A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

“O VENTO SOPRA ONDE QUER” ESTUDO SOBRE PNEUMATOLOGIA Centro Franciscano de Formação e Cultura Prof. Carlos Cunha 21 e 22/6 de 2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "“O VENTO SOPRA ONDE QUER” ESTUDO SOBRE PNEUMATOLOGIA Centro Franciscano de Formação e Cultura Prof. Carlos Cunha 21 e 22/6 de 2014."— Transcrição da apresentação:

1 “O VENTO SOPRA ONDE QUER” ESTUDO SOBRE PNEUMATOLOGIA Centro Franciscano de Formação e Cultura Prof. Carlos Cunha 21 e 22/6 de 2014

2 “O VENTO SOPRA ONDE QUER” ESTUDO SOBRE PNEUMATOLOGIA Proposta 1.A “pessoa” do Espírito Santo 2.Sua missão 3.Seus dons 4.Espírito Santo e a contemporaneidade

3 “O VENTO SOPRA ONDE QUER” ESTUDO SOBRE PNEUMATOLOGIA Bibliografia sugerida MOLTMANN, Jürgen. O Espírito da vida: uma pneumatologia integral. Editora Vozes. TILLICH, Paul. Teologia Sistemática. 4º livro. Editora Sinodal. BOFF, Leonardo. O Espírito Santo: fogo interior, doador de vida e Pai dos pobres. Editora Vozes. COMBLIN, José. O Espírito Santo e a libertação. Editora Vozes. LIBANIO, J.B. Creio no Espírito Santo. Editora Paulus.

4 “PNEUMATOLOGIA” Que nome estranho! O que é? Etimologia e conceito

5 “PNEUMATOLOGIA” “Segmento da doutrina cristã que trata do Espírito Santo. O termo deriva-se das palavras gregas PNEUMA (espírito) e LOGOS (ensino sobre). A pneumatologia estuda a pessoa e a obra do Espírito Santo, sobretudo sua participação na SALVAÇÃO.” Grenz, Guretzki, Nordling

6 “PNEUMATOLOGIA” “Deus é comunhão de amor e não solidão de uma natureza. E esta comunhão no amor é tão íntima e radical, que os Divinos Três se uni-ficam (ficam um) num só Deus-comunhão-amor-doação-relação” L. Boff 1º Pressuposto A Trindade como chave de leitura

7 “PNEUMATOLOGIA” Salvação, libertação, santificação como ação operada por Deus – Pai, Filho e Espírito Santo Criatura e Criação 2º Pressuposto A Salvação como chave de leitura

8 Perguntas teológicas  Que importância tem para a fé cristã o estudo da pneumatologia?  Como o estudo sobre o Espírito Santo ilumina a vida cristã?

9 Perguntas pastorais  Que importância tem para a pastoral o estudo da pneumatologia?  Como o estudo sobre o Espírito Santo ilumina a pastoral?

10 Perguntas existenciais  Que importância tem para a espiritualidade o estudo da pneumatologia?  Como o estudo sobre o Espírito Santo ilumina a minha espiritualidade?

11 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? Terceira pessoa da Trindade “Creio em um só Deus, Pai onipotente, criador do céu e da terra [...]. E um só Senhor, Jesus Cristo, unigênito Filho de Deus e nascido do Pai [...]. E no Espírito Santo, Senhor e vivificador, que procede do Pai e do Filho, que com o Pai e o Filho ao mesmo tempo é adorado e conglorificado, que falou por meio dos profetas [...].” Símbolo de fé niceno-constantinopolitano

12 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? Desafios 1.A tarefa de redizer o terceiro artigo do Credo: “Creio no Espírito Santo” 2.Diferença entre Dogma e dogmatismo 3.“Símbolo” de fé 4.Mudança de paradigma: 1.Grego (substância e essência) – algo estático 2.Complexo – movimento, ação, processo, criativo etc.

13 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? “Deus é espírito e aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade”. Jo 4,24 Adoração que extrapola a materialidade; O culto que Deus tem prazer é espiritual: “O sacrifício de um coração humilde, contrito, grato e adorador. Uma devoção sincera, de coração, em qualquer lugar e hora, é indispensável para quem quiser oferecer a Deus adoração que ele aceite” (F.F. Bruce).

14 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? Vida cristã implica num novo nascimento – “nascer da água e do Espírito” (Jo 3,5); Ação do Espírito para além das nossas limitações – sopro micro e macro ecumênico. “O vento sopra onde quer e ouves o seu ruído, mas não sabes de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com todo aquele que nasceu do Espírito”. Jo 3,8

15 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? RUAH Palavra hebraica que pertence ao gênero feminino. Aparece 380x no AT Sentido primário “Espaço atmosférico entre o céu e a terra” O espaço amplia e se transforma na ambiência vital para todos os seres vivos

16 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? RUAH Primeiro sentido é cosmológico Segundo sentido é antropológico VENTO (disposição) (energia vital) “Se Deus retira o espírito, todos os vivos expiram e retornam ao pó” Sl 104,4

17 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? PNEUMA Palavra grega que aparece 250x no NT Sentido na natureza – VENTO Sentido nos animais – RESPIRAÇÃO Sentido nos humanos – LOGOS “E, havendo dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo” Jo 20,22

18 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? ESPÍRITO SANTO Nome composto tardio – Sl 51,13 e Is 63,10s Na literatura rabínica Espírito do santuário “Não é uma denominação para Deus, mas significa um meio de revelação e a capacitação para um cargo santificado” (Moltmann)

19 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? ESPÍRITO SANTO É “santo”, porque ele santifica a vida e renova a face da terra (Moltmann) Virada conceitual no período intertestamentário Ruah Yahweh (do Senhor) para Pneuma Agion (de santidade)

20 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? Ruah Yahweh (do Senhor) / Pneuma Agion (de santidade) “Esta transferência da teologia do templo para o povo tem como consequência que Deus “chega ao repouso” e “tem sua morada” onde a sua vontade é cumprida e onde a sua lei encontra uma obediência espontânea e natural” (Moltmann) Cf. Lc 1,35 “...armará a sua tenda...” (episkiásei) – o Espírito vem ou emerge nela de forma permanente <> shekiná de Deus sobre Israel

21 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? É uma PESSOA Identidade própria Ser gerado desde sempre pelo Pai e pelo Filho Filioque (“e pelo Filho”) Controvérsia entre Oriente (Pai) e Ocidente (Pai e Filho) “Não há Pai sem Filho e nem Filho sem Pai. Estão sempre juntos”

22 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? PERICÓRESE “peri” – ao redor; “choresis” – dança Interação e intercurso Teólogo grego, João Damasceno (séc. XVIII) Caráter dinâmico e interpessoal da Trindade em contraste com imagens e abstrações impessoais.

23 QUEM É O ESPÍRITO SANTO? PERICÓRESE “Inter-retro-relação das Divinas Pessoas entre si ou a completa reciprocidade das Divinas Pessoas” (L.Boff) “Cada uma das Pessoas Divinas está em cada uma das outras; e todas em cada uma; e cada uma em todas; e todas estão em todas; e todas são somente um” (Agostinho, in: De Trinitate VI, 10.12)

24 ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO Economia de Deus (Iavé) Economia do Filho (Jesus Cristo) Economia do Espírito (Espírito Santo) A pericórese trinitária permeia toda a Bíblia

25 ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO Manifestações pontuais Iavé como senhor absoluto Primeiro Testamento No ministério de Jesus (Lc e Mt) Allos Paráclito (Jo) Evangelhos Pentecostes – poder para missão Espírito como protagonista Atos dos Apóstolos e 2ºT Ação do Espírito

26 ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO Judaico At 2 Samaritano At 8,17 Gentílico At 10,44 O Pentecostes como força propulsora da ação do Espírito Santo

27 ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO “Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem” At 2,4 “A inculturação não vem de fora, mas acontece dentro das pessoas. O milagre não está em falar línguas estranhas, mas que os estranhos entendam a linguagem única da fé. Este é o milagre de Pentecostes.” J.B. Libanio

28 Espírito e liberdade Carne e submissão ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO Rm 8,1-11 O apóstolo Paulo é responsável pela descrição da vida “no” e “pelo” Espírito Santo.

29 ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO Dois modos existenciais de viver: 1.Campo de força da carne – representa pela mundanidade, sem referência a Deus, marcada pelo individualismo e em busca dos próprios interesses. 2.Campo de força é o espírito – articula a vida e a comunidade, aberta aos outros em serviço e amor.

30 ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO Espírito e liberdade Carne e submissão O cristão deve andar no espírito Fruto do Espírito Obras da carne Gl 5,1-26

31 ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO Espírito e liberdade Carne e submissão O cristão deve andar no espírito Fruto do Espírito Obras da carne Ef 4,25-32

32 ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO O cristão deve andar no espírito A grande missão O Espírito Santo inflama o ser humano de amor por Deus e pelo próximo – dialética entre a estaca e a trave da cruz Ao Espírito Santo atribui-se a denominação de Dom porque é Amor – Ágape (caridade – amor em ação)

33 ESPÍRITO SANTO E SUA MISSÃO Teologia do Amor: perspectiva paulina Positivamente: Paciente; Benigno; Tudo sofre; Tudo crê; Tudo espera; Não desiste; Não acaba Negativamente: Não arde em ciúmes; não se aborrece; não se ensoberbece; não se conduz inconvenientemente; não procura seus próprios interesses; não é melindroso; não passa mal; não se alegra da injustiça

34 OS DONS DO ESPÍRITO SANTO Ação do E.S. Igreja Indivíduo A relação entre carisma pessoal, bem comunitário e ação do Espírito Santo CHARIS (graça) + MA (ação) Carisma resulta de uma ação da charis, da graça.

35 OS DONS DO ESPÍRITO SANTO Ação do E.S. Igreja Indivíduo Indivíduo – o E.S. não age independentemente das qualidade humanas da pessoa (chamado para a diaconia); Igreja – reconhecimento e aceitação dos dons; Ação do E.S. – capacitador.

36 OS DONS DO ESPÍRITO SANTO Ação do E.S. Igreja Indivíduo “Unidade na diversidade” João Calvino Ação do E.S. em duplo movimento: 1.Vocação de serviço 2.Vinculação com o corpo eclesial 1Co 3,1-9;18-23

37 OS DONS DO ESPÍRITO SANTO Rm 11,29 Mt 7, “O carisma pode existir em pessoas pouco recomendáveis na vida pessoal?” (Libanio) Tensão entre capacitação do E.S. e a personalidade do indivíduo

38 OS DONS DO ESPÍRITO SANTO ESPÍRITOCARNE Tensão A existência da fragilidade humana / assumir pela fé na ressurreição a nova condição

39 OS DONS DO ESPÍRITO SANTO “O Espírito Santo interioriza em nós o mistério de Deus” Como? 1.Entre o extraordinário e o ordinário; 2.Ação do Espírito por meio da realidade humana; 3.Vida segundo o Espírito alimentada da prática da caridade e da leitura da Escritura.

40 O ESPÍRITO SANTO E A CONTEMPORANEIDADE Por que, durante séculos no Ocidente, a pessoa do Espírito Santo ficou esquecida? Referências  A lógica Ocidental  Afogamento do Espírito e o poder institucional  A questão hierárquica

41 O ESPÍRITO SANTO E A CONTEMPORANEIDADE E por que hoje inunda a Igreja e a sociedade verdadeira onda espiritualista? Referências  Retorno ao mítico e a espiritualidade leiga  Subjetivismo em oposição ao racionalismo moderno  A nossa dimensão mais profunda não reside no logos (racionalidade), mas no pathos (afetividade)

42 O ESPÍRITO SANTO E A CONTEMPORANEIDADE Como entender o atual fenômeno religioso nas causas sociais? Referências  Aspectos positivos e negativos  Queda do socialismo – consumismo capitalista e as propostas religiosas  Ideologia da prosperidade – “espiritualidade” individual canalizada em processos terapêuticos de cura interior

43 O ESPÍRITO SANTO E A CONTEMPORANEIDADE Que elementos predominantes no movimento religioso excluem que eles sejam obras do Espírito Santo? Referências  Fundamentalismo religioso  Experiencialismo e o elemento “mágico”  Autoajuda – cacos das tradições espirituais e religiosas somadas à psicologia profunda, cosmologia e teorias da comunicação

44 O ESPÍRITO SANTO E A CONTEMPORANEIDADE Que critérios temos para discernir, positivamente, a ação do Espírito Santo? Referências  Sem julgamento, mas discernimento. É preciso cautela.  O Reino de Deus é maior do que a Igreja  Dupla via do conhecimento e do amor

45 VISITE O MEU BLOG CONTATO


Carregar ppt "“O VENTO SOPRA ONDE QUER” ESTUDO SOBRE PNEUMATOLOGIA Centro Franciscano de Formação e Cultura Prof. Carlos Cunha 21 e 22/6 de 2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google