A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

U NIVERSIDADE DA F ORÇA A ÉREA Seminário Biblioteca Virtual: oportunidade de acesso livre a informação A Evolução da Informação na Web Aldo de Albuquerque.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "U NIVERSIDADE DA F ORÇA A ÉREA Seminário Biblioteca Virtual: oportunidade de acesso livre a informação A Evolução da Informação na Web Aldo de Albuquerque."— Transcrição da apresentação:

1 U NIVERSIDADE DA F ORÇA A ÉREA Seminário Biblioteca Virtual: oportunidade de acesso livre a informação A Evolução da Informação na Web Aldo de Albuquerque Barreto Pesquisador Sênior do CNPq Pesquisador do IBICT

2 VELOCIDADE E A VISÃO DO MUNDO Inovações tecnológicas transformam e desterritorializam o espaço geográfico em todas as escalas. Os motores da história mostram como as inovações técnicas transformam as relações entre os indivíduos ATRÁVÉS da velocidade em um mundo cada vez mais automatizado com alterações no modo de convivência. O primeiro motor, o motor a vapor ocasionou uma primeira revolução da informação na revolução industrial. Foi o motor a vapor que permitiu uma visão do mundo através da velocidade do trem,uma visão sucessiva e nítida. Cada motor modifica da mediação da velocidade no aceso e recuperação da informação e a velocidade de nosso atuar no mundo. O segundo motor, o motor de explosão, propiciou o desenvolvimento do avião. Voando, o homem obteve uma visão e uma informação o inédita do mundo. Seria o sonho dos usuários da informação ter a possibilidade de ver os labirintos dos arquivos por cima.

3 U MA ECONOMIA POLÍTICA DA VELOCIDADE O terceiro motor, o elétrico, deu origem à turbina, favoreceu a eletrificação e é precursor das conexões para troca de informações entre dispositivos inclusive a imagem em movimento modificando o olhar do homem no mundo. O quarto motor é o motor-foguete com velocidade que possibilitou ao homem escapar da atração terrestre. Colocado em outro lugar do mundo dando um distanciamento e uma nova visão da Terra a partir de outro espaço. O último motor é o motor informático, da velocidade do tempo online é o motor que vai colocar o homem em uma realidade do agir digital. A informação digital e da memória eletrônica modificam a sua relação com o real e permitem vivenciar uma realidade potencial: da convivência sem presença física

4 V ELOCIDADE E REDE Novo regime de informação  digital

5 VELOCIDADE, TEMPO E ESPAÇO DA INFORMAÇÃO Sabemos que a velocidade é um cociente: V = e / t se considerarmos que a velocidade de transporte da informação - V - em condições do motor informático, a velocidade V tende ao infinito, e o tempo e o espaço FICAM NO ENTORNO DE ZERO tempo = e/v  zero espaço = v / V/ t  zero

6 O ETERNO PRESENTE OU DUAS REALIDADES

7 MODIFICAÇÃO ESTRUTURAL COMUNICAÇÃO  CONHECIMENTO

8 OS TRES TEMPOS DA INFORMAÇÃO

9 FLUXOS DA INFORMAÇÃO

10 SOCIALIZAÇÃO NA WEB

11 Acesso a informação: Velocidade pela proximidade dos arquivos

12 condição para para sua disponibilidade e uso

13 FUTURO DA I NFORMAÇÃO SE RELACIONA COM UMA NOVA ECONOMIA DE PRODUÇÃO DA INFORMAÇÃO Na nova economia da informação digital acabam os custos fixos de produção que ocorrem devido a instalação física de produção. Assim, na rede, produzir dez unidades do produto de informação ou mil unidades  o custo de produção será quase o mesmo. Documentos digitais estão livres da incidência de custos fixos de produção, armazenamento e distribuição por vias tradicionais É a economia da cauda longa própria da produção de documentos em formato digital.

14 CONVERGÊNCIA DIGITAL Escrita, som e imagem  mensagens  em mesma base digital

15 COMO SERÁ A INFORMAÇÃO NO FUTURO Uma nova economia da informação e acesso livre aos arquivos indicam que, no futuro a maior parte dos documentos serão em formato digital Documentos digitais interconectados tem assimilação diferenciada dos documentos lineares Existem “no momento” cerca de ½ trilhão de documentos em formato digital interconectados e estima-se que só 40 % são visíveis

16 A ESCRITA E A PERCEPÇÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL Enquanto a linguagem é uma qualidade da condição humana, não há grupamento humano sem um idioma, a escrita é uma tecnologia desenvolvida na sociedades para registro de informação. Nossas mentes, forjadas para uma escrita alfabética linear, ainda não lidam bem com a escrita digital. Dominar a leitura digital implica redesenhar os caminhos da mente, integrando novas: conexões, estruturas de linguagem, percepção e cognição visual. A escrita é um instrumento chave na relação dos sentidos com a percepção e a aquisição de conhecimento.

17 M ENSAGENS TEM DOIS TIPOS DE : DOIS FORMATOS. Escrita convencional provinciana  Escrita convencional  provinciana  territorializada  base papel Escrita digital formato digital Escrita digital  sem território  cosmopolita e multicultural  intertextual  formato digital

18 VELOCIDADE MUDOU INFORMAÇÃO NO TEMPO E ESPAÇO espaços O espaço informacional não está mais preso pela geografia de espaços fixos. A transferência da informação permitiu a instantaneidade na comunicação online.

19 INFORMAÇÃO NA WEB navegar Receptores podem se colocar frente ao grande arquivo da humanidade e navegar com instrumentos mais elaborados que os astrolábios de navegação marítima. Não se trata de uma desordem que se instalou, mas de uma nova ordem, um outro regime de informação

20 I NTERCONECTIVIDADE : USUÁRIO E ESPAÇO SE REPOSICIONAM O espaço digital permite uma vizinhança universal. Meu colega de trabalho, com quem tenho interesses informacionais, está na sala ao lado ou na Finlândia. A velocidade para trocar informação é basicamente a mesma.

21 I NTERATIVIDADE : USUÁRIOS E TEMPO SE READAPTAM A velocidade da troca de informação é emergente, pois se realiza em tempo real na proximidade do tempo zero.

22 E SPAÇO SEM TERRITÓRIO DEFINIDO O ciberespaço é um espaço que não necessita mais da presença física para uma conexão de comunicação

23 A INFORMAÇÃO SE TRANSFORMA PELA VELOCIDADE Existe,assim, um novo regime de informação e uma nova ordem econômica baseada na velocidade para lidar com a informação, onde convivem dois tipos de mensagens: DOCUMENTOS FECHADOS DOCUMENTOS ABERTOS

24 D OCUMENTOS FECHADOS são documentos que estão com seus conteúdos formatados, finalizados  por força de sua base fisica. O formato define o território. São os documentos de narrativa contínua convencionais, lineares, destinadas. São exemplos deste tipo de objetos os livros, artigos de periódicos impressos, imagens acabadas, documentos históricos, legais ou contratuais, patentes concedidas.

25 D OCUMENTOS ABERTOS • são documentos que estão, em se fazendo, ou apesar de acabados  podem ter um diálogo em sua narrativa. • Sua estrutura permite um “conversa” com o gerador ou a participação de um grupo de pessoas, em rede. • São artefatos intertextuais sem território fixo. São exemplos deste tipo de objetos as escrituras em formato digital : documento do tempo da ONU, pesquisa do DNA

26 FORMATOS DIGITAIS  PERCEPÇÃO ADIADA O conteúdo nunca é final em uma composição digital com narrativas em paralelo com destinos infinitos. Todos os significados interligados ficam como "adiados" até que se complete o caminho percorrido nos arquivos digitais.

27 A leitura  o significado

28 A ESCRITA

29 trama, tecido, texto,

30 Escrita, velocidade e conhecimento •A velocidade textualiza uma nova escrita com intenção em se aproximar da oralidade.  A narrativa de troca de enunciados específicos faz da escrita como ato de conversação. (diálogo)  Tudo isso em um outro tempo além do tempo tradicional  tempo da simultaneidade

31 U MA FRATURA DO IMAGINÁRIO Em um novo formato de escrita e leitura o imaginário explode em múltiplos significados O signo de significante demarcado é uma fratura de um imaginário no mundo digital o signo está livre e é conveniado com o outro a cada momento. Signo  Símbolo  Significado  K

32 JOGOS DE INFORMAÇÃO Enunciados digitais, subvertem a estrutura da linguagem, pois agregam a escrita: vídeos, som e imagem. d Este linguagear digital não tem paternidade definida no código.

33 U MA ESCRITA DE CORPO E ALMA  Os enunciados da escrita momentânea mostram, quase, uma ação corporal, onde as palavras enviadas ao outro denotam um estado emotivo

34 ESTRUTURA DE INFORMAÇÃO E O CONHECIMENTO a) A mediação da informação para geração do conhecimento se relaciona qualitativamente com o formato em que a informação está codificada; A percepção da informação difere de acordo com cada formato; A assimilação se processa de maneira diferente quando o receptor interage com um documento em formato linear (fechado) ou quando o documento está em formato digital, tipo hipertexto com links para outros documentos. (aberto)

35 2. P ARTE : D OCUMENTOS ABERTOS COM TROCA DE ENUNCIADOS Um weblog, blog, blogue é uma página da Web, que permite atualização rápida a partir de acréscimos por postagem. A postagem o documento próprio deste novo meio, tem uma linguagem livre para manifestar sua escrita como em uma conversação instantânea. Podem ser escritos por uma ou diversas pessoas

36 A B LOGOSFERA ( DADOS DE 2008 )  A Blogosfera e formada por documentos em muitas línguas e culturas.  Dos 900 mil blogs 400 mil são em inglês (2008)  Em destaque estão os blogs em Português com 55 mil (sites), em seguida os Poloneses e depois em Farsi  Em média são colocados nos blogs de todo o mundo 400 mil mensagens por dia, 16 mil por hora  No Brasil calcula-se são 8 mil “posts” ao dia, cerca de 24 mil ao mês. Cerca de 300 mil documentos ao ano. (2008)

37 V ELOCIDADE IMPEDE MONITORAR ESTES DOCUMENTOS A audiência de todos os blogs do ScienceBlogs Brasil 150 mil visitantes por mês, que visitamr cerca de 250 mil páginas. O blog de maior influência no planeta o Pharyngula - feito pelo biólogo Paul Myers, da U. Minnesota, sobre evolução, semanalmente, tem suas páginas visitadas meio milhão de pessoas. Dados 2009

38 S OBRE O QUE FALAM OS BLOGS ( POR AMOSTRAGEM EM %)

39 N UVEM T ECHNORATTI Allgemein Apple Art Art and Photography Articles Blog Blogging Blogroll Blogs book s Business Culture Current Affairs daily Design Diary dreams and the supernatural Education Entertainment events Family fashion Film Food Football Friends Fun Funny Games goals, plans, hopes Google hobbies Home Humor Internet iPhone Iraq jobs, work, careers Life Links Linux Love Música Marketing Media Microsoft Misc miscellaneous Mobile MobLog Movie Movies movies, tv, celebrities Music Myspace News News and politics Noticias parties and nightlife Personal photo Photography Photos Pictures Podcast Poetry Politics Quiz random Religion Religion and Philosophy Reviews Romance and Relationships School Science Shopping software Sport Sports Survey Tech technology Television thoughts Travel travel and places TV Video Videos Web Weblog wordpress Work Writing Writing and poetry youtube

40 T ODOS OS USUÁRIOS DA INTERNET

41 P OSTAR

42 R EDE DE P ESQUISA DO DNA

43 O P AINEL DO C LIMA DA ONO - UM DOC DIGITAL EM SE FAZENDO

44 INFORMAÇÃO E SEGURANÇA NACIONAL Na era da informação, o conhecimento surge como o factor decisivo do potencial estratégico nacional. Portanto, o seu aprofundamento e desenvolvimento devem ser considerados como primeiras prioridades em termos de segurança nacional. Factor decisivo do potencial estratégico e arma dominante da estratégia de segurança nacional a Informação, no seu significado mais abrangente é o ponto focal da aplicação dos esforços dos países, em especial dos países que não se podem se dar ao luxo de efectuar desperdícios, como é o caso de Portugal. José Alberto Loureiro General, Portugal Revista Militar de Portugal

45 A LDO DE A LBUQUERQUE B ARRETO URL: TWITTER : BLOG : FACEBOOK : h ttp://www.facebook.com/aldo.barreto DataGramaZero :

46

47 KoME&feature=related


Carregar ppt "U NIVERSIDADE DA F ORÇA A ÉREA Seminário Biblioteca Virtual: oportunidade de acesso livre a informação A Evolução da Informação na Web Aldo de Albuquerque."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google