesso de demanda por bens: expansão da produção r Y IS E.D.B.

9 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.8 NOTA Curva IS: equilíbrio do mercado de bens Y = C(YD) + I(r) + G Toma-se como exógeno: gastos autônomos (riqueza, expectativas, etc) e política fiscal Assim: mudanças nessas variáveis deslocam a curva IS

10 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.9 EXEMPLO •Aumento de gastos públicos r Y IS IS’ G

11 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.10 Mercado de Ativos • Mercado de ativos: títulos e moeda. •  O equilíbrio do mercado monetário determina o nível da taxa de juros da economia. • Quanto maior o nível de renda maior será a taxa de juros necessária para o equilíbrio do mercado monetário

12 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.11 EFEITO DE UM AUMENTO DA RENDA r L (Y 0 ) L (Y 1 ) M/P L, M/P  Y   demanda de moeda para transação, dada a oferta  aumenta a taxa de juros

13 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.12 CURVA LM: EQUILÍBRIO DO MERCADO MONETÁRIO r Y LM Obs: é traçada para um dado estoque de moeda M/P = L (Y, r)

14 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.13 PONTOS ACIMA DA LM •Com r alta e Y baixa, temos um excesso de oferta de moeda  queda na taxa de juros r Y LM

15 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.14 PONTOS ABAIXO DA LM •Com r baixa e Y alta, temos um excesso de demanda de moeda  aumento na taxa de juros r Y LM

16 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.15 MERCADO DE BENS E MONETÁRIO •Combinando o mercado de bens e o mercado monetário temos o equilíbrio interno da economia IS  Y = C(Y D ) + I(r) + G LM  M/P = L(Y, r)

17 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.16 EQUILÍBRIO SIMULTÂNEO LM IS E r Y E: equilíbrio simultâneo dos dois mercados: único ponto de estabilidade

18 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.17 AJUSTAMENTO LM IS r Y I EOB EOM II EDB EOM III EDB EDM IV EOB EDM I II III IV

19 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.18 EFEITOS DA POLÍTICA FISCAL •Exemplo um aumento de G LM IS r Y Resultado:  Y  r IS’

20 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.19 EFEITOS DA POLÍTICA MONETÁRIA IS r Y Resultado:  Y  r •Exemplo um aumento de M LM’ LM

21 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.20 COMBINAÇÃO DE POLÍTICAS LM IS r Y •Exemplo uma redução de déficit e expansão monetária LM’ IS’

22 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.21 O modelo fica: •IS*: Y = C(Y D ) + I(i) + G + (X - M)(  ;Y;Y*) •LM*: M/P = L(Y;i*) i = i* MODELO IS/LM: ECONOMIA ABERTA

23 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.22 MODELO IS/LM: ECONOMIA ABERTA i i* LM* IS* Y

24 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.23 •Aumento do gasto autônomo: TAXA DE CÂMBIO FLUTUANTE i i* LM* Y IS 2 * IS 1 * Desloca IS* para a direita, pressiona aumento da taxa de juros  entrada de recursos  valoriza taxa de câmbio  diminui saldo externo (IS* volta à posição original

25 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.24 •Aumento da oferta de moeda TAXA DE CÂMBIO FLUTUANTE i i* LM 1 * IS 2 * IS 1 * Y LM 2 * Desloca LM para baixo  pressiona queda na taxa de juros  saída de recursos  desvaloriza câmbio  melhora saldo externo  desloca a IS

26 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.25 •Aumento do gasto autônomo TAXA DE CÂMBIO FIXA i i* LM 1 * IS 2 * IS 1 * LM 2 * Desloca IS para cima  pressiona aumento na taxa de juros  entrada de recursos  expansão monetária  desloca a LM para baixo Y

27 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.26 •Aumento na oferta de moeda TAXA DE CÂMBIO FIXA i i* LM 1 * IS* LM 2 * Desloca LM para baixo  pressiona queda na taxa de juros  saída de recursos  contração monetária  LM volta à posição original Y

28 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.27 •Taxa de câmbio flutuante, livre mobilidade de capital e expectativas estáticas: –Política fiscal ineficaz –Política monetária eficaz •Taxa de câmbio fixa: –Política fiscal eficaz –Política monetária ineficaz CONCLUSÕES

29 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.28 Questões sobre Política Econômica • O governo só poderá afetar a demanda agregada e estimular a economia por meio da política econômica se houver capacidade ociosa. • Considerações Extremas: política econômica só afeta produto ou só afeta preços. • Meio termo - políticas de estímulo à demanda agregada elevam o produto mas trazem como subproduto a inflação no curto prazo. – Curva de Phillips – Trade-off: Produto e Inflação

30 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.29 Fatores estruturais do desenvolvimento • O crescimento a longo prazo da economia depende do aumento do estoque de fatores de produção e do aumento da produtividade dos fatores.

31 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.30 Teoria tradicional Desenvolvimento ocorre naturalmente e é uniforme entre os países. Os países se especializam na produção de bens que possuem vantagens comparativas; ao produzi-los com maior eficiência, podem adquirir no comércio internacional maior quantidade dos demais bens de que necessitam.

32 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.31 Crítica da Cepal • Os países do centro são especializados na exportação de produtos manufaturados e importadores de matérias-primas, enquanto os países periféricos são o contrário. Os países do centro são caracterizados por oligopólios e sindicatos fortes e os países periféricos (exportadores de matéria-prima) por mercados concorrenciais de produtos e fatores de produção. •

33 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.32 CEPAL •Tendência à deterioração dos termos de troca dos países periféricos, com o que os frutos do comércio internacional e os ganhos de produtividade em nível mundial tenderiam a concentrar-se totalmente no países do centro.

34 Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.33 Solução para CEPAL •Industrialização – Processo de Substituição de Importações • limites monetário-financeiros - existência de poupança interna para poder deslocar recursos aos investidores, e poupança externa para financiar a aquisição de tecnologia no exterior. • limites físicos referem-se à possibilidade física de materialização do investimento. Neste sentido, pode-se destacar a questão tecnológica, o equilíbrio entre os setores produtivos, a existência de uma infra-estrutura adequada e os fatores sociais.


Carregar ppt "Parte II Capítulo 11Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr.2 Parte II: Determinantes do Produto Capítulo 11: Referencial para Análise do Produto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google