A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ivan Oliveira Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Brasília, 10 de julho de 2014. Os BRICS e seus vizinhos: comércio e acordos regionais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ivan Oliveira Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Brasília, 10 de julho de 2014. Os BRICS e seus vizinhos: comércio e acordos regionais."— Transcrição da apresentação:

1 Ivan Oliveira Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Brasília, 10 de julho de Os BRICS e seus vizinhos: comércio e acordos regionais

2

3 Brasil Houve redução da intensidade dos laços comerciais entre o Brasil e os países de seu entorno no período analisado ( ); Aumento da concentração da pauta comercial; Homogeneidade regional quanto às vantagens comparativas reveladas; Baixa integração intrassetorial, com comércio relevante apenas com Argentina (40% da pauta); Distinções entre o perfil comercial do Brasil para a região e aquele para o resto do mundo: para a região é fornecedor sobretudo de manufaturas de média tecnologia aos vizinhos, bem como comprador de produtos primários e intensivos em recursos naturais; Baixo aproveitamento do potencial regional de integração produtiva; Acordos: prioridade regional, com integração rasa.

4 Rússia Assimetrias importantes: a importância da Rússia nas importações e exportações dos vizinhos é superior à relevância destes nos fluxos comerciais russos. Diminuição na importância relativa do comércio regional para a Rússia. Crescente concentração de pauta; Grande importância do comércio de produtos relacionados à energia (especialmente petróleo e gás natural) na região; Falta de competitividade internacional da maioria dos vizinhos, bem como baixos índices de comércio intrassetorial na região; Acordos: foco regional: privilegiam acesso a mercado para o comércio de bens; Barreiras técnicas e medidas sanitárias e fitossanitárias quando previstas se restringiram, em grande medida, aos padrões regulatórios já estabelecidos no âmbito da OMC.

5 Índia Concentração de pauta: –A maior parte das exportações indianas para seus vizinhos é de produtos de tecnologia baixa e média. –As importações indianas provenientes dos países vizinhos são essencialmente de produtos primários e manufaturas intensivas em recursos naturais; Grau de complementaridade produtiva é muito baixo, como refletido no comércio de bens de produção; Baixíssimas taxas de comércio intrassetorial e não há tendência identificável de aumento ao longo do período; Os acordos da Índia com o seu entorno são muito pouco ambiciosos em termos regulatórios; –Excepcionalmente, esses acordos trazem inovações na área de medidas de defesa comercial. Dificuldades políticas e econômicas da integração na região.

6 China Integração comercial forte com base em complementaridades produtivas; Déficit comercial com o 3 mais importantes parceiros comerciais da vizinhança: Malásia, Coreia do Sul e Japão; Aumento da importância da China para o comércio dos vizinhos e redução da importância dos vizinhos no total do comércio da China; Construção de cadeias regionais de valor (JAP-COR-CHI); Pauta pouco concentrada no comércio China-vizinhos. Hub produtivo-comercial: importância do comércio em bens de produção nas trocas comerciais entre a China e seus vizinhos; Vantangens comparativas reveladas em bens de produção; Acordos são mais recentes: agenda de política externa e reformas econômicas internas. Regulamentação mais extensiva da temática de investimentos. Mega-regional: RCEP...

7 África do Sul Entre os BRICS, é o país com maior assimetria com os países do seu entorno. Foi intenso, mas declinante, o comércio regional ao longo do período analisado, especialmente no que diz respeito à importações da África do Sul de seus vizinhos. A concentração das pautas bilaterais é bastante superior no caso dos vizinhos, vis-à- vis as exportações sul-africanas. Superávits crescentes no comércio com a maior parte dos vizinhos. A competitividade exportadora dos países da região, quando existente, distribui-se quase sempre pelos mesmos tipos de produtos, em geral, de baixa intensidade tecnológica e valor agregado, como alimentos, bebidas e materiais brutos. Os acordos da África do Sul com o entorno são menos elaborados, com processos de liberalização e cooperação com mutias dificuldades de implementação: Preocupação com a correção da assimetria econômica, e isto se reflete, sobretudo, no processo de desgravação tarifária. Semelhanças com o entorno indiano: economias menos desenvolvidas.

8 Obrigado!


Carregar ppt "Ivan Oliveira Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Brasília, 10 de julho de 2014. Os BRICS e seus vizinhos: comércio e acordos regionais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google