A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA BRAGANTINO: Agricultura Sustentável para a Amazônia Manoel da Silva Cravo DSc. Solos e Nutrição de Plantas TERESINA – PIAUI Maio de 2006.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA BRAGANTINO: Agricultura Sustentável para a Amazônia Manoel da Silva Cravo DSc. Solos e Nutrição de Plantas TERESINA – PIAUI Maio de 2006."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA BRAGANTINO: Agricultura Sustentável para a Amazônia Manoel da Silva Cravo DSc. Solos e Nutrição de Plantas TERESINA – PIAUI Maio de 2006

2 CARACTERIZAÇÃO DA REGIÃO NORDETE DO PARÁ A mesorregião Nordeste Paraense é formada pelas microrregiões Salgado, Bragantina, Cametá, Guamá e Tomé-Açu.  Ocupa uma área é de km 2 (10,6% da superfície estadual) e engloba 48 municípios.  A população aproximada é de habitantes – 27% da população do Estado (IBGE, 2005).  É considerada uma das mais antigas áreas de exploração agrícola da Amazônia, em terras não inundáveis, com o processo de colonização tendo iniciado por volta de 1875 (EGLER, 1961).

3 Solos:  Predominam, Latossolos e Argissolos, sob vegetação originalmente de floresta, de baixa fertilidade natural e ácidos.  São solos profundos, bem drenados e ocorrem em relevo plano a suave ondulado, o que facilita a mecanização. Perfil de Latossolo Amarelo característico da região

4 Caracterização dos Sistemas de Produção Atualmente em Uso

5 A atividade agrícola é praticada, na grande maioria, por pequenos produtores, principalmente com culturas de subsistência, ainda predominando o sistema de derruba-e- queima. Augusto Corrêa – Pará

6 Plantio típico de Mandioca em área de pequeno produtor. Terra Alta - Pará.

7 Outras culturas que se destacam são: o feijão caupi, o milho e o arroz, este em menor escala. Entretanto, as produtividades são muito baixas: mandioca 6 a 10 t/ha; milho e arroz ≈ 500 kg/ha; feijão-caupi 800 a kg/ha.

8 Área para Mandioca Área para Feijão-Caupi

9 O cultivo da mandioca, do milho e do feijão caupi é feito no sistema solteiro ou, quando em consórcios, os espaçamentos utilizados são inadequados.

10 Tipo de habitação ainda predominante no meio rural da região

11 Feijão-Caupi solteiro em média escala. Tracuateua - Pará.

12 Feijão-Caupi solteiro em grande escala. Tracuateua- Pará.

13 Feijão-Caupi em consórcio com coco, prática muito comum na região. Tracuateua – Pará.

14 Caupi em consórcio com Pimenta do Reino na fase inicial de desenvolvimento. Tracuateua - Pará.

15 Área com vegetação de Macega na agricultura familiar. Terra Alta – Pará.

16 Área de cultivo empresarial de feijão caupi, após a colheita, infestada por plantas daninhas. Tracuateua –Pará. Sistema Bragantino

17 Busca de Inovações Tecnológicas Espaçamentos e Fileiras Duplas para mandioca:  Diversos trabalhos realizados Nordeste (MATTOS et al., 1986; BESSA et. al., 1986; MATTOS & SOUZA, 1987), mostraram as vantagens da utilização do plantio da mandioca em fileiras duplas, consorciada com culturas como o milho, arroz, batata-doce, feijão caupi, amendoim e outras. Fonte: Matos et al., 1986

18  Os espaçamentos mais indicados para o plantio da mandioca em fileiras duplas foram: 2,0m (0,50m x 0,50m); 2,0m (0,60m x 0,60m); 2,0m (0,70m x 0,70m) e, 2,5m (0,70m x 0,70m), especialmente o arranjo espacial de 2,0m (0,60m x 0,60m), também recomendado para o Pará na década de 80 (Cardoso & Kato, 1986).  Nesses trabalhos (MATTOS et al., 1986; BESSA et. al., 1986; MATTOS & SOUZA, 1987; CAMARGO, 1987, CARDOSO & KATO, 1986), entretanto, não foi utilizada uma “adubação de fundação”, com calcário, fosfatagem e micronutrientes, para permitir o uso intensivo da terra, com rotação e consórcio de culturas e nem a prática do plantio direto.

19 SISTEMA BRAGANTINO  Recebeu essa denominação – Sistema Bragantino – por ter sido concebido na Região Bragantina, uma das mais antigas áreas de exploração agrícola da Amazônia (EGLER, 1961).  Nasceu, também, da necessidade de se vencer um desafio do governo do Estado do Pará, de “Produzir sem Devastar”, que estimulava o uso de áreas já destituídas da cobertura de floresta primária, para produção de bens de consumo.  Esse Sistema visa o cultivo contínuo de diversas culturas, em rotação e consórcio, na mesma área, usando o “Plantio Direto”, a partir do segundo cultivo, tendo como ponto de partida a correção da fertilidade do solo, com base em resultados de análise.

20  Busca, também, eliminar ou diminuir o uso do fogo e de plantios sem uso de fertilizantes e calcário – sistema itinerante.  O “Sistema Bragantino” pode ser utilizado tanto por pequenos produtores, na agricultura familiar, como por médios e grandes que necessitam fazer o plantio e a colheita semi-mecanizada do feijão caupi, podendo ser adaptado a qualquer parte da Amazônia.  Em resumo, o “Sistema Bragantino” visa à prática de uma agricultura, em bases sustentáveis, para gerar bens de consumo e renda aos produtores rurais, porém, compatível com os cuidados que se deve ter quando se pratica atividades agrícolas em ambientes amazônicos.

21 Alternativas de Rotação e Consórcios no Sistema Bragantino Alternativa 1 – Milho => Mandioca + Feijão Caupi (consorciados) => Feijão Caupi (para produtores que têm interesse no milho para criação de pequenos e médios animais.) – Repete no 3 o ano Alternativa 2 – Milho + Mandioca (+ Caupi) (para produtores que têm interesse no milho para criação de pequenos e médios animais). Repete no 2 o ano Alternativa 3 – Mandioca + Feijão Caupi (para pequenos, médios e grandes produtores de feijão caupi ou de mandioca, com a mandioca plantada no espaçamento de 0,60 x 0,60 x 2,00m (A. Familiar) e 0,50 x 0,50 x 3,0m (A. Empresarial). Repete no 2 o ano Alternativa 4 – Arroz => Mandioca + Feijão Caupi (consorciados) => Feijão-Caupi (para produtores que, além da mandioca e do feijão caupi, têm interesse na produção de arroz.) – Repete no 3 o ano

22 O Preparo inicial da área, para implantação do “Sistema Bragantino” é o convencional para incorporação da “Adubação de Fundação”

23 Milho Plantado após a “Adubação de Fundação”.

24 Controle de plantas daninhas, após a colheita do milho, para o PLANTIO DIRETO da mandioca consorciada com caupi

25 Consórcio de mandioca com feijão-caupi plantado no sistema de plantio direto após a colheita do milho

26 Produtividade nas Unidades Demonstrativas: * Ataque de Paquinha Milho

27 Produção das Culturas em Função de Adubação e Espaçamento Caupi *Dados não coletados, devido germinação ter sido inferior a 10% Macaxeira * Ataque de ácaro, longo período de estiagem e tratos culturais realizados fora da época recomendada.

28  Esses dados demonstram, claramente, que a rotação de culturas é viável e que o consórcio da mandioca com o feijão caupi não prejudica a produtividade de nenhuma das culturas.  O espaçamento de 2,00m x 0,60m x 0,60m, entretanto, só permite a colheita do feijão caupi e as capinas da mandioca pelo método manual, o que é possível ser feito só na agricultura familiar.  Cravo & Corteletti (2004 – dados não publicados), com base nas medidas dos tratores e máquinas, fizeram uma adaptação do sistema, para a agricultura empresarial, utilizando o espaçamento de 3,00m x 0,50m x 0,50m, para a mandioca.

29 Consórcio de mandioca com caupi (0,50m x 0,50m x 3,0m), após colheita de arroz e/ou milho.

30 Roçagem mecanizada da mandioca no Sistema Bragantino. (0,50m x 0,50m) x 3,0m

31 Capina manual das fileiras duplas de mandioca. (0,50m x 0,50m) x 3,0

32 PLANTIOS ESTABELECIDOS Agricultura Familiar

33 (60cm x 60cm x 2,0m). Igarapé Açu - Pará Sistema Bragantino: Macaxeira consorciada com caupi (60cm x 60cm x 2,0m). Igarapé Açu - Pará kg/ha Feijão-Caupi kg/ha macaxeira

34 Sistema Bragantino: Mandioca consorciada com feijão-caupi (60cm x 60cm) x 2,00m – Tracuateua – Pará kg/ha de feijão

35 Linhas de plantio no sentido Leste – Oeste com boa luminosidade da mandioca. Terra Alta – Pará. Milho kg/ha

36 Linhas de plantio no sentido Leste –Oeste, com boa luminosidade no Caupi. Terra Alta Caupi 925 kg/ha

37 Médios Produtores

38 Sistema Bragantino: Mandioca consorciada com caupi. Bragança - Pará. 5 hectares kg/ha de Caupi

39 Sistema Bragantino: Mandioca na fase de colheita. Bragança - Pará. 5 hectares 42 t/ha de mandioca

40 Sistema Bragantino: Sistema Bragantino: Com adubação de fundação e controle de plantas daninhas – Tracuateua – Pará kg/ha de feijão-caupi

41 Sistema Bragantino: Com controle de plantas daninhas e sem adubação de fundação: Tracuateua. 10 hectares 880 kg/ha de Caupi

42 50 hectares – Vista Geral 980 kg/ha Caupi 23,5 t/ha mandioca (aos 10 meses) Int. da mandioca na ativ. caupi – aum. de 409,3% na T.R.A.; Int. do caupi na ativ. mandioca – aum. de 101,7% na T.R.A. Sistema Bragantino: Caupi na fase de colheita. Augusto Corrêa – Pará.

43 PARA ONDE DEVEMOS CAMINHAR ?

44 Substituição paulatina das culturas anuais pelas semi-perenes e perenes

45 Formação de Sistemas Agroflorestais

46 Introdução de essências florestais para reflorestamento mandioca

47 Consolidação do reflorestamento da região

48 O b r i g a d o !


Carregar ppt "SISTEMA BRAGANTINO: Agricultura Sustentável para a Amazônia Manoel da Silva Cravo DSc. Solos e Nutrição de Plantas TERESINA – PIAUI Maio de 2006."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google