A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Camila Souza da Rosa Christina Grehs e Silva. São inúmeras as definições de supervisão, mas embora diferentes todas se complementam. Supervisão Ato ou.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Camila Souza da Rosa Christina Grehs e Silva. São inúmeras as definições de supervisão, mas embora diferentes todas se complementam. Supervisão Ato ou."— Transcrição da apresentação:

1 Camila Souza da Rosa Christina Grehs e Silva

2 São inúmeras as definições de supervisão, mas embora diferentes todas se complementam. Supervisão Ato ou efeito de supervisionar, coordenar ou inspecionar. “… um processo formal de sustentação da prática, uma aprendizagem que permite aos profissionais desenvolver os conhecimentos, as competências e a consciência da responsabilidade da prática clínica, realçar a proteção do consumidor de cuidados e incrementar a segurança nas práticas em situações clínicas complexas. A Vision for the Future”, (NHSME 1993)

3 "Processo em que uma pessoa experiente e bem informada, orienta o aluno no desenvolvimento humano, educacional e profissional, numa atitude de monitorização sistemática de prática sobretudo através de procedimentos de reflexão e experimentação”. (Alarcão e Tavares,1987)

4 "A supervisão é algo necessário a qualquer processo de trabalho que se realize em bases coletivas, através da divisão e integração de tarefas, entre diversos trabalhadores” (Projeto de Supervisão do Ministério da Saúde -1982)

5 Objetivos: -Visa o desenvolvimento de competências; -Aumenta o grau de profissionalismo; -Promove atitude de confiança e de responsabilidade; -Aconselhar comunicação; -Observar e analisar aspectos pessoais, interativos e organizacionais; -Acompanhar conflitos e soluções.

6 A supervisão, não deve reduzir-se a um mero controle da aplicação de normas e padrões de procedimentos. Entretanto, não pode deixar de efetuar os atos de conferir, retificar e informar para a melhoria da qualidade e eficiência dos serviços.

7 Conteúdo da supervisão Na supervisão são analisadas situações e estas serão trabalhadas, levando Em consideração novos pontos de vista e abordagens alternativas para as questões em vista. Oferece diagnósticos, interpretações e alternativas de procedimentos, que serão transpostos para a realidade laboral. A sua competência relacional facilita este processo. A Supervisão é requerida onde o sucesso do trabalho depende altamente De relações de cooperação bem sucedidas entre trabalhadores, entre líderes e subordinados, e entre representantes da empresa e os seus clientes. Visto que, em certas instituições, a hierarquização é uma cadeia contínua (cada pessoa é subordinada a alguém e superior a outrem), costuma-se dizer que todo profissional realiza, ou deveria realizar, alguma forma de supervisão, ou seja, acompanhar e orientar o trabalho daqueles perante os quais tem ascendência.

8 Supervisionar Supervisionar exige, ao mesmo tempo, técnica e sensibilidade. - Respeito às diferenças e crenças. - Significa ser paciente e acreditar nos supervisionados. - Transmitir ensinamentos básicos. - Passar segurança e responder ao pedido de ajuda num clima de confiança propício a aprendizagem. - Estratégias de supervisão para que o processo não se fundamente no improviso. Portanto, supervisionar implica ter conhecimento dos elementos referentes ao processo, compreender a equipe nos seus diferentes estágios de desenvolvimento, nas tarefas que tem de realizar e no clima afetivo onde o ato se desenrola. É fundamental que o supervisor clínico tenha experiência profissional, para que Possa auxiliar a equipe a conhecer a realidade e a desenvolver o processo de cuidar.

9 Supervisor O supervisor não se traduz, necessariamente, numa relação de autoridade. Ele é apenas um representante da ascendência técnica ou administrativa da instância de direção. Para manter a eficiência da instituição, caberia, segundo esse modelo, realizar três atos interligados: - conferir (verificar como estão sendo realizadas as ações e sua compatibilidade com as normas); - retificar (corrigir a conduta conforme a norma) - informar(dar ciência à direção). Numa visão tradicional, atribui-se a esses supervisores o papel de correia de transmissão que, materializa e estende a vontade gerencial, ajustando aos padrões e metas previamente definidas. Portanto, o papel do supervisor é desenvolver o trabalho de aconselhamento da equipe de trabalho com base nas suas competências e nos seus conhecimentos de diferentes áreas da atividade profissional, ocupar uma posição de observador independente, o que permite uma melhor percepção da situação ou conflito e a sua solução.

10 Ética Existem regras estabelecidas e passíveis de avaliação para a prática de aconselhamento com o cliente; Estão comprometidos com a tomada de consciência das pessoas e a transparência nas relações profissionais; Os temas de poder e dependência são cuidadosamente abordados; São respeitados a posição e os valores dos outros; Existe sigilo profissional.

11 Características fundamentais -Perícia -Experiência -Aceitabilidade -Formação Dentre essas características, também se manifestam na literatura a paciência, a capacidade de compreender, de manifestar uma atitude de resposta adequada, de buscar a clarificação de sentidos e a construção de uma linguagem comum, de interpretar, de cooperar e de interrogar. Cotrell (2000)

12 Referências -SIMOES, João Filipe Fernandes Lindo; GARRIDO, António Fernando da Silva. Purpose of supervision strategies used in nursing clinical practice. Texto contexto - enferm., Florianópolis, v. 16, n. 4, www.ccs.saude.gov.br/saude_mental/pdf/EditalSupervisãoII.pdfwww.ccs.saude.gov.br/saude_mental/pdf/EditalSupervisãoII.pdf -http://supervisaoclinicanaenfermagem.wikidot.com -www.psicologia.com.pt/profissional


Carregar ppt "Camila Souza da Rosa Christina Grehs e Silva. São inúmeras as definições de supervisão, mas embora diferentes todas se complementam. Supervisão Ato ou."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google