A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

6 Dezembro 2004 Gestão de Projectos CIUP – 6 Dezembro 2004.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "6 Dezembro 2004 Gestão de Projectos CIUP – 6 Dezembro 2004."— Transcrição da apresentação:

1 6 Dezembro 2004 Gestão de Projectos CIUP – 6 Dezembro 2004

2 6 Dezembro Agenda Enabler (breve apresentação) Gestão de Projectos Princípios de desenvolvimento

3 6 Dezembro Enabler’s value proposition Strong retail knowledge European focus (for now) End to End Retail solutions Long-term customer relationships Results-oriented attitude Cost effective Operational model Delivery and Quality

4 6 Dezembro Enabler’s offices We now have permanent offices in Portugal, UK, Germany, Italy, France, Spain and Brazil. In the next few years we plan to be present, either physically or in project work, in the major European markets. Our locations act as marketing, delivery and project management units.

5 6 Dezembro Enabler’s customers Success is all about well-engineered solutions, delivered to the highest standard, on time and on budget. Our reputation is based on consistent, high quality service and a track record of delivering results.

6 6 Dezembro Agenda Enabler (breve apresentação) Gestão de Projectos Princípios de desenvolvimento

7 6 Dezembro PROJECTO ESTRUTURAR O PROJECTO INICIAR O PROJECTO PLANEAR O PROJECTO EM DETALHE CONTROLAR O PROJECTO CONCLUIR O PROJECTO AVALIAR MODIFICAÇÕES COMUNICAR O ESTADO DO PROJECTO VENDA Gestão de Projectos

8 6 Dezembro PROJECTO ESTRUTURAR O PROJECTO Output do Processo de Venda para o Processo de Gestão de Projectos Outputs : * Objectivos de Negócio vs Objectivos do Projecto * Âmbito do Projecto * Método ( Faseamento e Produtos Resultantes ) * Quantificação de Esforço (H*D) * Organização do Projecto e Mecanismos de Controlo * Calendarização * Orçamentação global * Factores de risco vs Estratégias e Acções de Contingência * Metodologia proposta ao cliente Gestão de Projectos – a fase anterior (Venda)

9 6 Dezembro Gestão de: o Cliente, o Contrato, o Projecto, o Projecto, a Mudança, a Qualidade …. a Qualidade …. IniciaroProjectoIniciaroProjecto Execução Projecto Análise e Desenho Execução Projecto Análise e Desenho Execução Projecto Desenvolvimento e Testes da Solução Execução Projecto Desenvolvimento e Testes da Solução ImplementaçãoFormaçãoArranqueConclusão ImplementaçãoFormaçãoArranqueConclusão FASES DO PROJECTO Metodologia de Testes Metodologia de Integração de Soluções Metodologia de Consultoria Gestão de Projectos – O Projecto Processo de CPP

10 6 Dezembro PROJECTO Inputs: Documento de Definição do Projecto Proposta aprovada INICIAR O PROJECTO PLANEAR O PROJECTO EM DETALHE Acções: Documento de Definição - refinado Plano de Detalhe do Projecto Organização e Equipas Formadas Mecanismos de Controlo Mecanismos de Comunicação Aplicação das Recomendações Best Practices Planos de Qualidade e Controlo dos Riscos Reunião (ões) de Kick-Off PQ-GD01 Início do Projecto Gestão de Projectos

11 6 Dezembro CONTROLAR O PROJECTO Gestão de Projectos Inputs: Documento de Definição - refinado Plano de Detalhe do Projecto Organização e Equipas Formadas Mecanismos de Controlo Metodologias de ‘Execução’ do Projecto (Consultoria e Integração de Soluções) Mecanismos de Comunicação Acções: Quantificação de Desvios Análise de Problemas Acompanhamento de Equipas (delegação, conflitos, negociações,…) Acompanhamento dos “Clientes” ( expectativas, negociações,…) Validação dos deliverables das metodologias Qualidade do Desempenho e dos Resultados Gestão do Risco Gestão dos Pedidos de Modificações PQ-GD04 Controlo de Projectos; PQ-GD03 Gestão de Risco PQ-GD05 Preparação de CPP; PQ-GD06 Gestão Implementação

12 6 Dezembro Gestão de Projectos AVALIAR MODIFICAÇÕES PROJECTO Inputs: Documento de Definição Inicial (proposta aprovada) Pedidos de Modificações Mecanismos de Comunicação Acções: Análise de Impacto nas várias componentes do Projecto Quantificação de Esforço, Duração e $ Negociações---Adenda/Nova proposta PQ-GD02 Gestão de Âmbito

13 6 Dezembro PROJECTO Gestão de Projectos COMUNICAR O ESTADO DO PROJECTO Inputs: Documento de Definição Inicial (proposta aprovada) Documentos de controlo do projecto Acções: Situação escrita do Projecto para o “Cliente“ Situação do Projecto para a Equipa Situação do Projecto para a Empresa Apresentações Formais e Informais PQ-GD04 Controlo do Projecto

14 6 Dezembro PROJECTO Gestão de Projectos CONCLUIR O PROJECTO Inputs: Documento de Definição Inicial (proposta aprovada) Documentos de controlo do projecto (história do projecto) Produtos resultantes Acções: Garantir a aceitação do cliente Avaliação de Projecto (Resultados, Método de Trabalho, etc) Avaliação do Desempenho da Equipa Recepção da Avaliação do Cliente Identificação de Melhorias/Sugestões para próximos projectos Passagem a Suporte PQ-GD07 Fecho do Projecto

15 6 Dezembro R&D Hacking Pragmatic Programming Agile Modelling eXtreme Programming Scrum Feature Driven Development Crystal Family Methodologies Rational Unified Process Open Source Software development Dynamic System Development Method Adaptive Software Development Enabler Agile Software Yields Formal Methods

16 6 Dezembro R&D - EASY Analysis & Planning PhaseDevelopment PhaseBeta Testing PhaseRelease Phase Inputs JADs Product backlog list Component List Analysis Scheduling Planning High Level Design Architecture Standards Conventions Technology Resources Architecture Sprint Features List Sprint Analysis Design Evolution Alfa Testing Delivery New Product or Increment JADs System Testing Current Product Release Integration Final Release Documentation User Manuals User & support training Product Marketing “Not Approved” Loop Daily Meeting Sprint Review Meeting

17 6 Dezembro Agenda Enabler (breve apresentação) Gestão de Projectos Princípios de desenvolvimento

18 6 Dezembro Princípios de Desenvolvimento Princípios 1º - Programação defensiva 2º - Respeito pela arquitectura de SI 3º - Não utilização de ‘Hardcode’ 4º - Boa legibilidade do código 5º - Cuidados na experimentação 6º - Orientação à implementação prática 7º - Utilização de ferramentas aprovadas 8º - Orientação à Portabilidade

19 6 Dezembro Princípios de Desenvolvimento Este documento apresenta um conjunto de princípios básicos de orientação ao desenvolvimento de software efectuado pela Enabler. Estes princípios devem ser utilizados como complemento às Metodologias em uso na Enabler de: Desenvolvimento Gestão de Projectos Testes Passagem a Produção Os princípios de desenvolvimento destinam-se a: Técnicos de desenvolvimento de software Gestores de Projecto Auditores

20 6 Dezembro Princípios de Desenvolvimento Quais os objectivos a atingir com estes princípios? Maior Tolerância a Falhas do software desenvolvido Maior Robustez do software desenvolvido Maior Performance Global do software desenvolvido Maior Facilidade de Utilização do software desenvolvido Redução do Ciclo de Desenvolvimento Fácil e Rápida Evolução e Manutenção do software desenvolvido Fácil e Rápida Portabilidade do software desenvolvido Fácil e Rápida Reutilização do software desenvolvido

21 6 Dezembro Princípios de Desenvolvimento Resumo dos princípios abordados PrincípioObjectivosComo se consegue... Programação defensiva Maior tolerância a falhas Maior robustez Tratamento de todas as excepções Inclusão de testes prévios aos recursos disponíveis (rede, disco, sessão, tabelas, etc.) Inicialização obrigatória das variáveis Verificação dos domínios (sinal, datas, nulos, somas) Documentação detalhada das excepções, em ficheiros de ‘log’ Respeito pela arquitectura Cumprimento dos standards Maior performance global Menor peso nas redes de dados Garantia de integridade dos dados Não utilização de funcionalidades descontinuadas ou a descontinuar Eliminação da manutenção da mesma informação nos diferentes softwares da arquitectura Não efectuar explorações analíticas em bases de dados transaccionais Pontos únicos para os repositórios de informação crítica Revisão do código em função das actualizações das ferramentas Não utilização de Hardcode Maior portabilidade do software Maior segurança na informação Evolução/Manutenção mais fácil e rápida Não fixar valores no código Não referenciar ‘paths’ absolutos Não incluir ‘User IDs’ ou ‘Passwords’ no código

22 6 Dezembro Princípios de Desenvolvimento Resumo dos princípios abordados (cont.) PrincípioObjectivosComo se consegue... Boa legibilidade do código Fácil leitura e entendimento do funcionamento e objectivo do código Fácil manutenção do código Programação estruturada Indentação do código Documentação do código Normalização da nomenclatura Modularidade do código Cuidados com a experimentação Robustez do software Menor risco no desenvolvimento Maior facilidade na análise de problemas Utilização apenas de ‘features’ suportadas e documentadas para uma determinada plataforma Utilização das versões e plataformas certificadas Orientação à implementação prática Assegurar boa performance em produção no cliente Permitir escalabilidade das soluções Assegurar uma fácil usabilidade por utilizadores nos clientes (‘não-técnicos’) reduzindo o tempo de formação e aumentando a produtividade Definição e utilização de regras coerentes de usabilidade Utilização das regras de usabilidade das plataformas (ex. regras de usabilidade para ambiente MS Windows) Orientação do desenvolvimento ao seu objectivo final (ex. processo ‘batch’ vs interface com o utilizador) Simulação de situações reais de carga num sistema de testes semelhante ao de produção

23 6 Dezembro Princípios de Desenvolvimento Resumo dos princípios abordados (cont.) PrincípioObjectivosComo se consegue... Utilização de ferramentas aprovadas Menor tempo de desenvolvimento Fácil integração de novos técnicos Reutilização funcionalidades de utilização frequente Normalização do conjunto de ferramentas a utilizar Escolha das ferramentas a utilizar nos projectos, logo no seu início Definição do conjunto de ferramentas e respectivos objectivos e âmbito Formação dos técnicos nas ferramentas Orientação à Portabilidade Reutilização de código entre projectos e tecnologias Independência de outros sistemas Fácil internacionalização de aplicações Migração de plataforma e ferramentas Ter em atenção as fontes utilizadas e as várias resoluções dos ecrãs Utilização de regras de programação estruturada e modular Implementação de classes independentes da sua invocação Utilização, sempre que possível, apenas das funções standard das ferramentas Separação do código de apresentação, do código de regras de negócio Utilização de ficheiros de definição para as opções do interface com o utilizador (ex. menus, botões, opções de navegação, etc.)

24 6 Dezembro Princípios de Desenvolvimento Relação dos objectivos com os princípios Maior Facilidade de Utilização Maior Tolerância a Falhas Maior Robustez Fácil e Rápida Evolução e Manutenção Fácil e Rápida Portabilidade Fácil e Rápida Reutilização Maior Performance Global Redução do Ciclo de Desenvolvimento Programação Defensiva Respeito pela ArquitecturaNão Utilização de ‘Hardcode’Boa legibilidade do Código Cuidados com a Exper. Implementação PráticaFerramentas aprovadasOrientação à Portabilidade      Maior Impacto Positivo Impacto Positivo Maior Impacto Negativo Impacto Negativo  

25 6 Dezembro Conclusão Atitude Responsabilidade Competência Auto motivação Aprendizagem Adaptação Agilidade Equilíbrio Gostar do que faz.


Carregar ppt "6 Dezembro 2004 Gestão de Projectos CIUP – 6 Dezembro 2004."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google