A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONTROLE SOCIAL DA GESTÃO PÚBLICA PEDRO GABRIL KENNE DA SILVA M.M. Lj. Phoenix 70 -

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONTROLE SOCIAL DA GESTÃO PÚBLICA PEDRO GABRIL KENNE DA SILVA M.M. Lj. Phoenix 70 -"— Transcrição da apresentação:

1 CONTROLE SOCIAL DA GESTÃO PÚBLICA PEDRO GABRIL KENNE DA SILVA M.M. Lj. Phoenix 70 -

2 SUMÁRIO Sistema sócio-político As causas da desordem social Controles da gestão pública O papel da Maçonaria

3 ESTADO SOCIEDADE CIVIL SISTEMA SÓCIO-POLÍTICO MERCADO

4 MISÉRIA POL. SOCIAIS OCIOSIDADETRABALHO EDUCAÇÃOIGNORÂNCIA Causas da Desordem Causas da Desordem

5 Participação Política  Política Partidária  Política Social

6 Organização do Estado LEGISLATIVO Autarquias Companhias JUDICIÁRIO OSCs - Assistenciais M P T C EXECUTIVO EXECUTIVO SCI Fundações Secretarias e Órgãos

7 CONTROLE INTERNO Autotutela / SCI Poder Legislativo/TC CONTROLE EXTERNO Ministério Público Cidadão / Sociedade Poder Judiciário CONTROLES SOBRE A GESTÃO PÚBLICA CONTROLE SOCIAL

8 MISÉRIA POL. SOCIAIS OCIOSIDADETRABALHO EDUCAÇÃOIGNORÂNCIA INDIFERENÇA PARTICIPAÇÃO Causas da Desordem Causas da Desordem

9 - Regime democrático; - Arcabouço legal (regras sobre accountability); - Acessibilidade às informações; - Participação. Requisitos para o Controle Social

10 Art. 48-A. Para os fins a que se refere o inciso II do parágrafo único do art. 48, os entes da Federação disponibilizarão a qualquer pessoa física ou jurídica o acesso a informações referentes a: Art. 48-A. Para os fins a que se refere o inciso II do parágrafo único do art. 48, os entes da Federação disponibilizarão a qualquer pessoa física ou jurídica o acesso a informações referentes a: I – quanto à despesa: todos os atos praticados pelas unidades gestoras no decorrer da execução da despesa, no momento de sua realização, com a disponibilização mínima dos dados referentes ao número do correspondente processo, ao bem fornecido ou ao serviço prestado, à pessoa física ou jurídica beneficiária do pagamento e, quando for o caso, ao procedimento licitatório realizado; I – quanto à despesa: todos os atos praticados pelas unidades gestoras no decorrer da execução da despesa, no momento de sua realização, com a disponibilização mínima dos dados referentes ao número do correspondente processo, ao bem fornecido ou ao serviço prestado, à pessoa física ou jurídica beneficiária do pagamento e, quando for o caso, ao procedimento licitatório realizado; Lei de Responsabilidade Fiscal

11 Observatório Social

12

13 OBSERVATÓRIOS SOCIAIS  Pioneiro em Maringá – causas: alta carga tributária, impropriedades e ilícitos na aplicação dos recursos;  Objetivos: atuação preventiva; educação fiscal; qualidade e legalidade na aplicação do orçamento;  Atuação: foco nos processos e não em pessoas; metodologia simples, objetiva e já testada; atuação em rede (abrangência nacional com profundidade local);  Estrutura: a sociedade civil se organiza para agir;

14 OBSERVATÓRIOS SOCIAIS  FATORES DO SUCESSO:  estrutura e metodologia;  objetivos definidos;  missão clara de cada participante;  atuação em rede;  mensuração e divulgação dos resultados;  articulação com os órgãos de controle.

15 Concorrência 016/05 - Remédios 11/5/2005 Adquirido empresa “X” NF Empenho / , ,00 (-) Preço Licitado , ,00 (=) Superfaturamento60.750,00 Intervenção do Observatório e cheque suspenso a pedido do Prefeito ItemDescriçãoQtde Preço Unitário Preço Total 2 AAS -100 mg - Preço Máximo , ,50 AAS -100 mg - Preço Licitado , ,50 AAS -100 mg - Preço da Ata , ,00

16 Preços Licitados em 2004 / 2005 / 2006

17 Processo nº: Tipo do Movimento: Conclusão ao Juiz Decisão:Diante do exposto em sua exordial, inafastável a verossimilhança das alegações de ilicitude da concorrência nº 03/2009. Os princípios basilares da república, insculpidos na Constituição, jamais podem deixar de ser observados e, da análise perfunctória própria das liminares, verifico que não foram seguidos. Dentre as premissas, ressalta o princípio da moralidade, que embora nem maior nem menor que os demais, foi aqui visivelmente aviltado. Assim, SUSPENDO LIMINARMENTE a sessão de julgamento prevista para o dia 30 de julho de Intime-se e notifique-se, na forma do art. 2º da Lei 8437/92, o Município de Armação dos Búzios, servindo a presente como mandado. Cite-se.

18 O Papel da Maçonaria no Sec. XXI Cons. Prof. Orgãos Públ. Univers. Cons. Pol. Organ. Mil. Sindic. Sindic. Assoc. Assoc. Org. Contr.

19 POL. SOCIAIS TRABALHO EDUCAÇÃO PARTICIPAÇÃO Construção da Ordem e do Progresso Construção da Ordem e do Progresso O Papel da Maçonaria no Sec. XXI

20 CONTROLE SOCIAL DA GESTÃO PÚBLICA PEDRO GABRIL KENNE DA SILVA


Carregar ppt "CONTROLE SOCIAL DA GESTÃO PÚBLICA PEDRO GABRIL KENNE DA SILVA M.M. Lj. Phoenix 70 -"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google