A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REDE DE CENTROS COLABORADORES EM SAÚDE SUPLEMENTAR/ NÚCLEO SUL PROJETO REGIONAL: “ESTUDOS, PESQUISAS E INTERAÇÕES REGIONAIS PARA A QUALIFICAÇÃO DA SAÚDE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REDE DE CENTROS COLABORADORES EM SAÚDE SUPLEMENTAR/ NÚCLEO SUL PROJETO REGIONAL: “ESTUDOS, PESQUISAS E INTERAÇÕES REGIONAIS PARA A QUALIFICAÇÃO DA SAÚDE."— Transcrição da apresentação:

1 REDE DE CENTROS COLABORADORES EM SAÚDE SUPLEMENTAR/ NÚCLEO SUL PROJETO REGIONAL: “ESTUDOS, PESQUISAS E INTERAÇÕES REGIONAIS PARA A QUALIFICAÇÃO DA SAÚDE SUPLEMENTAR- PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO E ATUAÇÃO” SUBPROJETO 1: “RELAÇÃO PÚBLICO-PRIVADO E ARRANJOS TECNO-ASSISTENCIAIS NA UTILIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE: UM ESTUDO DE ITINERÁRIOS TERAPÊUTICOS NA REGIÃO SUL” COORDENAÇÃO GERAL DO SUBPROJETO: Profa. Dra. Eleonor Conill Profa. Dra. Denise Pires Prof. Dr Ricardo Ceccim

2 A pesquisa articula contribuições da socioantropologia para a gestão, sugerindo que se leve em conta a pluralidade dos sistemas de cuidados, a percepção dos usuários e a subjetividade do julgamento de valor inerente ao processo de avaliação. USUÁRIOS DE SERVIÇOS DA REDE SUPLEMENTAR Percursos trilhados face à experiência de saúde-doença-cuidados Percursos trilhados face à experiência de saúde-doença-cuidados

3 131 ENTREVISTADOS Cardiovascular Materno Infantil Oncologia Saúde Mental 4 LINHAS DE CUIDADO SITUAÇÕES MARCADORAS Parto Câncer de Mama Alcoolismo  37  33  29 Infarto Agudo do Miocárdio  32

4 SEXOSEXO RAÇARAÇA

5 ESCOLARIDADE

6 RENDARENDA IDADEIDADE

7 TEMPO DO PLANOOPERADORA

8 * PROCEDIMENTOS DE ANÁLISE USUÁRIOS/BENEFICIÁRIO/SUJEITO PACIENTES E SUAS EXPERIÊNCIAS  A narrativa é subjetiva mas insere-se num contexto e é por ele influenciada (socioantropologia)  A narrativa do itinerário percorrido para resolver problema de saúde CONTEXTO MUNICIPAL EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO caracterizar. Aspectos demográficos,sócio- econômicos e epidemiológicos. Política de Saúde – oferta de serviços públicos/privados Em relação a saúde suplementar. Quais são as principais operadoras. Quais são as principais prestadores. Quais são os principais procedimentos Processo saúde/doença Sistemas utilizados/recursos/serviços Satisfação com a assistência/Plano de Saúde  ACESSO  TIPOS DE SERVIÇOS  EXPECTATIVAS INTEGRALIDADEINTEGRALIDADE ACESSOACESSO

9 Indicador Porto Alegre RSFlorianópolisSCCuritibaPRRegiãoBrasil Demográficos População total1.400,00011 Milhões 400,0006 milhões 1.800,0010 Milhões 180 Milhões IDH0,81 0,870,820,850,780,76 % população/ rede geral de esgoto Epidemiológicos Mortalidade Infantil (óbitos/1000) Mortalidade Proporcional por grupo de causas (%) por cento Ap. Circulatório Neoplasias Ap. Respiratório Causas externas ,5 Fatores de Risco/Morbidade % RN baixo peso % Partos cesáreos Indicadores selecionados para caracterização do contexto municipal, Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba

10 Indicador*Porto Alegre RSFlorianópolisSCCuritibaPRRegiãoBrasil Recursos Recursos ambulatorias (Unidades p/prestador - %) Público Municipal38,55132,5 Privado Lucrativo Consultórios/ hab PSF/pop. Coberta (%) Recursos Hospitalares (Leitos por natureza - %) Públicos41520 Privados Universitários Leitos p/100 hab Saúde Suplementar (Assist. Médica/ Modalidades - % beneficiários) Medicina de Grupo Cooperativa Médica Autogestão Seguradora Filatropia % pop. Coberta Indicadores selecionados para caracterização do contexto municipal, Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba

11 RESULTADOS INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO PERCEPÇÃO DO PROBLEMA Duas categorias principais:  Estilo de vida - explicação predominante (determinados hábitos alimentares, consumo de fumo e pouco exercício físico, assim como stress causado por problemas, pressões, insatisfações e perdas vividas no trabalho e/ou na família)  Fatores hereditários – segunda explicação (história familiar positiva para doença cardiovascular) Modelo explicativo predominante corresponde a explicação do subsistema profissional.

12 RESULTADOS ITINERÁRIO - o reconhecimento e o percurso Caracterizado como uma linha de cuidado invertida, ou seja, os cuidados começam no final, quando a doença já está instalada. Há nessa linha um papel de destaque para os procedimentos tecnológicos que assumem intensa valorização diante de uma situação de risco de vida, sem a menção aos recursos de outros sistemas de cuidado. INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO

13 RESULTADOS SATISFAÇÃO – com o atendimento e com o plano INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO Satisfação com o atendimento Satisfeita 97% Insatisfeita 3% Satisfação com o plano Satisfeita 84% Insatisfeita 16%

14 RESULTADOS CÂNCER DA MAMA PERCEPÇÃO DO PROBLEMA Difere da explicação da biomedicina pelo destaque dado ao sofrimento psíquico. O desenvolvimento do câncer de mama foi relacionado a:  Situações de estresse em suas vidas pessoais e profissionais, em alguns casos conjugadas à depressão Fatores hereditários Reposição hormonal

15 RESULTADOS ITINERÁRIO - o reconhecimento e o percurso  Identificou-se, no caso do câncer de mama, a incorporação de atividades preventivas no cotidiano das entrevistadas o que mostra um avanço  Mix entre o sistema público e o sistema privado para a obtenção de medicamentos de maior custo  O Mix inclui, além do subsistema profissional, o subsistema informal (papel importante dos grupos de auto-ajuda) e o subsistema popular (busca de suporte espiritual) CÂNCER DE MAMA Ocorre um arranjo harmônico dos 3 subsistemas: são seguidas as prescrições da biomedicina acrescido de cuidados e suporte para contemplar suas necessidades

16 RESULTADOS SATISFAÇÃO – com o atendimento e com o plano CÂNCER DE MAMA Satisfação com o atendimento Satisfeita 91% Insatisfeita 9% Satisfação com o plano Satisfeita 91% Insatisfeita 9% CRÍTICAS / INSTISFAÇÕES / REIVINDICAÇÕES  Maior diversidade de profissionais não-médicos  Ampliação da rede de médicos conveniados  Permanência dos médicos credenciados no futuro

17 RESULTADOS ALCOOLISMO PERCEPÇÃO DO PROBLEMA O uso do álcool, legitimado e mesmo incentivado socialmente, acaba tendo uma faceta importante, tornando-se o que muitos denominaram de “doença da negação” O alcoolismo, inicialmente, não é percebido como um grande problema. Quando visto como doença é descrito como algo insidioso, que vai só aos poucos se evidenciando, devido a problemas familiares e das relações sociais. Para alguns não existe uma determinação causal única, aspectos sociais, familiares, econômicos e biológicos estão implicados no alcoolismo, como causa ou como conseqüência.

18 RESULTADOS ITINERÁRIO - o reconhecimento e o percurso ALCOOLISMO Destaca-se o Mix entre o sistema informal e o sistema profissional, num arranjo que parece positivo / efetivo Os itinerários nos casos de alcoolismo mostram um longo percurso, identificando-se a utilização dos três subsistemas:  o informal  o popular  o profissional

19 RESULTADOS SATISFAÇÃO – com o atendimento e com o plano ALCOOLISMO Satisfação com o atendimento Satisfeita 93% Insatisfeita 7% Satisfação com o plano Satisfeita 86% Insatisfeita 14% Nesta linha destacou-se a avaliação positiva da alternativa do subsistema informal, como é o caso dos grupos de auto-ajuda – AA.

20 RESULTADOS PARTO PERCEPÇÃO DO PROBLEMA As expectativas relacionadas ao parto apontam para a importância da difusão de uma cultura que associa e enfatiza a dor, ou intenso sofrimento, ao ato de dar a luz. Essa cultura encontra eco em interesses profissionais de um contexto organizacional não efetivo para informar/estimular outras alternativas. Elevado número de parto cesáreo, 75 %, portanto, acima da média nacional

21 RESULTADOS ITINERÁRIO PARTO  Em relação ao percurso, tipos de serviços e de profissionais de saúde procurados para assistência pré- natal e parto – predominou a procura pelos serviços do subsistema profissional  Verifica-se que o itinerário percorrido pelas mulheres segue a lógica do modelo da biomedicina, seguindo o fluxo: consultório-laboratório-maternidade

22 RESULTADOS SATISFAÇÃO – com o atendimento e com o plano PARTO VariáveisIAM 1 Satisfação com o atendimento Satisfeita 89% Insatisfeita 11% Satisfação com o plano Satisfeita 92% Insatisfeita 8% Nesta linha destacou-se a avaliação positiva, mas quando estimuladas a falarem de desejos e expectativas, surgiram aspectos relacionados à humanização (paciência, apoio, carinho)

23 CONCLUSÕES  Os resultados encontrados aproximam-se do encontrado na literatura da antropologia da saúde, nos aspectos relacionados ao fluxo e ordem de procura dos serviços, constatando-se uma multiplicidade de trajetórias e de arranjos, principalmente no campo da saúde mental e da oncologia.  Também coincidem com os principais aspectos referidos nas pesquisas de satisfação.  Utilidade da pesquisa: para pensar políticas e programas que se aproximem da promoção da saúde e da integralidade do cuidado, em especial, nas linhas estudadas.


Carregar ppt "REDE DE CENTROS COLABORADORES EM SAÚDE SUPLEMENTAR/ NÚCLEO SUL PROJETO REGIONAL: “ESTUDOS, PESQUISAS E INTERAÇÕES REGIONAIS PARA A QUALIFICAÇÃO DA SAÚDE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google