A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Disciplina: Hidrogeografia Professor: Felipe Brasil Alunos: Laila Sandroni e Thiago Bessa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Disciplina: Hidrogeografia Professor: Felipe Brasil Alunos: Laila Sandroni e Thiago Bessa."— Transcrição da apresentação:

1 Disciplina: Hidrogeografia Professor: Felipe Brasil Alunos: Laila Sandroni e Thiago Bessa

2 Introdução A bacia do Rio da Prata (ou de la Plata) é uma das bacias mais habitadas do mundo Possui muitos usos e é extremamente modificada Possui uma enorme projeção econômica É uma bacia internacional Nosso objetivo é apontar as características desta bacia e tentar explicar porque ela possui tão grande importância

3 Caracterização temporal Os primeiros a chegarem ao local foram os portugueses e esta foi uma das áreas de maior disputa entre a coroa portuguesa e espanhola. A criação do Vice-reinado do Peru en 1544, assegurou à coroa espanhola o domínio sobre a maior parte das terras da Bacia Platina, sobretudo da região do delta, onde hoje se encontram Buenos Aires e Montevidéu. As "Cataratas do Iguaçú“ foram descobertas en 1542 por el Adelantado Álvarez Núñez Cabeza de Vaca.

4 Caracterização Espacial A bacia do Rio Prata possui uma superfície de km², é a quinta maior bacia hidrográfica do mundo e a segunda maior do continente. Sua extensão é de 275 km, sua largura máxima é de 221,5 km e seu fluxo é superior a m³/seg. Abarca importantes faixas territoriais da Argentina, Brasil, Paraguai, Bolívia e Uruguai. O estuário do Rio da Prata é o mais amplo do mundo (seu limite exterior mede 256 Km.) Os principais rios que compõem a bacia Platina são o Paraná, Paraguai e Uruguai, sendo que todos eles nascem em território brasileiro. Em seguida, esses rios banham outros três países sul-americanos: Paraguai, Uruguai e Argentina.

5 Extensão da bacia no Brasil

6 Extensão da bacia na América do Sul

7 Mapa da Bacia Platina

8 Os principais Rios da Bacia O Rio Paraguai nasce no Brasil e banha porções dos territórios do Paraguai e da Argentina. Possui trechos navegáveis e vários portos, como o de Assunção, no Paraguai. O Rio Uruguai se forma da junção entre os rios Canoas e Pelotas e lança suas águas no Rio da Prata. Apresenta grande potencial hidrelétrico e trechos propícios à navegação. O Rio Paraná possui extensão de quilômetros, apresentando grande potencial hidrelétrico, com destaque para a usina hidrelétrica de Itaipu, construída em uma parceria entre Brasil e Paraguai. Existe também um projeto de construção de uma hidrovia. Em território argentino, o rio Paraná, depois de receber as águas do rio Paraguai, torna-se totalmente navegável.

9 Paraguai Paraná Uruguai

10 Sub-bacias

11 Recursos Hídricos Aquífero Guarani, um dos maiores reservatórios de água do mundo. Atualmente, os países estudam alguma forma de aproveitar o Aqüífero Guarani de maneira sustentável, no intuito de preservar a bacia para as futuras gerações e, assim, assegurar o fornecimento de água potável a seus moradores. Existem numerosas hidroeléctricas en operação, principalmente na bacia do Rio Paraná no Brasil, (dentre elas Paranoa, Dourada, Das Furnas, Ilha Solteira, Jupia, Itaipú), e na bacia do Rio Negro no (como as Rincón del Bonete y Rincón de Baygorria) Atualmente, o volume de água armazenado nas centrais hidroelétricas em função ou construção atinge hectômetros cúbicos, ou seja, equivalente a um caudal de quase metros cúbicos por segundo durante um ano inteiro.

12 Meio Físico-biótico Em média, a profundidade da bacia do Prata é variável (3 e 6m), sendo que na corrente principal a profundidade pode chegar a 11m. O leito do rio é marcado pela presença de vários bancos de areia. A bacia do Rio Prata contém ecossistemas chave. O pantanal (compartido por Brasil, Bolívia e Paraguai) é o reservatório de uma enorme riqueza biológica e atua como regulador do sistema hidrológico da bacia do Prata ao retardar, em 4 meses, o acesso ao rio Paraná das águas do rio Paraguai e, desta maneira, evitando a conjunção dos períodos de máximas torrentes de ambos os rios. Outros ecossistemas que compõe esta bacia são o pampa, o chaco, o cerrado e a mata atlântica. O seu extenso estuário dá lugar a um dos ecossistemas marinhos mais produtivos e biodiversos do mundo.

13 Meio Sócio-Econômico Os rios da bacia Platina são de fundamental importância, pois eles abastecem a região mais habitada e industrializada do Brasil, além de fornecerem água para outros três países da América do Sul. Esta bacia serve de moradia a dezenas de milhões de habitantes, desta forma, a interação do ser humano com ela, ao longo do tempo e de forma incontrolada, tem provocado mudanças significativas tanto para a bacia como também para a qualidade de vida de seus habitantes.

14 Qualidade Ambiental O grande volume de água parada afeta a dinâmica natural física e biótica. Os sedimentos afetam a vida nas represas, a evaporação afeta o regime de vazão dos rios e dos microclimas locais. Segundo dados do Fundo Mundial para a Natureza (WWF), a bacia do Prata consta na lista das dez bacias mais ameaçadas do planeta, devido a grande quantidade de barragens que lá existem e a utilização dos seus rios como hidrovias. A grande quantidade de energia hidroelétrica produzida geracnumerosos projetos industriais que resultam em grandes concentrações populacionais urbanas no entorno dos afluentes Foram detectados resíduos, principalmente pesticidas, provenientes da zona de expansão da fronteira agropecuária brasileira Propagação da esquissotomose.

15 Tratado da bacia do Prata Participantes: Governos das Repúblicas da Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai. Tratado para assegurar a institucionalização do sistema da Bacia do Prata. Objetivos: o a. À facilitação e assistência em matéria de navegação. o b. À utilização racional do recurso água, especialmente através da regularização dos cursos d'água e seu aproveitamento múltiplo e equitativo. o c. À preservação e ao fomento da vida animal e vegetal. o d. Ao aperfeiçoamento das interconexões rodoviárias, ferroviárias, fluviais, aéreas, elétricas e de telecomunicações. o e. À complementação regional mediante a promoção e estabelecimento de indústrias de interesse para o desenvolvimento da Bacia.

16 Países integrantes da bacia

17 Conclusão A bacia tem fundamental importância biótica, social, econômica e geopolítica. A magnitude das cifras apontadas demonstra a necesidade de levar a cabo estudos globais capazes de quantificar e prevenir o impacto das atividades humanas sobre o meio ambiente. A integração e o diálogo entre os países interessados é fundamental para reverter o processo de degradação ambiental da bacia.

18 Bibliografia Wikipedia HAIEK, Eduardo Luis. La Cuenca del Plata. In plata/cuenca-del-plata.shtml#a. Acesso 20/10/ plata/cuenca-del-plata.shtml#a Fotos: blogmercante.com. Acesso 03/11/2011. Sítio do Ministério das Relações Exteriores. Acesso em 20/10/ Acesso em 20/10/2011.


Carregar ppt "Disciplina: Hidrogeografia Professor: Felipe Brasil Alunos: Laila Sandroni e Thiago Bessa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google